Vous êtes sur la page 1sur 8

A EFICÁCIA DA CORRENTE GALVÂNICA EM RÍTIDES FACIAL: REVISÃO

LITERATURA
1 2
Ana Paula Andriola Sanches , Silvia Patrícia de Oliveira

1 Acadêmica do curso de Tecnologia em Estética e Imagem Pessoal da Universidade Tuiuti do


Paraná (Curitiba, PR);
2 Fisioterapeuta Dermato Funcional, Profª. Adjunto da Universidade Tuiuti do Paraná.

Endereço para correspondência: Ana Paula Andriola Sanches, anaah_sanches@hotmail.com

RESUMO: O envelhecimento é influenciado por diversos fatores, todo esse processo


não possui uma causa definida que explique a natureza dessas alterações
anatômicas, mas várias teorias tentam justificá-lo. Independente da justificativa para o
envelhecimento, as linhas de expressão por motivo da sua enorme importância
estética é motivo de atenção especial e de procura de cuidados corretivos e
tratamentos. Neste estudo foi utilizada a galvanopuntura, também conhecida como
eletrolifting, uma técnica que utiliza a corrente galvânica no tratamento do
envelhecimento facial. Foi realizado um levantamento bibliográfico com o objetivo
demonstrar os benefícios desta técnica utilizada para a atenuação desses sinais no
tratamento do envelhecimento facial, assim como demonstrar um dos principais
recursos utilizados pelos tecnólogos em estética e a importância crescente da sua
atuação nessa área e os benefícios por ela oferecidos.

Palavras-chave: rítides, corrente galvânica, eletrolifting.

ABSTRACT: Aging is influenced by several factors, all this process doesn’t have a
definite cause that explain the nature of these anatomical changes, but some theories
try to justify it. Regardless of the reason for aging, the expression lines due the reason
of his huge esthetic importance is cause of a special attention and care-seeking
correctives and treatments. In this case was used the galvanopuntura, also known as
electrolifting a technique that utilizes galvanic in treatment of facial aging. Was realized
the bibliographic review in order to demonstrate the benefits of this technique that is
used for attenuation of these signals in the treatment of facial aging, as well as to
demonstrate one of the main features used by technologists in esthetics and the
growing importance its acting in this area, and benefits offered for it.

Keywords: rhytids, galvanic current, eletrolifting.

1
1. INTRODUÇÃO
O envelhecimento é um processo natural, que ocorre desde que
nascemos, porém evidencia-se após a terceira idade. Pesquisadores tentam
descobrir uma fórmula de juventude eterna. E essa busca ainda não cessou,
pelo contrário nos dias de hoje a procura cresce a cada dia, utilizando -se das
tecnologias mais avançadas para parar ou até reverter o processo. 1, 2
Este processo ocorre devido à redução do número de fibras elásticas e
de outros componentes do tecido conjuntivo, consequentemente o colágeno e
a elastina vão perdendo a elasticidade. Por causa do declínio destas funções,
as camadas de gordura sob a pele não se mantêm uniformes e as fibras
elásticas se degeneram, provocando a desidratação da pele resultando nas
linhas de expressões. Esses problemas além de serem desagradáveis no
ponto de vista estético acarretam alterações comportamentais e emocionais,
além de levar a uma baixa autoestima, impedindo assim a completa harmonia
entre corpo e mente. 1, 3
Entre os tratamentos para rugas encontram-se o eletrolifting, método
que utiliza a corrente galvânica, com intuito de amenizar as linhas de
expressão. Esta técnica tem como objetivo provocar uma leve agressão na
camada superficial da epiderme para estimular a produção de novas células de
colágeno e elastina e também aumentar a nutrição local. 1, 3
Considera-se necessário a realização desta pesquisa com o objetivo de
demonstrar os efeitos proporcionados pelo uso do eletrolifting no tratamento do
envelhecimento facial, uma vez que as rugas apresentam uma grande
preocupação, principalmente das mulheres.

