Vous êtes sur la page 1sur 44

Como estudar

PARA SER APROVADO


em concursos públicos

o guia definitivo

Maria Fernanda Balsalobre


Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

DIREITOS AUTORAIS

Este guia está protegido pelas leis sobre direitos autorais. Todos os direitos sobre o e-book e
o método de estudo nele contido são reservados. Não é permitida a sua venda, copia ou
reprodução do conteúdo em salas de aula, sites, blogs, jornais ou quaisquer outros veículos
de distribuição e mídia. Qualquer tipo de violação dos direitos autorais estará sujeita às
medidas legais.

2
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

ÍNDICE

SOBRE A AUTORA ........................................................................................................................... 05


A Entrevista ......................................................................................................................................... 08
Um pouco mais dos depoimentos que recebi ................................................................................ 10
Foi assim que tudo começou .................................................................................................................. 12
Como usar este guia ........................................................................................................................... 14

CAPÍTULO ZERO: A FÓRMULA .................................................................................................. 16

CAPÍTULO UM: ESTRATÉGIA .................................................................................................... 18


1.1. Decidindo qual (is) o (s) concurso (s) de interesse ................................................................. 19
1.2. Análise do(s) edital(is) ................................................................................................................ 20
1.3. Análise das provas anteriores ................................................................................................... 20
1.4. Análise do perfil da instituição e da banca ............................................................................. 22
1.5. Traçando diferentes estratégias para as diferentes fases do concurso ................................ 22
1.6. Autoanálise em relação ao estágio da preparação ................................................................. 23

CAPÍTULO DOIS: MÉTODO ........................................................................................................ 25


2.1. Cronograma pré-prova e cronograma reta final .................................................................... 25
2.2. Estudo por camadas ................................................................................................................... 26
2.3. Lei seca e estudo do material escrito concomitante ............................................................... 27
2.4. Grifos, resumos, mapas mentais e revisões constantes ......................................................... 28
2.5. Resolução de exercícios ............................................................................................................. 29
2.6. Importância de fazer provas ...................................................................................................... 30

CAPÍTULO 3: CONSTÂNCIA ....................................................................................................... 32


3.1. Importância da motivação elevada ........................................................................................... 32
3.2. Análise da própria rotina e organização diária ...................................................................... 33
3.3. Importância do local adequado para o estudo ....................................................................... 34
3.4. Ampliando os locais de estudo ................................................................................................. 35
3.5. Importância da rotina adequada ............................................................................................... 37

CARTA PARA AS MULHERES ....................................................................................................... 40

FLUXOGRAMA DA METODOLOGIA .......................................................................................... 43

3
“Aprendi que todos enfrentamos grandes
dificuldades, mas a coisa mais linda da vida é
ter coragem de lutar por um sonho. Se há
espaço para sonhar, é possível realizar.”
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

SOBRE A AUTORA

Meu nome é Maria Fernanda e sou Promotora de Justiça no Estado de São Paulo.

Fui aprovada em 2º lugar no concurso de ingresso ao Ministério Público do Estado de São


Paulo depois de muitas dificuldades superadas, coragem para enfrentar meus próprios
medos, injustiças experimentadas e ajudas das mais inesperadas.

Ao terminar a faculdade havia me planejado para estudar para o Ministério Público, fazer
mestrado, passar no concurso, fazer doutorado e, só então, casar e ter filhos. A vida, no
entanto, deu muita risada dos meus planos e fez outros completamente diferentes (hoje sei
que muito melhores que os meus!). Engravidei do meu Fefê depois da faculdade, durante os
estudos para o concurso. Meus planos tiveram que mudar totalmente e consegui obter a
aprovação apenas porque desenvolvi um método que me permitiu estudar da maneira
perfeita, gastando menos tempo e com mais resultados.

Sempre ouvi, desde o colégio, que era muito didática nas explicações, e que eu deveria dar
aulas. Pensava que, quando desse aulas, iria certamente, além da matéria, ensinar meus
alunos a como estudar. Essa questão é totalmente deixada de lado na escola, na faculdade e
até mesmo nos cursinhos preparatórios para concursos, mas, a meu ver, não há nada mais
importante. Não adianta muito ensinar maravilhosamente bem, o aluno entender naquele
momento da aula, mas não saber como estudar de forma eficaz e como aplicar o
conhecimento nas provas. A aula não encerra o estudo. É apenas o ponto inicial. Portanto,
sem saber como estudar da maneira correta, eficiente e direcionada, e sem saber como
utilizar esse conhecimento, o aluno tira pouco proveito da aula dada ou do livro lido.

Essa vontade de ensinar a estudar ficou ainda maior por conta de uma situação que
aconteceu comigo durante a preparação para o concurso sonhado e foi a seguinte.

Não fiz cursinho específico para a primeira fase do concurso de ingresso ao Ministério
Público e também não fiz para a fase dissertativa, pois meu tempo para o estudo era
curtíssimo e não conseguia encaixar o tempo das aulas na minha rotina de ser mãe,
trabalhar e estudar. Mas, ao ser aprovada para a prova oral e sentir aquele pânico tomar

5
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

conta dos meus pensamentos e sentimentos, aliado à certeza de que eu sequer sabia dar
bom dia para uma Banca Examinadora, decidi que faria um curso de duas semanas,
específico para a prova oral do Ministério Público, em um famoso cursinho de São Paulo.
Isso me custava muito, não só pelo preço absurdo, mas também porque significava que eu
estaria frequentando o cursinho naquelas poucas horas que eu tinha para estudar.

Ocorreu que, durante uma aula, com a sala cheia de alunos que estavam também aprovados
para a fase oral, o professor fez a seguinte pergunta: “quem aqui tem filhos?”. Eu e outra
colega (que também foi aprovada) levantamos a mão, ao passo que cerca de 4 ou 5 homens
também.

O professor, começando pelos meninos, disse “no caso de vocês, meninos, é muito bom
falar disso para a banca, passa a ideia de responsabilidade e maturidade, podem explorar
bastante isso na entrevista e no currículo”. Em seguida, o professor se virou para a minha
colega e perguntou qual era a idade do filho dela (o filhote tinha mais de sete anos, pelo que
me recordo). Prosseguiu o professor, dizendo “nesse caso, não é bom, mas como seu filho já
tem mais idade, diga que ele já possui a rotina dele e não precisa mais de tantos cuidados, e
que você se dedicará à carreira apesar de ter filho”.

Logo após se virou para mim, e perguntou, igualmente, quantos anos tinha o meu, ao que
eu respondi que tinha um ano. Com o rosto cheio de certeza, disse o professor: “no seu
caso, a aprovação será muito difícil, pois mulher com filho, ainda mais pequeno, não se
dedica à carreira e a banca não vê com bons olhos”.

Estava aquele professor decretando o fim da minha sonhada carreira pela simples existência
daquele pequeno serzinho que fazia e faz meu coração doer de tanto amor? Eu, que nunca
fui de levar desaforos para casa, fiquei absolutamente estática, devastada, chocada e não
consegui responder com um só som àquelas palavras.

Passada a tristeza, decidi que não só eu iria sim passar, como iria também ensinar a todas as
mulheres, em detalhes, o método de estudos imbatível que desenvolvi. Assim, com muitas
mulheres na Instituição, talvez nunca mais ninguém precisasse ouvir as palavras cruéis que
eu ouvi.

6
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

Logo após a minha aprovação, ajudei um amigo que prestaria o concurso seguinte de
ingresso ao Ministério Público e precisava muito passar. Ensinei as minhas estratégias e o
meu método de estudo, e ele foi aprovado (em 2º lugar!).

