Vous êtes sur la page 1sur 7

Choque em crianças Choque séptico em crianças

- Taquicardia: é uma das manifestações mais precoces do choque Os critérios diagnósticos sugeridos para crianças são: presença
de pelo menos dois dos quatro critérios, dos quais pelo menos um
deve ser temperatura ou contagem anormal de leucócitos.
Os pulsos encontram-se finos, com os pulsos periféricos (radial,
pedioso, tibial posterior) mais finos que os centrais (carotídeo, braquial,
Os quatro critérios são:
femoral).
- TEC > 3 s (choque frio) e < 1 s (choque quente).
1. Temperatura (retal, vesical, oral ou central) maior que 38,5°C
- Pressão arterial: queda é manifestação tardia do choque (indica
ou menor que 36°C;
gravidade). - RN: < 60 mmHg; Lactentes: < 70 mmHg; > 2 anos: < 2. Taquicardia.
70 + (2 x idade). 3. Frequência
- Torpor/Torpor e agitação. 4. Contagem de leucócitos elevada ou diminuída para a idade
- Oligúria diurese < 1 mL/kg/h (atenção pra causas pré e pós renais). (não secundária à quimioterapia); ou neutrófilos imaturos
representando mais de 10% dos neutrófilos totais.
Laboratório: glicemia, eletrólitos, hemograma, PCR e culturas.

•Acidose metabólica (na gasometria);


•Aumento dos níveis de lactato.
Hipovolemico: vômitos diarreia e sangramentos
Distributivo: sepse e neurogênico
Cardiogênico: cardiopatias congênitas.
Obtrutivo: trauma

TRATAMENTO: ventilação + acesso venoso (infundir volume de


forma agressiva).
- cristaloide (soro fisiológico 0,9% ou Ringer lactato)  20 mL/kg em,
no máximo, 15 a 20 minutos (infusão rápida em seringas). Pode
repetir até 3x.
- adrenalina, em doses de 0,1 a 0,3 ug/kg/min, para choque frio;
- noradrenalina em doses de 0,1 a 0,3 ug/kg/min, para choque
quente

Choque séptico

Suspeitar de infecção:

1. Púrpura ou petéquias, na presença de instabilidade


hemodinâmica;
2. Febre e tosse, na presença de leucocitose e/ou infiltrado
pulmonar;
3. Abdome distendido e timpânico, na presença de
leucocitose, associado à perfuração intestinal.

Choque séptico = sepse + disfunção cardiovascular (=40ml/kg/1h solução


isotônica e hipotensão, necessidade de droga vasoativa, acidose – BE > 5 ,
lactatemia, oliguria, TEC > 5, TºC axilar e central diferentes em 3°.

• ↓DC/↑RVS (58%);
• ↑DC/↓RVS (20%)
• ↓DC/↓RVS (22%)

Tratamento:

- soro fisiológico de 40 a 60ml/kg


- Baixo DC = dobutamina
- Insulina p/ GC >180mg/dl
- PH2O VAS < 30cmH20.
- objetivo SvO2 > 70%
- Lactato = hipóxia.
HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA
Dx:
(1) média de 2 medidas >/= 2 consultas: >/=140x90.
(2)MAPA: >125x75 (24h); >130x85 (vigília); > 110x70(sono).
(3)MRPA: >130X85
(4) PA>180X110
(5) Lesão de órgão alvo (fundo de olho).
Retinopatia hipertensiva: I estreitamento arterionar. II Cruzamento
AV patológico (perpendicular). III hemorragia e exsudato. IV
papiledema (borramento dos vasos).
Classificação
ótima <120x80; normal<129<80/84, limítrofe<139x85-89, HAS I
>139-159X90/99, HAS II >/= 160X100, HAS III > /= 180X110, HAS
sistólica isolada PAS>140 e PAD<90.
Tratamento: alvo  geral < 140x90 e > 60 anos <150x90.
Pré-hipertenso (mudança no estilo de vida).
HAS I:1 droga tiazídicos, ieca, bra, dihidropiridínicos.
HAS II: 2 drogas
1ª linha:
tiazidico, bloq Ca, Ieca (prils), Bra II (sartans)
2ª linha: Bbloq, a-bloq, espironolactona, clonidina, hidralazina,
furosemida, metildopa, alisquireno.
* B-bloq entra quando tem acometimento cardíaco.
Não usar fármacos que atuam na mesma via.
BRA-II, IECA (não usar creat>3 ou k>5,5 est. a.a renais, tosse
crônica).
- nefropata crônico, diabético não negro, ICC.
TIAZIDICO: negro (hipov, obstipação, hiperuricemia, hiperglicemia,
hiperlipidemia, hidroclorotiazida – muita perda de K).
BloqCa (pina):Negro e DAP. Causa edema de MMII.

