Vous êtes sur la page 1sur 12

PRONTUÁRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

(NR-10)

SUBITEM 10.2.4/ITEM 01

RAMPA CONSTRUTORA
SÃO LUÍS – MARANHÃO
2018
SUMÁRIO

1. FINALIDADE

2. DADOS DA EMPRESA

3. NORMAS TÉCNICAS DE REFERÊNCIA

4. DIAGRAMA UNIFILAR

5. PRONTUÁRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

5.1 PROCEDIMENTOS E INSTRUÇÕES

5.2 DOCUMENTAÇÃO DAS INSPEÇÕES E MEDIÇÕES

5.3 ESPECIFICAÇÃO DE EPI, EPC E FERRAMENTAL

5.4 DOCUMENTAÇÃO, AUTORIZAÇÃO E TREINAMENTOS

5.5 RESULTADOS DOS TESTES DE ISOLAÇÃO ELÉTRICA EPI E EPC

5.6 ÁREAS CLASSIFICADAS

5.7 RELATÓRIO TÉCNICO DE INSPEÇÕES

6 RESPONSÁVEL TÉCNICO PELA ELABORAÇÃO


1. FINALIDADE

Apresentar o Prontuário de Instalações Elétricas (PIE), conforme determina o subitem


10.2.4 da Norma Regulamentadora n° 10 (SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM
ELETRICIDADE) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), referentes às instalações
físicas do canteiro de obras do shopping da gente localizadas na Avenida Otavio Passos, Nº
01, Centro (CEP 65099- 090), município de Caxias, estado do Maranhão.

2. DADOS DA EMPRESA

 Razão Social: CONSTRUTORA RAMPA LTDA - EPP


 CNPJ: 03.393.903/0001-78
 Inscrição Municipal: 000141600-1
 CNAE: 41.20-4-00

3. NORMAS TÉCNICAS DE REFERÊNCIA

 NBR–5410:2008 (Instalações Elétricas de Baixa Tensão).

4. DIAGRAMA UNIFILAR

Os Diagramas Unifilares foram elaborados na etapa de Projeto das Instalações Elétricas.

DIAGRAMA UNIFILAR
DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.2.3 As empresas estão obrigadas a S
manter os esquemas unifilares atualizados
das instalações elétricas de seus
estabelecimentos com as especificações do
sistema de aterramento e demais
equipamentos e dispositivos de proteção.

O Diagrama Unifilar e mostrado na Figura 1 a seguir.

Figura 1 - Diagrama unifilar do canteiro de obras.


5. PRONTUÁRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

Sistema organizado de informações das instalações e dos trabalhadores. Devem ser


observadas a obrigatoriedade de elaboração, documentação mínima e responsabilidade
profissional pela elaboração.

PRONTUÁRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS


DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.2.4 Carga instalada superior a 75 kW? N
10.2.4 O estabelecimento deve elaborar o S
Prontuário de Instalações Elétricas?
10.1.2 As Instalações Elétricas pertencem N
ao SEP – Sistema Elétrico de Potência?

A potência instalada é 1,7 kVA com alimentação primária monofásica.

5.1 PROCEDIMENTOS E INSTRUÇÕES

A Empresa já iniciou o levantamento das necessidades e contratou Profissional Habilitado


para elaboração e aprovação dos documentos. Os Procedimentos e Instruções propostas
farão parte do tópico Recomendações e Cronograma de Adequações.

PROCEDIMENTOS E INSTRUÇÕES
DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.2.4-a Conjunto de procedimentos e N
instruções técnicas e administrativas de
segurança e saúde, implantadas e
relacionadas a esta NR e descrição das
medidas de controle existentes

→ATIVIDADES ELÉTRICAS

PROCEDIMENTOS E INSTRUÇÕES MONTAGEM, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO


DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
Instalações Elétricas de Baixa Tensão (BT) S
Instalações Elétricas de Alta Tensão (AT) NA

→PROCEDIMENTOS DE TRABALHO ESPECÍFICOS E ORDENS DE SERVIÇO

PROCEDIMENTOS E INSTRUÇÕES
DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.11.1 Os serviços em instalações elétricas N
devem ser planejados e realizados em
conformidade com procedimentos de
trabalho específicos, padronizados, com
descrição detalhada de cada tarefa, passo a
passo, assinados por profissional que
atenda ao que estabelece o item 10.8 desta
NR.
10.11.2 Os serviços em instalações elétricas N
devem ser precedidos de ordens de serviço
especificas, aprovadas por trabalhador
autorizado, contendo, no mínimo, o tipo, a
data, o local e as referências aos
procedimentos de trabalho a serem
adotados.

