Vous êtes sur la page 1sur 2

RECEBENDO AJUDA DE UM AMIGO

Um dos maios para redimir a compulsão pessoal é a ajuda de um amigo, que


conhece a compulsão e tem a habilidade para lhe responder dum modo integrador.
Algumas sugestões para responder a cada tipo de personalidade, seriam as seguintes:

SETE NOVE

 São sonhadores;  São não-conformistas;


 Os seus planos para o futuro levam-nos a
ser muito entusiastas e a experiência de  Não estão de acordo com o mundo, pelo
levar a cabo estes planos não chega para que tendem a não atuar nele;
preencher as suas expectativas;  Quando começam a descobrir como são as
 Um amigo chama-os a uma maior pessoas, geralmente não gostam do que
responsabilidade em relação aos seus encontram, o que os leva a tornar-se
sonhos, dizendo: Uma coisa é o que tu inativos;
dizes e outra o que tu fazes!  Um amigo pode ajudá-los convidando-os a
assumir uma posição mais equilibrada e a
 Apenas se animam a realizar parte dos seus tentar modificar o mundo;
projetos, dado que a planificação total,  Pode ser confuso saber como os interpelar.
normalmente ultrapassa o possível; Parecem tão carentes de energia e de
 Percebendo a sua tendência para evitar a entusiasmo!...
dor, um amigo explica-lhes que não é  Um amigo começa por aceitá-los tal como
preciso que tudo lhes seja favorável (visão são e, depois, procura exprimir a sua
otimista idealista) e que não é mal esperar confiança neles através de convites para se
que a vida traga certos sabores amargos; unirem a atividades diversas, exigindo-lhes
 É importante que não sejam poupados ao responsabilidade no que lhes toca;
perigo das consequências da sua falta de  São como uma máquina que precisa de ser
ação; oleada, precisam de alguém que faça algo e
 Um amigo pode ajudá-los deixando-os os desafie a colaborar;
sofrer as consequências da sua própria  Gostam de ser estimulados pelos outros e
demora; prontificam-se a responder quando há
 Devem ser questionados pelas suas alguém que toma a iniciativa.
negligências (descuidos, esquecimentos) e
recordados de que, ao fazerem um plano,
os outros esperam que eles o levem até ao
fim;
 Precisam de se tornar conscientes das
dores e das dificuldades que causam aos
outros com as suas negligências dado que,
compulsivamente, tendem a bloquear
(desterrar) este processo para fora do seu
campo de consciência;
 Um amigo mostra-lhes como a sua demora
(atraso) ou a sua ação prejudica os outros
 A sua motivação de que falta algo para
serem felizes pode ajudá-los a ser mais
seguros;
 Nalguns casos, chamando-os a contas, um
amigo ajuda-os a estar mais em contacto
com a realidade tal qual é, em vez de
suavizar ou aliviar tudo.

1
2

Centres d'intérêt liés