Foi então que eu me dei conta de que não poderia ensinar meu método apenas para as
mulheres, já que os meninos também passam por dificuldades enormes e merecem a
aprovação.

Por isso, passei a ensinar meu método para as amigas e amigos, e todos tiveram
resultados muito bons, o que me deu a certeza que o estudo era, de fato, imbatível.

Eu contei aqui parte da minha história e trajetória. Fiz o possível para resumir, mas se você
quiser saber um pouco mais, leia também (na próxima página) a entrevista que dei ao jornal
Correio Braziliense.

7
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

PROMOTORA VENCE PRECONCEITOS E PROVA QUE


MATERNIDADE NÃO É IMPEDIMENTO, MAS SIM
ESTÍMULO PARA ALCANÇAR SONHOS.

A maternidade pode ser uma benção para as mulheres, mas nem


sempre é vista assim pela sociedade. O fato de ser mãe, ainda
mais com filhos pequenos, é encarado com preconceito pelo
mercado de trabalho. No serviço público não é diferente. (...) Às
vésperas do Dia das Mães, o Papo de Concurseiro dá voz a uma
dessas mulheres, Maria Fernanda Balsalobre, que sonhava em ser
promotora, mas foi desacreditada por muitos quando engravidou do primeiro filho. O que eles não
contavam é que sua determinação e força viriam de onde eles menos esperavam. Confira abaixo o
depoimento dela:
“Decidi, logo depois de me formar no curso de direito, que seria promotora de Justiça. Sempre gostei
de direito constitucional e me fascinava aquela instituição cuja atribuição era ser a grande guardiã da
Constituição Federal e dos direitos e garantias fundamentais. Entendi que era exatamente aquilo que
queria fazer por toda a vida. Orgulhosa do meu sonho e cheia de coragem para concretizá-lo, comecei a
estudar para concursos públicos da área, e logo percebi que o caminho não seria tão fácil quanto eu
pensava.

Fui uma aluna mediana na faculdade, então a ideia de ter que saber tudo de todas as matérias me
assustava bastante, já que em relação a muitas matérias a minha sensação era a de que eu não sabia
absolutamente nada. Sequer sabia por onde começar os estudos e o planejamento.

Entendi rapidamente que o que eu tentava fazer outras pessoas já haviam feito e de forma fantástica.
Passei então a conversar com diversos primeiros colocados dos mais variados concursos, para entender
como fizeram, e pedia orientações e dicas. Sabendo exatamente como eles haviam se preparado, eu
pouparia muitos erros na minha preparação.

Passei pouco mais de seis meses estudando, com o apoio financeiro de minha família. Depois desse
período, comecei a trabalhar em uma assessoria jurídica, e tive, pela primeira vez, que conciliar
estudos, trabalho e pós graduação.

Partindo da minha própria pesquisa sobre métodos de estudo e concursos, aliada à reflexão sobre meus
erros e acertos (e dos amigos próximos) e orientações de aprovados bem classificados, cheguei a um
método de estudo que me permitiu ótimos resultados em pouco tempo. Após pouco tempo trabalhando
na assessoria jurídica, fui aprovada, entre os 10 primeiros colocados, no concurso para analista do
Ministério Público do Estado de São Paulo. Assumi o cargo e continuava trabalhando e estudando,
sempre com o meu grande sonho à vista.

Foi então que, aos 26 anos, em meio à preparação para o concurso de ingresso ao Ministério Público,
engravidei do Fefê. Para minha grande surpresa, notei que muitas pessoas passaram a me olhar com
ar de pena e cheguei a escutar, inclusive de familiares, que jamais seria aprovada agora que teria um
filho. Ouvi que “deveria me contentar com o cargo de analista, que já era muito bom para quem tinha
um filho”. Infelizmente, acreditei que seria impossível. Parei de estudar durante a gravidez, vendo cada
vez mais aquele sonho, que já estava tão perto, se distanciar.

Contudo, quando Felipe nasceu e me olhou com aqueles olhinhos tão doces, eu logo entendi que eu
e minha pequena dupla poderíamos chegar exatamente aonde quiséssemos. Tinha como
8
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

analista um horário de trabalho que me permitia ficar com o filhote a manhã inteira. E, à noite, quando
voltava do trabalho e ele dormia, eu estudava. Foi assim por muitos meses, todos os dias. Ele dormia.
Eu estudava.

Fefê nasceu em outubro de 2011. Em 2012 prestei o concurso para o ingresso no Ministério Público.
Durante as diversas fases ouvi, tantas vezes, que jamais conseguiria, já que “a carreira não via com
bons olhos a mulher que já tinha filhos”. Decidi que usaria todo esse desestímulo dos outros para me
motivar, e assim foi. À véspera da prova oral, um professor me disse (sem que eu perguntasse) que
minha aprovação seria quase impossível, pois “mulher que tem filhos não se dedica à carreira”. Mas,
como a vida também é feita de boas surpresas, encontrei uma Banca Examinadora composta por
profissionais da mais alta cultura, inteligência, decência e sensibilidade.

Fui aprovada em segundo lugar no concurso de ingresso ao


Ministério Público. Durante a minha posse, minha pequena
dupla, que havia aprendido a andar havia pouco tempo, saiu
do colo do meu pai e foi até o local em que eu estava, na
primeira fila do salão, e permaneceu no meu colo durante
toda a cerimônia. Nada mais justo.

Posso dizer que a receita para a aprovação é só uma:


estratégia, motivação e método de estudo. Além disso, é
preciso aprender a se interessar pelo que está estudando. E
Maria Fernanda, no dia da posse no cargo de
ter calma, entendendo que é apenas um caminho, que a promotora, com o filho Felipe, no colo.
aprovação virá, e todo o esforço terá valido a pena. (Foto: Arquivo pessoal)

Hoje vejo que a maternidade, ao contrário do que ouvi tantas vezes durante a minha preparação,
muito me ajudou. Fez com que eu amadurecesse profundamente e me tornou mais focada, segura
e confiante. Se eu consigo criar um ser humano, o que eu não consigo fazer? Também no exercício
da minha profissão, sinto que a maternidade me traz uma atuação madura, responsável, sensível e
humana.
Aprendi, com alegria, que as carreiras públicas hoje são absolutamente plurais, e já deixaram para trás
os preconceitos em razão das condições pessoais dos concursandos. Pode ser mãe, pode ter tatuagem,
pode ser surfista, pode ser sedentário, pode ser pai, pode ser solteiro, pode ser extrovertida, pode ser
tímido etc.
Aprendi, também, que todos enfrentamos grandes dificuldades, mas que a coisa mais linda da vida é
ter coragem de lutar por um sonho. Se há espaço para sonhar, é possível realizar.
Após a aprovação, passei a ajudar amigas e amigos na preparação para as provas, ensinando o meu
método inteligente de estudo, assim como me ensinaram quando precisei. Hoje, além me dedicar
muito à carreira, cuidar dos filhos, da família e fazer esporte, passei a ajudar também os amigos
virtuais, dando dicas e orientações para o estudo. Espero, de coração, que todos alcancem o grande
sonho. Só não vale desistir.“
Maria Fernanda Balsalobre Pinto
Promotora de Justiça – MPSP

http://blogs.correiobraziliense.com.br/papodeconcurseiro/cheguei-escutar-que-jamais-seria-aprovada-porque-
teria-um-filho/

9
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

Um pouco mais dos depoimentos que recebi...

10
“A maternidade, ao contrário do que ouvi
tantas vezes durante a minha preparação,
muito me ajudou. Fez com que eu
amadurecesse profundamente e me tornou
mais focada, segura e confiante. Se eu
consigo criar um ser humano, o que eu
não consigo fazer?”
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

Foi assim que tudo começou...