→TÉCNICAS DE ANÁLISE DE RISCO

PROCEDIMENTOS E INSTRUÇÕES
DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.2.1 Em todas as intervenções em N
instalações elétricas devem ser adotadas
medidas preventivas de controle do risco
elétrico e de outros riscos adicionais,
mediante técnicas de análise de risco, de
forma a garantir a segurança e a saúde no
trabalho.
10.2.2 As medidas de controle adotadas N
devem integrar-se às demais iniciativas da
empresa, no âmbito da preservação da
segurança, na saúde e no meio ambiente do
trabalho.

→INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DESENERGIZADAS

PROCEDIMENTOS E INSTRUÇÕES
DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.5.1 Somente serão consideradas N
desenergizadas as instalações elétricas
liberadas para trabalho, mediante os
procedimentos apropriados, obedecida a
sequencia abaixo: a) seccionamento; b)
impedimento de reenergização; c)
constatação da ausência de tensão; d)
instalação de aterramento temporário com
equipotencialização dos condutores dos
circuitos; e) proteção dos elementos
energizados existentes na zona controlada
(Anexo I); f) instalação da sinalização de
impedimento de reenergização.

→INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ENERGIZADAS

PROCEDIMENTOS E INSTRUÇÕES
DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.6.1 As intervenções em instalações S
elétricas com tensão igual ou superior a 50
Volts em corrente alternada ou superior a
120 Volts em corrente contínua somente
podem ser realizadas por trabalhadores que
atendam ao que estabelece o item 10.8
desta Norma.
10.6.2 Os trabalhos que exigem o ingresso S
na zona controlada devem ser realizados
mediante procedimentos específicos
respeitando as distâncias previstas no
Anexo I.
10.6.5 O responsável pela execução do S
serviço deve suspender as atividades
quando verificar situação ou condição de
risco não prevista, cuja eliminação ou
neutralização imediata não seja possível.

→TRABALHOS ENVOLVENDO ALTA TENSÃO

PROCEDIMENTOS E INSTRUÇÕES
DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.7.2 Os trabalhadores de que trata o item NA
10.7.1 devem receber treinamento de
segurança, específico em segurança no
Sistema Elétrico de Potência (SEP) e em suas
proximidades, com currículo mínimo, carga
horária e demais determinações
estabelecidas no Anexo II desta NR.
10.7.3 Os serviços em instalações elétricas NA
energizadas em AT, bem como aqueles
executados no Sistema Elétrico de Potência
– SEP, não podem ser realizados
individualmente.
10.7.6 Os serviços em instalações elétricas NA
energizadas em AT somente podem ser
realizados quando houver procedimentos
específicos, detalhados e assinados por
profissional autorizado.
10.7.8 Os equipamentos, ferramentas e NA
dispositivos isolantes ou equipados com
materiais isolantes, destinados ao Trabalho
em alta tensão, devem ser submetidos a
testes elétricos ou ensaios de laboratório
periódicos, obedecendo-se as
especificações do fabricante, os
procedimentos da empresa e na ausência
desses, anualmente.

→SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA

PROCEDIMENTOS E INSTRUÇÕES
DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.10.1 Nas instalações e serviços em N
eletricidade deve ser adotada sinalização
adequada de segurança, destinada à
advertência e à identificação, obedecendo
ao disposto na NR-26 – Sinalização de
Segurança, de forma a atender, dentre
outras, as situações a seguir:
a) identificação de circuitos elétricos; b)
travamentos e bloqueios de dispositivos e
sistemas de manobra e comandos; c)
restrições e impedimentos de acesso; d)
delimitações de áreas; e) sinalização de
áreas de circulação, de vias públicas, de
veículos e de movimentação de cargas; f)
sinalização de impedimento de energização;
N g) identificação de equipamento ou
circuito impedido.
5.2 DOCUMENTAÇÃO DAS INSPEÇÕES E MEDIÇÕES

DOCUMENTAÇÃO DAS INSPEÇÕES E MEDIÇÕES


DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.2.4-b Documentação das inspeções e N
medições do sistema de proteção contra
descargas atmosféricas e aterramentos
elétricos. S O Laudo Técnico já foi
apresentado ao MTE por ocasião de
Inspeção das Instalações no ano 2015.

5.3 ESPECIFICAÇÃO DE EPI, EPC E FERRAMENTAL

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA
DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.2.4-c Especificação dos equipamentos de S
proteção coletiva e individual e o
ferramental, aplicáveis conforme determina
esta NR.

