Vous êtes sur la page 1sur 22

MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP

TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS


Prof. Arthur Lima – Aula 00

AULA 00 (demonstrativa): MATEMÁTICA

SUMÁRIO PÁGINA
1. Apresentação 01
2. Edital e cronograma do curso 03
3. Resolução das provas de 2007 e 2010 04
4. Questões apresentadas na aula 18
5. Gabarito 22

1. APRESENTAÇÃO

Olá!

Seja bem-vindo a este curso de Matemática desenvolvido para auxiliá-lo a se


preparar para o próximo concurso de Escrevente Técnico Judiciário do TJ/SP, a
ser aplicado pela VUNESP em Dezembro de 2012, conforme edital publicado
recentemente.
Caso você não me conheça, segue uma breve introdução. Sou Engenheiro
Aeronáutico pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), e trabalhei por 5 anos
no mercado de aviação, até ingressar no cargo de Auditor-Fiscal da Receita Federal
do Brasil, onde ainda me encontro. Na ocasião também fui aprovado para o cargo
de Analista-Tributário da Receita Federal.
Assim como muitos de meus alunos, estudei para o meu concurso enquanto
trabalhava na iniciativa privada. Por este motivo, tenho uma preocupação que talvez
você compartilhe: a busca pela eficiência no aproveitamento do tempo de estudo.
Gostaria de dizer-lhe que este curso objetiva auxiliá-lo a obter um alto rendimento
na prova de Matemática da banca VUNESP sem, contudo, comprometer o seu
tempo de estudo das demais matérias. Seguindo este raciocínio, não me
preocuparei com formalidades típicas de aulas acadêmicas, uma vez que o
único objetivo do aluno aqui deve ser acertar as questões de sua prova.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 1


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
Além dos tópicos teóricos, resolveremos juntos diversos exercícios da
VUNESP, dando destaque principal àqueles cobrados nos concursos mais
recentes. Apresentarei ainda exercícios de outras bancas de modo que você possa
praticar bastante os conceitos vistos em nossa disciplina. Todas as aulas terão
vários exercícios resolvidos e comentados por mim.
Você observará, inclusive nessa aula demonstrativa, que em alguns casos
as resoluções comentadas são bem extensas. Isso porque eu procuro explicar
todos os pontos da resolução, de forma que mesmo o aluno com maior
dificuldade entenda. Se você tiver mais facilidade, não precisa perder tempo lendo
toda a resolução. Como não estamos em sala de aula, você não precisa ficar
esperando o professor terminar de explicar aquela questão que você já resolveu
sozinho (essa é uma grande vantagem da aula escrita!). Passe direto para a
próxima questão, ou leia apenas os pontos da resolução que sentir necessidade.
Gostaria de terminar esta introdução dizendo que estarei disponível
diariamente para tirar dúvidas através do fórum da área do aluno. Portanto,
encorajo-o a entrar em contato comigo sempre que sentir necessidade, para falar de
nossa disciplina ou mesmo sobre outros assuntos relativos ao concurso nos quais
eu possa auxiliar. Apesar de estarmos neste meio virtual, gostaria de criar um
ambiente informal e de grande proximidade entre professor e aluno.
Ah, e antes de adquirir o curso, sinta-se à vontade para tirar qualquer dúvida
através do email arthurlima@estrategiaconcursos.com.br !

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 2


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
2. EDITAL E CRONOGRAMA DO CURSO
Inicialmente, transcrevo abaixo o conteúdo programático previsto no seu
edital:

Matemática (04) questões: sobre as quatro operações com números inteiros,


fracionários e decimais; sistema métrico (medidas de comprimento, área, volume,
capacidade, massa e tempo); números pares e ímpares (primos e compostos);
MMC e MDC; divisibilidade; juros e percentagem; razões e proporções, regras de
três simples e composta; divisões proporcionais; sistema do 1º grau; potenciação;
radiciação; equação do 2º grau.