Como gosto de dar aulas, havia me organizado para, após terminar o mestrado, começar a
lecionar a matéria que amo, sempre tendo em mente que ensinaria meus alunos também a
estudar e aplicar o conhecimento, além da matéria propriamente.

Em um sábado em casa, com o marido, filhos e amigos, começamos a falar das coisas que
ainda não fizemos na vida e gostaríamos de fazer.

Os amigos contaram alguns sonhos que ainda queriam realizar e, quando chegou a minha
vez, eu disse que gostaria de ensinar as pessoas a estudarem da maneira correta, pois eu
sabia como fazer e sabia também como as pessoas sentiam dificuldade nisso, e queria,
especialmente, ajudar as mulheres e mamães a alcançarem os sonhos de aprovação nas
provas.

Disse também que iria esperar meu filho mais novo crescer um pouco e eu terminar o
mestrado para começar a fazer isso. Minha amiga, na mesma hora, olhou para mim e disse
“mas por que vai esperar tanto para só então fazer isso? Eu te ajudo a criar um Instagram e
você ensina por lá, tem várias pessoas que ensinam maquiagem, treino, comida, dá para
você ensinar sobre estudo também, daí não demora tanto tempo para ajudar as pessoas
nisso”.

Demos muita risada na hora, pois eu sempre fui avessa a redes sociais, tinha Instagram mas
nunca mexia ou publicava e sou péssima em novas tecnologias. Ela mesma logo em seguida
emendou “você nunca vai fazer isso no instagram, né?”. E eu logo respondi com um
“nunca”, seguido de mais risadas.

O que aconteceu depois? Fui convencida.

Fiz o Instagram (@mariafernandabalsa) e comecei a dar algumas dicas. A aceitação foi tão
absurdamente boa que, em pouco tempo, já tinha milhares de seguidores e passei a receber
cerca de cem directs por dia, de seguidores que contam a própria história, fazem as mais
diversas perguntas, me dão forças, elogiam, me pedem coach, dicas de bibliografia, dos

12
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

melhores cursinhos, dentre outras tantas.

Eu, que sempre torci o nariz para esse mundo virtual, me peguei sentindo um carinho
enorme por cada pessoa que manda mensagem, torcendo para que desse tudo certo,
respondendo de coração cada pergunta, querendo saber se o filho que esperava era menino
ou menina, se tinha ido bem na prova etc. A vida não para mesmo de me surpreender. Hoje
me vejo totalmente envolvida com esses amigos que sequer conheço pessoalmente, mas já
estou na torcida para que a aprovação chegue logo e sejam muito felizes.

Recebi milhares de perguntas sobre o meu método de estudos, e muitos me pediram para
fazer um material escrito sobre isso, pois precisavam estudar corretamente o quanto antes e
não podiam perder tempo. Diante de tantas perguntas e pedidos, resolvi escrever este guia,
no qual busco traças as linhas gerais do que é preciso para que o estudo seja perfeito e
eficaz, de acordo com o método que criei e que foi o responsável pelas minhas aprovações e
também pelas aprovações de outras tantas amigas e amigos, alguns inclusive com
resultados incríveis.

Com este guia, você conseguirá verificar se efetivamente está estudando da maneira correta
para obter o melhor resultado e, seguindo exatamente os passos da metodologia que
compartilho a seguir, vamos juntos até a sua aprovação.

13
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

COMO USAR ESTE GUIA

Antes de você começar a leitura, preciso te explicar como usar este guia.

Está dividido assim: No Capítulo Zero eu te conto qual é a Fórmula. No Capítulo Um falo
sobre Estratégia. No Capítulo Dois sobre Método. O Capítulo Três é dedicado à
Constância. Há também uma Carta Para as Mulheres, que foram as responsáveis pela
minha vontade em ensinar tudo isso, e um Fluxograma do método que ensinarei.

Cada capítulo está dividido em subtópicos, os quais são de extrema importância para que
você entenda cada item da fórmula. Todos os passos deste guia devem ser aplicados
conjuntamente, ou seja, é preciso entender corretamente sobre como chegar à estratégia
perfeita, como estudar de acordo com o método e como se organizar para manter a
necessária constância.

Ao final, você deve aplicar tudo o que aprendeu nos seus estudos, mas sem esquecer que,
nas mudanças, a direção é mais importante que a velocidade. Você também verá no final
desse e-book um fluxograma que fiz de toda a metodologia, e quero que você marque com
um “x” os itens que já aplica nos seus estudos, para que consiga ter a exata consciência do
que ainda precisa aprimorar.

Se você tiver alguma dúvida ou dificuldade ao longo dos capítulos, entre em contato
comigo pelo Instagram ou pelo e-mail contato@paraseraprovado.com.br.

Tenho certeza que este e-book será útil para muita gente. Ele serve para que o estudo não se
perca e seja organizado de maneira que a aplicação do conhecimento nas provas seja
melhor.

Deve ser usado por quem já está avançado no caminho dos concursos, e também por quem
está começando agora. Vou ficar extremamente feliz se você terminar este guia conseguindo
enxergar a importância de aplicar a fórmula conjuntamente. E vou ficar ainda mais feliz
quando você me contar que esta metodologia te ajudou a estudar melhor e obter a
aprovação.

14
0
A FÓRMULA
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

Capítulo Zero

A FÓRMULA
Já perdi a conta de quantas vezes me pediram para contar qual era a fórmula da aprovação.
Para ser sincera, já fiz também essa pergunta para algumas (várias) pessoas quando
estudava para o concurso e, desde então, penso sobre isso.

Causava-me muita curiosidade constatar, durante o estudo, que algumas pessoas


estudavam bem, sabiam a matéria e, ainda assim, iam mal nas provas. Eu as via estudando
de maneira constante e dedicada, mas, nas provas, rendiam abaixo do que era esperado. Por
que pessoas muito bem preparadas reprovavam? Por que algumas pessoas estudavam
muito e rendiam pouco e outras pessoas estudavam menos tempo e rendiam mais nas
provas? A resposta passa longe de ter relação com a inteligência.

A verdade é que a inteligência das pessoas é muito semelhante, salvo raras exceções de
indivíduos com inteligências muito acima da média. Essa não é a regra nos concursos
públicos.

Eu fui aprovada em 2º lugar no MP, e posso afirmar que minha inteligência é absolutamente
normal. Assim também com os demais aprovados que conheço. Posso garantir que a
aprovação não depende de uma inteligência acima da média.

Portanto, partindo do pressuposto que os níveis de inteligência são semelhantes, o que


diferencia os aprovados dos reprovados?

Posso dizer com tranquilidade que a aprovação virá por meio a seguinte fórmula:

ESTRATÉGIA

MÉTODO

CONSTÂNCIA
16
1
ESTRATÉGIA
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

Capítulo Um

ESTRATÉGIA
É o que vai tornar o caminho mais curto e irá possibilitar que o tempo não seja
desperdiçado com algo desnecessário ou pouco importante. Se trata de planejar o que fazer,
como e quando, tendo em vista o objetivo pretendido, para que o resultado seja máximo.

A definição do cargo pretendido, ou dos cargos pretendidos, é o primeiro passo para a


montagem da estratégia. A maioria das pessoas apenas senta e passa a ler livros e estudar
de maneira desarticulada, e isso fará com que gaste muito mais tempo para chegar ao
mesmo resultado de quem estuda de maneira estratégica.

Neste ponto, conto para vocês a história do meu amigo Arthur.

