Vous êtes sur la page 1sur 3

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ – UECE

FACULDADE DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIAS E LETRAS DE IGUATU – FECLI


CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
DISCIPLINA: ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA
PROF. Ms. RICARDO RODRIGUES

1. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA FISIOLOGIA 2. AS CÉLULAS COMO AS UNIDADES VIVAS DO


CORPO
Fisiologia: do grego, physic = ‘natureza’ +
logos = ‘estudo’, estudo da natureza. É a parte da A unidade viva fundamental do corpo é a
ciência que estuda o funcionamento dos seres célula e cada órgão é um agregado de muitas
vivos. A fisiologia tenta explicar os fatores físicos e células diferentes, mantidas unidas por estruturas
químicos responsáveis pela origem, intercelulares de sustentação. Cada tipo de célula é
desenvolvimento e progressão da vida. Cada tipo de especialmente adaptado para a execução de uma
vida, desde o mais simples vírus até a maior árvore função determinada. Por exemplo, os glóbulos
ou o complexo ser humano, possui características vermelhos do sangue, um total de 25 trilhões de
funcionais próprias. Portanto, o vasto campo da células, transportam oxigênio dos pulmões para os
fisiologia pode ser dividido em fisiologia viral, tecidos. Embora esse tipo de célula talvez seja o
fisiologia bacteriana, fisiologia celular, fisiologia mais abundante, é possível que existam outros 75
vegetal, fisiologia humana, e em muitas outras trilhões de células. Todo o corpo é formado, então,
áreas. por cerca de 100 trilhões de células.
Na fisiologia humana, estamos interessados Embora as inúmeras células do corpo
nas características e mecanismos específicos do possam, muitas vezes, diferir acentuadamente
corpo humano que o tornam um ser vivo. O simples entre si, todas apresentam determinadas
fato de que permanecemos vivos está quase além características básicas que são idênticas. Por
de nosso controle, pois a fome nos faz procurar exemplo, em todas as células, o oxigênio reage com
alimento e o medo, a buscar abrigo. As sensações carboidratos, gordura ou proteína para liberar a
de frio nos levam a produzir calor e outras forças energia necessária ao funcionamento celular. Ainda
nos levam a procurar companhia e a reproduzir. mais, os mecanismos gerais para a transformação
Assim, o ser humano é, na verdade, um autômato, e dos nutrientes em energia são, em termos básicos,
o fato de sermos seres que sentem, que têm os mesmos em todas as células e, igualmente, todas
sentimentos e conhecimento e parte dessa as células eliminam os produtos finais de suas
sequência automática da vida; esses atributos reações químicas para os líquidos onde ficam
especiais nos permitem viver sob condições imersas.
extremamente variáveis que, de outra forma, Quase todas as células também têm
impossibilitariam a vida. capacidade de se reproduzir e, sempre que células
A Fisiologia Humana teve origem na Grécia de determinado tipo são destruídas por qualquer
por volta do ano 420 A.C. com Hipócrates (460-370 causa, as células remanescentes do mesmo tipo
A.C.; o pai da medicina). Durante o renascimento regeneram, com muita frequência, novas células até
(XIV-XVII) ocorreu o aumento do interesse no que seja restabelecido seu número adequado.
estudo da Anatomia e da Fisiologia do corpo
humano. Neste período, Andreas Vesalius (1514- 3. MECANISMOS "HOMEOSTÁTICOS" DOS
1564) iniciou o que conhecemos hoje como a PRINCIPAIS SISTEMAS FUNCIONAIS
Anatomia Humana Moderna, com uma das obras
mais influente da época: De humani corporis fabrica a) Homeostasia
(1543). A palavra homeostasia é usada pelos
No Século XVIII, o conhecimento em fisiologistas para significar manutenção das
Fisiologia começou a se acumular rapidamente, condições constantes, ou estáticas, do meio
principalmente após 1838 com a teoria celular de interno. Em essência, todos os órgãos e tecidos do
Matthias Jakob Schleiden (1804-1881) e Theodor corpo exercem funções que ajudam a manter essas
Schwann (1809-1882). Foi neste período que Claude condições constantes. Por exemplo, os pulmões
Bernard (1813-1878) introduziu os conceitos da fornecem oxigênio para o líquido extracelular para
