Vous êtes sur la page 1sur 2

Avaliação do ciclo de refrigeração

Para realizar a avalição do ciclo de refrigeração é necessário aplicar as duas leis da termodinâmica:

1ª Lei da Termodinâmica: (Lei da Conservação da Energia ou Lei do Balanço Energético): Em um


sistema térmico em regime estacionário, o somatório de energias que entram é igual ao somatório de
energias que saem, conforme equação abaixo:

3 2

4 1

1ª Lei Processo
Compressor WC = m(h2 – h1) s constante
Condensador QC = m(h2 – h3) P constante
Válvula de expansão h3 = h4 h constante
Evaporador QE = m(h1 – h4) P constante

Coeficiente de desempenho (COP)

Um ciclo de refrigeração pode ser analisado em termos de sua eficiência energética através do
coeficiente de performance (COP), uma grandeza adimensional. O COP é comumente utilizado para avaliar
a relação entre a capacidade de refrigeração obtida e o trabalho gasto para tanto, podendo ser definido como:

COP = QE = m(h1 – h4)


WC m(h2 – h1)
Onde:

QE = Potencia de refrigeração (kW);


WC = Potência de compressão (kW);
2ª Lei da Termodinâmica: Nenhum ciclo de refrigeração operando entre duas temperaturas
diferentes, pode possuir um coeficiente de performance, COP, maior que o ciclo de Carnot, operando entre
essas mesmas temperaturas em Kelvin.

COPCarnot = Te
Tc – Te
Onde:

TE = Temperatura de evaporação (k);


TC = Temperatura de condensação (k);
A temperatura de evaporação e condensação devem ser convertidas para temperatura absoluta em
Kelvin, para isso soma-se o valor em ºC + 273,15.

O afastamento do ciclo padrão em relação ao ciclo reversível é chamado de rendimento de


refrigeração, para determinar a eficiência do sistema comparando com um sistema perfeito usaremos a
formula:

𝜂s = COP x 100
COPCarnot

Após realizar o cálculo de eficiência do sistema deve-se verificar se equipamento apresenta uma boa
eficiência, recomenda-se uma eficiência superior a 85%.