Vous êtes sur la page 1sur 12

Aprender linguagem > 0 a 18 meses > 3. VOCABULÁRIO

1

Palavras e gestos.
Palavras e
gestos.

Os gestos, a expressão do rosto e o tom de voz

Aprender linguagem > 0 a 18 meses > 3. VOCABULÁRIO > 3.1. Os gestos, a expressão do rosto e o tom de voz

2

Se

gesticulamos fazendo gestos; produzindo expressões faciais; e modulando o nosso tom de voz,
gesticulamos
fazendo gestos;
produzindo expressões
faciais; e
modulando o nosso tom
de voz,
interpretamos os gestos da criança e os acompanhamos com palavras,
interpretamos
os gestos da criança e
os acompanhamos com
palavras,

então…

ajudamos a criança a compreender nossa intenção comunicativa; e servimos de modelo para que ela
ajudamos a criança a
compreender nossa intenção
comunicativa; e
servimos de modelo para que
ela possa nos imitar, já que os
gestos são mais fáceis de imitar
e aprender do que as palavras.
estabelecemos uma espécie de conversa sobre o tema que ele (gesto) propõe; transformamos em palavras
estabelecemos uma espécie de
conversa sobre o tema que ele
(gesto) propõe;
transformamos em palavras sua
intenção comunicativa; e
tornamos as nossas palavras
mais fáceis de serem lembradas,
pois nessa situação:
− as palavras adquirem grande
significado para a criança; e
− os gestos que ela própria
realiza a ajudarão recordar de
tais palavras.

Exemplo de um adulto interagindo com Pedro aos 11 meses:

Pedro: Coça as pernas com as duas mãos. Adulto: Interpreta Interpreta a cena, o porquê
Pedro:
Coça as pernas com as duas mãos.
Adulto:
Interpreta
Interpreta a cena, o porquê Pedro
está feliz: Pedro gosta de um
trenzinho de corda para o qual
está olhando.
Diz
“Você está muito feliz!”
(sorrindo e com tom festivo).
Imita
Imita o gesto de Pedro e coça
as pernas.

Aprender linguagem > 0 a 18 meses > 3. VOCABULÁRIO > 3.1. Os gestos, a expressão do rosto e o tom de voz

3

Se

imitamos… os gestos da criança e os repetimos em diversas ocasiões,
imitamos…
os gestos da criança e os
repetimos em diversas
ocasiões,
estimulamos… a imitação de gestos socialmente padronizados (a partir de 11-12 meses): − observar; −
estimulamos…
a imitação de gestos
socialmente padronizados
(a partir de 11-12 meses):
− observar;
− cumprimentar;
− despedir;
− pedir;
− etc.,

então

contribuímos para a convenciona- lização desses gestos (a criança passará a usar sempre o mesmo
contribuímos para a convenciona-
lização desses gestos (a criança
passará a usar sempre o mesmo
para representar determinado
significado); e
podemos entendê-los melhor em
outras situações.
a criança nos compreenderá melhor, assim como as pessoas menos próximas a ela a compreenderão
a criança nos compreenderá
melhor, assim como as pessoas
menos próximas a ela a
compreenderão também.
as pessoas menos próximas a ela a compreenderão também. Exemplo de um adulto interagindo com Pedro

Exemplo de um adulto interagindo com Pedro aos 11 meses:

Pedro: Pedro volta a coçar as pernas, olha para o adulto e para o brinquedo
Pedro:
Pedro volta a coçar as pernas, olha
para o adulto e para o brinquedo
alternadamente e sorri.
Adulto:
Imita
Coça as pernas como a criança
Faz um novo gesto
Observa o trenzinho.
Diz
“O trem! Como você gosta do trem!”
Pedro:
Pedro coça as pernas, estica as
mãos para o trem, olha para o
adulto e diz: “aatata”.

Aprender linguagem > 0 a 18 meses > 3. VOCABULÁRIO

4

Palavras e gestos.
Palavras e
gestos.