Nosso curso será dividido, a princípio, em 05 aulas, além desta aula


demonstrativa. Segue abaixo o calendário previsto:

Dia Número da Aula


03/09/2012 Aula 00 - demonstrativa
Aula 01 - as quatro operações com números inteiros,
fracionários e decimais; sistema métrico (medidas de
15/09/2012 comprimento, área, volume, capacidade, massa e
tempo); números pares e ímpares (primos e
compostos);
Aula 02 - MMC e MDC; divisibilidade; juros e
25/09/2012
percentagem;
Aula 03 - razões e proporções, regras de três simples e
05/10/2012
composta; divisões proporcionais;
Aula 04 - sistema do 1º grau; potenciação; radiciação;
15/10/2012
equação do 2º grau.
25/10/2012 Aula 05 - Bateria de exercícios

Sem mais, vamos ao curso.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 3


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
3. RESOLUÇÃO DAS PROVAS DE 2007 E 2010

Para que você já comece a se exercitar e também conheça o meu estilo de


lecionar antes de adquirir o curso, seguem abaixo as questões das provas de
Escrevente Técnico Judiciário do TJ/SP aplicadas em 2007 e 2010 pela mesma
banca do seu concurso, a VUNESP. Repare ainda que o edital de Matemática
destes dois concursos foi idêntico ao seu, como veremos a seguir.
Gostaria de lembrar que é natural que você tenha alguma dificuldade para
resolver as questões neste momento, ou mesmo para entender alguns aspectos
da minha resolução, afinal ainda não trabalhamos os tópicos teóricos
pertinentes. Ao longo das aulas veremos essa teoria e praticaremos diversos
exercícios, pois é essencial que você consiga resolver com segurança e rapidez as
questões de sua prova.

Veja abaixo o edital da prova do TJ/SP 2010 (Escrevente Técnico


Judiciário), e a seguir vamos resolver as questões cobradas:

MATEMÁTICA - 4 (quatro) questões sobre as quatro operações com números


inteiros, fracionários e decimais; sistema métrico (medidas de comprimento, área,
volume, capacidade, massa e tempo); números pares e ímpares (primos e
compostos); MMC e MDC; divisibilidade; juros e percentagem; razões e proporções,
regras de três simples e composta; divisões proporcionais; sistema do 1º grau;
potenciação; radiciação; equação do 2º grau.

1. VUNESP – TJ-SP – 2010) Em um concurso para escrevente, 40% dos


candidatos inscritos foram eliminados na prova de Língua Portuguesa, e a prova de
Conhecimentos em Direito eliminou 40% dos candidatos restantes. Essas duas
provas eliminaram, do total de candidatos inscritos,
(A) 84%.
(B) 80%.
(C) 64%.
(D) 46%.
(E) 36%.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 4


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
RESOLUÇÃO:
Para facilitar o entendimento, imagine que o total era de 100 candidatos.
Assim, os 40% eliminados na prova de Português correspondem a:
Eliminados em Português = 40% x 100
Eliminados em Português = 0,40 x 100 = 40

Deste modo, restaram 60 candidatos. Deste 60 restantes, 40% foram


eliminados em Direito:
Eliminados em Direito = 40% x 60
Eliminados em Direito = 0,40 x 60 = 24

Assim, de cada 100 candidatos do concurso, foram eliminados 40 + 24 = 64.


Isto é, foram eliminados 64 a cada 100, ou 64% dos candidatos.
Resposta: C

2. VUNESP – TJ-SP – 2010) Considere dois níveis salariais apontados em uma


pesquisa de mercado para um mesmo cargo, o mínimo (piso) e o máximo (teto).
Sabe-se que o dobro do menor somado a 1/5 do maior é igual a R$3.700,00. Se a
diferença entre o nível máximo e o nível mínimo é igual a R$3.100,00, então o teto
salarial para esse cargo é de
(A) R$ 4.800,00.
(B) R$ 4.500,00.
(C) R$ 3.800,00.
(D) R$ 3.600,00.
(E) R$ 3.400,00.
RESOLUÇÃO:
Chamemos de Piso e Teto os salários mínimo e máximo do enunciado. Foi
dito que:

- o dobro do menor somado a 1/5 do maior é igual a R$3.700,00. Ou seja:

1
2 × Piso + × Teto = 3700
5
- a diferença entre o nível máximo e o nível mínimo é igual a R$3.100,00.
Assim:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 5


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
Teto – Piso = 3100

Esta última equação nos permite escrever: Teto = 3100 + Piso (basta
“passar” Piso de um lado da equação para o outro).
Portanto, na primeira equação podemos substituir “Teto” por “3100 + Piso”:
1
2 × Piso + × Teto = 3700
5
1
2 × Piso + × (3100 + Piso) = 3700
5
1 1
2 × Piso + × 3100 + × Piso = 3700
5 5
1
2 × Piso + 620 + × Piso = 3700
5
10 1
× Piso + × Piso = 3700 − 620
5 5
11
× Piso = 3080
5
5
Piso = × 3080
11
Piso = 1400reais

Portanto,
Teto = 3100 + Piso
Teto = 3100 + 1400 = 4500 reais

Resposta: B

3. VUNESP – TJ-SP – 2010) Uma barra de madeira maciça, com a forma de um


paralelepípedo reto retângulo, tem as seguintes dimensões: 48 cm, 18 cm e 12cm.
Para produzir calços para uma estrutura, essa barra deve ser cortada pelo
carpinteiro em cubos idênticos, na menor quantidade possível, sem que reste
qualquer pedaço da barra. Desse modo, o número de cubos cortados será igual a
(A) 54.
(B) 52.
(C) 50.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 6


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
(D) 48.
(E) 46.
RESOLUÇÃO:
Veja abaixo uma imagem deste paralelepípedo:

Observe que para formar cubos precisaremos efetuar cortes em 3 sentidos


neste paralelepípedo: no sentido da altura, da largura e do comprimento. Por sua
vez, os cubos formados devem ter medidas idênticas em suas altura, largura e
comprimento, como este abaixo:

Assim, precisamos identificar uma medida “L” para o lado do cubo que nos
permita dividir, de maneira exata, 48cm, 18cm e 12cm. Em outras palavras,
precisamos de um divisor comum entre 48, 18 e 12. E, para obter o menor número
de cubos possível, devemos utilizar o maior divisor que conseguirmos, ou seja, o
MÁXIMO DIVISOR COMUM (MDC) entre essas 3 medidas.
Nesta aula demonstrativa, vamos utilizar o método mais simples de obtenção
do MDC: listar todos os divisores de cada número. Veja:
Divisores de 12: 1, 2, 3, 4, 6, 12.
Divisores de 18: 1, 2, 3, 6, 9, 18.
Divisores de 48: 1, 2, 3, 4, 6, 8, 12, 16, 24, 48.

Os divisores comuns são: 1, 2, 3 e 6. Destes, o maior é 6. Portanto, este é o


MDC entre 12,18 e 48. E esta deve ser a medida dos lados dos cubos a serem
cortados.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 7


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
Dividindo 48cm por 6, temos 8 cubos no sentido do comprimento. Dividindo
18cm por 6, temos 3 cubos no sentido da largura. E dividindo 12 por 6, temos 2
cubos no sentido da altura. Portanto, temos:
8 x 3 x 2 = 48 cubos ao todo
Resposta: D

4. VUNESP – TJ-SP – 2010) As 360 páginas de um processo estão acondicionadas


nas pastas A e B, na razão de 2 para 3, nessa ordem. O número de páginas que
devem ser retiradas da pasta B e colocadas na pasta A, para que ambas fiquem
com o mesmo número de páginas, representa, do total de páginas desse processo,
(A) 1/4.
(B) 1/5.
(C) 1/6.
(D) 1/8.
(E) 1/10.
RESOLUÇÃO:
Chamemos de “a” o número de páginas que se encontram na pasta A, e de
“b” o número de páginas que se encontram na pasta B. Ao todo, temos 360 páginas,
ou seja:
a + b = 360

Além disso, sabemos que “a” está para “b” na razão de 2 para 3, ou seja:
a ----------------------------- b
2 ----------------------------- 3
Efetuando a multiplicação das diagonais (“multiplicação cruzada”), temos:
3a = 2b
b = 3a/2
Como b é igual a 3a/2, podemos efetuar essa substituição na primeira
equação:
a + b = 360
a + 3a/2 = 360
2a/2 + 3a/2 = 360
5a/2 = 360
a = 360 x (2 / 5)