Em 2012, prestamos juntos o concurso de ingresso ao MPSP (que é realizado em três fases:
objetiva, dissertativa e oral) e fomos aprovados na primeira fase com boas notas. Na
segunda fase, direcionei meu estudo totalmente para a prova dissertativa e para a
elaboração de peça. Arthur, no entanto, continuou estudando da mesma maneira, por meio
de revisões e leituras.

Fizemos a prova dissertativa e fui aprovada em 5º. lugar para a fase final (exame oral), e
Arthur, por sua vez, foi reprovado com uma nota muito baixa (3,20 – ficando em 390º
colocado).

No concurso seguinte, em 2013, após Arthur ser aprovado novamente na primeira fase, fui
até ele e disse que sabia no que ele havia errado na preparação para a prova dissertativa.
Não poderia deixar isso acontecer de novo, mesmo porque a namorada dele e também
querida amiga, Nath, estava grávida!

Expliquei nos mínimos detalhes como achava que deveria ser o estudo dele para a segunda
fase. Traçamos a estratégia de estudo, o que deveria fazer em cada dia e toda a aplicação do
meu método.

18
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

Resultado: ao final do concurso, Arthur foi aprovado em 2º lugar, com uma nota excelente
na prova dissertativa e também no exame oral. A alegria foi tanta que não cabia no mundo.
A pequena Heleninha já nasceu com o papai recém empossado Promotor de Justiça!

A grande diferença entre ele e os demais reprovados foi que, em 6 meses (período entre a
reprovação e a prova dissertativa do concurso seguinte), conseguimos adequar de maneira
perfeita o estudo e o treinamento para a prova que faria, com o direcionamento e a
aplicação do método e da estratégia corretamente.

“A Heleninha estava para nascer e eu precisava ser aprovado.


Ajustei e direcionei o método de estudo, seguindo todas as
orientações da Fê e, em poucos meses, fui de uma reprovação
com nota muito baixa para a aprovação em segundo lugar.”
Arthur Barbosa - Promotor de Justiça - Aprovado em 2º lugar

Então, para montar a sua estratégia, você deve fazer o seguinte:

1.1. . DECIDINDO QUAL (IS) O (S) CONCURSO (S) DE INTERESSE

É o ponto inicial do estudo. Para que se saiba o caminho mais curto e eficaz, é indispensável
saber aonde se quer chegar. Toda a estratégia deverá ser traçada tendo em conta o(s)
cargo(s) que se pretende.

Se você já tem certeza absoluta do concurso que quer, ótimo, pois a primeira coisa que
todos devem ter muito claro, na ponta da língua, é em qual concurso você tem o sonho de
passar, ou melhor, em qual carreira você estará mais próximo de alcançar seu PROPÓSITO.

Se você não souber exatamente o que quer, pesquise um pouco mais sobre cada carreira,
anote os pontos positivos e negativos de cada uma, veja todos os aspectos importantes de
cada área, descubra as tarefas do dia a dia de cada profissão e outros aspectos práticos
(como as cidades em que há mais vagas, o salário e outros benefícios, a regularidade de
abertura dos concursos e assim por diante).

19
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

Caso persista a dúvida, agora entre algumas poucas opções, veja se os concursos possuem
matérias de estudo compatíveis, tais como na Magistratura e no Ministério Público, sendo
muito comum que os mesmos candidatos prestem ambas as provas. Nos concursos de nível
médio, é ainda mais comum haver certa semelhança dos editais, seja nas matérias jurídicas
(conhecimentos gerais de Constitucional e Administrativo), seja no tradicional
Português/Matemática. Apesar de não ser raro que algumas pessoas passem no concurso
que não era o foco nº 1, ainda assim o ideal é que se saiba qual é a carreira principal que
você busca, pois todos precisamos de um norte, até porque isso aumenta bem seu ânimo
nos estudos, melhorando o rendimento diário.

Não esqueça que os cargos pretendidos devem possibilitar a estratégia comum (devem,
portanto, ter editais semelhantes), pois ao estudar para um, também se estará estudando
para o outro, com algumas modificações e intensificações estratégicas que podem ser feitas
apenas na reta final anterior à prova de um e de outro.

1.2. ANÁLISE DO(S) EDITAL(IS)

Após decidir quais os cargos pretendidos, faça uma análise do edital. Ainda que o edital
não esteja aberto, busque o último edital e analise cuidadosamente, não esquecendo de
verificar o tipo de prova nas diferentes fases, número de questões de cada matéria, tempo
de prova, matérias constantes, como é formada a banca, se é banca da própria Instituição ou
contratada, qual foi o tempo entre as diversas fases, como é a correção, se há pontuação
mínima por bloco ou por matéria etc.

Anote as informações importantes em um papel e deixe por perto, pois essas informações
servirão como guia.

1.3. ANÁLISE DAS PROVAS ANTERIORES

É indispensável a análise das provas anteriores. Quanto mais provas anteriores forem
analisadas, melhor. Neste ponto, você deve verificar, dentre outras coisas, o formato das
questões (muita lei seca ou muita jurisprudência? Decisões recentes caíram? Questões
longas ou mais curtas? As questões são direcionadas à carreira?), o nível de dificuldade,

20
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

a profundidade cobrada nas diferentes matérias e fases, os assuntos que mais se repetem
etc. Anote tudo isso em um papel e deixe por perto, pois essas informações também servirão
como guia.

Isso vai te ajudar MUITO em diversos aspectos. Mesmo que você não se sinta preparado
para resolver as últimas provas anteriores, saiba que esse é um passo fundamental,
imprescindível para nortear todo seu estudo.

Um dos inúmeros benefícios dessa prática é a facilidade de percepção de quando um


assunto que você está estudando é MUITO IMPORTANTE. É natural que as bancas façam
diferentes abordagens dos mesmos assuntos ao longo dos anos. Assim, sabendo o que é o
mais importante, você vai conseguir dar prioridade para essas matérias que caem mais,
não deixando escapar qualquer detalhe importante.

Isso dará ânimo para estudar esses assuntos que você já viu na prática que caíram na prova
dos seus sonhos, de forma que ficará com um grau de retenção muito maior desses
conteúdos.

Nos meus estudos para o MP, para Direito Civil, embora o edital seja gigantesco, era
inviável priorizar todos os assuntos. Portanto, ao fazer inúmeras provas anteriores do
Ministério Público, percebi na prática que a quantidade de questões da Parte Geral e de
Família era bem maior que a de Obrigações e Contratos, por exemplo.

Então, depois de feita essa análise, passei a dar muito mais importância para essas
subdivisões do Direito Civil, colocando toda minha atenção quando tratava desses temas
que mais caíam. Além disso, o estímulo para estudar, grifar e resumir esses assuntos ficou
muito maior quando eu sabia que haveria muitas questões dessa matéria.

Toda essa percepção do que cai mais, de como tal assunto normalmente é cobrado, de quais
institutos devo saber os elementos ou requisitos decorados etc, somente será possível fazer
pela análise das provas anteriores. Se você não analisou detidamente as provas anteriores,
fazendo uma comparação detalhada dos assuntos que mais caem dentro de cada matéria,
pare tudo e faça isso imediatamente, pois esse enfoque trará uma forma de

21
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

estudo MUITO mais eficaz daqui para a frente.

É muito importante que você mesmo faça essa análise das provas anteriores e
dos conteúdos, já que apenas assim você vai fazer as conexões necessárias para
se recordar especialmente de tais conteúdos e da maneira que foram cobrados
quando estiver estudando, vai entender a sistemática das perguntas e conseguir
compreender a lógica do examinador.
Não caia na tentação de obter as provas já analisadas e sintetizadas, pois, embora
o caminho possa parecer mais curto, há muito conhecimento essencial que irá
se perder nesse atalho. Neste ponto, você terá que optar pelo caminho mais
longo e analisar as provas anteriores, pois aqui não ganha quem termina mais
rápido, e sim quem consegue apreender mais informações sobre a prova, sobre
a maneira que os conteúdos são cobrados e sobre a lógica do examinador.