Promovendo situações para experimentar e conhecer

Aprender linguagem > 0 a 18 meses > 3. VOCABULÁRIO > 3.2. Promovendo situações para experimentar e conhecer

Se

oferecemos à criança um entorno seguro em que ela possa mover-se com liberdade; permitimos o
oferecemos à criança um entorno seguro em que
ela possa mover-se com liberdade;
permitimos o seu acesso a uma diversidade de
objetos:
− brinquedos, embalagens, elementos da
natureza, etc.;
− não muitos objetos de uma única vez;
− com variações na oferta desses objetos
através do tempo; e
− alguns deles claramente contrastados;
alternamos as situações de exploração desses
objetos:
− a criança interage sozinha;
− com outras crianças; ou
− com algum adulto; e
compartilhamos o brinquedo com ela:
− seguindo a sua iniciativa;
− nomeando objetos, propriedades, ações
opostas; e
− comparando e ressaltando
a divergência “um… e o outro…”
a recorrência “o outro… mais…”,

então

a criança poderá comparar, encontrando contrastes e semelhanças; poderá organizar seus conhecimentos e formar
a criança poderá comparar, encontrando
contrastes e semelhanças;
poderá organizar seus conhecimentos e
formar categorias a partir das propriedades
dos objetos e dos resultados de suas ações:
− grande/pequeno;
− roda/não roda;
− frio/quente;
− dentro/fora;
− entra/não entra;
− chega/não chega; e
− suave/duro;
poderá adquirir experiência para usar as
palavras que façam referência aos conceitos
que desenvolve a partir da ação e da
percepção;
poderá começar a nomear os objetos, verbos e
propriedades do que vê e faz; e
terá mais facilidade para relacionar as
palavras que ouve com os conceitos que já
experimentou.

5

Aprender linguagem > 0 a 18 meses > 3. VOCABULÁRIO

6

Palavras e gestos.
Palavras e
gestos.

Comprovando o que compreende e quais estratégias usa para aprender

Aprender linguagem > 0 a 18 meses > 3. VOCABULÁRIO > 3.3 Comprovando o que compreende e quais estratégias usa para aprender 7

IDADE O QUE COMPREENDE? DATA (aproximada) 8-12 meses Reconhece o seu nome. 10-12 meses Busca
IDADE
O QUE COMPREENDE?
DATA
(aproximada)
8-12 meses
Reconhece o seu nome.
10-12 meses
Busca a mamãe com o olhar
quando a nomeia.
8-14 meses”
Entende a palavra “não”.
Conhece o nome do seu
brinquedo preferido
(busca por ele quando
o nomeia).
10-14 meses
14-18 meses
Observa alguma parte de
seu corpo.
16-20 meses
Obedece a ordens simples.
IDADE DATA COMO APRENDE? (aproximada) Fica atenta ao que estamos olhando para compreender o que
IDADE
DATA
COMO APRENDE?
(aproximada)
Fica atenta ao que estamos
olhando para compreender
o
que
dizemos.
Observa e imita
os gestos.
Recorda os
gestos e os repete
associando-os à
mais tarde,
situação em
que os aprendeu.
Relaciona nossas ações a
situações:
quando enchemos a
banheira, sabe que o
banho vem
em seguida;
a quando
jaqueta, colocamos
sabe que
sairemos à rua.
Tenta repetir algumas
palavras.

Aprender linguagem > 0 a 18 meses > 3. VOCABULÁRIO

8

Primeiras palavras.
Primeiras
palavras.

Ajudando a aprender suas primeiras palavras

Aprender linguagem > 0 a 18 meses > 3. VOCABULÁRIO > 3.4 Ajudando a aprender suas primeiras palavras

9

Agora que começa a compreender que gestos e palavras têm significado

Se

falamos: nomeando as ações de olhar, tocar, mover, etc.; com muitos substantivos (sem substituí-los por
falamos:
nomeando as ações de olhar, tocar, mover, etc.;
com muitos substantivos
(sem substituí-los por pronomes),
“Dar o sapato para a mamãe” em vez de
“Dar para ela”;
com palavras de nível básico,
ex:
ex:
“Pássaro, árvore e pé” em vez de
“Gaivota, carvalho e tornozelo”;
usando onomatopeias para substituir ou
complementar alguns nomes,
“Um miau”;
“Miaaau, um gato” e
acompanhando as palavras com gestos e
expressões faciais,
ex:

então

ajudamos a criança a aprender o significado das palavras (relacionar a palavra com o referente).
ajudamos a criança a aprender
o significado das palavras
(relacionar a palavra com o
referente).