HIPERTENSÃO ARTERIAL RESISTENTE (PA RESISTENTE > 3 DROGAS SÍNDROME CORONARIANA AGUDA
DIFERENTES SENDO 1 TIAZÍDICO. Síndrome coronariana Crônica  placa estável
HAS SECUNDÁRIA: IR, edema (dx:usg renal, TFG), estenose de a.
renal (sopro abdom, hipok, alcalose. Coarctação da Aorta,
(angina estável).
Feocromocitoma, Apneia do Sono. SCA: Suboclusão pode ser IAM (infraST ou Invers.T +
marcadores enzimáticos) ou AI (infraST ou Invers. T
CRISE HIPERTENSIVA
sem marcadores enzimáticos). Oclusão (supraST +
EMERGENCIA  lesão aguda de órgão alvo: tratamento IV (B- marcadores).
BLOQ, nitroprussiato, nitroglicerina). Angina Estavel: medidas não farmacológicas +
URGÊNICA  PAD>120: tratamento VO (captopril, furosemida ou
clonidina).
antianginosos (B-bloq, Ieca, nitrato (cuidado com
roubo), verapamil/diltiazem, AAS, estatinas
(independente dos níveis de lipídio). AGUDO: nitrato
sublingual. Indicação cirúrgica: refratariedade + eletro
comprometido, Alto risco. INDICAÇÕES DE CABG (troco
de coronária esq > 50%, trivascular >70%, lesão por
diabetes, pos morte súbita, ou CI/refratariedade da
Angioplastia). V. Mamária é melhor.

SCA (dx = Anmn/ef + ECG + enzimas).


MC: (dor irradiada, FC, B3, sopros, PA, pulso – Congst.
Pulmonar).
ECG: IDSST, inversão T (TERAPIA ANTIPLAQUETÁRIA),
SDSST (REPERFUSÃO).
Marcadores Bioquimicos: Troponina >sensível
(prolonga) >especifica. CKmb – melhor no reinfato.
Mioglobina (sobe rápido) preditor negativo (exclui)
infarto).
CONDUTA SCA CONDUTA SCA
Se for alto risco = reperfusão. Antitrombótico: Inibidor GP 2B/3A.
INTERNAÇÃO: acesso venoso, oxímetro, O2, Monitorização, IAMCSSST: FAZ O MONABC!!!
Desfibrilador ao lado (a arritmia que mata). Dieta 0. V1 – V4 (anterior-septal), D1-AVL + V5-V6 (anterolateral), V5-V6
Drogas: Morfina, O2¸Nitrato, AAS, Bbloq, Clopidogrel. Não usar M, (ápice), V1-V6 + D1-AVL (anterior extenso), V3R-V4R (VD). Nem
N, B no infarto de VD. Cuidado com uso de nitrato em pacientes todo supra de ST é infarto: Pericardite da supra em todas as
com uso de VIAGRA. paredes, com baixas elevações. Onda Q mostra necrose/cicatriz.
IECA: usar quando IAM ANTERIOR com IC c/ FE<40. Supra de no mínimo 2 derivações em paredes contiguas. E não
Estatinas: usar quando o paciente estiver estável. pode ter todas as derivações de todas as paredes. Se tem supra e
AI + IAMSSST  Inversão de T e ISST. infra, o infra é imagem em espelho/AI ou IAMSSST. O infra pode ser
TTO: MONABC + HBPM – NÃO FAZ TROMBOLÍTICO. espelho de parede dorsal. IAM inferior olhar VD.
Alto risco: doentes que matem a dor, aumento de troponina, Infra Tratamento:
de ST, instabilidade hemodinâmica, regurgitação mitral leve ou pior, 1- sintomas compatíveis com IAM 2- Delta T de até 12h. 3-supra>2
FE<40%, Angioplastia < 6 meses ou CABG prévia. TIMI RISK. derivações consecutivas ou BRE novo.
Cateterismo/angioplastia: até 90 min. Transferir em até 2h? sim 
transferir. NÃO  TROMBOLÍTICO EM 30 min. Contraindicação
absoluta Trombolitico: Sgto ativo, tumor craniano ou MAV, AVC,
TCE<3m. Relativa: ulcera pep. Gestação, anticoagulante, retinopatia
diab, HAS, uso de STK nos últimos 6m>5d. reperfusão:
desaparecimento da dor, redução do supra, arritmias de reperf.
Desaparecimento do BAV ou de Ramo, pico de marcadores BIOQ.
INFARTO DE VD faz bradicardia e queda de PA. Fazer reposição
volêmica + reperfusão, aumentar retorno venoso. Não utilizar B-
bloq e vasod, nitratos, diuréticos  fazer reperfusão.