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 8


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
a = 144 páginas

Portanto, b = 3 x 144/2 = 216 páginas. Note que, de fato, temos 360 páginas,
pois:
144 + 216 = 360

Para que ambas as pastas fiquem com o mesmo número de páginas (isto é,
180 páginas em cada), devem ser retiradas de B:
216 – 180 = 36 páginas

Dado que o total de páginas do processo é de 360, vejamos quanto


representam 36 páginas:
360 páginas ----------------------------------- Total
36 páginas ------------------------------------ X
360X = Total x 36
X = Total x 36 / 360
X = Total x 1/10

Ou seja, 1/10 do total de páginas precisam ser retiradas da pasta B e levadas


para a pasta A.
Resposta: E

Veja agora o edital da prova do TJ/SP 2007 (Escrevente Técnico Judiciário),


e a seguir vamos resolver as questões:

MATEMÁTICA – 5 questões sobre as quatro operações com números inteiros,


fracionários e decimais; sistema métrico (medidas de comprimento, área, volume,
capacidade, massa e tempo); números pares e ímpares (primos e compostos);
MMC e MDC; divisibilidade; juros e percentagem; razões e proporções, regras de
três simples e composta; divisões proporcionais; sistema do 1º grau; potenciação;
radiciação; equação do 2º grau.

5. VUNESP – TJ-SP – 2007) O terreno retangular mostrado na figura, cujas


medidas dos lados estão na razão de 1 para 3, tem 1200 m² de área.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 9


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00

Logo, o perímetro desse terreno é igual a


(A) 240 m.
(B) 200 m.
(C) 160 m.
(D) 120 m.
(E) 100 m.
RESOLUÇÃO:
Temos um terreno retangular, onde a área é dada pela multiplicação do
comprimento pela largura:
Área = comprimento x largura
1200 = x.y

Logo,
y = 1200 / x

Além disso, diz-se que x está para y assim como 1 está para 3, ou seja:
x ----------------------------------- y
1 ----------------------------------- 3
3x = y

Substituindo y por 1200/x nesta última equação, temos:


3x = 1200/x
3x2 = 1200
x2 = 400
x = 20

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 10


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
Portanto, y = 1200/x = 1200/20 = 60. Temos um retângulo de comprimento
igual a 60m e largura igual a 20m. O perímetro deste retângulo é dado pela soma do
comprimento dos seus lados, que é:
Perímetro = 20 + 60 + 20 + 60 = 160m
Resposta: C

6. VUNESP – TJ-SP – 2007) Um investidor aplicou a quantia total recebida pela


venda de um terreno, em dois fundos de investimentos (A e B), por um período de
um ano. Nesse período, as rentabilidades dos fundos A e B foram, respectivamente,
de 15% e de 20%, em regime de capitalização anual, sendo que o rendimento total
recebido pelo investidor foi igual a R$ 4.050,00. Sabendo-se que o rendimento
recebido no fundo A foi igual ao dobro do rendimento recebido no fundo B, pode-se
concluir que o valor aplicado inicialmente no fundo A foi de
(A) R$ 18.000,00.
(B) R$ 17.750,00.
(C) R$ 17.000,00.
(D) R$ 16.740,00.
(E) R$ 15.125,00.
RESOLUÇÃO:
Seja “a” o valor aplicado no fundo A e “b” o valor aplicado no fundo B. Se o
primeiro fundo rendeu 15%, então o rendimento foi de:

Rendimento fundo A = 15% x a = 0,15a

E se o segundo fundo rendeu 20%, então tivemos um ganho de:


Rendimento fundo B = 20% x b = 0,20b

Foi dito que a soma dos ganhos nos fundos A e B é de 4050. Ou seja,
0,15a + 0,20b = 4050

O enunciado também informa que o rendimento recebido no fundo A foi igual


ao dobro do rendimento recebido no fundo B, ou seja:
Rendimento fundo A = 2 x (Rendimento fundo B)
0,15a = 2 x 0,20b

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 11


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
0,15a = 0,40b
15a = 40b
a = 40b / 15
a = 8b / 3

Substituindo a por 8b/3 na equação anterior, temos:


0,15 x (8b/3) + 0,20b = 4050
0,05 x 8b + 0,20b = 4050
0,4b + 0,2b = 4050
0,6b = 4050
b = 6750 reais

Logo, a = 8 x 6750 / 3 = 18000 reais. Este é o valor aplicado no fundo A.


