Vous êtes sur la page 1sur 4

Adoração - TERMOS HEBRAICOS E GREGOS

Adoração significa prestação de honra ou homenagem reverente. A adoração verdadeira do


Criador abrange todo aspecto da vida da pessoa. O apóstolo Paulo salientou isso ao dizer: "Quer
comais, quer bebais, quer façais qualquer outra coisa, fazei todas as coisas para a glória de Deus."
- 1Coríntios 10:31

Nos termos Hebraicos e Gregos, a palavra adoração nem sempre está associada à Deus, também
podem ser aplicadas a atos que não são adoração. No entanto, o contexto determina de que
modo devem ser entendidas as respectivas palavras. Vamos a alguns exemplos.

Uma das palavras hebraicas que transmite a idéia de adoração ('a.vádh ) significa basicamente
"servir". Caso o leitor não absorva corretamente a aplicação, ficará néscio sobre a quem é dirigida,
aplicando tal termo apenas a Deus. É importante ler com atenção e considerar o contexto para
saber a quem tal termo se aplica para não confundir a adoração que é dirigida a Deus, com outros
atos dirigidos a outras pessoas.

Por exemplo, em Gênesis 14:4 usou-se 'a.vádh que também transmite idéia de adoração, mas aqui
no texto de Gênesis ela não se trata da adoração que é para Deus, o contexto mostra isso
claramente: "Doze anos tinham 'a.vádh ("servido") a Quedorlaomer, mas no décimo terceiro ano
rebelaram-se."

Vemos aqui que a palavra hebraica 'a.vádh foi traduzida por "servir", não indica adoração. Deus
disse a Abraão que seu descendente moraria numa terra que não era dele e que as pessoas teriam
de "servir" ('a.vádh) a ele. Isso era referente ao povo antes de conquistar a Terra da
Promessa.(Gênesis 15:13; 29:15)

Servir ou adorar a Jeová exige obediência a todas as suas ordens, fazer Sua vontade como alguém
exclusivamente devotado a ele. É diferente de apenas "servir" um regente humano. Mas em
Deuteronômio 30:15-20, a palavra 'a.vádh incorpora um "servir" mas abrangente, assume as
palavras de Paulo, de que este "servir" ('a.vádh) tem de ser de corpo e alma, pois é dirigido a Deus.
A mesma palavra hebraica 'a.vádh sendo aplicada a homens e a Deus, o que leva a uma
consideração do contexto. Por conseguinte, empenhar-se alguém em qualquer ritual ou ato de
devoção para com quaisquer outros deuses significa abandonar a adoração
verdadeira.(Deuteronômmio 11:13-17)

Outro termo hebraico que pode denotar adoração é hish.ta.hhawáh, que significa primariamente
"curvar-se" ou render homenagem,em Provérbios 12:25 diz: "A ansiedade no coração do homem é
o que o fará "curvar-se" (hish.ta.hhawáh).Portanto, lemos em Neemias 2:2 que o serviçal do rei
estava abatido, muito triste, então sua face estava curvada, ou seja abaixada perante o rei.
Certamente, a ansiedade faz com que a pessoa seja quebrantada, assim, Jesus Cristo alertou e
ordenou que se parasse de estar ansiosos a certas coisas, pois elas viriam a seu tempo
certo.(Mateus 6:25)

Não devemos negligenciar a palavra hebraica hish.ta.hhawáh, pois ela denota tanto o "curvar-se"
um ato de respeito ou cortesia, mas pode denotar também um ato de adoração, o que envolve
analizar o contexto para uma correta aplicação. Se a pessoa não fizer consideração para com a
palavra hebraica hish.ta.hhawáh, irá concluir que Ló adorava a anjos, o que não era possível isso da
parte dele, pois sabia que seu Deus exigia adoração exclusiva a ele. (Gênesis 19:1,2)
Curvar-se ou inclinar-se demonstra respeito quando este é dirigido a homens, como podemos ver
no caso quando Jacó e o seus inclinaram ou curvaram diante de Saúl. Não se pode aqui aplicar
hish.ta.hhawáh como sendo um ato de adoração, mas sim de respeito ou homenagem, visto que
eles curvaram-se diante de um homem. Como já dito aqui, hish.ta.hhawáh (curvar-se ou inclinar a
face) pode denotar um ato de adoração, indicando a reverência e gratidão da pessoa a Deus e
submissão à Sua vontade.

Quando usada com referência ao Deus verdadeiro, ou a deidades falsas, a palavra hish.ta.hhawáh
às vezes é associada com sacrifícios e orações, o que fica fácil de se fazer uma correta aplicação
pelo leitor. No caso de Abraão, hish.ta.hhawáh é aplicado a Deus, pois ele subia para adorá-lo
(Gênesis 22:5-7), e hish.ta.hhawáh é aplicada também a adorar-se a deuses falsos (Isaías 44:7). Isto
indica que era comum curvar-se quando se orava ou se oferecia um sacrifício.