1.1 ENVELHECIMENTO CUTÂNEO


O envelhecimento é um processo natural relacionado diretamente com a
qualidade de vida de cada individuo que pode ser classificado como um
conjunto de alterações fisiológicas. 4, 5
Existem dois tipos de envelhecimento, o extrínseco causado por
exposição abusiva e contínua aos raios solares, tabagismo, etilismo,
intempéries climáticas, poluição, hábitos alimentares e stress. E o intrínseco
que é um progresso previsível e inevitável. 1, 5

2
Com este processo a pele tende a se tornar enrugada, seca e
ocasionalmente escamosa. As fibras colágenas da derme tornam-se mais
enrijecidas e as fibras elásticas perdem parte de sua elasticidade. 4
Os principais sinais do envelhecimento são hipercrômias, pele seca,
perda de luminosidade, ptose tissular e rugas. 5, 6

1.2 RÍTIDES
O órgão que mais revela o envelhecimento é a pele, pois se encontra
externamente, exposta às intempéries, especialmente as mãos, o pescoço e o
rosto. A pele exposta por mais tempo apresenta alterações mais visíveis do
que aquelas devidas somente ao envelhecimento. Outro fator importante que
contribui com o envelhecimento precoce da pele, é o excesso de expressão
facial, isto é, algumas pessoas usam exageradamente e de forma errada
alguns grupos musculares da face. 3
Rugas são sulcos ou pregas da pele, que resultam por desidratação da
camada córnea, redução da atividade dos fibroblastos, atrofia progressiva de
pequenos músculos subcutâneos e alteração tissular ligada à restrição vascular
da microcirculação cutânea. 2, 7
As mudanças mais evidentes da pele estão relacionada a flacidez,
depósitos de gordura e linhas de expressão, sendo assim a procura para
atenuar as rugas é crescente. 7
As rugas podem ser classificadas, como profundas que não sofrem
modificações quando a pele é estirada e rugas superficiais que desaparecem
com o estiramento da pele. 2, 3, 5
Podem ser divididas em três categorias, dobras e rugas gravitacionais
que decorrem da flacidez do envelhecimento facial, rugas finas e rugas de
expressão que podem ser classificada em outra categoria chamada de
dinâmica decorrente de movimentos repetitivos dos músculos faciais ou
estáticas que aparecem mesmo na ausência de movimento. 3
A genética, fatores nutricionais, hormonais, climáticos, vasculares,
intoxicações e tratamentos eventuais poderão influir no aspecto saudável ou no
seu envelhecimento precoce. 3

3
As rugas ainda são classificadas de 1º grau, quando aparecem na
segunda década de vida; de 2º grau, surgindo na terceira e quarta década de
vida; e 3º grau, ocorrendo na quinta década em diante. 3

1.3 CORRENTE GALVÂNICA


A corrente galvânica é uma corrente de baixa frequência, com fluxo de
elétrons constante sem interrupção nem variação de intensidade na unidade de
tempo. Apresenta-se com elétrons que caminham num só sentido, do pólo
negativo para o positivo. Com a intensidade fixa, o movimento das cargas de
mesmo sinal se desloca no mesmo sentido. 2, 7
No pólo negativo existem reações alcalinas, liberação de hidrogênio,
hidrata o tecido, vasodilatação e excitação. Já no pólo positivo ocorre reação
ácida, liberação de oxigênio, coagulação, vasoconstrição e sedação. 8
Podemos classificar em três fases ou período, sendo o primeiro o
período de fechamento do circuito que é o tempo que transcorre desde que se
fecha o circuito até que chega a corrente à intensidade previamente
estabelecida, o segundo período de estado que é a permanência da
intensidade durante todo o tempo da aplicação, conhecido também como
período útil do tratamento, e o terceiro período de abertura do circuito que é
quando a intensidade da corrente, ao finalizar a sessão, descende até zero de
uma forma progressiva. 9
Não atuam em nível dos órgãos e sim a nível celular e de micro-
estruturas, produzindo micro-estimulação e neuro-estimulação. Os efeitos
fisiológicos estão baseados no estimulo da microcirculação cutânea,
resultando-se em aumento da oxigenação e melhora da nutrição do tecido, que
gera um efeito revitalizante. Além disto, os fibroblastos e o sistema linfático são
estimulados. 6
Os tecidos biológicos apresentam grande quantidade de íons positivos e
negativos dissolvido nos líquidos corporais, os quais podem ser alinhados por
um campo elétrico polarizado aplicado na superfície da pele,
consequentemente ocorrem importantes mudanças principalmente físicas e
químicas. 10