Resposta: A

7. VUNESP – TJ-SP – 2007) Um comerciante estabeleceu que o seu lucro bruto


(diferença entre os preços de venda e compra) na venda de um determinado
produto deverá ser igual a 40% do seu preço de venda. Assim, se o preço unitário
de compra desse produto for R$ 750,00, ele deverá vender cada unidade por
(A) R$ 1.050,00.
(B) R$ 1.100,00.
(C) R$ 1.150,00.
(D) R$ 1.200,00.
(E) R$ 1.250,00.
RESOLUÇÃO:
Sendo L o lucro bruto, V o preço de venda e C o preço de compra de um
produto, o enunciado nos disse que L é igual a 40% de V, ou seja:
L = 40% x V
L = 0,40V

O enunciado também diz que o preço de compra foi C = 750, e que “L é igual
a V menos C”. Assim:
L=V–C
0,40V = V – 750

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 12


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
750 = V – 0,40V
750 = 0,60V
V = 750 / 0,60 = 1250 reais
Resposta: E

8. VUNESP – TJ-SP – 2007) Numa editora, 8 digitadores, trabalhando 6 horas por


dia, digitaram 3/5 de um determinado livro em 15 dias. Então, 2 desses digitadores
foram deslocados para um outro serviço, e os restantes passaram a trabalhar
apenas 5 horas por dia na digitação desse livro. Mantendo-se a mesma
produtividade, para completar a digitação do referido livro, após o deslocamento dos
2 digitadores, a equipe remanescente terá de trabalhar ainda
(A) 18 dias.
(B) 16 dias.
(C) 15 dias.
(D) 14 dias.
(E) 12 dias.
RESOLUÇÃO:
Temos uma questão sobre proporcionalidade, assunto que trabalharemos
bastante na aula 03. Neste momento talvez você encontre alguma dificuldade.

Em primeiro lugar, devemos identificar as “grandezas” envolvidas. Neste


caso, temos 4: número de digitadores, tempo diário de trabalho, quantidade digitada
e número de dias de trabalho. Abaixo seguem os valores fornecidos inicialmente:

Digitadores Tempo diário Quantidade Dias de trabalho


8 6 3/5 15

Uma vez que foram digitados 3/5 do livro, faltam ser digitados 2/5 do mesmo.
Entretanto, agora temos 6 digitadores (2 foram deslocados), e o tempo diário de
trabalho é de 5 horas apenas. Assim:

Digitadores Tempo diário Quantidade Dias de trabalho


8 6 3/5 15
6 5 2/5 D

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 13


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
O próximo passo é verificar quais grandezas são diretamente proporcionais,
e quais são inversamente proporcionais à grandeza que queremos analisar (“Dias
de trabalho”). Note que:
- quanto MAIS dias de trabalho disponíveis, MENOS digitadores são necessários
para dar conta de um trabalho. Assim, “Digitadores” é inversamente proporcional a
“Dias de trabalho”.
- quanto MAIS dias de trabalho disponíveis, MENOS tempo diário de trabalho é
necessário. Portanto, “tempo diário” é inversamente proporcional a “Dias de
trabalho”.
- quanto MAIS dias de trabalho disponíveis, MAIOR quantidade de trabalho será
executada. Logo, “Quantidade” é diretamente proporcional a “Dias de trabalho”.
Feito isso, devemos inverter os números nas colunas que são inversamente
proporcionais. Veja-os em amarelo:

