Vous êtes sur la page 1sur 7

Programas e ações

 PSF
 Farmácia Popular
 Aleitamento materno
 Melhor em casa
 Humaniza SUS
 Academia da saúde
 Cartão SUS
 Mais médicos/ PROVAB
 UPA
Programas e ações
 Combate ao tabagismo
 PNAN política nacional de alimentação e nutrição
 Doação de órgãos
 Projeto Olhar Brasil
 Medicamento fracionado
 Combate à mortalidade infantil NE /AM.
 SAMU 192
 Combate ao Câncer
 De volta para casa
 Qualis SUS
Programa Mais médicos
 O Programa Mais Médicos faz parte de um amplo
pacto de melhoria do atendimento aos usuários do
Sistema Único de Saúde, que prevê investimento em
infraestrutura dos hospitais e unidades de saúde, além
de levar mais médicos para regiões onde não existem
profissionais.

Com a convocação de médicos para atuar na atenção


básica de periferias de grandes cidades e municípios do
interior do país, o Governo Federal garantirá mais
médicos para o Brasil e mais saúde para você.
 As vagas serão oferecidas prioritariamente a médicos
brasileiros, interessados em atuar nas regiões onde
faltam profissionais. No caso do não preenchimento de
todas as vagas, o Brasil aceitará candidaturas de
estrangeiros, com a intenção de resolver esse
problema, que é emergencial para o país. Os
municípios não podem esperar seis, sete ou oito anos
para que recebam médicos para atender a população
brasileira.
 Hoje, o Brasil possui 1,8 médicos por mil habitantes.
 o Ministério está investindo R$ 15 bilhões até 2014 em
infraestrutura dos hospitais e unidades de saúde.
Desses, R$ 2,8 bilhões foram destinados a obras em 16
mil Unidades Básicas de Saúde e para a compra de
equipamentos para 5 mil unidades; R$ 3,2 bilhões para
obras em 818 hospitais e aquisição de equipamentos
para 2,5 mil hospitais; além de R$ 1,4 bilhão para obras
em 877 Unidades de Pronto Atendimento.
Melhor em casa
 Pessoas com necessidade de reabilitação motora, idosos, pacientes
crônicos sem agravamento ou em situação pós-cirúrgica, por exemplo,
terão assistência multiprofissional gratuita em seus lares, com cuidados
mais próximos da família.
 O atendimento será feito por equipes multidisciplinares, formadas
prioritariamente por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e
fisioterapeuta. Outros profissionais (fonoaudiólogo, nutricionista,
odontólogo, psicólogo e farmacêutico) poderão compor as equipes de
apoio. Cada equipe poderá atender, em média, 60 pacientes,
simultaneamente.
 O programa também ajudará a reduzir as filas nos hospitais de
emergência, já que a assistência, quando houver a indicação médica,
passará a ser feita na própria residência do paciente, desde que haja o
consentimento da família.