Vous êtes sur la page 1sur 3

Minha Irmã, Guarda Seu Véu; Meu Irmão, Guarda Seus Olhos - Lila Azam Zanganeh

COMO UM PODE SER PERSA?


Marjane Satrapi

Estamos configurados - preso, realmente - em algum lugar


entre 's Scheherazade famoso Mil e Uma Noites e o terrorista barbudo com sua esposa
maníaca disfarçada como um corvo. Por meio de lisonjas, somos informados de que
somos persas e que a Pérsia era um grande império. Caso contrário, somos
iranianos. Os persas estão em escritos de Montesquieu, em Ings pintura de Delacroix, e
eles fumar ópio com Victor Hugo. Quanto aos iranianos , eles tomam reféns
americanos, detonam bombas, e eles estão chateados com o Ocidente.
Eles foram descobertos após a revolução de 1979. Para começar, deixe-se lembrar que a
Pérsia é a terminologia grega para o Irã. Os gregos escolheram esse nome para o nosso
país porque, quando a Grécia era uma nação poderosa, o Irã era governado
pelos aquemênidas , que eram "persas" desde que moravam na região de Persis . Mas
eu corri, durante os últimos quatro mil anos e para todos os iranianos, sempre foi Irã. E
foi na verdade Reza Shah, o último pai do xá , que em 1935 pediu que todos os
europeus se referissem ao nosso país pelo seu verdadeiro nome - o Irã. Saí do meu país
pela primeira vez em 1984, para nunca voltar até agora, vinte e um anos
depois; Desde que os enigmas , os preconceitos e os clichês sobre o Irã nunca
deixaram de me surpreender. Pode ser bastante engraçado às vezes - como em
1995, quando eu era estudante em Estrasburgo e uma garota na minha classe
correu para mim e disse: "Venha aqui, eu quero mostrar-lhe algo que
você nunca viu antes!" Eu segui ela, claro, francamente entusiasmada e generosa como
ela era. Quando chegamos na escola, ela exclamou: "Olha!" Eu olhei - não vi
nada. Como era fevereiro e a temperatura era bastante baixa, lançava um rápido olhar
em torno de tudo o que havia para ver antes de se apressar de volta para
dentro. Nada! Pelo menos nada incomum.

Ela entendeu. " Olha! Nevou! É tão bonito- Neve! " Ela enfatizou a palavra " neve ",
para que eu pudesse entender completamente o que era. " Você já viu neve?" Eu disse a
ela que o Irã era um platô de alta altitude na parte ocidental da Ásia, e que nevava muito
lá no inverno.
Eu também queria explicar que tínhamos resorts de esqui trinta milhas de Teerã, mas
achei que não era necessário lembra-la ela quão patético suas duas polegadas de neve
meio derretida eram.
Eu tambem imaginei ela provavelmente viu Não sem minha filha com todas as
namoradas dela e toda a família, e não foi culpa dela se ela pensasse que
o Irã não era senão um grande deserto. . . "Mas - o Irã não está na Ásia!", Disse ela. “Irã
no Oriente”, ela adicionou em um tom profundamente confiante. O leste. Essa
palavra, penso eu , é a chave para todos os mitos. Onde está, este lendário leste de
nossas fantasias e sonhos e ódio?Se você admitir que a Terra é redonda, então você
está sempre a leste ou a oeste de outra pessoa. E mesmo que você não vá por esses
jogos de espetáculos tolos, mesmo se você deseja basear suas observaçõesem
Greenwich, então por que também a Austrália e a Nova Zelândia não fazem parte
dela? Então, o Ea st não é realmente um fato geográfico . E talvez o termo "países
orientais" tenha mais a ver com uma definição religiosa - seja o que realmente
queremos dizer é que eles são países muçulmanos. Nesse caso, a Bósnia é
um país oriental ? Mas, novamente, mesmo que Bosnia estivesse localizada mais a leste,
oque no mundo faz a expressão "países muçulmanos" significa, afinal? Essa noção nos
levaria da Bósnia para a Somália, e de Marrocos até a Indonésia - e tal
Os países devem ser encontrados nos continentes principais: Europa, África e Ásia. Isso
é dizer que Saud i Arabia e Malásia compartilham a mesma cultura?
Falando sobre “países muçulmanos” significa, no final, que o o ne e único fator definir
a cultura de uma dada sociedade é a religião. Esse é um fator, de fato - mas certamente
não é o único um . Falar sobre "países muçulmanos" também significa
encolher dezenas de países até um único conceito abstrato. . . para melhor
classificá-los. Agora, é claro, se descobrir de repente que esses países são
tão diferentes entre si como o Peru e a Islândia ou a França e os Estados Unidos da
América (que, por sinal, são quatro países cristãos), eu me tornaria um pouco
complicado para planejar exposições de artistas muçulmanos - os eventos que
jogam juntos um turco, um iraniano e um Yrian S, não obstante o fato de que os três
falam três línguas diƒerent de três erent diƒ origens para começar. "Países muçulmanos"
significa tão pouco quanto
"Países cristãos". Mas isso não é o pior. O pior é como "muçulmano" é definido. O
que é um muçulmano? Sem dúvida, o Ocidente o equipara com Bin Laden, que eu
sou , com as idéias mais radicais de todas as miseráveis. O Ocidente transforma os
muçulmanos em um inimigo. E o Irã é um país muçulmano.

Graças a pessoas como o cineasta Abbas Kiarostami , o escritor Azar Nafisi e o Prêmio
Nobel da Paz Shirin Ebadi , a imagem do Irã se transformou um pouco. Mas como? Dos
filmes iranianos, inferiu-se que o Irã era um país pitoresco onde as crianças corriam a
procura para "a casa de seu amigo". Quando Shirin Ebadi foi premiado com o Prêmio
Nobel, o único detalhe que foi observado imediatamente foi que ela não usava o véu -
que era usado na França como um argumento para passar rapidamente pela lei
que anulava o véu. . . O Irã tem extremistas, com certeza. O Irã também tem
Scheherazade. Mas, em primeiro lugar, o Irã tem uma identidade real, uma
realidade história e acima de tudo, pessoas reais, como eu.

Centres d'intérêt liés