Vous êtes sur la page 1sur 6

Canção amiga

Carlos Drummond de Andrade Eu preparo uma canção


100 anos: 1902-2002
em que minha mãe se reconheça,
todas as mães se reconheçam,
e que fale como dois olhos.

Caminho por uma rua


que passa em muitos países.
Se não me vêem, eu vejo
e saúdo velhos amigos.

Eu distribuo um segredo
como quem ama ou sorri.
No jeito mais natural
"Canção Amiga" é um poema no qual Drummond dois carinhos se procuram.
expressa o ideal de construir uma poesia capaz de
despertar a consciência dos adultos e servir de
canção de ninar para as crianças. Minha vida, nossas vidas
formam um só diamante.
Em 1989, quinze meses após sua morte, começou a
circular a cédula de 50 cruzados novos, que Aprendi novas palavras
homenageava o poeta e trazia no anverso este e tornei outras mais belas.
poema. Infelizmente, com a espiral inflacionária e a
rápida sucessão de moedas (cruzado novo, cruzeiro,
cruzeiro real), a homenagem durou pouco. A Eu preparo uma canção
cédula (veja mais abaixo) saiu de circulação em que faça acordar os homens
outubro de 1992. e adormecer as crianças.
•••

"Canção Amiga" foi musicada por Milton Nascimento.


A canção está no CD Clube da Esquina 2, EMI, 1978.

Drummond: 100 anos Carlos Drummond de Andrade


Carlos Machado, 2002 In Novos Poemas
José Olympio, 1948
© Graña Drummond

Cédula de 1989: homenagem com duração breve


Canção Amiga – Carlos Drummond de Andrade e Milton Nascimento.

Belos Poemas que Viraram Músicas.

Os versos foram musicados por Milton Nascimento - o carioca mais mineiro da


MPB. A música foi gravada no disco Clube da Esquina 2, EMI, de 1978.

A comovente melodia criada pelo autor de “Coração de Estudante” valoriza


ainda mais o belo texto de Drummond. Sua melodia se alinha totalmente com
os versos do poeta, para alguns se desenvolve como uma espécie de canção
de ninar e, paradoxalmente, para outros, como um lamento, uma necessidade
imperativa de “acordar os homens. Todos estão certos, Drummond, na poesia,
atua como uma fada: ninando crianças e despertando adultos para a
necessidade de uma reflexão.

Uma curiosidade sobre Drummond e o poema foi a circulação, em 1989, pouco


mais de um ano após sua morte, da cédula de 50 cruzados novos, que trazia
em um dos lados a efígie do grande poeta mineiro e no outro, justamente o
poema Canção Amiga. Pena que a cédula, vítima da hiperinflação que
dominava o cenário econômico do Brasil na época, rapidamente saiu de
circulação, em outubro de 1992. A espiral inflacionária também iria levar para
as mãos de colecionadores a nota de 100 cruzados novos que estampava
outro mito da poesia brasileira - Cecília Meireles.
Parabéns, Drummond!
Você continua vivo em nossa memória.

Carlos Drummond de Andrade


HOMENAGEM

Presos conhecerão obra de


Drummond nos 115 anos do
poeta
POR MARCELO REMIGIO
22/10/2017 11:00
Biógrafo de Carlos Drummond de Andrade, Humberto Werneck
vai no próximo dia 31 a dois presídios em Minas Gerais para
conversar com detentos sobre a obra do escritor. A visita faz
parte do projeto "Segunda Chance, Rodas de Leitura nos
Presídios", que foi incluído nas comemorações do nascimento
de Drummond.

Dia 31, o poeta mineiro completaria 115 anos. Também estão


previstas atividades culturais na Praça da Liberdade, no
coração de BH.

Centres d'intérêt liés