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI)


1) BOTA DE SEGURANÇA: Botina de couro, para eletricista, com elástico ou cadarço,
cor preta, solado poliuretano antiderrapante, palmilha de borracha revestida com
tecido poroso e anti-fungos.
2) CAPACETE: Capacete aba frontal, fabricado em polietileno de alta densidade e sem
porosidade, resistente a impactos e não condutor de eletricidade, classe B, com
amortecedor de impacto interno (aranha) e jugular com regulagem.
3) CINTO DE SEGURANÇA: Cinto de segurança tipo paraquedista, com talabarte “Y”.
4) PROTETOR AUDITIVO: Protetor auricular de inserção, fabricado em silicone ou tipo
concha.
5) ÓCULOS DE SEGURANÇA: Óculos de segurança convencional com lentes de
policarbonato colorida, de alta resistência a impactos e tratamento anti-risco.
6) PROTETOR RESPIRATÓRIO: Máscara semi-facial descartável, moldada em peça
única de tecido fibroso, para proteção contra poeiras (Respirador PFF1).
7) LUVA DE ALGODÃO: Luva de algodão, pigmentada.
8) LUVA DE PVC: Luva de segurança, fabricada em látex, borracha natural ou PVC,
com revestimento interno.
9) LUVA ISOLANTE BAIXA TENSÃO: Luva de borracha de alta qualidade, formato
anatômico para cinco dedos, orla de punho enrolada, tensão de contato 1 kV.
10) LUVA DE COBERTURA: Luva de couro bovino curtido para cobertura da luva
isolante.
11) VESTIMENTA: Calça e camisa mangas longas, fabricado em fibra de algodão
tratado, retardante de chama, proteção contra arcos elétricos, classe I (ATPV 4
cal/cm²).
FERRAMENTAL
1) ALICATE UNIVERSAL: Isolação 1000 V, fabricante Gedore ou similar.
2) ALICATE DE CORTE: Isolação 1000 V, fabricante Gedore ou similar.
3) ALICATE DE BICO RETO: Isolação 1000 V, fabricante Gedore ou similar.
4) ALICATE BOMBA D’ÁGUA: Isolação 1000 V, fabricante Gedore ou similar.
5) JOGO DE CHAVE DE FENDA: Isolação 1000 V, fabricante Gedore ou similar.
6) JOGO DE CHAVE ESTRELA: Isolação 1000 V, fabricante Gedore ou similar.
7) JOGO DE CHAVE FIXA: Isolação 1000 V, fabricante Gedore ou similar.
8) JOGO DE CHAVE EM ANEL: Isolação 1000 V, fabricante Gedore ou similar.
9) CHAVE DE REGULAGEM: Isolação 1000 V, fabricante Gedore ou similar.
10) TESTADOR DE TENSÃO BT: Chave de Teste Volt Alert, Fluke 1AC II ou similar.
11) ALICATE AMPERÍMETRO: Instrumento portátil, para uso em Baixa Tensão,
fabricante MINIPA, modelo ET-3200 A ou similar.

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO COLETIVA (EPC)


1) TELA: Tela de polietileno e/ou PVC estiradas para proteção de guarda-corpos,
taludes, isolamento e sinalização de áreas.
2) FITA COLORIDA: Fita colorida (fosforescente) em plástico PCV para sinalização
3) CONE DE SINALIZAÇÃO: Cone de sinalização em polietileno ou PVC, moldado e sem
emendas contendo faixas refletivas, conforme películas tipo II (NBR 14644) e
resistente a intempéries.
4) PLACAS DE SINALIZAÇÃO: Placas de sinalização de segurança em placas de PVC
adesivado.
5) SISTEMA DE BLOQUEIO: Etiquetas e cadeado de bloqueio para atividade em serviço
de elétrica, para garantir a energia zero ou evitar o religamento acidental.
6) TRAVA QUEDA: Trava queda associado à Linha de Vida ou Cabo-Guia, fabricado em
Cabo de aço ou cabo de fibra sintética (polipropileno), carga máxima de trabalho de
600 kgF.
7) PROTEÇÃO DE LÂMPADAS: Proteção contra impactos mecânicos e ação de
intempéries.
8) PASSAGEM SOBRE FIAÇÃO: Proteção de fios e cabos elétricos contra impactos
mecânicos.
9) ATERRAMENTO ELÉTRICO: Aterramento de máquinas e equipamentos contra
choque elétrico por contato indireto.
10) SECCIONAMENTO AUTOMÁTICO DA ALIMENTAÇÃO: Utilização de disjuntores
termomagnéticos.
11) DISPOSITIVO DIFERENCIAL-RESIDUAL: Uso de DR para proteção contra choque
elétrico.
12) CORDA: Corda colorida para delimitação de área.
13) PROTEÇÃO DE PONTOS ENERGIZADOS: Isolação das partes vivas.
14) ATERRAMENTO TEMPORÁRIO: Conjunto padronizado.

