Vous êtes sur la page 1sur 1

A Eucaristia, centro da vida da Igreja.

Dizer o lugar que a Eucaristia tem para a vida da Igreja e de cada católico é entrar na fila de
grandes santos e santas que, ao longo da história, tiveram um contato íntimo com Jesus
ressuscitado por meio desse sacramento e que proclamaram de diversas formas, mas sobretudo
com uma vida santa, seu amor a esse sacramento que, a olhos nus, parece um pedaço de pão,
mas que o olhar da fé revela como o próprio Deus em nosso meio. Certamente, se queremos
descobrir quão central é essa presença na nossa vida, esses testemunhos são de grande valor.

Um primeiro testemunho podemos encontrar no Catecismo, que cita alguns documentos do


Concílio Vaticano II dizendo: “A Eucaristia é “fonte e ápice de toda a vida cristã”. “Os demais
sacramentos, assim como todos os ministérios eclesiásticos e tarefas apostólicas, se ligam à
sagrada Eucaristia e a ela se ordenam. Pois a santíssima Eucaristia contém todo o bem espiritual
da Igreja, a saber, o próprio Cristo, nossa Páscoa””.

Vale a pena meditar um pouco sobre o ser fonte e ápice de toda a vida cristã. Por um lado, a
Eucaristia é de onde tudo parte, a fonte, o manancial do qual brota toda a vida sobrenatural que
Cristo vem nos dar. Foi em torno a Eucaristia, na última ceia, que Jesus confiou aos apóstolos a
missão de fazerem aquilo em sua memória, até que ele mesmo volte. Desde então a missa é
celebrada e renova uma e outra vez o mesmo sacrifício feito pelo Senhor na Sexta-Feira Santa,
dia de sua paixão, morte na Cruz e ressurreição gloriosa. Desse mistério brota a nossa fé.

Por outro lado, no entanto, a Eucaristia é o ponto de chegada desse caminho de vida cristã que
estamos traçando nesse mundo. O que é comungar a hóstia senão adiantar a experiência que
teremos em plenitude no céu, de comunhão plena e eterna com Ele que é a nossa Vida? Se a
nossa meta é sermos santos, conformando-nos com o Senhor, em que momento mais nos
conformamos com Ele que quando Ele mesmo está em nosso interior, fazendo nova todas as
coisas?

O catecismo não pode ser mais explícito do que quando diz que a “Eucaristia contém todo o
bem espiritual da Igreja, a saber, o próprio Cristo, nossa Páscoa”. Quando olhamos para a hóstia
e vemos o pão, precisamos descobrir, pela fé, o próprio Cristo. É Deus mesmo, como diz a
música, que conosco hoje está. Na celebração Eucarística, quando o sacerdote diz “O Senhor
esteja convosco”, respondemos “Ele está no meio de nós”. E realmente está no meio de nós,
como aquele que venceu a morte, sua Páscoa é a nossa Páscoa. A Eucaristia é esse momento no
qual essa vitória se renova diariamente em cada Igreja onde é celebrada. Ela não é simplesmente
o centro da nossa vida, sendo a fonte e o ápice, é seguro dizer, junto com o mesmo Jesus, que a
Eucaristia é a nossa vida. Sem ela, estamos mortos espiritualmente, e é uma morte bem real.

Peçamos a Deus a graça de, especialmente nessa Páscoa, renovar o nosso encontro com ele
Ressuscitado na Eucaristia. Que a fé suplemente com a visão sobrenatural aquilo que os sentidos
só conseguem ver como alimento natural. Que ela nos faça ver Jesus onde os olhos só enxergam
pão. E que encontrando-nos com Ele, encontremos a nossa mesma vida escondida em sua
presença.