Vous êtes sur la page 1sur 2

1.0.

Introdução

Grande parte da problemática do desenvolvimento económico mundial está relacionada com a


produção energética. A energia é um combustível necessário e indispensável para
desenvolvimento económico duma sociedade. Portanto a sua geração e a sociedade produzem
intensos impactos e danos ambientais.

As alternativas energéticas por meio de fontes renováveis de energia tornaram-se objecto de


pesquisas no mundo inteiro com a finalidade de diminuir a dependência dos combustíveis
fósseis, além de buscar soluções ambientalmente corretas e sustentadas para colaborar com a
matriz energética dos países e reduzir os impactos globais provocados pela queima dos
combustíveis fósseis.

Com o aumento da População de suínos, fica a questão de tratamento e manejos de dejectos que
são uma fonte de poluição do ecossistema. Como forma de amenizar a poluição é mister que se
crie alternativas que diminuam gases nocivos no ambiente, promovendo a qualidade de vida no
meio ambiente. Quando bem conduzido, o manejo permite o aproveitamento integral dos dejetos
(Gaspar, 2003).

O não aproveitamento integral destes dejectos suinícolas, facilita a veiculação de doenças, em


diversos ecossistemas naturais, como a contaminação de cursos de agua e no ambiente. Para
Beck (2007) apud Takitane (2000), o lançamento direto em cursos de água, feito sem controle
por longos anos, passou a ser considerado ameaça para o meio ambiente como um todo e para a
qualidade de vida da humanidade, tendo como principais consequências a mortandade acentuada
dos peixes e a eutrofização.

Segundo Gaspar (2003), a tecnologia de biodigestão anaeróbica de dejetos animais,


principalmente de suínos, apresenta diversas vantagens. Uma delas é a produção de biogás e
biofertilizantes, produtos de elevado valor agregado, redução da poluição dos recursos hídricos,
facilidade de implantação e operação, e redução da pressão sobre as matas pelo consumo de
lenha.
Usando essa tecnologia de biodigestão anaeróbica de dejectos não somente diminuímos a
contaminação em cursos de agua, a proliferação de insectos portadores de diversas doenças e o
abate indiscriminado de árvores para a produção de carvão;

Nesse sentido, surge este pré projeto como iniciativa para utilização de dejectos suinícolas como
fonte de produção de biogás, pois esta actividade é responsável por aglomerar inúmeras
quantidades de biomassa e Moçambique possui mais de 400 mil cabeças de suínos.

Torna-se necessário adoptar técnicas para manejar, tratar e utilizar os dejetos como alternativa
para economia de energia elétrica no sector familiar, com objectivo de produção do biogás
aplicando o uso de biodigestores na solução da problemática ambiental e energética.

Palavras Chaves: Suínos, Dejetos, Poluição, Biodigestor, Ambiente, Energética;

2.0.Objectivos
2.1.Objectivo Geral
 Estudo da viabilidade da Produção do Biogás a Partir de Dejetos Suinícolas na Província
de Zambézia;
2.2.Objectivos específicos
 Descrever o processo de produção do biogás a partir de dejectos suinícolas na província
da Zambézia;
 Estimar a Quantidade de Dejetos produzidos por suínos na Província da Zambézia;
 Determinar os impactos da instalação de biodigestores na Província da Zambézia;