Digitadores Tempo diário Quantidade Dias de trabalho


6 5 3/5 15
8 6 2/5 D

Assim, podemos montar a nossa proporção, onde igualamos a razão da


coluna onde está a variável sob análise (“Dias de trabalho”) ao produto das razões
das outras colunas. Veja:
15 6 5 3 / 5
= × ×
D 8 6 2/5
15 1 5 3
= × ×
D 8 1 2
1 1 1 1
= × ×
D 8 1 2
D = 8 x 1 x 2 = 16 dias

Assim, serão necessários mais 16 dias para finalizar o trabalho com apenas 6
digitadores trabalhando 5 horas por dia.
Resposta: B

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 14


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
9. VUNESP – TJ-SP – 2007) Observe, nos quadrinhos, o Calvin fazendo a lição de
casa:

Abstraindo-se a irreverência e o humor, característicos do Calvin, e observando-se


com atenção apenas a questão formulada nos quadrinhos, pode-se afirmar que, se
ambos mantiverem constante a sua velocidade média, que é dada pela razão entre
a distância percorrida e o tempo gasto para percorrê-la, e não ocorrendo
interrupções no percurso, eles irão se cruzar na estrada, aproximadamente, às
(A) 5 h 45 min.
(B) 5 h 42 min.
(C) 5 h 40 min.
(D) 5 h 35 min.
(E) 5 h 30 min.
RESOLUÇÃO:
Como Joana e a segunda pessoa saem de cada no mesmo instante, e
encontram-se no mesmo instante, podemos dizer que o tempo gasto por ambos é o
mesmo. Chamemos este tempo de T.
Joana anda 15km em 1 hora. Portanto, no tempo T, vejamos que distância
percorre Joana (que chamaremos de J):

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 15


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
1 hora --------------------------- 15km
T horas ------------------------------ J

Logo, a distância andada por Joana é:


J = 15T

A segunda pessoa anda 20km em 1 hora. Portanto, no tempo T, vejamos que


distância percorre essa pessoa (que chamaremos de D):
1 hora --------------------------- 20km
T horas ------------------------------ D

Logo, a distância andada por esta pessoa é:


D = 20T

Note ainda que a soma da distância percorrida por cada pessoa (J + D), até o
momento de encontro, é justamente a distância entre as duas casas: 20km. Isto
pode ser visto no esquema abaixo:

Assim,
J + D = 20km
15T + 20T = 20
35T = 20
T = 20 / 35 = 4 / 7 hora

O tempo gasto por ambos até o encontro foi de 4 / 7 hora. Como 1 hora
corresponde a 60 minutos, temos:
1 hora -------------------- 60 minutos
4/7 hora------------------ X minutos

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 16


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00

Portanto,
X = 4 x 60 / 7 = 34,28 minutos

Como ambos partiram às 5:00h, o cruzamento se dará as 5 horas e 34,28


minutos, ou seja, aproximadamente às 5:35h.
Resposta: D
***************************

Pessoal, por hoje, é só!!

Vemo-nos na aula 01. Estou à disposição no e-mail para que você tire suas dúvidas,
inclusive antes de adquirir o curso.

Abraço,

Arthur

arthurlima@estrategiaconcursos.com.br

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 17


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
4. LISTA DAS QUESTÕES APRESENTADAS NA AULA

1. VUNESP – TJ-SP – 2010) Em um concurso para escrevente, 40% dos


candidatos inscritos foram eliminados na prova de Língua Portuguesa, e a prova de
Conhecimentos em Direito eliminou 40% dos candidatos restantes. Essas duas
provas eliminaram, do total de candidatos inscritos,
(A) 84%.
(B) 80%.
(C) 64%.
(D) 46%.
(E) 36%.

2. VUNESP – TJ-SP – 2010) Considere dois níveis salariais apontados em uma


pesquisa de mercado para um mesmo cargo, o mínimo (piso) e o máximo (teto).
Sabe-se que o dobro do menor somado a 1/5 do maior é igual a R$3.700,00. Se a
diferença entre o nível máximo e o nível mínimo é igual a R$3.100,00, então o teto
salarial para esse cargo é de
(A) R$ 4.800,00.
(B) R$ 4.500,00.
(C) R$ 3.800,00.
(D) R$ 3.600,00.
(E) R$ 3.400,00.

