Vous êtes sur la page 1sur 3

Respostas das questões apresentadas nos capítulos 

Capítulo 19  •  Controle Antecedente | Motivação  1

19 Controle Antecedente |
Motivação

Respostas [e Níveis] de Questões 4. Q: Se por “motivar alguém a fazer alguma coisa”


queremos dizer nada mais que manipular as condi-
para Aprendizagem ções antecedentes para influenciar a pessoa a se
1. Q: Como muitas pessoas não estudiosas do com- comportar de determinada modo, liste cada uma das
portamento nem modificadoras de comportamento estratégias apresentadas nos Capítulos 17 e 18 para
conceituam a motivação? [Nível 2/C] Ilustre com um realizar esta tarefa. [Nível 3/Ap]
exemplo. [Nível 3/Ap] R: Regras, metas, modelagem, orientação e indução
R: Muitas pessoas não especialistas em comportamen- situacional. Cada uma dessas estratégias também
to ou modificadores de comportamento conceitua- deve ser brevemente discutida.
lizam motivação como “alguma coisa” que está
dentro do indivíduo e causa as suas ações. Por 5. Q: Defina operação motivadora. [Nível 2/C] Dê um
exemplo, o técnico de hóquei de Brittany diz que exemplo que ilustre ambos os aspectos dessa defi-
ela é altamente motivada, porque se empenha nição. [Nível 4/An]
bastante nas práticas, não se atrasa e anseia por R: Operações motivadoras (MO, do inglês motivation
praticar mais que as outras jogadoras. O técnico está operation) são eventos ou operações que (a) alteram
conceitualizando motivação como a causa do com- temporariamente a efetividade das consequências
portamento de Brittany. Qualquer exemplo apro- como reforçadores ou punidores (efeito alterador
priado é aceitável. de valor); e (b) influenciam comportamentos que
normalmente levam aos reforçadores e punidores
2. Q: Qual é o problema conceitual da visão tradicional (efeitos alteradores de comportamento). Por exem-
de motivação? [Nível 2/C] Ilustre com um exemplo. plo, privar alguém de comida aumenta a efetividade
[Nível 3/Ap] da comida como reforçador e amplia a probabilida-
R: Uma limitação conceitual da visão tradicional de de de comportamentos produzidos pela comida no
motivação é envolver o raciocínio circular. A “coisa” passado. Qualquer exemplo apropriado é aceitável.
causal (impulso, motivação etc.) é inferida a partir
do comportamento que supostamente explica (p. 6. Q: Quais são as duas diferenças entre as operações
ex., Por que Brittany empenha tanto esforço na motivadoras estabelecedoras e as operações moti-
prática de hóquei? Por que ela é uma jogadora vadoras abolidoras? [Nível 4/An]
motivada. Como sabemos que ela é uma jogadora R: As operações motivadoras estabelecedoras (MEO,
motivada? Porque ela se empenha bastante). Qual- do inglês motivating establishing operations) au-
quer exemplo apropriado é aceitável. mentam a efetividade de uma consequência como
reforçador ou punidor e aumentam o comportamen-
3. Q: Descreva três problemas práticos com o conceito to (para os reforçadores) ou diminuem o comporta-
de motivação como causa interna de comportamen- mento (para os punidores) que produziu a consequ-
to. [Nível 2/C] ência. As operações motivadoras abolidoras (MAO,
R: (a) A ideia de que a causa dos comportamentos está do inglês motivating establishing operations) têm
em nos próprios indivíduos pode os fazer ignorar os efeitos opostos.
princípios comportamentais para a mudança de
comportamento, bem como os dados que sustentam 7. Q: Os efeitos alteradores de valor e comportamen-
a efetividade desses princípios comportamentais; (b) to-alternantes das operações motivadoras incondi-
pode influenciar algumas pessoas a culparem indi- cionadas são aprendidos ou inatos? [Nível 2/C]
víduos por desempenhos inferiores (p. ex., “Shawn Discuta fazendo referência a um exemplo. [Nível 4/
simplesmente não está motivado o suficiente para An]
jogar beisebol”) versus tentar ajudá-los a melhorarem R: O efeito alterador de valor de uma UMO é inato.
o desempenho; (c) pode influenciar algumas pessoas Por exemplo, a privação de comida é uma UMO que
a se culparem por falhar em emitir certos comporta- aumenta a efetividade da comida como reforçador
mentos (p. ex., “Simplesmente não estou motivada o sem aprendizado prévio. Os efeitos alteradores de
suficiente para conseguir nota 10 neste curso”), em comportamento de uma UMO são aprendidos. Por
vez de examinarem as estratégias de autocontrole exemplo, quando alguém está com fome, os com-
para aprimorar o desempenho. portamentos de olhar na geladeira ou ir a um fast-
2  Modificação de Comportamento | O Que É e Como Fazer

