Vous êtes sur la page 1sur 12

As formulas utilizadas para a realização dos cálculos altimétricos dos anexos 1

e 2 serão listados abaixo:

Distância entre dois pontos


Di = |Lfsr − Lfir| ∗ 100 + |Lfsv − Lfiv| ∗ 100 (Equação 1)
Onde:
 Di=Distância do ponto de ré ao ponto atual;
 Lfsr=Leitura do fio superior no ponto de ré;
 Lfir=Leitura do fio inferior no ponto de ré;
 Lfsv=Leitura do fio superior no ponto de vante;
 Lfiv=Leitura do fio inferior no ponto de vante.
Como exemplo usaremos os pontos SAT 793206 e AUX - 01:
Di = |0,399 − 0,144| ∗ 100 + |1,966 − 1,718| ∗ 100 = 50,3m

Altura
H = H(i − 1) + Lfmr − Lfmv (Equação 2)
Onde:
 Hi=Altura do ponto atual;
 H(i − 1)=Altura do ponto de ré;
 Lfmr=Leitura do fio médio de ré;
 Lfmv=Leitura do fio médio de vante.
Como exemplo utilizaremos os pontos SAT 793206 e AUX - 01:
H = 78,985 + 0,271 − 1,842 = 77,414m

Altura do plano
Hp = Hi + Lmfr (Equação 3)
Onde:
 Hp=Altura do plano do ponto;
 Hi=Altura do ponto;
 Lfmr=Leitura do fio médio de ré;
Como exemplo utilizaremos os pontos AUX - 01 e AUX - 02:
Hp = 77,414 + 1,043 = 78,457m
Cálculo do erro de fechamento
e = H1 − H2 (Equação 4)
Onde:
 e=erro de fechamento;
 H1=Altura real do marco geodésico;
 H2=Altura do marco geodésico encontrada no contra nivelamento;
O erro de fechamento encontrado foi de:
e = 78,985 − 78,984 = 0,001m

Especificações da Adutora e Reservatório


O nivelamento geométrico realizado nesse trabalho foi feito com o intuito de
auxiliar na construção de um reservatório de água, e de uma adutora por gravidade
conectada a ele, que teria como ponto inicial o SAT93206 nas proximidade da reitoria
da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e como ponto final o Centro de
Tecnologia (CTEC).

Adutora
Aqui serão colocadas todas as informações necessárias para a implantação da
adutora no campus da Universidade Federal de Alagoas. Serão listados os materiais
utilizados e a descrição das fórmulas utilizadas para obter os dados necessários para a
construção da mesma. Assume-se que todos os materiais utilizados estejam de acordo
com as normas técnicas vigentes.

Elaboração do desenho do perfil


O desenho do perfil foi feito a mão e encontra-se anexado em papel
milimetrado no fim deste trabalho. Para o desenho foram utilizados os seguintes
materiais:
 Grafite 0.9;
 Borracha;
 Régua;
 Papel milimetrado.
Foi utilizada uma escala de 1:100 no eixo Y e uma escala de 1:1000 no eixo
X, as escalas foram escolhidas de modo que os detalhes pudessem ser visualizados
mais facilmente.

Dados da adutora
 Material: Ferro Fundido(FoFo);
 Diâmetro (): 300 mm;
 Classe K9;

Assentamento
 Vala de seção retângular;
 Recobrimento mínimo de 1 m;
 Assentar sobre camada de areia fina de 100 mm.

Cálculos
Volume de terra escavada:
Vesc = L × H × x (1)
Onde:
 Vesc: Volume escavado;
 L: Largura da vala;
 H: Altura da vala;
 x: Comprimento da vala
Com os valores encontrados, teremos um volume igual à:
Vesc=1,10×1,4× 937,80= 1444,21 m3

Volume do colchão de areia fina da vala:


Var = L × H × x (2)
Onde:
 Var: Volume da areia;
 L: Largura da vala;
 H: Altura do colchão de areia;
 x: Comprimento da vala.
Com os valores encontrados, teremos um volume igual à:
Var=1,10×0,10×937,8= 103,16 m3

Volume da tubulação:
Vtub = π × r 2 × h (3)
Onde:
 Vtub: Volume da tubulação;
 r: Raio do tubo;
 h: Comprimento do tubo.
Com os valores encontrados, teremos um volume igual à:
Vt= π × (0,15)2×937,8= 66,29 m3

Volume do reaterro:
Vrea = Vesc − Var − Vtub (4)
Onde:
 Vrea: Volume do reaterro;
 Vesc: Volume escavado;
 Var: Volume do colchão;
 Vtub: Volume da tubulação.
Com os valores encontrados, teremos um volume igual à:
Vrea=1444,21 – 103,16 – 66,29 = 1274,76 m3

Volume de sobra:
Vsa = Vesc − Vrea (5)
Onde:
 Vsa: Volume de sobra de aterro da adutora;
 Vesc: Volume da escavação da adutora;
 Vrea: Volume do reaterro da adutora.
Com os valores encontrados, teremos um volume igual à:
Vsa =1444,21−1274,76 = 169,45 m3

