Vous êtes sur la page 1sur 9

Aula 06

Lógica p/ PM-AP (Soldado) Com videoaulas


Professores: Arthur Lima, Hugo Lima
LÓGICA P/ PM-AP (Soldado)
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 06
Aula 16

RESUMO TEÓRICO

Caro aluno,

Chegamos ao fim do nosso curso. Vimos toda a teoria e, além disso,


resolvemos diversos exercícios. Espero, com isso, ter te proporcionado
uma excelente preparação para o próximo concurso de Soldado da
POLÍCIA MILITAR DO AMAPÁ.
Disponibilizo abaixo um resumo com os principais tópicos de
Lógica que vimos ao longo do nosso curso. Espero que este material te
auxilie a preparar o seu próprio material de revisão!

E não se esqueça de me seguir no Instagram, onde tenho postado


dicas diárias para a sua preparação:

@ProfArthurLima

Bons estudos e uma excelente prova!


Prof. Arthur Lima

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 1


LÓGICA P/ PM-AP (Soldado)
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 06
Aula 16

PROPORÇÕES
- Grandezas diretamente proporcionais: crescem e decrescem juntas.
Resolva montando uma regra de três e fazendo a “multiplicação cruzada”;

- Grandezas inversamente proporcionais: uma aumenta quando a outra


diminui. Antes da “multiplicação cruzada”, inverta os valores de uma
grandeza.

- Passos para resolver uma regra de três composta:


- identificar, usando setas, as grandezas que são diretamente
proporcionais e as que são inversamente proporcionais em
relação a grandeza que queremos descobrir (aquela que possui o
X).
- inverter as colunas que forem inversamente proporcionais à
grandeza que queremos.
- igualar a razão onde está a grandeza X com o produto das outras
razões.

PORCENTAGEM
quantia de interesse
Porcentagem =  100%
total

ou seja,

quantia de interesse = porcentagem  total

número percentual  fração  número decimal


20%  20/100  0,20

Aumentar um valor em x% é igual a multiplicá-lo por (1 + x%).


Reduzir um valor em x% é igual a multiplicá-lo por (1 – x%).

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 2


LÓGICA P/ PM-AP (Soldado)
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 06
Aula 16
“De” equivale à multiplicação: portanto, 20% de 300 é igual a 20% x
300.

Principais conjuntos numéricos

Nome do
conjunto Definição Exemplos Observações
(e símbolo)
Números positivos
construídos com os Lembrar que o zero não é
Números
algarismos de 0 a N = {0, 1, 2, 3 …} positivo nem negativo, mas
Naturais (N)
9, sem casas está incluído aqui.
decimais
Subconjuntos:
Números naturais Não negativos: {0, 1, 2...}
Números Z = {... -3, -2, -1, 0, 1, 2,
positivos e Não positivos: {..., -2, -1, 0}
Inteiros (Z) 3...}
negativos Positivos: {1, 2, 3...}
Negativos: { …-3, -2, -1}

Frações: , ;

Podem ser As dízimas periódicas são


Números decimais de
Números representados pela números racionais. Ex.:
representação finita. Ex.:
Racionais (Q) divisão de 2
1,25 (igual a ) 0,333333... ou ou
números inteiros

Número “pi”:
Não podem ser
Números representados pela Fazem parte dos Números
Irracionais (I) divisão de 2 Reais
números inteiros

R Q Z N
Números Reais Números Racionais
Todos acima
(R) e Irracionais juntos e
R I

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 3


LÓGICA P/ PM-AP (Soldado)
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 06
Aula 16
Todos acima, além dos
números que possuem
Números parte imaginária. Ex.: C R
Reais e imaginários
complexos 5 + 2i;
-2,5 – i;
etc.

- no conjunto dos números complexos foi criada a unidade imaginária


i  1

- a sequência i, i2, i3 e i4 é igual a i, -1, -i e 1, respectivamente;

- um número complexo do tipo z  a  b  i é formado por duas partes:


uma parte real (a) e uma parte imaginária (b)

(a + bi) + (c + di) = (a + c) + (b + d)i

(a + bi) - (c + di) = (a - c) + (b - d)i

(a + bi) x (c + di) = ac – bd + (ad + bc)i

- sempre que precisarmos dividir um número por um número complexo


do tipo z = a + bi, basta multiplicar o numerador e o denominador por a
– bi.

Divisor* Critério de divisibilidade Exemplos


1 Todos os números 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8...
Números pares (isto é, terminados
2 0, 2,4, 28, 490, 522 etc.
em um algarismo par)
0, 3, 6, 9, 12 (1+2=3), 15 (1+5 =
Números cuja soma dos algarismos é
3 6), 27 (2+7=9), 51 (5+1=6), 915
divisível por 3
(9+1+5=15) etc.
Se o número formado pelos 2 últimos
4 0, 4, 8, 12, 16, 912, 1816 etc.
dígitos for divisível por 4
5 Números terminados em 0 ou 5 0, 5, 10, 65, 120, 1345 etc.
0, 6, 12, 924 (é par, e 9+2+4=15)
6 Números divisíveis por 2 e por 3
etc.
Números cuja soma dos algarismos é 0, 9, 18, 27, 126 (1+2+6 = 9), 7155
9
divisível por 9 (7+1+5+5=18) etc.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 4


LÓGICA P/ PM-AP (Soldado)
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 06
Aula 16
10 Números terminados em 0 0, 10, 20, 150, 270, 1580 etc.