Fisiologia Experimental Contemporânea. repor o que está sendo consumido pelas células; os
1
rins mantêm constantes as concentrações iônicas e órgãos gastrintestinais. Aí, diversos nutrientes
o sistema gastrintestinal fornece nutrientes. dissolvidos, incluindo carboidratos, ácidos graxos,
aminoácidos e outros, são absorvidos para o líquido
b) O sistema circulatório extracelular.
O líquido extracelular é transportado para Nem todas as substâncias absorvidas do
todas as partes do corpo em duas etapas distintas. tubo gastrintestinal podem ser usadas, na forma em
A primeira depende do movimento do sangue ao que foram absorvidas, pelas células. O fígado
longo do sistema circulatório, e a segunda, do modifica as composições químicas dessas
movimento de líquido entre os capilares sanguíneos substâncias, transformando-as em formas mais
e as células. utilizáveis, e outros tecidos do corpo — as células
Todo o sangue contido na circulação adiposas, a mucosa gastrintestinal, os rins e as
percorre todo o circuito em cerca de um minuto em glândulas endócrinas — ajudam a modificar as
média, no repouso, e até seis vezes por minuto substâncias absorvidas ou as armazenam, até que
quando a pessoa está extremamente ativa. sejam necessárias no futuro.
Conforme o sangue circula pelos capilares,
ocorre troca contínua de líquido extracelular entre e) Sistema musculoesquelético
a parte de plasma do sangue e o líquido intersticial Algumas vezes, é levantada a questão:
que preenche os espaços entre as células: os como é que o sistema musculoesquelético participa
espaços intercelulares. Os capilares são porosos, de nas funções homeostáticas do corpo? A resposta a
modo que grandes quantidades de líquido e de seus ela é óbvia e simples. Se não fosse por esse sistema,
constituintes em solução podem difundir, nos dois o corpo não se poderia deslocar para um local
sentidos, entre o sangue e os espaços teciduais, apropriado no tempo adequado, a fim de obter os
como indicado pelas setas na figura. Esse processo alimentos necessários para sua nutrição. O sistema
de difusão é causado pela movimentação cinética musculoesquelético também gera a motilidade
das moléculas, tanto no plasma como no líquido usada na proteção contra os ambientes adversos,
intersticial. Isto é, o líquido e as moléculas em sem o que todo o corpo, junto com os demais
solução estão continuamente em movimento e mecanismos homeostáticos, poderia ser destruído
saltando em todas as direções no interior do instantaneamente.
próprio líquido e também através dos poros e pelos
espaços teciduais. Quase que nenhuma célula fica 4. REMOÇÃO DOS PRODUTOS FINAIS DO
distante mais de 25 a 50 µm de um capilar, o que METABOLISMO
assegura a difusão de quase todas as substâncias do
capilar para a célula dentro de poucos segundos. a) Remoção do dióxido de carbono pelos
Assim, o líquido extracelular, por todo o pulmões
corpo, tanto o do plasma como o do líquido contido Ao mesmo tempo em que o sangue capta
nos espaços intercelulares, está sendo oxigênio nos pulmões, o dióxido de carbono está
continuamente misturado, o que garante sua sendo liberado do sangue para os alvéolos, e o
homogeneidade quase total. movimento respiratório do ar, para dentro e para
fora dos alvéolos, transporta esse gás para a
c) Sistema respiratório atmosfera. O dióxido de carbono é o mais
O sangue circula pelo corpo, ele também abundante de todos os produtos finais do
flui pelos pulmões. Nos alvéolos, o sangue capta metabolismo.
oxigênio, ganhando, dessa forma, o oxigênio
necessitado pelas células. A membrana entre os b) Os rins
alvéolos e o lúmen dos capilares pulmonares tem A passagem de sangue pelos rins remove a
espessura de apenas 0,4 a 2,0 µm e o oxigênio se maioria das substâncias que não são necessárias às
difunde, através dessa membrana, para o sangue células. De forma especial, essas substâncias
exatamente da mesma maneira como a água e os incluem os diferentes produtos finais do
íons se difundem através dos capilares teciduais. metabolismo celular, além do excesso de íons e de
água que podem ter-se acumulado no líquido
d) Tubo gastrintestinal extracelular. Os rins realizam sua função, primeiro,
Grande parte do sangue que é bombeada ao filtrarem grandes quantidades de plasma, pelos
