Vous êtes sur la page 1sur 11
Como a Filosofia Difere da Ciéncia e da Religiao Quando decidimos falar sobre a grazde ideia da filosofia, eu tive 0 receio de | que este no fosse um assunto que causasse tanto interesse geral quanto idcias mais concretas como 0 amor, 0 rabalbo © a arte. Mas eu estava dando uma olhada nas cartas que recebemos semana passada, € 0 volume de perguntas que nés recebemos indicam ~ ¢ estou f de dizer ~ que eu estava errado, Além disso, 0 contetido dessas perguntas indica, creio eu, um grande interesse pelo problema particular que abordamos semana passada © que seré abordado um pouco mais nesta semana; a relacio da filosofia com a religiao e a ciéncia Refletindo sobre o problema que foi abordado semana passada, lembrei-me de um debate de que participei em Chicago, acho que na metade dos anos 1940, com Bertrand Russell, um e filésofo nent britanico © conde do reine, Esse debate teve dentre suas perguntas 0 seguinte pro: blema — eu tenho aqui um relatdrio estenogrifico do debate. A questio sobre a qual lorde Russell € eu discutimos foi a seguinte: A ciéncia € suficiente para a boa vida ¢ para a boa sociedade? O nobre disse que sim. Eu, do lado oposto naquele debate, disse que nao, E eu fui por esse caminho porque me senti da forma como me senti falando com vocés semana passada, sobre o fato de a ciéncia claramente nfo ser suficiente para capacitar o homem a levar uma boa vida e construir € manter uma boa sociedade. Se o que eu Ihes disse semana passada era verdade, centao minha resposta para lorde Russell também era verdade, porque a cié nos dé, na melhor das hipéteses, os meios € 0 poder, mas ndo nos diz como usar esses meios € poder de forma adequada. A ciéncia nao nos da diregdo sobre o propésito da vida. Lembranco-me daquele debate ¢ de algumas coisas que cu disse ali, posso afirmar que se trata das mesmas coisas sobre as quais aprendemos alguma coisa semana passada. Vocés se lembram de que nés falamos sobre como a medi- cina, a engenharia € o direito fazem coisas diferentes pelos homens. E, assim como essas trés profissbes fazem coisas diferentes pelos homens na pritica, os trés grandes departamentos da cultura humana ~ ciéncia, religiao e filosofia — também o fazem. Talvez a forma mais facil de resumir isso € mostrando a voces quais sio as perguntas prdticas, os problemas praticos que a ciéncia nao pode resolver, as- sim como as perguntas ¢ problemas praticos que a filosofia nao pode resolver. Deixem-me fazé-lo assim de uma forma negativa. Que tipo de pergunta pode ser respondida por cientistas) Perguntas praticas, concretas. O cientista, eu Ihes digo, nao pode nos dizer 0 que € felicidade ou como ela € alcangada, ou 0 que o homem deve fazer para alcangé-la. O cientista nao pode nos dizer como construir uma sociedade justa, como proceder de forma justa politicamente ou economicamente. O cientista ndo pode nos dizer quais sao as obrigagdes dos homens, 0 que € certo € 0 que é errado, O cientista nao pode nos dizer por que todas as formas de trabalho devem ser dignas e por que nao deve haver escravidiio, por que os homens devem ser livres. Para resumir, a ciéncia nao pode resolver um problema moral basico ou um problema politico. E os pro: blemas bésicos morais ¢ politicos so precisamente os problemas que tanto a fildsofo quanto 0 tedlogo, ou seja, tanto a filosofia quanto a teologia afirmam serem capazes de resolver. Quais sao as questdes ¢ quais sao as limitagdes da filosofia nesse quesito? Quais so as perguntas que ela ndo consegue responder? Hé questdes que Como Pensar sobre as Grandes Mees eu acredito que a filosofia precisa deixar para a religiio responder, questées como: Quais so os preceitos que Deus da aos seres humanos? O que a Pro vidéncia tem reservado para as pessoas? E, acima de todas, esta: Como as pessoas podem conseguir a ajuda de Deus para alcangar seus abjetivos no que se refere a ter uma boa vida e conduzir uma boa sociedade? Outra coisa que dissemos na semana passada e que eu devo repetir. Nés vimos que a engenharia e a medicina, por exemplo, podem fazer coisas bem diferentes pelos seres humanos, como construir pontes ¢ curar doengas, por cxemplo, pois o engenheiro e o médico tém conhecimento sobre coisas dife- rentes. E isso nos leva & pergunta: Se é verdade — ¢ eu acredito que seja ver- dade — que 0 fildsofo, o cientista e 0 tedlogo, o homem da religito, podem na pratica fazer coisas diferentes pelos seres humanos, ¢ porque cada um desses homens sabem coisas diferentes, ou seja, cada um desses trés ramos da cultura um tipo diferente de conhecimento? Esta é a grande questao sobre a qual eu quero que reflitamos hoje. E, Lloyd, espero que vocé traga a tona as perguntas que recebemos enquanto avangamos na discussio AS CIENCIAS SAO INDEPENDENTES. Proponho que comecemos a discussio de hoje com um exemplo que eu pretendo usar mais tarde. Gostaria de dar-thes um exemplo de trés campos distintos do conhecimento. Usarei para esse propésito a histéria, a quimi e a astronomia. Todo mundo sabe que esses trés campos do conhecimento nao sio correlatos, E todo mundo entende a difer nga que existe entre ser um his- toriador ¢ 0 tipo de pesquisa que um historiador faz, um quimico € 0 tipo de pesquisa que cle faz, € um astronomo e sett tipo especifico de pesquisa. Mas vamos olhar essas diferengas mais de perto, Como estes trés campos de conhecimento ~ historia, quimica e astronomia — diferem, de fato? Eu cha- marei a atengao, para nossos propésitos de hoje, para duas formas em que eles diferem. Eles diferem em seus objetos, o que eles estudam, ¢ em seus métodos, a forma como investigam, a forma como eles aprendem a verdade sobre os objetos investigados As coisas que sao caracteristicas do método histérico sao: uso de testemu- nhas, uso de documentos, uso de restos arqueolégicos ou monumentos do 49. Conse a Filosofia Difore da Cidncia o da Reig