COMPLICAÇÕES: ruptura de estruturas, sopro holosistólico


grosseiro em borda esternal (insuficiência ventricular esquerda).
Tamponamento cardíaco e choque, RUPTURA DO MUSCULO
PAPILAR: sopro sitólico que irradia pra axila/dorso.

AVC AVC

Déficit neurológico súbito (intensidade total em até um min) e focal AVC em progressão: acréscimo de novos defcits com o passar do
relacionado a um território arterial. Sist. Carotídeo (2/3) Sist. tempo. Síndrome Locked in (infarto da ponte por oclusão a. basilar).
VB(1/3). Lesão de hemisf. Dominante cursa com afasia. AIT em Crescendo. TROMBÓLISE: aumenta em 30% a chance de
Heminegligencia (negligência a esquerda). Paralisia de Todd (DD no não ter sequelas/diminuí-las. rTPA em até 4,5 h depois do inicio do
pós-ictal). Tumores que sangram podem apresentar-se como AVC. quadro. 0,9 mg/kg (max 90mg) 10% em bolus em 1 min e 90% em
Exames: hemograma, glicemia, Na-K, ureia, Creatinina, TP, TTPA, BIC em 60 min (risco de sangramento – hemorragias graves –
ECG, TC de crânio sem contraste (excluir diagnóstico diferenciais). A aumento em 10x). AntiHipertensivo pro AVCI (emergência
TC no AVCI é normal até 24h dos déficits. Sinal da Artéria Cerebral hipertensiva? – Candidato a trombólise? Se não PAS>220x120 
média Hiperdensa (sinal radiológico). Pode mostrar apagamento dos trata (nas 24h). Trombólise: trata com PA>185X110. TTO:
sulcos em um hemisfério. AIT: dura até no máximo 1h ((de segundos metoprolol, labetalol, enalapril e Nitroprussiato (baixar 20%).
há 5-10 min (85% até 1h)) sem evidencia de infarto por RM. Piora neurológica: distúrbios metabólicos, Infecção, Progressão do
ETIOLOGIA AVCI: cardioembólico (FA), aterotrombótico (fatores de AVC, novo avc, Edema citotócico (5 DIAS), Transformação
risco – associado a AIT e AVC’s prévios), lacunar (artérias perfurantes hemorrágica.
– HAS, são subcorticais, quadros neurológicos restritos, não causam
alterações de consciência, sem alterações nervosas superiores – 5 AVCH
síndromes clássicas = Hemiparesia pura, hemi-hipo-estersia pura, Hipertensão arterial sistêmica: cefaleia, náuseas, vômitos,
disartria + mão incordenada, hemiparesia-hemiataxia, hemiparesia rebaixamento de nível de consciência. 75% LOCALIZADOS NOS
hemi-hipoestesia). AVC TRATAMENTO: O2 + Hidratação(solução NUCLEOS DA BASE 50% PUTAMEN, 25% TALAMO E 25% LOBAR +
salina isotônica – evitar solução hipotônica/glicosada) + Glicemia PONTE + CEREBELO. TTO: PA>180X105 TRATA. SÓ TRATA PARA HIC
(hipo – bolus de solução glicosada a 50% e hiper – insulina se GC COM EVIDENCIAS DE AUMENTO DA PIC. CORTICOIDE SÓ SE TIVER
>200mg – fazer dextro na admissão). Temperatura (hipertermia SANGUE DENTRO DO VENTRICULO. AVCH SUPERFICIAL OU
piora) + Alimentação (>24h fonoaudiologia), Profilaxia p/ TVP CEREBELAR CIRURGIA e Profundo não opera. Convulsões trata so
(mecânica ou química), fisioterapia motora e respiratória. quando tiver ou em AVCH lobar.
Tratamento profilático: AAS (85-mg a 1500 mg), ticlopidina
(neutropenia – menos usado), clopidogrel (marginalmente mais
eficaz que o AAS).
Choque Séptico [Capture a atenção do leitor com uma ótima citação do
documento ou use este espaço para enfatizar um
Sepse: Sirs 2 critérios - febre/hipotermia(t>38 ou <36), FC>90,
FR>20 ou PaCo2 <32, Leucocitos > 12000 ou <4000 ou desvio a ponto-chave. Para colocar essa caixa de texto em
esquerda >10%. Choque séptico: hipotensão arterial refratária a qualquer lugar na página, basta arrastá-la.]
reposição volêmica. Sepse grave: oliguria (0,5 ml/Kg/H),
hipotensão, lesão pulmonar (FiO2 <250/200), creatinina (>2mg/L),
bilirrubina(2mg/L), plaquetopenia (<100.000), coagulopatia
(INR<1,5). SEPSE NOVA DEFINIÇÃO: disfunção orgânica associada a
uma infecção. Q SOFA: DISFUNÇÃO DE PAS<100, DISFUNÇÃO
NEUROLÓGICA ECG<13, E FR > 22 min. TRATAMENTO 3H: LACTATO
+ CULTURAS + REPOSIÇÃO VOLÊMICO + ABT EMPÍRICA + RETIRAR O
FOCO (HOSPITALAR/COMUNIDADE) – Desescalonar o TTO quando
sair a cultura. CULTURA: coletar imediatamente (hemocultura +
foco suspeito – exames de imagem). Lactato: hipoperfusão –
prognóstico <2mml/L e queda de 20% <20%. Reposição volêmica:
30ml/kg de cristaloide – ou 10ml/kg e avaliar a perfusão. TTO 6h:
Fluidos (cristaloides NaCl 0,9% e Plasma Lyte e RL - melhor).
VASOPRESSORES  PAM>65 (1ª NOREPINEFRINA) VASOPRESSINA
ADRENALINA (aumenta lactato), DOBUTAMINA (inotrópico).
Corticóide utilizado no CS refratário  hidrocortisona 200mg/D.
Trasfusão Hb <7mg/dl. Plaqueta < 10.000 transfunde ou 20.000 em
risco de sangramento.