5.4 DOCUMENTAÇÃO, AUTORIZAÇÃO E TREINAMENTOS

QUALIFICAÇÃO, HABILITAÇÃO, CAPACITAÇÃO


DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.2.4-d Documentação comprobatória da S
qualificação, habilitação, capacitação,
autorização dos trabalhadores e dos
treinamentos realizados.

QUALIFICAÇÃO, HABILITAÇÃO, CAPACITAÇÃO E AUTORIZAÇÃO


DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.8.8 Com relação aos empregados S
autorizados a intervir em instalações
elétricas, os mesmos possuem treinamento
específico sobre os riscos decorrentes do
emprego da energia elétrica e as principais
medidas de prevenção de acidentes em
instalações elétricas, de acordo com o
estabelecido no Anexo II da NR-10?
10.8.8.2 A Unidade realiza treinamentos de S
reciclagem bienais e sempre que ocorrerem
situações, como: a) troca de função ou
mudança de Unidade; b) retorno de
afastamento ao trabalho; c) modificações
significativas nas instalações elétricas ou
troca de métodos, processos e organização
do trabalho?

5.5 RESULTADOS DE TESTES DE ISOLAÇÃO ELÉTRICA

RESULTADOS DE TESTES
DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.2.4-e Resultados dos testes de isolação S
elétrica realizados em equipamentos de
proteção individual e coletiva.

A empresa optou por comprar Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e Equipamento


de Proteção Coletiva (EPC), novos e de primeiro uso. Esses equipamentos novos, após
aquisição e Inspeção Técnica de Recebimento, não serão submetidos a testes dielétricos
iniciais para comprovação de isolação elétrica – usar garantia do fabricante e/ou
fornecedor. A verificação será feita equipamento por equipamento, através de Inspeções
de Pré-uso e Inspeções Periódicas:

 Especificação Técnica aprovada pela SLEA;


 Somente EPI com CA válido no TEM;
 Somente EPC com Termo de Garantia ou ART do Engenheiro Responsável pelo
EPC;
 Certificações de Qualidade;
 Certificação Compulsória de Segurança.

5.6 ÁREAS CLASSIFICADAS

CERTIFICAÇÕES DOS EQUIPAMENTOS E MATERIAIS


DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.2.4-f Certificações dos equipamentos e NA
materiais elétricos em áreas classificadas.

Nas instalações físicas, no endereço referenciado neste Prontuário, não tem


Estudo/Avaliação de Classificação de Área para caracterização da necessidade de
Instalações Elétricas em Atmosferas Explosivas(IEx).

5.7 RELATÓRIO TÉCNICO DE INSPEÇÃO

RELATÓRIO TÉCNICO DE INSPEÇÃO


DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.2.4-g Relatório técnico das inspeções S
atualizadas com recomendações,
cronogramas de adequações, contemplando
as alíneas de "a" a "f".

RELATÓRIO TÉCNICO DE INSPEÇÃO CONSTRUÇÃO, MONTAGEM, OPERAÇÃO E


MANUTENÇÃO
DESCRIÇÃO ATENDE NÃO NÃO APLICÁVEL
(S) ATENDE (N) (NA)
10.4.4 As instalações elétricas devem ser S
mantidas em condições seguras de
funcionamento e seus sistemas de proteção
devem ser inspecionados e controlados
periodicamente, de acordo com as
regulamentações existentes e definições de
projetos.

RELATÓRIO TÉCNICO DE INSPEÇÃO


UNIDADE: SETOR: DATA:
Canteiro de Obra Instalações Elétricas
ATIVIDADE:
Inspeção Técnica de Quadro de Distribuição
NORMAS:
NR-10/TEM e NBR 5410
INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS:
Alimentador BT encaminhado em tubulação de PVC aparente e fixado no muro; Quadro
de Distribuição Geral (QDG) Iluminação e tomadas.
DESCRIÇÕES/OBSERVAÇÕES:
1) Inspeção visual sem medições de grandezas elétricas.
2) QD sem identificação e indicação de tensão.
RECOMENDAÇÕES:
1) Colocar identificação dos QD’s, tensões e circuitos.
2) Fazer limpeza dos componentes e inspecionar conexões e emendas.
3) Registrar ocorrências e manutenções dos Quadros de Distribuição.

6. RESPONSÁVEL PELA ELABORAÇÃO DO PRONTUÁRIO

Engenheiro Eletricista: Bráulio Rangel de Castro Soares

CPF: 033.222.323-01

CREA-MA: 111598866-2