Reservatório
O reservatório é uma estrutura ligada à tubulação da adutora e que tem como
função armazenar água. As suas paredes e sua base são feitas de concreto armado de
modo que a suas espessuras sejam de 0,3 m, existe também uma fina camada de
concreto armado com espessura de 0,05 m, abaixo do reservatório, com finalidade de
sustentar toda a estrutura. Apesar da forma retangular desse reservatório, foram feitos
cortes laterias em formato de prisma de base triangular ao redor do mesmo, para que
pudéssemos posicioná-lo mais facilmente e garantir que a estrutura fosse feita de
forma correta e ficasse firme. Foram feitos também cortes em forma de prisma de
base quadrada nas quinas no reservatório, a fim de unir os cortes laterias. Assim, o
formato da escavação será similar ao tronco de uma pirâmide de base retangular.

Elaboração do desenho do reservatório


O desenho do perfil foi feito a mão e encontra-se anexado em papel
milimetrado, anexo A, no fim deste trabalho. Para o desenho foram utilizados os
seguintes materiais:
 Grafite 0.9;
 Borracha;
 Régua;
 Esquadros de 30°/45°/60°;
 Compasso;
 Papel milimetrado.
Nos desenhos do reservatório não foi escolhida uma escala, já que teríamos
uma maior facilidade em demonstrar os detalhes.

Dimensões do reservatório
Interna:
 Largura: 19,4 m
 Comprimento: 29,4 m
 Altura: 5 m

Externa:
 Largura: 20 m
 Comprimento: 30 m
 Altura: 5,35 m
Cálculos
Volume escavado referente ao reservatório:
Ver = L × C × H (6)
 Onde:
 Ver: Volume Escavado do reservatório;
 L: Largura total do reservatório;
 C: Comprimento total do reservatório;
 H: Altura do reservatório.
Com os valores encontrados, teremos um volume igual à:
Ver=20×30×5,35= 3210 m3

Volume escavado referente aos cortes laterais:


Vel = A × h (7)
Onde:
 Vel: Volume escavado das laterias;
 A: Área da base;
 h: Altura do prisma.
A inclinação do corte lateral é de 2 para 1, portanto o comprimento do corte é
de 2,675 m. A área da base é calculada abaixo:
b×h 2,675×5,35
A= = = 7,16 m2
2 2

Logo o volume escavado da lateral menor é:


Velmenor=7,16×20=143,11 m3
E o volume escavado da lateral maior é:
Velmaior=7,16×30= 214,67 m3

Volume escavado referente às quinas:


A×h
Veq= (8)
3

Onde:
 Veq: Volume escavado;
 A: Área da base;
 h: Altura.
Com os valores encontrados, teremos um volume igual à:
5,35
Veq =(2,675)2× = 12,76 m3
3

Volume total da escavação:


Vet = Ver + 2Velmaior + 2Velmenor + 4Veq − Vint (9)
Onde:
 Vet: Volume total escavado;
 Ver: Volume escavado do reservatório;
 Velmaior: Volume escavado das laterais maiores;
 Velmenor: Volume escavado das laterais menores;
 Vea: Volume escavado das quinas
 Vint: Volume da interseção entre a lateral escavada e a vala (local onde a
tubulação se encaixa no reservatório).
Com os valores encontrados, teremos um volume igual à:
Vt= 3210+2(214,67)+2(143,11)+4(12,76)-3,204= 3976,61m3

Volume da estrutura do reservatório:


Vrest = Vrext − Vrint (10)
Onde:
 Vestr: Volume da estrutura do reservatório;
 Vrext: Volume total do reservatório;
 Vrint: Volume da parte interna do reservatório.
Com os valores encontrado, teremos um volume igual à:
Vestr= 3210−(19,4×29,4×5)= 358,20 m3

Volume referente ao concreto de regularização:


Vcr = L × C × H (11)
Onde:
 Vcr: Volume do colchão;
 L: Largura do colchão;
 C: Comprimento do colchão;
 H: Altura do colchão.
Com os valores encontrados, teremos um volume igual à:
Vcr=20×30×0,05= 30 m3
Volume de reaterro do reservatório:
Vrr = Vt − Ver − Vcr (12)
Onde:
 Vrr: Volume do reaterro;
 Vt: Volume escavado total;
 Ver: Volume referente ao reservatório;
 Vcr: Volume do colchão de concreto regularizado.
Com os valores encontrado teremos um volume igual à:
Vrr=3976,61−3210−30=736,61 m3

Volume de sobra do reservatório:


Vsr = Vt − Vrr (13)
Onde:
 Vsr: Volume de sobra do reservatório;
 Vt: Volume escavado total;
 Vrr: Volume do reaterro do reservatório.
Com os valores encontrados, teremos um volume igual à:
Vsr=3976,61−736,61=3240,00 m3

Volume de sobra total:


Vst = Vsa + Vsr (14)
Onde:
 Vst: Volume de sobra total;
 Vsa: Volume de sobra da adutora;
 Vsr: Volume de sobra do reservatório.
Com os valores encontrados, teremos um volume igual à:
Vst=169,45+3240=3409,45 m3

Quantidade de barras transversais externas:


Bte = (C – 2*X1)/d
Onde:
 Bte: Barras transversais externas;
 C: Comprimento total do reservatório;
 X1: Distância das barras à camada mais externa e interna do concreto;
 d: Distância das barras entre si.
Então temos:
Bte = (30 – 2*0,04)/0,10 = 299,2 = 299 b.t.e.