A raíz hebraica sa.ghádh significa basicamente "prostar-se", como o que é dito em Isaías 44:
15,17,18, onde as pessoas prostavam-se diante de deuses ídolos, feitos de madeiras e o
adoravam.(Isaías 46:6) A palavra aramaica equivalente usualmente é associada com adoração,
como no caso do rei Nabucodonosor, quando emitiu a ordem de que adorassem a estátua de
ouro, que era sua imagem.(Daniel 3: 5-7, 10-15,18,28), mas é usada em Daniel 2:46 para referir-se
ao Rei Nabucodonosor prestar homenagem(não adoração) a Daniel, prostando-se diante do
profeta.
Reverência a algum homem não é tido como proíbido, desde que corretamente aplicado, não
levando em consideração que tal prostar-se (lançar o rosto por terra) é uma dedicação e adoração.
Daniel não aceitaria que se "prostasse" diante dele caso isto indicasse estar adorando a ele, pois
sabia que seu Deus exige "adoração exclusiva".

O verbo grego la..treú.o usado em alguns capítulos de Lucas e o substantivo la.treí.a no livro de
João e de Romanos transmitem a idéia de se prestar não meramente um serviço comum,
ordinário, mas sim serviço sagrado, sendo aqui então indicando "adoração" no mais pleno sentido
da palavra, pois fala de um serviço prestado a Deus.(Lucas 1: 74)
Em todos os casos, os termos hebraicos usados aqui até agora denotam tanto estar significando
homenager a alguém quanto a adorar. Quando dirigido a humanos, como quando está se
prestando um serviço secular, não envolve atos de adoração, como no caso de Nabucodonosor
prostar-se diante dos pés de Daniel, mas pode significar adoração quando passa-se a prestar um
serviço como que sagrado, serviço este que Nabucodonosor ordenou a todo o povo que
prestassem, prostando-se nos pés de sua imagem de ouro.

Tal tipo de serviço que o Rei exigiu era ato de adoração, Daniel não se sucumbiu a obedecer o
documento do Rei e não prestou adoração de sua imagem. Assim, como se sabe quando tais
termos hebraicos são ou não atos de adoração? Lembremos que adorar a Deus vêm por meio de
"servir" a ele, e tais termos hebraicos indicam "servir".
Assim, para distinguir o "servir" sendo ato de adoração com o "servir" como sendo um serviço
secular comum, notemos o seguinte: o "servir" como se estando adorando a algo vêm com
modalidades esclusivas, tais como "servir de corpo e alma", ou seja, estar a pessoa devotando-se
eexclusivamente a serviço unicamente a tal deidade. Não é como um serviço secular rotineiro, mas
sim, um serviço que envolve a pessoa estar obediente a sua deidade incondicionalmente.

Isto é o caso quando se está prestando um serviço sagrado a Deus, a pessoa se dedica
inteiramente a Ele sem reservas. É isso que expressa Lucas 1: 74, 2: 37, 4:8, um serviço sagrado a
Deus. Daniel prestava serviço ao Rei, mas não como de corpo e alma, pois este serviço de corpo e
alma, Daniel prestava a seu Deus.

Assim, o verbo grego la.treú.o expressa basicamente um serviço prestado a Deus de corpo e alma,
demonstrando estar a pessoa "adorando" a seu Deus. Por isso que Jesus disse a Satanás: "É a Teu
Deus que tens de adorar, e é somente a ele que tens de prestar serviço sagrado(la.treú.o). Adorar a
Deus é prestar serviço sagrado a ele.(Atos 7:7)

A palavra grega usada em João é um substantivo de la.treú.o e não difere do termo la.treú.o: "Os
homens vos expulsarão da sinagoga. De fato, vem a hora em que todo aquele que vos matar
imaginará que tem prestado um serviço sagrado a Deus."(João 16:2) Assim, tal serviço sagrado
seria prestado, não por todas as pessoas como um todo, mas somente a um povo exclusivo, os
verdadeiros adoradores.(Romanos 9:4)Assim, estes dois termos gregos transmitem a idéia de se
prestar não meramente um serviço comum, mas sim serviço sagrado.

Temos outra palavra grega que corresponde de perto com o termo hebraico hish.ta.hhawáh em
expressar a idéia de homenagear,e, às vezes, de adoração. É a palavra "pro.sky.né.o". Este termo
era usado quando um escravo prestava homenagem a um superior a ele ou a um Rei. Assim, em
Mateus 18: 26, lemos: "Por isso, o escravo prostou-se e começou a prestar-lhe homenagem . . . "
Nesta ilustração, Jesus mostrava que se devia ser perdoador, para que seu Pai também perdoe. Tal
escravo não estava ali adorando aquela pessoa a quem ele devia certa quantia de dinheiro, o que
não seria coerente caso fosse um ato de adoração, Jesus ilustrar tal ação. É interessante que a
versão Almeida e demais versões não adotaram aqui como ato de adoração o termo grego
"pro.sky.né.o"!