4
1.3.1 A UTILIZAÇÃO DA CORRENTE GALVÂNICA EM
RÍTIDES FACIAL (ELETROLIFTING)
O eletrolifting é um tratamento de rejuvenescimento cutâneo facial, onde
utiliza corrente galvânica juntamente com uma agulha no pólo negativo e um
eletrodo em forma de placa no pólo positivo, com o objetivo de atenuar linhas
de expressão e rugas. Este método consiste em provocar uma leve agressão
na camada superficial da epiderme, com intuito de estimulação a produção de
novas células de elastina e colágeno e ainda aumentar a nutrição local. 1, 3, 10
A “lesão” das células do estrato espinhoso faz com que o organismo
tenha uma reação reparadora, ocasionando uma dilatação dos pequenos vasos
da derme resultando num edema discreto. Em seguida aumentará a taxa
mitótica do estrato basal regional. As células lesadas serão substituídas por
células recém formadas. 7
O efeito pode variar caso a caso, com duração entre três semanas e seis
meses. Quase imediatamente após a aplicação apareceram edema e
hiperemia típico de qualquer processo inflamatório. 7

1.3.2 FORMAS DE APLICAÇÃO


O procedimento consiste da estimulação das rugas e linhas de
expressão até que haja hiperemia em todo o trajeto. A estimulação química dos
capilares da pele causa hiperemia com consequente aumento da circulação,
intensificando os processos metabólicos, nutrição e regeneração do tecido. 3
A agulha deve ser introduzida ao eletrodo em forma de caneta e outro
eletrodo deve ser acoplado ao corpo do paciente para que ocorra a
transmissão da corrente. No caso das rugas faciais, o eletrodo positivo pode
ser fixado no braço, região escapular ou nuca. A pele deve ser higienizada com
álcool, estendendo este procedimento de assepsia as agulhas. 7
Em relação à intensidade da corrente SILVA (1997) orientou a utilização
de 180 ate 200 microamperes. Já SILVA (1998) orienta de 74 a 86
microamperes dependendo do tipo da pele. Deve ser utilizada a intensidade
máxima tolerada, pois quanto maior o nível de intensidade maior o grau de
lesão, intensificando o reparo. Não podendo ultrapassar 300 microamperes a
fim de evitar manchas ou lesões na pele. 7,11, 12

5
Os procedimentos técnicos para execução do eletrolifting podem ser
divididos em três grupos: deslizamento da agulha dentro do canal da ruga;
penetração da agulha em pontos adjacentes e no interior das rugas; e
escarificação, método de deslizamento da agulha no canal da ruga,
posicionada a noventa graus. 10

1.3.3 CONTRA INDICAÇÕES


A corrente galvânica é contra indicado para pacientes com problemas
cardíacos, epiléticos, gestantes, portadores de marcapasso, neoplasias,
diabetes, vitiligo, síndrome de Cushing, tendências a quelóides e a
hiperpigmentação. Ou qualquer outra patologia que contra indique a utilização
desta corrente. 3

2. METODOLOGIA
Para a elaboração desta pesquisa foi realizada uma revisão bibliográfica
através de livros da área da saúde, dermatologia e medicina estética assim
como revistas e artigos científicos através da base de dados Lilacas, Medline,
Pubmed e Scielo. A pesquisa do referencial teórico compreendeu-se entre os
anos de 1991 a 2011, utilizando os seguintes descritores: rítides, corrente
galvânica e eletrolifting.

3. DISCUSSÃO
Apesar dos poucos trabalhos nesta área é possível verificar um
consenso entre os autores de que as rugas se caracterizam por um processo
gradual. Porém para as técnicas de aplicações existem controversas.
Segundo GUIRRO E GUIRRO (2002) o procedimento pode ser dividido
em três grupos, deslizamento da agulha dentro do canal da ruga, penetração
da agulha em pontos adjacentes e no interior da ruga e escarificação que se da
pelo deslizamento da agulha no canal da ruga diferenciando-se pela posição de
90 graus. Afirma que todas as técnicas apresentam bons resultados, entretanto
a punturação e escarificação proporcionam resultados mais rápidos. 3, 7
Já WINTER (2000) descreve que o procedimento de punturação nas
rugas deve ocorrer introduzindo-se agulha na pele, levantá-la, aguardando de
três a cinco segundos até que a pele comece a esbranquiçar. 7,13