1.4. ANÁLISE DO PERFIL DA INSTITUIÇÃO E DA BANCA

É necessário saber se a banca que produz a prova é própria ou se é banca externa


contratada (por exemplo: FCC, FGV, CESPE). Não esqueça que, algumas vezes, a banca é
formada pela própria instituição, e a contratada apenas organiza o concurso. Essa
informação faz toda a diferença. Além disso, precisa entender o perfil da instituição que se
pretende entrar, ou seja, quais são as áreas principais de atuação, quais as matérias mais
importantes para aquela Instituição, quais os temais mais atuais para aquela Instituição.
Você pode fazer isso por meio do site da Instituição (lá estão as principais notícias, áreas de
atuação e demais informações), e também conversando com pessoas que compõem a
Instituição.

1.5. TRAÇANDO DIFERENTES ESTRATÉGIAS PARA AS DIFERENTES FASES DO


CONCURSO

Não esqueça que em cada uma das fases do concurso (se o seu concurso tiver mais de uma
fase), a estratégia muda completamente. Não se pode continuar estudando da mesma
maneira após passar da fase objetiva, pois é necessário direcionar o estudo para o que se vai

22
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

ter que fazer na próxima etapa. Seria a mesma coisa de continuar treinando tiros curtos de
corrida para uma maratona. Não vai funcionar. O treinamento deve ser direcionado para o
tipo de prova que você vai realizar.

1.6. AUTOANÁLISE EM RELAÇÃO AO ESTÁGIO DA PREPARAÇÃO

O seu nível de preparação, atualmente, é iniciante, intermediário ou avançado? Você já


possui uma boa base ou está formando? Você já prestou provas? Já passou da primeira fase?
Qual é a fase mais difícil para você? Qual é a sua maior dificuldade? Essas informações são
indispensáveis para que a estratégia de estudo seja adequada e para que você aplique o
método da maneira correta. Por exemplo, o estudo de quem já chegou à prova oral algumas
vezes deve ser diferente do estudo de quem ainda não passou da primeira fase, ou do estudo
de quem está formando a base. É muito importante saber exatamente o ponto da preparação,
bem ainda o ponto de maior dificuldade. Anote também as suas maiores dificuldades e
desafios em um papel e mantenha perto.

Ao seguir esses passos, é possível montar uma estratégia perfeita, levando em conta aquela
(s) prova (s) específica (s) que você vai prestar. Trace o caminho mais curto para o seu cargo
tendo em vista todos os tópicos acima. Já fez isso? Já sabe qual (is) o (s) concurso (s) que você
quer? Já analisou o edital? Já analisou as provas anteriores (fez seriamente no mínimo as
últimas 3)? Atingiu a nota de corte? Chegou perto ou ainda está longe? Já analisou a
Instituição e a banca? Já sabe que cada fase demanda uma preparação e estratégia diferente?
Já sabe exatamente qual estágio você está e qual é a sua maior dificuldade?

Então vamos para a próxima etapa, o método que deve ser aplicado ao estudo.

23
2
MÉTODO
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

Capítulo Dois

MÉTODO
Após ter todas as informações acima, você vai começar o estudo propriamente e,
sinceramente, não há outra maneira que não sentar e estudar longas horas.

Além disso, não há método, promessa ou milagre que vai fazer você passar sem estudar. A
aplicação dos três pilares sobre os quais falo aqui (estratégia, método e constância) vai
permitir que você estude menos tempo e obtenha mais resultados, pois estudará de maneira
direcionada e efetiva.

O estudo sem o método correto pode até levar também à aprovação, mas certamente irá
demorar longuíssimos anos, pois você terá que ajustar os erros após cada reprovação. O
método que eu criei, de outro lado, permite evitar os erros que levam à reprovação.

2.1. CRONOGRAMA PRÉ-PROVA E CRONOGRAMA RETA FINAL

Para organizar o estudo e conseguir passar pelos pontos mais importantes do edital, e
também para sanar as suas maiores dificuldades e desafios pessoais, é necessário montar
um cronograma, ou seja, um calendário em que você consiga organizar as matérias a serem
estudadas por dia.

O cronograma deve ser ajustado de acordo com todas as informações reunidas acima, ou
seja, ajustado de acordo com as características específicas do concurso que você irá prestar e
também de acordo com as suas características pessoais (qual o seu atual nível na
preparação, quais as suas maiores dificuldades e outras).

Assim que o edital estiver aberto, você deve montar um novo cronograma, agora de reta
final, para que, até o dia da prova, você tenha conseguido ver e rever muitas vezes os
pontos do edital e, principalmente, aqueles mais importantes, direcionando o estudo
totalmente para a primeira fase. Esse cronograma de reta final deve ser também um

25
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

calendário que contenha, dia a dia, o que será feito e estudado, até o dia que antecede a
prova. Após a primeira fase, tendo feito uma pontuação razoável, você deve já montar o seu
cronograma reta final para a segunda fase (mesmo antes de sair o resultado oficial, pois o
tempo aqui é exíguo) e assim por diante.

2.2. ESTUDO POR CAMADAS

A maneira mais estratégica de estudar é essa que nomeei como “estudo por camadas”, pois
permite que você ajuste o estudo especificamente para a prova que vai prestar.

Basicamente, consiste em, primeiro, montar o “esqueleto” das matérias e, a depender do


concurso (ou seja, a depender das matérias mais cobradas e mais aprofundadas nas provas,
dos tipos de perguntas em cada matérias etc – informações obtidas na parte da estratégia,
lembra?), “preencher o esqueleto” na exata medida da necessidade. Isso vai fazer com que
você fique totalmente preparado para o que será cobrado, sem desperdiçar estudo.

O “esqueleto” deve ser montado com o “básico” de todas as matérias, e o aprofundamento


deve ser feito após formar a base desse “esqueleto” em cada matéria. Além dessa noção
geral, você cria no cérebro um esqueleto de todos os capítulos de cada matéria, como se
fosse um índice que será posteriormente preenchido por outros materiais.

Você vai perceber que, em relação a muitas matérias, conseguirá responder as questões
apenas com o “esqueleto”, ou seja, apenas tendo conhecimento do básico de cada matéria.
Em algumas matérias (aquelas periféricas), o “esqueleto” bastará.

Por exemplo, em Direito Eleitoral, que na prova do Ministério Público é uma matéria
periférica, o correto seria se dedicar cerca de uma hora por semana nessa área, de maneira
que qualquer livro com mais de 150 páginas ficaria inviável ler e resumir em menos de um
ano. Agora, se levar um ano somente para ler fazendo resumo, deve-se ter em mente que
somente após um ano e alguns meses é que você terá um conhecimento bom de Eleitoral,
pois a etapa mais importante do estudo é o da leitura e memorização dos resumos que você
fez. Por isso, não pode demorar muito para chegar nessa etapa, e um material muito grande
impede isso em relação às matérias periféricas.

26
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

Já nas matérias centrais, vale a pena criar mais algumas camadas no estudo, até porque você
irá se dedicar mais horas para elas. Em tais matérias, deverá ser feito o preenchimento
(preenchimento 1 ou 2, sendo este último o mais aprofundado, de acordo com a importância
na prova).

2.3. LEI SECA E ESTUDO DO MATERIAL ESCRITO CONCOMITANTE

É muito importante que você use o seu vade mecum (lei seca) como um dos materiais de
estudo mais importante, e não apenas para simples leitura da lei seca. Ele deve ser a sua
base. É indispensável que ele seja grifado!