O termo "pro.sky.né.o" indica também ato de adoração, como expresso em Mateus 4: 8,9, onde
Satanás tenta obter adoração de Jesus. Se Jesus rendesse homenagem do tipo estipulado por
Satanás, ele teria com isso indicdo sua submissão ao Diabo e se tornado o servo deste. Mas Jesus
recusou-se, dizendo: "Vai-te Satanás! Pois está escrito: 'É a Jeová, teu Deus, que tens de adorar
[forma do gr. pro.sky.né.o, ou, no relato de Deuteronômio que Jesus citava, hebraico 'a.vádh]'
"(Mateus 4: 10; Deuteronômio 5:9; 6:13)

Similarmente, adorar, homenagear ou curvar-se à "fera" e à sua "imagem" é ligado a serviço, pois
os adoradores são identificados como apoiadores da "fera" e de sua "imagem" por terem uma
marca, quer na mão (com a qual a pessoa presta serviço) quer na testa (para que todos a vejam).
Visto ser o Diabo quem dá autoridade à fera, adorar a fera significa, em realidade, adorar ou servir
o Diabo. - Revelação(Apocalípse) 13:4, 15-17; 14: 9-11.

Outras palavras gregas ligadas à adoração são derivadas de eu.se.bé.o, thré.skeú.o e sé.bo.mai. A
palavra eu.se.bé.o siginifica "dar devoção piedosa a" ou "venerar, reverenciar", portanto indica
adoração. Em Atos 17: 23, este termo é usado com referência à devoção piedosa ou veneração
que os homens de Atenas davam a um "Deus Desconhecido".

De thre.skeú.o vem o substantivo thre.skeí.a, entendido como designando uma "forma de


adoração", quer verdadeira quer falsa. Esta adoração falsa era a que Paulo praticava antes de se
converter ao cristianismo (Atos 26: 5) ou na adoração falsa em Colossos, onde homens tentavam
subverter cristãos a adorar a anjos (Colossenses 2: 18). A adoração verdadeira praticada pelos
cristãos era assinalada pela genuína preocupação com os pobres e pela completa separação do
mundo impiedoso. (Tiago 1: 26,27)

A palavra sé.bo.mai (Mateus 15:9; Marcos 7:7; Atos:18:7; 19:27) e o termo relacionado se.bá.zo.mai
(Romanos 1:25) significam "reverenciar"; venerar; adorar". Objetos de adoração ou de devoção são
designados pelo substantivo sé.ba.sma em Atos 17:23 e 2Tessalonicenses 2:4.

Dois outros termos são desta mesma raíz verbal, juntando-se-lhe o prefixo The.ós, Deus. Um deles
the.o.se.bés, que significa "reverente a Deus", como em João 9:3, e o outro the.o.sé.bei.a,
denotando "reverência a Deus", em 1Timóteo 2:10. Estes dois termos correspondem um tanto à
palavra alemã para "adoração pública", a saber, Gottesdienst (combinação de "Deus" e "serviço").

Vemos então que os termos hebraicos e gregos aqui expostos denotam tanto "servir" (serviços
seculares a homens), quanto também "servir"(serviço sagrado a Deus), ambos denotando
adoração, e se pode distinguir uma da outra quando a pessoa conhece realmente a quem se
aplica e a quem se deve prestar serviço sagrado e devoção piedosa. Quando tais termos é dirigido
a homens, pratica-se a homenagem, mas quando é dirigida a Deus, então é uma forma de
adoração, um serviço sagrado. Reconhecendo que o "serviço sagrado" e a "adoração" só se deve
ser prestados à Deus, a pessoa saberá distinguir. Jesus recomenda: "É somente a Deus que tens de
prestar serviço sagrado, e é somente a Deus que se deve adorar". (Mateus 4: 10; Deuteronômio
5:9; 6:13)

Jeová Deus só aceita a adoração dos que se comportam em harmonia com Sua vontade.(Mt 165:9;
Mr 7:7) A uma samaritana, Cristo disse: "Vem a hora em que nem neste monte (Gerizim), nem em
Jerusalém, adorareis o Pai. Adorais o que não conheceis; nós (inclusive Jesus Cristo) adoramos o
que conhecemos . . . Não obstante, vem a hora, e agora é, quando os verdadeiros adoradores
adorarão o Pai com espírito e verdade, pois, deveras, o Pai está procurando a tais para o adorarem.
Deus é Espírito, e os que o adoram têm de adorá-lo com espírito e verdade." - joão 4:21-24

As palavras de Jesus mostravam claramente que a adoração verdadeira não dependeria da


presença nem do uso de coisas visíveis, ou de localidades geográficas. Ao invés de depender da
visão ou do tato, o adorador verdadeiro exerce fé, e, sem considerar o local ou as coisas em sua
volta, mantém uma atitude de adoração.

Assim, ele adora, não com a ajuda de algo que possa ver ou tocar, mas com espírito. Visto que
possui a verdade conforme revelada por Deus, sua adoração está de acordo com a verdade.
Tendo-se familiarizado com Deus por meio da Bíblia e da evidência da operação do espírito de
Deus em sua vida, aquele que adora com espírito e verdade definitivamente 'conhece o que
adora'. A quem devemos prestar serviço sagrado? Pense!

"CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