Vous êtes sur la page 1sur 185
Desde 1966, 2 misica recuperou seu status de disciplina educacional e voltou a estar presente nas escolas, No entanto, apés trés décadas de auséncia, perdeu-se a tradicao da educaco musical. Por isso, além de oportuno, é necessério repensar (05 modos de implantacao de seu ensino e de sua pratica Como ponto de partida, a autora considera o quanto a educacéo musical decorre de hébitos, valores, condutas e visGes de mundo da sociedade de cada época. Entretanto, deixa claro que a misica é uma parte necesséria, e nao periférica, da cultura humana, merecendo ocupar um lugar proeminente no sistema ‘educacional. tm face disso, deiende a necessidade de combater vigorosamente a indigéncia cultural a que a escola esta submetida e de reconhecer a relevancia das artes particularmente, da misica ~ no proceso educativo. SNA g funarte so: & 10 ap yruad ese ~ sold 3 SYWVuL ag epeisazuoy ed 81:37.015) O83 MAS E FIOS saio,sobre musica e educacao IB) F683d2. ed is Trench de Oli lum ensaio sob AMM Ae (sins de Oliveira Fonterrada 2 edicao. ‘A missio da Fundacdo Nacional de Artes ~ Funarte é trabalhar para 0 desenvolvimento das artes no pals. Como entidade pdblica, seu foco 0 idadéo brasileiro, O atual sistema de financiamento &s artes priorze a producdo de eventos em detrimento de outras areas da acdo cultural, e percebemo: que, entre essas a mais prejudicada é a formacao artistica ‘Todo fendmeno artistico se completa na sua fruigéo social. Ao menosprezar a formacao artista, colabora-se para atrofiar e amesquinhar todo o processo amtistico. Com a arte desenvolvemos ‘opensamento sensivel, tao importante para o desenvolvimento humano quanto ‘pensamento simbélico, ‘arte & componente fundamental da formagéo. Familarizar os cidaddos com ‘0s mecanismos de producdo e percepdo ‘estética significa ampliar sua capacidade ctiativa e leva sua formacdo para muito além do ensino formal. Com o objetivo de atender & demanda por uma produsdo intelectual mais robusta sobre a prética da formacao artistica, a Funarte o 3 FundagSo Editors da Unoep apresentam a colecdo Arte e Educacdo, que visa a preencher uma lacuna notada por artista e arte-educadores de todo o Brasil Ainicativa integra o escopo de politicas piblicas da Funarte, por fornecer matéria de reflexso sobre o tema da formacao artistica e por impulsionar a formacéo de novos publcos fruidores de cutura A colecdo Arte e Educacéo inaugura uma série de iniciativas da Funarte, que passa fa formacéo artistica uma de De tramas e fios & YEDER,, , = 2g, Presidente da Repiblica BiBLioTeca Le Indo Lala da Siva CENTRAL go Minit da Cultura e Giro Passos Gil Moreira “ny 4s Preside de Rosarte Celso Frateschi Marisa Trench de Oliveira Fonterrada FUNDAGAO EDITORA DA UNESP Presidente do Conslho Curader Marces Macari Dinero Presidente ‘José Castilho Marques Neto Blitor Executive Jézio Hemani Bomfim Gutiere De tramas e fios Um ensaio sobre musica e educacao Conseo Editorial Acalémico Antonio Celso Ferreira (Cléudio Antonio Rabello Coelho José Roberto Ernandes [Luiz Gonzaga Marchezan ‘Maria do Rosério Longo Mortactt ‘Mario Fernando Bolognesi Paulo César Corréa Borges Maria Encarnagio Berio Sposico Roberto André Kraenkel Sérsio Vicente Motta 28 edicao Editor Asitetes Anderson Nobaza Denise Katchuian Dognini Dida Bessana CColecio Arte e Educagio Elvira Vernaschi (Cootdens¢io) Mariza Bertli Veronica Stigger Anderson Tobita (Secreto) gY inp funarte