pelo coração também passa pelas paredes dos glomérulos, para os túbulos e, em seguida
2
reabsorverem para o sangue as substâncias que o regulação que complementa o sistema nervoso. O
corpo necessita — como glicose, aminoácidos, sistema nervoso, em termos gerais, regula,
quantidades apropriadas de água e muitos íons. principalmente, as atividades motoras e secretoras
Contudo, a maior parte das substâncias que não são do corpo, enquanto o sistema hormonal regula, de
necessárias ao corpo, especialmente os produtos modo primário, as funções metabólicas.
finais do metabolismo, como a uréia, é pouco
reabsorvida e, como resultado, elas passam pelos 6. REPRODUÇÃO
túbulos renais para serem eliminadas na urina.
Por vezes, a reprodução não é considerada
5. REGULAÇÃO DAS FUNÇÕES CORPORAIS como uma função homeostática. Todavia, a
reprodução participa da manutenção das condições
a) O sistema nervoso estáticas, por produzir novos indivíduos que vão
O sistema nervoso é formado por três tomar o lugar dos que morreram. Isso talvez pareça
constituintes principais: o componente sensorial, o um uso permissivo do termo homeostasia, mas, na
sistema nervoso central (ou componente verdade, ilustra que, em última instância, todas as
integrativo) e o componente motor. Os receptores estruturas do corpo, em essência, são organizadas
sensoriais detectam o estado do corpo ou o estado de forma a manter a automaticidade e a
de seu ambiente. Por exemplo, os receptores, continuidade da vida.
presentes por toda a pele, denotam cada e todas as
vezes que um objeto toca a pessoa em qualquer 7. OS SISTEMAS DE CONTROLE DO CORPO
ponto. Os olhos são órgãos sensoriais que dá à
pessoa uma imagem visual da área que a cerca. O O corpo humano contém literalmente
sistema nervoso central é formado pelo encéfalo e milhares de sistemas de controle. Os mais
pela medula espinhal. O encéfalo pode armazenar intricados deles são os sistemas genéticos de
informações, gerar pensamentos, criar ambições e controle, atuantes em todas as células, para regular
determinar quais as reações que serão executadas o funcionamento intracelular e, também, todas as
pelo corpo em resposta às sensações. Os sinais funções extracelulares. Muitos outros sistemas de
apropriados são, em seguida, transmitidos, por controle atuam ao nível dos órgãos, para regular o
meio do componente motor do sistema nervoso, funcionamento de partes distintas desses órgãos;
para a efetivação dos desejos da pessoa. outros atuam ao nível de todo o corpo, para regular
Um grande componente do sistema as inter-relações entre os órgãos. Por exemplo, o
nervoso é chamado de sistema autonômico. Ele sistema respiratório, atuando em associação com o
atua ao nível subconsciente e controla muitas sistema nervoso, regula a concentração de dióxido
funções dos órgãos internos, inclusive o de carbono no líquido extracelular. O fígado e o
funcionamento do coração, os movimentos do tubo pâncreas regulam a concentração de glicose no
gastrintestinal e a secreção de diversas glândulas. líquido extracelular. Os rins regulam a concentração
dos íons hidrogênio, sódio, potássio, fosfato e
b) O sistema de regulação endócrina muitos outros no líquido extracelular.
Existem dispersas no corpo oito glândulas
endócrinas principais, secretoras de substâncias
químicas, os harmônios. Os hormônios são
transportados pelo líquido extracelular até todas as REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
partes do corpo, onde vão participar da regulação
do funcionamento celular. Por exemplo, os DÂNGELO, J. G., FATTINI, C. A. Anatomia humana
hormônios tireóideos aumentam a velocidade da básica. São Paulo: Atheneu, 2006.
maioria das reações químicas celulares. Dessa GUYTON, A. C.; HALL, J. E. Tratado de Fisiologia
forma, o hormônio tireóideo deter mina a Humana. 11 ed. Ed. Elsevier, 2006. 1264p.
intensidade da atividade corporal. PURVES, W. K. et al. Vida: a ciência da biologia. 6. ed.
Porto Alegre: Artmed, 2002.
A insulina controla o metabolismo da
TORTORA, G.J. Corpo Humano: Fundamentos de
glicose, os hormônios do córtex supra-renal
Anatomia e Fisiologia, 4. ed. Porto Alegre: Artemed,
controlam o metabolismo iônico e protéico, e o
2000.
hormônio paratireóideo controla o metabolismo
ósseo. Assim, os hormônios formam um sistema de
3