Vous êtes sur la page 1sur 3

1.

Avaliar verificação de recalque efetuada pela equipe de inspeção contratada para o


tanque de 140 ft de diâmetro e 48 ft de altura. Considerar material A-283 Gr.C e dados da
avaliação disponíveis no conecte.

Valores das medições de recalque:

Dados dimensionais do tanque:

Procedimento para ajuste da curva senoidal:


1op. Aplicar critérios da N-270 para avaliar o recalque deste tanque. (Opcional, recupera
nota de erros em outros exercícios).

2a. Calcular espessura requerida para este tanque pelo método do anexo A do API 650.
Considerar E = 0.85 e CA = 1/8". Altura de cada anel é 8 ft.

2b. Calcular diâmetro máximo possível para este tanque, caso o critério de projeto fosse o
Anexo A.

2c. Para o diâmetro máximo calculado, determine as espessuras requeridas dos 6 anéis do
costado pelo anexo A. Adicionalmente, determine as espessuras requeridas para o fundo
(chapa anular e chapas recortadas).

2d. Determine as espessuras nominais do costado deste tanque.

2e. Determine a dimensão da perna da solda de ligação do costado com o fundo (solda do
rodo).

2f. Determine a dimensão da cantoneira de topo deste tanque.

2op. Determine a tensão de compressão axial atuante na base no primeiro anel do costado
devido ao peso próprio das chapas.

3. Para os mesmos diâmetro, altura e materiais, calcule a espessura requerida para o


primeiro anel do costado pelo método do ponto variável. Considerar G = 0.9. Atenção, pois
no método do ponto variável a eficiência de junta soldada é unitária.

3op. Determine as espessuras requeridas do segundo e terceiro anel pelo mesmo método
(ponto variável).

4. Dimensione o teto fixo do tanque do exercício 2 (projetado pelo anexo A, sendo o


diâmetro o diâmetro máximo permitido para este critério). Determinar espessura de chapas,
dimensionar vigas e colunas. Considerar uma única coluna central tubular. Dica: em caso de
dificuldade nas vigas, inicie pelo critério de flecha.

4op.a Verifique o dimensionamento a flexão considerando o aumento de carga viva e de


chapas de teto ao longo do raio do tanque (distribuição de q não uniforme).

4op.b Recalcule a coluna central utilizando o critério atual de componentes a compressão


pelo AISC 360. Compare os resultados.

5. Verificar a necessidade de contra-ventamento intermediário neste tanque.

5op.a Supondo um tanque de teto flutuante de dimensões idênticas, dimensione o anel de


contra-ventamento do tanque.

5op.b Determine a velocidade de vento necessária para tombamento deste tanque.

6. Determine a pressão máxima admissível para este tanque pelo Anexo F do API-650.

7. Calcular a vazão requerida para os dispositivos de alívio deste tanque, em condições


normais de operação.

8. Verifique se este tanque possui a ligação frágil entre teto e costado segundo API 650.

9. Determine as espessuras mínimas operacionais para teto, fundo e costado do tanque do


segundo exercício.

10. Determine a quantidade e dimensões de portas de limpeza e bocas de visita neste tanque
de acordo com a N-270.

10.op Verifique se a mesma espessura do primeiro anel de costado é suficiente para receber
uma porta de limpeza. Determine o tamanho mínimo da chapa que recebe a porta de
limpeza, bem como se há necessidade de tratamento térmico neste componente. Determine
a temperatura de tratamento e tempo de tratamento, caso exista necessidade.

Centres d'intérêt liés