Vous êtes sur la page 1sur 2

Autarquia Educacional de Afogados da Ingazeira

Faculdade de Formação de Professores de Afogados da Ingazeira


Disciplina: Psicologia da Educação
Aluna: ____________________________________
Curso: Pedagogia
Período: 2°

2ª Chamada – Avaliação de Psicologia da Educação – I Unidade

Para as questões de múltipla escolha assinale apenas a correta:


1. A premissa inicial de Freud era de que há conexões entre todos os eventos
mentais. Quando um pensamento ou sentimento parece não estar relacionado aos
pensamentos e sentimentos que o precedem, as conexões estão:
a) No pré-consciente
b) Na consciência
c) No subconsciente
d) No prazer
e) No inconsciente
2. De acordo com as teorias da psicanálise, a região psíquica denominada id,
responsável pelo contato direto da mente com a realidade, busca o prazer pela
intensificação da tensão.
( ) certo
( ) errado
3. Na abordagem freudiana, a parte do aparelho psíquico que está em contato com
a realidade externa e que tem a tarefa de garantir a saúde, segurança e sanidade
da personalidade denomina-se: ___________________________
4. A exploração do inconsciente e a ideia de que o indivíduo é motivado por
impulsos são contribuições de Sigmund Freud para a teoria da personalidade.
( ) certo
( ) errado
5. No pensamento freudiano são apresentadas algumas etapas de desenvolvimento.
A que marca um intervalo na evolução da sexualidade, observando-se, deste
ponto de vista, uma diminuição das atividades sexuais, a dessexualização das
relações de objeto e dos sentimentos (especialmente a predominância de ternura
sobre os desejos sexuais), o aparecimento de sentimentos como o pudor ou a
repugnância e de aspirações morais e estéticas, corresponde:
a) A fase genital
b) A fase anal
c) A fase oral
d) A fase de latência
e) A fase fálica
6. De acordo com o modelo dinâmico da estruturação da personalidade, proposto
por Sigmund Freud, o EGO:
a) Funciona pelo principio de prazer;
b) É o responsável pelo processo primário;
c) Dá juízo de realidade;
d) É responsável pela internalização das normas referentes ao que é moralmente
proibido;
e) Não domina a capacidade de síntese;
7. Leia o seguinte estudo de caso: Márcia, que tem 16 anos de idade e é filha de
pais separados, mora com a mãe e a avó. Ultimamente, ela vem apresentando um
quadro de ansiedade, com intenso medo de sair de casa, de ficar sozinha,
inclusive; só o fato de pensar nessa possibilidade desencadeia crise de falta de ar
e taquicardia, associada com intenso temor de morrer. Nos momentos em que
sente falta de ar e taquicardia, ela solicita que a levem ao pronto-socorro de
imediato, porém, em todas essas ocasiões, nenhuma causa orgânica é
identificada. Sua mãe relata que há um ano Márcia decidiu parar de estudar,
mostrando desejo de mudar de país. Nos últimos meses, Márcia tem passado
grande parte do tempo fazendo companhia a uma prima de sua idade em
tratamento oncológico e muito deprimida, a quem Márcia vem tentando ajudar.

De acordo com a teoria psicanalítica, Márcia apresenta uma estrutura neurótica,


manifestada por uma demanda de amor. Essa estrutura neurótica impõe
restrições em sua vida, como a limitação no seu ir e vir e uma tentativa de não
confrontar-se com as perdas inerentes à sua fase de vida. Esta conclusão está
Certa ou Errada. Justifique a sua resposta.

8. Para Sigmund Freud, a personalidade forma-se ao redor de três estruturas: o id, o


ego e o superego. O id:
a) funciona às vezes pelo princípio do prazer e às vezes pelo princípio de
realidade, sendo pré- consciente.
b) controla as atividades de pensamento e raciocínio, sendo parte consciente e
parte inconsciente.
c) age consciente, pré-consciente e inconscientemente e é responsável pela
consciência dos padrões morais.
d) funciona pelo princípio de realidade e o seu conteúdo pode ser facilmente
recuperado.
e) é completamente inconsciente e consiste de desejos e impulsos que buscam
expressar-se permanente- mente.
9. Na evolução da Psicologia, tivemos a contribuição de August Conte,
considerado o pai da ciência moderna e o Positivismo. Explique a relação
existente entre positivismo e psicologia.