-food são aprendidos. Quaisquer exemplos apropria- “Mamãe”, a mãe a elogiará abraçando-a e di-
dos são aceitáveis. zendo “Isso, está certo, mamãe!”. Qualquer
exemplo apropriado é aceitável.
8. Q: Os efeitos alteradores de valor e comportamen- Tato é uma resposta de nomeação geralmente refor-
to-alternantes das CMO são aprendidos ou inatos? çada por um reforçador social. Por exemplo, um
[Nível 2/C] Discuta fazendo referência a um exem- professor da pré-escola ensina formas a um
plo. [Nível 4/An] aluno e aponta um quadrado dizendo “O que
R: O efeito alterador de valor de uma CMO é apren- é aquilo?”. Se a criança responder corretamente
dido. Por exemplo, o anúncio feito pelo técnico de dizendo “Quadrado”, será elogiada pelo pro-
Dawson acerca do programa de pontos para os jo- fessor. Qualquer exemplo apropriado é aceitável.
gadores de basquete estabeleceu os pontos como Mando compreende uma resposta verbal que está sob
reforçadores condicionados, em virtude do apren- controle de uma operação motivadora e é re-
dizado prévio. Os efeitos alteradores do comporta- forçada pelo reforçador correspondente (ou pela
mento das CMO são aprendidos. Por exemplo, o remoção do estímulo aversivo correspondente).
trabalho duro dos jogadores de basquete e os elo- Um mando é um pedido ou uma demanda por
gios uns dos outros foram comportamentos apren- algo que uma pessoa “quer” e esta é reforçada
didos que ocorreram como resultado da CMO. ao receber o que quer que seja que esteja que-
Quaisquer exemplos apropriados são aceitáveis. rendo. Por exemplo, uma criança faminta e que
fala de maneira limitada diz “Comida, por favor”
9. Q: Você descreveria a explicação dada pelo técnico e, então, recebe um lanche. A fala da criança
de Dawson sobre o programa de pontos aos joga- dizendo “Comida, por favor” era um mando.
dores de basquete como uma UMEO ou CMEO? Qualquer exemplo apropriado é aceitável.
[Nível 3/Ap] Justifique a sua escolha. [Nível 6/Av]
R: A explicação sobre o programa de pontos dada pelo 13. Q: Usando um exemplo, descreva como uma opera-
técnico de Dawson era uma CMEO. A explicação ção motivadora poderia ser incorporada em um
estabeleceu os pontos como reforçadores e influen- treino de mando com uma criança. [Nível 3/Ap]
ciou os jogadores a trabalharem por pontos, ambos R: Por exemplo, no ensino de comportamento verbal
por causa do aprendizado prévio. a uma criança com incapacitação, o treinamen-
to poderia começar com a criança fazendo um
10. Q: Suponha que uma equipe de futebol americano mando por um reforçador com alto valor moti-
estivesse treinando há 1 hora, sob condições de vacional (i. e., uma bala). A criança recebe uma
sol quente e sem água. O treinador diz para um bala na primeira tentativa e, então, totalmente
dos jogadores: “Aqui estão as chaves do meu à vista da criança, o professor pode esconder a
carro. Pegue as garrafas de água que estão no bala e perguntar a ela “O que você quer? Diga
bagageiro”. Este pedido seria classificado como ‘bala’”. Se a criança disser “bala”, receberá outra
SD ou CMEO para pegar água? [Nível 3/Ap] bala. Em tentativas subsequentes, o professor
Justifique sua resposta. [Nível 6/Av] pergunta “O que você quer?” e reforça o pedi-
R: O pedido para pegarem a água feito pelo técnico do de “bala”. Espera-se que, depois de algum
de futebol é um SD, porque os jogadores já es- tempo realizando esse tipo de treinamento, a
tavam com sede e querendo água. O pedido criança passe a generalizar o mando por “bala”
feito pelo técnico é um incentivo que diz aos a outras situações (p. ex., na loja, na cozinha
jogadores o que fazer (ir até o carro) para con- etc.). Qualquer exemplo apropriado é aceitável.
seguir o que eles queriam (água).
14. Q: Como uma CMEO foi usada para motivar o uso
11. Q: Suponha que um pianista estabeleça como meta de cinto de segurança entre motoristas idosos?
praticar para uma apresentação: “Antes de [Nível 4/An]
poder parar de praticar, terei que tocar esta R: As placas com a frase “Use o cinto de segurança e
composição 10 vezes seguidas, sem cometer fique a salvo” colocadas ao redor da cidade de
nenhum erro”. Esta meta é melhor conceituali- Pleasant Oaks eram uma CMEO que aumentou
zada como SD ou CMEO? [Nível 3/Ap] Justifique o valor reforçador do uso do cinto de segurança,
a sua resposta. [Nível 6/Av] intensificando, assim, o comportamento dessa
R: A regra que a pianista estabelece para si mesma prática.
tende mais a ser uma CMEO que um SD, porque
a regra altera temporariamente o valor do re- 15. Q: Como uma MAO foi aplicada para diminuir o
forçador condicionado de tocar a partitura sem comportamento autolesivo de uma mulher com
cometer erros, além de intensificar o comporta- profundo atraso no desenvolvimento intelectu-
mento de praticar que levará àquele reforçador. al? [Nível 4/An]
R: A equipe de Brenda introduziu um esquema de
12. Q: Defina ecoico, tato e mando e dê um exemplo de reforço não contingente, no qual davam atenção
cada um não mencionado no livro. [Nível 3/Ap] a ela a cada 10 segundos. Isso serviu de MAO
R: Ecoico consiste em uma resposta de imitação vocal para a atenção da equipe, porque saciava Bren-
geralmente reforçada por um reforçador social. da de atenção, e seu comportamento autolesivo
Por exemplo, quando uma mãe ensina seu bebê previamente reforçado por atenção imediata-
a dizer “Mamãe”, poderia dizer a ele “Diga mente diminuiu a um nível baixo.
mamãe”. Posteriormente, se a criança imitar
Respostas das questões apresentadas nos capítulos 
Capítulo 19  •  Controle Antecedente | Motivação  3