6
Para outros autores, devemos inserir a agulha num ângulo de 45º. É
recomendado cautela nesta forma de aplicação em virtude do maior risco de
atingir a derme. 7
A lesão por agulhas nas regiões acometidas promove uma sensação
muito desagradável. Sendo assim, alguns profissionais preferem a técnica de
deslizamento, sem a penetração. 3, 7
Para PUGINA observou melhoras nas rugas profundas em região frontal
após dez sessões de procedimentos aplicados. 14

4. CONSIDERAÇÕES FINAIS
Os tratamentos estéticos existentes para rítides facial apresentam-se em
evidência, devido às rítides serem uma alteração inestética de grande
preocupação de ambos os sexos, principalmente nas mulheres por vaidade,
prevenção e bem estar.
Com esta revisão bibliográfica pode-se observar que a aplicação da
corrente galvânica no tratamento de rítides facial, principalmente utilizando a
técnica de punturação, apresenta como resultados eficazes, podendo ser
realizado pelo tecnólogo em estética, passível de controle e com resultados
satisfatórios. Porém são necessários que sejam, realizado estudos práticos
referentes ao assunto, assim como maior análise da sua eficácia clínica
comprovada em referencial bibliográfico.

5. REFERÊNCIAS
1. BAENA, Elisandra G. A utilização da corrente galvânica
(eletrolifting) no tratamento do envelhecimento facial. Trabalho de
conclusão de curso (Graduação em Fisioterapia) – Universidade
Estadual do Oeste do Paraná. Cascavel, PR, 2003
2. MALGAREZI, Manoela B. Um estudo comparativo na aplicação do
eletrolifting epicutâneo e subcutâneo no tratamento de rugas
faciais. Trabalho de conclusão de curso (Bacharel em fisioterapia) –
Universidade do Extremo Sul Catarinense. Criciúma, SC, 2009.
3. GUIRRO, Elaine; GUIRRO, Rinaldo. Fisioterapia Dermato
Funcional: Fundamentos, recursos e Patologias. 3. ed. São Paulo:
Manole, 2002.

7
4. CUCÉ, L.C.; FESTA N.C. Manual de Dermatologia. 2. ed. São Paulo:
Atheneu, 2001
5. OLIVEIRA, Vanessa C. A eletretoestimulação por microcorrrentes
na revitalização facial. Trabalho de conclusão de curso
(Especialização Lato sensu em Estética) - Faculdade Redentor
Instituto Itesa, São Paulo, SP, 2011.
6. SOUZA, Soraya L. G.; BRAGANHOLO, Larissa P.; ÁVILA, Adriana C.
M.; FERREIRA, Adriana S. Recursos fisioterapêuticos utilizados no
tratamento do envelhecimento facial. Revista Fafibe On line, n.3,
ago 2007. Disponível em: www.fafibe.br/revistaonline. Acesso em 11
nov. 2012.
7. BORGES, Fábio dos S. Dermato-funcional: modalidades
terapêuticas nas disfunções estéticas. 2. ed. São Paulo: Phorte,
2010.
8. AGNE, Jones Eduardo. Eu sei eletroteraia... 2. ed. Santa Maria:
Pallotti, 2011.
9. MACHADO, Clauton M. Eletrotermoterapia Prática. 2. ed. São Paulo:
Pancast, 1991.
10. ZANELLA, Daniele P. A eficácia do eletrolifting em rugas
periorbitais em mulheres de 50 a 60 anos. Trabalho de conclusão
de curso (Bacharel em fioterapia) – Faculdade Assis Gurgacz.
Cascavel, PR, 2005.
11. SILVA, M. T. Eletroterapia em estética corporal. São Paulo: Robe,
1997
12. SILVA, M. T. Eletrolifting. Rio de Janeiro: Vida Estética, 1998.
13. WINTER, W. R. Eletrocosmética. 3. Ed. Rio de Janeiro: Vida
Estética, 2000.
14. PUGINA, T.; SANTOS, T. C. B.; BORGES, F. S. Efeitos do
eletrolifting em linhas de expressão facial: estudo piloto. Revista
espec. Fisioterapia, v. 3, n. 1, 2009.