Após grifar, é indispensável também que você estude concomitantemente com o material
escrito, anotando no vade mecum os pontos essenciais e mais importantes. O melhor vade
mecum é aquele grifado e anotado por você! O ato de grifar e anotar na lei seca é um dos
mais importantes do estudo, pois nos faz entender a estrutura da matéria e também nos
faz criar relações e memórias visuais.

Mas, atenção, não adianta absolutamente nada pegar um vade mecum já grifado
e anotado por outra pessoa, pois essa aparente facilidade não irá permitir que
você crie as suas memórias.

Faça as relações na sua cabeça e transforme o seu vade mecum no mais completo e
direcionado à sua prova. O ato de ler o material escrito, entender quais os pontos mais
importantes, e fazer seus próprios grifos e anotações é um estudo importantíssimo.

Não adianta muito ter lido Canotilho, Bonavides e Jose Afonso da Silva e nunca ter lido
integralmente a Constituição Federal, grifado os pontos importantes e feito anotações na
própria Constituição da República, pois o conhecimento adquirido com as leituras
profundas citadas acima será facilmente perdido.

No Instagram, certa vez gravei um vídeo sobre a importância de grifar a lei seca e a forma
correta de fazer. Na ocasião, disse que o estudo concomitante era imprescindível e

27
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

perguntei, despretensiosamente, se todos já faziam isso. Para a minha grande surpresa,


descobri que quase ninguém estuda assim. E esse é um ponto essencial, pois um dos
segredos do estudo é jamais “compartimentar” o que foi estudado, e sim fazer relações
constantes, principalmente entre lei seca e material escrito, o que vai ajudar não só a
organizar o estudo na sua cabeça, mas também a não deixar ir embora o que foi estudado.

2.4. GRIFOS, RESUMOS, MAPAS MENTAIS E REVISÕES CONSTANTES

Após escolher o seu material escrito (livros, cadernos ou apostilas), você deve grifar,
durante a leitura, os pontos importantes. É possível que você fique em dúvida de qual
material estudar dentro de cada matéria, como se tivesse um material específico que
garantisse sua aprovação.

Hoje há inúmeros livros direcionados para concursos e, dependendo de sua fase nos
estudos, bem ainda da importância da matéria, um ou outro pode ser o mais indicado.

Após ler e grifar o seu material, é indispensável fazer resumos ao final de cada capítulo, os
quais devem ser concisos e feitos com suas próprias palavras (jamais como cópias do
material escrito). O resumo deve ser feito de maneira a organizar o que foi estudado,
colocando os conceitos importantes em poucas palavras e relacionando os pontos.

Após o resumo, é importante também fazer o mapa mental do ponto, mas tomando sempre
cuidado para que não fique um ponto isolado, já que o mapa mental serve para organizar a
matéria estudada como uma “pirâmide” na sua cabeça, tornando a memorização e o
entendimento mais fáceis e mostrando-se imprescindível para a fase dissertativa. Além
disso, são uma excelente maneira de possibilitar o contato ainda mais frequente e rápido
com a matéria.

E lembre-se sempre: a repetição é a mãe do aprendizado.

Assim, os resumos e mapas mentais devem ser retomados constantemente por meio das
revisões, as quais devem ser planejadas no seu cronograma e seguidas estritamente. A
quantidade e periodicidade de revisões deve ser adequada para o seu nível atual de

28
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

preparação, anotando-se que quanto mais você avança nos estudos, mais revisões fará, até
chegar o dia em que, basicamente, fará apenas revisões em círculo.

Para quem está na fase inicial dos estudos, é mais importante formar a base inicial (pelo
método do estudo por camadas) do que preocupar-se com as revisões. Todo o método aqui
explicado serve para possibilitar justamente que o seu nível fique rapidamente avançado, de
maneira que seja possível concentrar-se apenas nas revisões após um tempo.

2.5. RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS

É indispensável resolver exercícios todos os dias. Ao fazer o seu cronograma, reserve um


tempo diário para a resolução de exercícios (especialmente da mesma banca ou do mesmo
concurso almejado). Há muitos livros com essas compilações de questões, sendo importante
também, além de resolver as questões, estudar as questões, ou seja, ler cada questão,
entendendo as corretas e as erradas.

Uma dica muito importante: resolver questões em papel é infinitamente melhor para o
aprendizado do que pela internet ou pelo ipad/notebook.

Não adianta estudar de maneira perfeita se você não resolver muitos exercícios, entendendo
a lógica do examinador e a técnica da resolução das questões. Costumo dizer que estudar
sem resolver exercícios é como treinar natação apenas na piscina quando o objetivo é
realizar uma prova no mar. Você pode aprender a técnica da natação na piscina, fazer o
volume correto de treino na piscina, mas se não treinar também no mar para entender a
correnteza, as ondas e a diferente flutuação, não vai dar certo no dia da prova.

Assim é também no estudo para concurso. Você pode ter decorado o livro do Tartuce, mas
não vai dar certo se você não tiver resolvido inúmeras questões de Civil antes.

Essa é uma dúvida recorrente, sendo que já recebi centenas de perguntas sobre quantas
questões resolver e se é necessário fazer isso todos os dias. Após formar a base, é necessário
resolver questões todos os dias, pois é assim que você vai conseguir passar na prova
objetiva.

29
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

Após atingir o nível de preparação no qual já é aprovado regularmente nas provas objetivas,
você precisará dividir seu tempo entre a resolução de questões objetivas e a resolução de
questões escritas e assim por diante. Os exercícios são sempre imprescindíveis, e a escolha
entre focar nos exercícios relacionados à fase objetiva, escrita ou oral deve levar em conta o
seu estágio na preparação e também a proximidade de tais fases.

2.6. IMPORTÂNCIA DE FAZER PROVAS

O dia da prova é infinitamente diferente de qualquer dia de estudo que você já fez. Além de
ter que aplicar todo o conhecimento acumulado naquelas poucas horas, cada um reage de
uma maneira totalmente diferente a situações de tensão, e é necessário saber como o seu
corpo reagirá para não deixar que o medo, a ansiedade e a insegurança fiquem maiores que
o seu conhecimento.

Ao prestar provas, você irá, cada vez mais, naturalizar aquela situação desconfortável de
estresse, e aprender como “burlar” as condições emocionais que podem te atrapalhar na
hora da prova. Mas, atenção, escolha provas, se possível, que tenham alguma similitude
com aquela que é o seu objetivo.

Durante a minha preparação, eu prestei AGU e Procuradoria do Estado. Como o meu


objetivo era apenas Ministério Público de São Paulo, tomei a decisão consciente de não
direcionar meu estudo para essas carreiras especificamente, e fui fazer tais provas sabendo
apenas o básico das matérias específicas de tais carreiras.

É importante fazer provas, avaliar o quanto você consegue aplicar o seu conhecimento e
como seu corpo reage àquela situação de tensão, fazendo um verdadeiro “polimento”,
prova após prova, para que você consiga, cada vez mais, se manter tranquilo e aplicar o
mais perfeitamente o conhecimento adquirido.

Existe uma certa habilidade em fazer provas, uma certa malícia para acertar questões,
para escrever coisas que pontuam em segundas fases, e muito disso só se aprende na
prática.

30
3
CONSTÂNCIA
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

Capítulo Três

CONSTÂNCIA
A constância nos estudos é o terceiro elemento do método perfeito para a aprovação. A
constância é mais importante que a intensidade, na medida em que a aprovação em
concurso público é um projeto de médio/longo prazo. E os grandes projetos têm sempre
uma curva de aprendizado e de maturação.

