Vous êtes sur la page 1sur 3

Lista de patologias (ordem alfabética):

- camurçamento.
- carbonatação.
- concentração salina.
- disgregação.
- eflorescência.
- esfoliação.
- falha de concretagem.
- lixiviação.
- ninho de concretagem.
- reação álcali-agregado.
- retração.
- segregação.

Questões de Patologia buscam que o candidato descubra a patologia em função das


características... logo, fazer o que está abaixo para cada uma das patologias possíveis (ir
descobrindo as características dos enunciados de questões), listar paologias parecidas perto
“por grupos” ...

MECANISMOS DE DETERIORAÇÃO DO CONCRETO

Lixiviação

É o mecanismo responsável por dissolver e carrear os compostos hidratados da pasta de cimento


por ação de águas puras, carbônicas agressivas, ácidas e outras. Para prevenir sua ocorrência,
recomenda-se restringir a fissuração, de forma a minimizar a infiltração de água, e proteger as
superfícies expostas com produtos específicos, como os hidrófugos. Fonte: NBR 6118:2014

Expansão por sulfato

É a expansão por ação de águas ou solos que contenham ou estejam contaminados com sulfatos,
dando origem a reações expansivas e deletérias com a pasta de cimento hidratado. A prevenção
pode ser feita pelo uso de cimento resistente a sulfatos, conforme ABNT NBR 5737. Fonte: NBR
6118:2014

Reação álcali-agregado

É a expansão por ação das reações entre os álcalis do concreto e agregados reativos. O projetista
deve identificar no projeto o tipo de elemento estrutural e sua situação quanto à presença de
água, bem como deve recomendar as medidas preventivas, quando necessárias, de acordo com
a ABNT NBR 15577-1. Fonte: NBR 6118:2014

MECANISMOS DE DETERIORAÇÃO DA ARMADURA

Despassivação por carbonatação

É a despassivação por carbonatação, ou seja, por ação do gás carbônico da atmosfera sobre o
aço da armadura. As medidas preventivas consistem em dificultar o ingresso dos agentes
agressivos ao interior do concreto. O cobrimento das armaduras e o controle da fissuração
minimizam este efeito, sendo recomendável um concreto de baixa porosidade. Fonte: NBR
6118:2014

Despassivação por ação de cloretos

Consiste na ruptura local da camada de passivação, causada por elevado teor de íon-cloro. As
medidas preventivas consistem em dificultar o ingresso dos agentes agressivos ao interior do
concreto. O cobrimento das armaduras e o controle da fissuração minimizam este efeito, sendo
recomendável o uso de um concreto de pequena porosidade. O uso de cimento composto com
adição de escória ou material pozolânico é também recomendável nestes casos. Fonte: NBR
6118:2014

Ano: 2018 Banca: FCC Órgão: DPE-AM


Prova: Analista em Gestão Especializado de Defensoria - Engenharia Civil
Se as estruturas de concreto armado estiverem submetidas à agressividade da atmosfera urbana
e industrial, as quais provocam o aparecimento de manchas escuras com redução do pH e
corrosão das armaduras, essa natureza do processo de degradação das armaduras do concreto
armado corresponde à patologia denominada
a) segregação.
b) lixiviação.
c) retração.
d) carbonatação.
e) concentração salina.
Resposta: D

Ano: 2018 Banca: FCC Órgão: SABESP Prova: Tecnólogo 01


Um tecnólogo realizou vistoria em um edifício cujas lajes e vigas apresentavam manchas brancas
na superfície do concreto. A patologia provável associada a esta ocorrência é:
a) a lixiviação.
b) a eflorescência.
c) a reação álcali-agregado.
d) um ninho de concretagem.
e) uma falha de concretagem.
Resposta: B

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: ARTESP


Prova: Especialista em Regulação de Transporte I – Engenharia Civil

Em construções, um dos tipos de problemas que os revestimentos de argamassas podem


apresentar são depósitos salinos de cor branca que surgem na superfície do revestimento,
provenientes da migração de sais solúveis existentes nos materiais ou componentes na
presença de água ou pressão hidrostática. Essa patologia é denominada:
a) segregação.
b) disgregação.
c) esfoliação.
d) eflorescência.
e) camurçamento.
Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: TRT - 24ª REGIÃO (MS)
Prova: Analista Judiciário - Área Engenharia
Uma das patologias das armaduras de concreto armado é um tipo de corrosão anódica
localizada, caracterizada por causar uma cavidade com elevada relação entre o comprimento e
o diâmetro. Ocorre apenas em determinadas regiões específicas, causando perda de massa.
Apresenta alta taxa de crescimento e atua como amplificador das tensões de tração. Trata-se da
corrosão:
a) uniforme.
b) por pites.
c) intragranular.
d) transgranular.
e) pela ação do hidrogênio.
Resposta: B

Corrosão por pites se caracteriza por ser uma forma de corrosão localizada, onde o diâmetro
do pite é menor que sua profundidade e o fundo possuem forma angular.

As armaduras podem sofrer as seguintes formas de corrosão eletroquímica (GENTIL, 1982):


 corrosão uniforme: corrosão em toda a extensão da armadura quando esta fica exposta ao
meio corrosivo;
 corrosão puntiforme ou por pite: os desgastes são localizados sob a forma de pequenas
cavidades, também chamadas alvéolos;
 corrosão intragranular: é processada entre os grãos dos cristais do metal e quando os
vergalhões sofrem, principalmente, tensões de tração, podem fissurar ou fraturar perdendo
sua estabilidade;
 corrosão transgranular: que se realiza intragrãos da rede cristalina, podendo levar à fratura
da estrutura, quando houver esforços mecânicos;
 fragilização pelo hidrogênio: corrosão originada pela ação do hidrogênio atômico na sua
difusão pelos vergalhões da armadura, propiciando a sua fragilização e, em conseqüência, a
fratura.