3. VUNESP – TJ-SP – 2010) Uma barra de madeira maciça, com a forma de um


paralelepípedo reto retângulo, tem as seguintes dimensões: 48 cm, 18 cm e 12cm.
Para produzir calços para uma estrutura, essa barra deve ser cortada pelo
carpinteiro em cubos idênticos, na menor quantidade possível, sem que reste
qualquer pedaço da barra. Desse modo, o número de cubos cortados será igual a
(A) 54.
(B) 52.
(C) 50.
(D) 48.
(E) 46.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 18


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00

4. VUNESP – TJ-SP – 2010) As 360 páginas de um processo estão acondicionadas


nas pastas A e B, na razão de 2 para 3, nessa ordem. O número de páginas que
devem ser retiradas da pasta B e colocadas na pasta A, para que ambas fiquem
com o mesmo número de páginas, representa, do total de páginas desse processo,
(A) 1/4.
(B) 1/5.
(C) 1/6.
(D) 1/8.
(E) 1/10.

5. VUNESP – TJ-SP – 2007) O terreno retangular mostrado na figura, cujas


medidas dos lados estão na razão de 1 para 3, tem 1200 m² de área.

Logo, o perímetro desse terreno é igual a


(A) 240 m.
(B) 200 m.
(C) 160 m.
(D) 120 m.
(E) 100 m.

6. VUNESP – TJ-SP – 2007) Um investidor aplicou a quantia total recebida pela


venda de um terreno, em dois fundos de investimentos (A e B), por um período de
um ano. Nesse período, as rentabilidades dos fundos A e B foram, respectivamente,
de 15% e de 20%, em regime de capitalização anual, sendo que o rendimento total
recebido pelo investidor foi igual a R$ 4.050,00. Sabendo-se que o rendimento
recebido no fundo A foi igual ao dobro do rendimento recebido no fundo B, pode-se
concluir que o valor aplicado inicialmente no fundo A foi de
(A) R$ 18.000,00.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 19


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
(B) R$ 17.750,00.
(C) R$ 17.000,00.
(D) R$ 16.740,00.
(E) R$ 15.125,00.

7. VUNESP – TJ-SP – 2007) Um comerciante estabeleceu que o seu lucro bruto


(diferença entre os preços de venda e compra) na venda de um determinado
produto deverá ser igual a 40% do seu preço de venda. Assim, se o preço unitário
de compra desse produto for R$ 750,00, ele deverá vender cada unidade por
(A) R$ 1.050,00.
(B) R$ 1.100,00.
(C) R$ 1.150,00.
(D) R$ 1.200,00.
(E) R$ 1.250,00.

8. VUNESP – TJ-SP – 2007) Numa editora, 8 digitadores, trabalhando 6 horas por


dia, digitaram 3/5 de um determinado livro em 15 dias. Então, 2 desses digitadores
foram deslocados para um outro serviço, e os restantes passaram a trabalhar
apenas 5 horas por dia na digitação desse livro. Mantendo-se a mesma
produtividade, para completar a digitação do referido livro, após o deslocamento dos
2 digitadores, a equipe remanescente terá de trabalhar ainda
(A) 18 dias.
(B) 16 dias.
(C) 15 dias.
(D) 14 dias.
(E) 12 dias.

9. VUNESP – TJ-SP – 2007) Observe, nos quadrinhos, o Calvin fazendo a lição de


casa:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 20


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00

Abstraindo-se a irreverência e o humor, característicos do Calvin, e observando-se


com atenção apenas a questão formulada nos quadrinhos, pode-se afirmar que, se
ambos mantiverem constante a sua velocidade média, que é dada pela razão entre
a distância percorrida e o tempo gasto para percorrê-la, e não ocorrendo
interrupções no percurso, eles irão se cruzar na estrada, aproximadamente, às
(A) 5 h 45 min.
(B) 5 h 42 min.
(C) 5 h 40 min.
(D) 5 h 35 min.
(E) 5 h 30 min.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 21


MATEMÁTICA P/ ESCREVENTE TJ-SP
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima – Aula 00
5. GABARITO
01 C 02 B 03 D 04 E 05 C 06 A 07 E
08 B 09 D

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 22