Essa a razão pela qual é importante montar o cronograma, pois por meio das pequenas
tarefas fragmentadas diariamente, feitas de maneira constante e disciplinada, se chega ao
resultado final.

Cada vez que se perde a constância, alternando períodos de muito estudo com outros de
pouco ou nenhum estudo, grande parte do aprendizado acumulado também se perde.
Imprimir um ritmo e conseguir manter, mesmo com as (muitas) adversidades do dia a dia,
se traduz em disciplina e é um grande amadurecimento, além de indispensável para a
aprovação.

3.1. IMPORTÂNCIA DA MOTIVAÇÃO ELEVADA

A grande diferença, para realizar algo, é a motivação. Para passar no concurso, tem que
manter a MOTIVAÇÃO ELEVADA. Isso fará superar os dias difíceis, bem como fará o
estudo render no dia a dia, fazendo com que seu cérebro memorize o que está estudando.

É muito comum vermos concurseiros desmotivados. Recebo centenas de mensagens de


concurseiros que estão completamente desmotivados e buscam uma solução para isso.

Então vamos lá!

Descubra e tenha bem claro os porquês da sua escolha para concursos. Pense, faça uma lista
de todas as razões, das principais até as menores. Faça um rascunho e depois que tiver
pronto, coloque essa lista num lugar visível, para que você possa olhar TODOS OS DIAS.

32
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

Tire 5 minutos por dia para imaginar na vida que você está batalhando tanto para
conseguir. Faça uma comparação com os seus próximos anos de vida, sem e com o
concurso. Imagine todos os benefícios que o salário pretendido, a satisfação pessoal e a
estabilidade poderá proporcionar para você e sua família.

Não importa se seu sonho é ser Técnico, Analista, Escrivão, Policial, Delegado, Escriturário,
Militar, Guarda, Professor, Auxiliar, Agente, Escrevente, Defesor, Procurador, Juiz,
Promotor ou qualquer outra carreira, o que importa é saber que é sempre possível chegar
lá. Basta subir um degrau por vez.

Precisamos ir atrás de nossos sonhos, até para não passarmos a vida inteira imaginando o
famoso “E se eu tivesse estudado mais, e se eu tivesse passado para Técnico/Analista/Juiz,
e se...”.

Ainda que pareça difícil, todos precisamos de sonhos para ir atrás, sob pena de somente
passarmos pela vida, vivendo um dia atrás do outro, sem nunca nos esforçarmos
verdadeiramente por algo.

Se há espaço para sonhar, é possível realizar!

3.2. ANÁLISE DA PRÓPRIA ROTINA E ORGANIZAÇÃO DIÁRIA

A constância apenas será possível se o plano de estudos montado for possível de ser
cumprido considerando a sua rotina diária. É indispensável que se faça um plano de
estudos totalmente compatível com as suas obrigações e que não demande grande
sacrifício diário.

Por exemplo, se você trabalha e/ou tem filhos, ao estipular uma rotina diária de estudos de
8 horas por dia, certamente será impossível ter constância. Isso porque você poderia
conseguir estudar as 8 horas durante certo período, invadindo as madrugadas, mas não
conseguiria se manter sem dormir o mínimo devido por longo período, de maneira que
certamente falharia em manter o plano traçado. Estabelecer uma rotina diária que seja

33
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

possível de cumprir é infinitamente mais importante do que se dispor a estudar


longuíssimas horas.

Se você trabalha e tem filhos e dispõe de três horas para estudar, deverá se organizar nessas
três horas, montando o cronograma de acordo com a sua possibilidade e mantendo sempre
a constância. Nesses casos, seu final de semana pode ser um grande aliado também!

Com essa organização inicial dos horários de estudo, é possível ter uma ideia de uma
quantidade média de estudos na semana e isso será muito importante para a divisão do
estudo entre as matérias. Por isso, não adianta se enganar, tentando colocar algo que você
sabe que não vai funcionar no médio prazo.

O planejamento tem que ser algo bem real, possível de ser concretizado, com base na sua
rotina diária, sem exageros. Faça o que deve ser feito dia após dia, com tranquilidade, e
aos poucos você irá ganhando disciplina no estudo.

Estudar da maneira correta, de forma constante, ainda que não por muitas horas, é mais
importante que estudar longuíssimas horas sem a metodologia adequada.

3.3. IMPORTÂNCIA DO LOCAL ADEQUADO PARA O ESTUDO

Ter um local já direcionado ao estudo ajuda o cérebro a entender que, uma vez você tenha
sentado lá, é o momento do estudo. Não é preciso que seja o local perfeito. Uma mesa e uma
cadeira que possam ser usadas todos os dias, em um ambiente silencioso e reservado, já
bastam.

Para quem tem a possibilidade de estudar em um cursinho, em uma biblioteca, ou numa


sala vazia do trabalho, perfeito. Mas para quem estuda em casa, é necessário criar um
“canto do estudo”, seja num quarto da casa específico, ou, se não tiver, uma mesa no seu
quarto já pode ser suficiente. O importante é que o seu entorno esteja organizado e que as
pessoas saibam que você está ali para estudar.

34
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

Durante o tempo previsto para se dedicar ao estudo, se afaste do telefone e das redes
sociais. Silencie os grupos, deixe o telefone no silencioso e, de preferência, longe de você. A
interrupção constante para checar mensagens e redes sociais impede a concentração
necessária ao estudo. Não é possível estudar pelas redes sociais, as quais devem ser usadas
tão somente nos horários não destinados ao estudo, e usadas de forma inteligente e
pontual. Incorpore, aos poucos que seja, a rotina de se afastar do telefone nos momentos de
estudo.

Além desse “canto” fixo em casa, é possível que você encontre outros locais propícios ao
estudo, especialmente para quem trabalha. As vezes há uma sala que fica vazia no trabalho
(propiciando maior concentração), então se puder estudar lá, tente chegar um pouco antes
ou sair um pouco depois de seu horário, principalmente quando você souber que se estiver
em casa naquele horário seria muito mais difícil estudar. Não havendo essa sala, sua
própria mesa de trabalho pode ser usada, especialmente para aproveitar aqueles horários
mais tranquilos, que normalmente você fica no celular ou conversando.

Portanto, defina seu local de estudo fixo, que vai ser responsável pela sua base de estudo
(o mais importante!). Após, para complementar, perceba na sua rotina outros possíveis
locais adicionais que poderão auxiliar, especialmente em retas finais.

3.4. AMPLIANDO OS LOCAIS DE ESTUDO

Após o nascimento do Felipe (meu primeiro filho), foi natural constatar que o tempo de
estudo diminuiu absurdamente. Se antes eu tinha disponíveis cerca de cinco ou seis horas
por dia para o estudo, com o meu pequeno companheirinho esse tempo foi à metade. A
frase “não tenho tempo suficiente” não saía da minha cabeça.

A grande mudança foi quando entendi que era preciso ampliar os locais de estudo. A ideia
é ampliar a visão e ver no dia a dia todas essas oportunidades. Para quem não dispõe de
muito tempo livre, é essencial ampliar os locais de estudo, e isso realmente mudou tudo
para mim. Se, de um lado, eu tinha uma grande defasagem em relação às outras pessoas por
ter pouco tempo para estudar, eu conseguia tirar um pouco desse atraso quando estudava
enquanto realizava as mais diversas tarefas do dia a dia.

35
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

O que passei a fazer? Aqueles momentos da rotina diária que antes eram desperdiçados
foram transformados em estudo! Enquanto as outras pessoas iam e voltavam do trabalho
ouvindo música, eu estudava. Enquanto as outras pessoas faziam atividades domésticas
rotineiras deixando o pensamento vagar livremente, eu fazia tais atividades estudando, e
assim por diante.