- MMC (mínimo múltiplo comum) entre dois números é o menor número


que é múltiplo de ambos os números. Para obtê-lo, basta fatorar os
números, usando todos os divisores necessários até tornar os dois
números iguais a 1.

- MDC (máximo divisor comum) é o maior número capaz de dividir, de


maneira exata, dois números distintos. Para obtê-lo, basta fatorar os
números, usando apenas os divisores capazes de dividir os DOIS
números.

Equações de primeiro grau


- são as equações escritas na forma ax  b  0 , onde a e b são números
que chamaremos de coeficientes, sendo que, necessariamente, a  0

- quando temos um sistema formado por “n” equações e “n” variáveis,


devemos resolver usando o método da substituição, que é aplicado em 2
etapas:
1. Isolar uma das variáveis em uma das equações
2. Substituir esta variável na outra equação pela expressão achada no
item anterior

LÓGICA DE PROPOSIÇÕES

Proposição simples: oração declarativa que admite um valor lógico (V / F).

Não são proposições: exclamações, perguntas, ordens e pedidos (imperativo),


frases sem verbo (nem são orações!), sentenças abertas.

Sentença aberta: oração declarativa que possua uma variável cujo valor
precisa ser conhecido para permitir sua valoração lógica.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 5


LÓGICA P/ PM-AP (Soldado)
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 06
Aula 16
Proposição composta: proposições simples unidas por um conectivo que
exprima uma operação lógica (conjunção, disjunção simples ou exclusiva,
condicional, bicondicional).

Proposições equivalentes: mesmos valores lógicos sempre (mesma tabela-


verdade).

Negações: possuem sempre valores lógicos opostos (tabelas-verdade opostas).


Para negar uma proposição, pergunte-se: “o que é o mínimo que preciso fazer
para provar que o autor desta proposição está mentindo?”. Esta será a negação.

Negações de proposições categóricas: a negação de “todo A é B” é “algum A


não é B”, e a de “nenhum A é B” é “algum A é B”.

Tabela-verdade: o número de linhas será igual a 2n, onde n é o número de


proposições simples (não conte duas vezes uma proposição p e sua negação
~p!!!)

Tautologia: proposição que é sempre V. Para constatar, basta montar sua


tabela-verdade. Se for sempre F  contradição; se variar entre V e F 
contingência.

Condições: em uma condicional pq, dizemos que p é condição suficiente para


q, e q é condição necessária para p. Na bicondicional pq, p é condição
necessária e suficiente para q, e vice-versa.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 6


LÓGICA P/ PM-AP (Soldado)
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 06
Aula 16

MAPA MENTAL – PRINCIPAIS CONCEITOS SOBRE PROPOSIÇÕES

CONECTIVOS E VALORES LÓGICOS DAS PROPOSIÇÕES COMPOSTAS


Proposição Variações importantes do Valor lógico Equivalências Negações
Conectivo Exemplo Representações
composta conectivo Falso quando... importantes importantes
peq ... mas ...
Conjunção ... e ... Estudo e trabalho alguma é F - ~p ou ~q
p^q ... como também ...
Disjunção p ou q
... ou ... Estudo ou trabalho - todas são F - ~p e ~q
simples pvq
Quando, Caso, Sempre
Se estudo, então se p, então q ~q-->~p
Condicional se..., então... que, Desde que, Toda vez V-->F p e ~q
trabalho p-->q ~p ou q
que etc
Disjunção Ou estudo ou ou p ou q ou..., ou..., mas não valores lógicos p<-->q
ou... ou ... (p-->~q)^(~p-->q)
exclusiva trabalho pvq ambos iguais (p e q) ou (~p e ~q)
ou p ou q
... se e Estudo se e somente p se e somente se q ... assim como ... valores lógicos (p-->q)^(q-->p)
Bicondicional (~p<-->q)
somente se ... se trabalho p<-->q ... da mesma forma que... diferentes (p-->q)^(~p-->~q)
(p<-->~q)

Argumento válido: é aquele onde a conclusão é V sempre que todas as


premissas forem V. Se a conclusão puder ser F enquanto as premissas forem
todas V, então não se trata de uma conclusão válida para o argumento. Para
testar a validade:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 7


LÓGICA P/ PM-AP (Soldado)
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 06
Aula 16
ESTRUTURAS LÓGICAS
Como você deve se lembrar, esta parte do curso não teve muita
teoria, e sim a resolução de muitos exercícios. Assim, sugiro que você
retorne na aula 03 e revise aqueles exercícios que você teve mais
dificuldade, especialmente os da sua banca.

Fim de curso!!!

Abraço,

Prof. Arthur Lima

Prof. Hugo Lima

Instagram: @ProfArthurLima

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 8