Respostas [e Níveis] de Questões R: Por exemplo, as anfetaminas podem atuar como


uma UMAO, diminuindo a efetividade reforçadora
Adicionais da comida.
1. Q: Dê um exemplo que ilustra que uma dada MO
pode afetar o valor de mais de um reforçador e 3. Q: Diferencie entre um mando e uma intraverbal.
influenciar a ocorrência de muitos comportamentos. [Nível 4/An] Ilustre cada um deles com um exemplo
[Nível 3/Ap] não descrito no texto. [Nível 4/An]
R: Por exemplo, a privação de comida não somente R: Uma intraverbal é uma resposta verbal sob o con-
aumenta o valor reforçador da comida e leva a vários trole de um estímulo verbal precedente, sendo que
comportamentos de busca de comida, como também não há correspondência ponto a ponto entre o es-
aumenta a probabilidade de comportamento de tímulo e a resposta. Por exemplo, um adulto per-
busca de água. gunta a uma criança “Onde você vive?” e a criança
responde “Winnipeg”. Um ecoico também é uma
2. Q: Dê um exemplo que ilustre como uma droga resposta verbal, contudo há correspondência ponto
poderia funcionar como MO. [Nível 3/Ap] Qual seria a ponto entre o estímulo e a resposta. Por exemplo,
o subtipo de MO (ver Figura 19.1)? [Nível 4/An] se o adulto diz “Diga ‘Winnipeg’” e a criança res-
Justifique a sua resposta. [Nível 6/Av] ponde corretamente “Winnipeg”. Qualquer exem-
plo apropriado é aceitável.

Operação
motivadora (MO)

Operação motivadora Operação motivadora


estabelecedora (MEO) abolidora (MAO)

Operação motivadora Operação motivadora Operação motivadora Operação motivadora


estabelecedora estabelecedora abolidora abolidora
incondicionada (UMEO) condicionada (CMEO) incondicionada (UMAO) condicionada (CMAO)

Figura 19.1 Tipos de operação motivadora.