Aprender linguagem > 0 a 18 meses > 3. VOCABULÁRIO > 3.4 Ajudando a aprender suas primeiras palavras

10

Se

repetimos muito as mesmas palavras: em uma conversa; em vários episódios no mesmo dia; e
repetimos muito as mesmas palavras:
em uma conversa;
em vários episódios no mesmo dia; e
em vários dias consecutivos,
reduzimos os diminutivos em nossa fala (se é que dizemos muitos): Ex.: “Mesinha, cadeirinha, vaquinha,
reduzimos os diminutivos em nossa fala
(se é que dizemos muitos):
Ex.: “Mesinha, cadeirinha,
vaquinha, etc.” (é melhor que nem
todas as palavras acabem em “
inha” ou “inho”),
todas as palavras acabem em “ inha” ou “inho”), então… ajudamos a criança a prestar atenção

então…

ajudamos a criança a prestar atenção nessas palavras, a recordá-las melhor e a tentar repeti-las.
ajudamos a criança a prestar
atenção nessas palavras, a
recordá-las melhor e
a tentar repeti-las.
facilitamos que a criança extraia o significado, tanto do início quanto do final da palavra;
facilitamos que a criança
extraia o significado, tanto
do início quanto do final da
palavra; e
facilitamos a nossa própria
compreensão das tentativas
de imitação da criança.
quanto do final da palavra; e facilitamos a nossa própria compreensão das tentativas de imitação da

Aprender linguagem > 0 a 18 meses > 3. VOCABULÁRIO

11

Estimular a linguagem.
Estimular a
linguagem.

Observando contos de imagens

Aprender linguagem > 0 a 18 meses > 3. VOCABULÁRIO > 3.5. Observando contos de imagens

12

Quando já podemos interagir com um objeto (cuidadores e bebês) Se

observamos livros com imagens que são próximas à vida cotidiana da criança: nomeamos as imagens:
observamos livros com imagens que são
próximas à vida cotidiana da criança:
nomeamos as imagens:
de animais;
de brinquedos;
de situações (comer, dormir, tomar
banho);
etc.,
os nomes: “A banheira”;
as ações: “Está tomando banho” ;
usando onomatopeias:
“Chuaá-chuaá” ; e
fazendo gestos que completam
o significado.

então

a criança poderá aprender a relacionar as representações com aspectos conhecidos da realidade.
a criança poderá aprender a
relacionar as representações com
aspectos conhecidos da realidade.
ajudamos a criança a consolidar o que já sabe e a aprender novas palavras.
ajudamos a criança a consolidar
o que já sabe e a aprender novas
palavras.
pedimos: que procure uma imagem ou que a observe: “Onde está o gato?” ; que
pedimos:
que procure uma imagem ou
que a observe: “Onde está o
gato?” ;
que faça um gesto: “Como
chamamos o gato? Pssss, pssss,
gatooo, gatinhooo (esfregando o
polegar e o indicador)” ;
que diga uma onomatopeia:
“Como faz o gato?” ; e
que nomeie algo: “O que é isto?” ,
facilitamos a produção de gestos, onomatopeias e palavras pela criança.
facilitamos a produção de gestos,
onomatopeias e palavras pela
criança.

Aprender linguagem 0-5 anos ©, 2013 Barcelona Ana Teberosky, coordenadora técnica; Núria Ribera, editora de conteúdo; Maria-Josep Jarque, editora de conteúdo; e Júlia Coromina, roteirista multimídia.

Ribera, editora de conteúdo ; Maria-Josep Jarque, editora de conteúdo ; e Júlia Coromina, roteirista multimídia