TRATAMENTO CHOQUE [Capture a atenção do leitor com uma ótima citação do


SALVAMENTO; OTIMIZAÇÃO; ESTABILIZAÇÃO ; DESCALONAMENTO. documento ou use este espaço para enfatizar um
VIP: ventilação. Infusão. Drogas vasoativas (pump). Analgesia com ponto-chave. Para colocar essa caixa de texto em
o mínimo de sedação. Fluido responsividade (500ml aumentando qualquer lugar na página, basta arrastá-la.]
10% do DC).
[Capture a atenção do leitor com uma ótima citação do [Capture a atenção do leitor com uma ótima citação do
documento ou use este espaço para enfatizar um documento ou use este espaço para enfatizar um
ponto-chave. Para colocar essa caixa de texto em ponto-chave. Para colocar essa caixa de texto em
qualquer lugar na página, basta arrastá-la.] qualquer lugar na página, basta arrastá-la.]

[Capture a atenção do leitor com uma ótima citação do [Capture a atenção do leitor com uma ótima citação do
documento ou use este espaço para enfatizar um documento ou use este espaço para enfatizar um
ponto-chave. Para colocar essa caixa de texto em ponto-chave. Para colocar essa caixa de texto em
qualquer lugar na página, basta arrastá-la.] qualquer lugar na página, basta arrastá-la.]
[Capture a atenção do leitor com uma ótima citação do [Capture a atenção do leitor com uma ótima citação do
documento ou use este espaço para enfatizar um documento ou use este espaço para enfatizar um
ponto-chave. Para colocar essa caixa de texto em ponto-chave. Para colocar essa caixa de texto em
qualquer lugar na página, basta arrastá-la.] qualquer lugar na página, basta arrastá-la.]

[Capture a atenção do leitor com uma ótima citação do [Capture a atenção do leitor com uma ótima citação do
documento ou use este espaço para enfatizar um documento ou use este espaço para enfatizar um
ponto-chave. Para colocar essa caixa de texto em ponto-chave. Para colocar essa caixa de texto em
qualquer lugar na página, basta arrastá-la.] qualquer lugar na página, basta arrastá-la.]
[Capture a atenção do leitor com uma ótima citação do [Capture a atenção do leitor com uma ótima citação do
documento ou use este espaço para enfatizar um documento ou use este espaço para enfatizar um
ponto-chave. Para colocar essa caixa de texto em ponto-chave. Para colocar essa caixa de texto em
qualquer lugar na página, basta arrastá-la.] qualquer lugar na página, basta arrastá-la.]

[Capture a atenção do leitor com uma ótima citação do [Capture a atenção do leitor com uma ótima citação do
documento ou use este espaço para enfatizar um documento ou use este espaço para enfatizar um
ponto-chave. Para colocar essa caixa de texto em ponto-chave. Para colocar essa caixa de texto em
qualquer lugar na página, basta arrastá-la.] qualquer lugar na página, basta arrastá-la.]