Quantidade de barras transversais internas:


Bti = [C - 2*(x2 - x1)]/d
Onde:
Bti: Barras transversais internas;
C: Comprimento total do reservatório;
X1: Distância das barras à camada mais externa e interna do concreto;
X2: Espessura do concreto com fck = 30 Mpa;
d: Distância das barras entre si.
Então temos:
Bti = [30 – 2*(0,30 - 0,04)]/0,10 = 294,8 = 295 b.t.i.

Quantidade de barras longitudinais externas:


Ble = (L – 2*x1)/d
Onde:
Ble: Barras longitudinais externas;
L: Largura total do reservatório;
X1: Distância das barras à camada mais externa e interna do concreto;
d: Distância das barras entre si.
Então temos:
Ble = (20 – 2*0,04)/0,10 = 199,2 = 199 b.l.e.

Quantidade de barras longitudinais internas:


Bli = [L – 2*(X2-X1)]/d
Onde:
Bli: Barras longitudinais internas;
L: Largura total do reservatório;
X1: Distância das barras à camada mais externa e interna do concreto;
X2: Espessura do concreto com fck = 30 MPa;
d: Distância das barras entre si.
Então temos:
Bli = [20 – 2*(0,30 - 0,04)]/0,10 = 194,8 = 195 b.l.i.

Comprimento das barras transversais:


Cbt = Bte*[(C-2*x1)+2*(H-2*X1)]+Bti*[(C-2*(X2-X1))+2*(H-x2)]
Onde:
Cbt: Comprimento das barras transversais;
Bte: Barras transversais externas;
C: Comprimento total do reservatório;
X1: Distância das barras à camada mais externa e interna do concreto;
H: Altura total do reservatório;
Bti: Barras transversais internas;
X2: Espessura do concreto com fck = 30 Mpa.
Então temos:
Cbt = 299*[(30-2*0,04)+2*(5-2*0,04)]+295*[(30-2*(0,30-0,04))+2*(5-
0,30)] = 23357,84 m

Comprimento das barras longitudinais:


Cbl = Ble*[(L-2*X1)+2*(H-2*X1)]+Bli*[(L-2*(x2-x1)+2*(H-x2)]
Onde:
Cbl: Comprimento das barras longitudinais;
Ble: Barras longitudinais externas;
L: Largura total do reservatório;
X1: Distãncia das barras à camada mais externa e interna do concreto;
H: Altura total do reservatório;
Bli: Barras longitudinais internas;
X2: Espessura do concreto com fck = 30 Mpa.
Então temos:
Cbl = 199*[(20-2*0,04)+2*(5-2*0,04)]+195*[(20-2*(0,30-0,04)+2*(5-0,30)]
= 11553,84 m
Massa total de aço utilizada:
M = [(Bte + Bti)*Cbt + (Ble + Bli)*Cbl]*µ
Onde:
µ: Densidade por unidade de comprimento da barra de aço.
Então temos:
M = [(299 + 295)* 23357,84 + (199 + 195)* 11553,84]*2,466 =
45440414,6227 Kg = 45440,41 ton de aço

Os processos de escavação, contrução, reaterro da adutora e do reservatório


geraram uma infinidade de custos. Assim, o próximo tópico tratará de forma
detalhada todos esses custos.

Orçamento
A partir dos dados levantados do quantitativo dos materiais e conhecidos os
serviços necessários para a execução da construção, calculou-se o orçamento total da
mesma, que está detalhado na Tabela X abaixo. Para tal, usou-se ferramentas como o
software ORSE (Orçamento de Obras de Sergipe) e a tabela de custos SEINFRA CE.

Tabela 1: Insumos da adutora


Insumo/serviço da adutora R$
Areia fina
Assentamento de colchão de areia fina
Assentamento de tubulação de ferro
Escavação
Reaterro
Limpeza
Tubulação de ferro
Subtotal:
Fonte: Autores(2017)
Tabela 2: Insumos do reservatório
Insumos/serviços do reservatório R$
Limpeza
Escavação
Reaterro
Concreto estrutural fck = 10 MPa
Concreto não estrutural
Aço CA-50
Camalhão
Subtotal:
Fonte: Autores(2017)

Tabela 3: Total da obra


Total da Obra + Adicionais R$
Total
16% para canteiro
30% BDI
3% projeto
Total:
Fonte: Autores(2017)

Centres d'intérêt liés