Na ida e volta ao trabalho quem me acompanhava era um audiobook. Quando estava


fazendo alguma atividade em casa (lavando louça, cozinhando) às vezes deixava anotações
na minha frente, outras vezes explicava alguma matéria para mim mesma. Enquanto fazia
meu bebê dormir (e ele dormia apenas depois de balançar no meu colo por muito tempo e
lentamente na bola de pilates) eu repassava a matéria estudada na cabeça, me fazia
perguntas e explicava tudo novamente. Cheguei a manter alguns mapas mentais no carro
para checar no trânsito.

Deixava anotações de coisas que eu tinha dificuldade em decorar ou entender pela casa, e
conseguia olhar enquanto arrumava a bagunça da sala. Ao ir tomar café com os colegas do
trabalho, conversava sobre algo interessante de alguma matéria estudada. Ao ler o jornal
todos os dias, sempre relacionava com as matérias respectivas, o que me ajudava a entender
melhor e memorizar aquele ponto.

Vou te dar algumas outras boas ideias infalíveis para ampliar os locais de estudo (lembre-se
que você não precisa fazer isso da noite para o dia... tente incorporar gradualmente em sua
rotina):

No trajeto para o trabalho, para quem vai de ônibus/metrô, pode-se ler um pocket book
(aqueles livrinhos de bolso bem resumidos) para concurso ou uma mini Constituição
Federal. Pode-se também ouvir um áudio livro (audiobook) simples. Há diferentes áudio
livros no mercado e certamente há algum momento de seu dia em que você não pode estar
com um livro em mãos.

No meu caso, em épocas de reta final para as provas, ouvia áudio livro todos os dias, em
qualquer lugar disponível, seja no trajeto ao trabalho, seja quando estava preparando uma
refeição ou qualquer outra atividade. E nos finais de semana, quando sentia um cansaço

36
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

físico de tanto ler (por já ter ficado horas durante a semana), passava a ouvir os áudios, de
forma que aumentava muito o tempo de estudo, sem me cansar fisicamente.

Quando você passar a utilizar todos esses horários que nunca tinha percebido como
possíveis momentos de estudo, você perceberá em pouco tempo a grande diferença na sua
retenção das coisas importantes, pois até no simples fato de anotar no papel o que você
precisa guardar, você já está dando importância ao assunto e desde ali você já começou a
memorizá-lo.

Ao deixar claro para o seu cérebro seu objetivo, se esforçando para isso, você cria um
direcionamento para sua aprovação, mantendo a cabeça no estudo naquele tempo que a
cabeça ficava apenas voando por aí.

3.5. IMPORTÂNCIA DA ROTINA ADEQUADA

Não há concurso no mundo que valha a saúde física e emocional. A preparação até a
aprovação é longa e é preciso estabelecer uma rotina que te permita continuar fazendo o
que te mantém bem e feliz.

Se você gosta de encontrar os amigos, reserve um tempo para isso, ou se gosta de esportes,
de sair para jantar, de assistir seriados ou filmes etc. Organize a rotina de maneira a manter
algumas dessas atividades, mesmo que não na quantidade desejada, achando a medida boa
para preservar a sua saúde emocional e manter, de outro lado, o estudo adequado. Se trate
bem, seja bom e gentil com você e mantenha a constância no estudo, trabalhando dia após
dia para alcançar a disciplina.

Não esqueça de se orgulhar do seu caminho, da sua coragem, do seu esforço e jamais deixe
de comemorar as vitórias, ainda que pequenas. A mudança na maneira de estudar não é
fácil, mas é necessária, e deve ser implementada dia após dia. Você é capaz e vai dar tudo
certo, pode confiar.

37
“Seja o que você quiser. Não pare até
chegar exatamente onde você decidiu
que é o seu lugar.”
CARTA PARA AS
MULHERES
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

CARTA PARA AS MULHERES

Queridas meninas,

escrevo pois vocês foram a minha maior motivação para colocar em prática esse projeto.
Saber da existência de cada uma e das dificuldades e obstáculos comuns entre nós fez
nascer em mim a vontade grande de unir forças e sonhos.

Quando eu tinha seis anos, a coordenadora chamou meus pais na escola para que eles
tomassem providências em relação ao fato de que eu preferia jogar futebol com os meninos
nos intervalos a brincar com as meninas.

Aos 12 anos, vi meu amigo chorar escondido na escola, e ouvi dele um pedido desesperado
para que eu jamais contasse para alguém, pois ele sabia que homem não podia chorar. Aos
16, ouvi que eu tinha opiniões demais e deveria ser mais doce.

Ao pegar ônibus para ir à escola, escolhi sempre o meu maior moletom.

Quando, aos 20, estava em uma aula da faculdade e saí para ir ao banheiro, o professor
comentou sobre meu corpo diante de toda a classe, e fui tida por dramática ao, quando
soube, dizer o quão inaceitável era aquilo, já que era uma brincadeira e, na verdade, um
elogio.

Quando tinha 21 anos, no estágio, ouvi que se eu quisesse passar no concurso deveria
convencer a Banca que eu era uma princesa, e ser a nora que os examinadores sonhavam.
Aos 26, grávida do meu primeiro filho, ouvi que eu deveria desistir de estudar e me
contentar, que deveria esquecer meus sonhos e que eu não daria conta.

Quando meu filho tinha um ano, ouvi de um professor que “a Banca Examinadora não vê
com bons olhos a mulher que tem filhos”, e que minha aprovação seria quase impossível.

Para a entrevista com a Banca Examinadora, me preparei para responder se iria à praia de
maiô ou biquíni e o que eu faria se estivesse em meio a uma audiência e ligassem da escola

40
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

do meu filho dizendo que ele havia se acidentado.

Na minha primeira semana como Promotora de Justiça, escutei de um advogado que ele
não acataria ordem de uma mulher, pois não fazia isso nem na casa dele, imagine então no
Fórum.

Durante um júri de feminicídio, o advogado me disse, aos gritos, que se a esposa dele
também o tivesse traído, a teria matado cortando o pescoço, assim como o réu havia feito,
questionando, em seguida, que sociedade era essa na qual os homens não podiam lavar com
sangue a própria honra. Um pequeno grupo de homens que estava na plateia levantou e
aplaudiu. Ao final, deu quatro a zero pela condenação.

Em outro plenário, ouvi que era mais fácil ganhar de mulher, pois o lugar da mulher não
era ali, já que havia sido feita para cuidar da casa. Ao final, mais um quatro a zero pela
condenação.

Semana passada, ao atender uma senhora que queria falar com o Promotor de Justiça com
urgência, ouvi “mas é uma mulher? Eu prefiro falar com um Promotor homem”.

Eu já ouvi muita coisa. E sei que você também.

Sei que você já ouviu que está sonhando alto demais e deveria se contentar. Que deveria ser
mais doce, sorrir mais e ser agradável sempre. Que o seu sonho profissional ainda ia te fazer
ficar solteira, ou estragar seu casamento, ou te impedir de ter filhos, já que você estava com
certa idade e, sabe como é, a idade não perdoa as mulheres. Sei que em alguns momentos
você acreditou que os seus sonhos não tinham importância e era egoísmo buscá-los.

Sobretudo, sei que mesmo assim você se mantém firme. E não há nada mais poderoso no
mundo do que uma mulher que se mantém firme.

Seja o que você quiser. Não pare até chegar exatamente onde você decidiu que é o seu lugar.
Muitos me disseram que era impossível. Muitos te disseram que era impossível.
Impossível é uma palavra que me agrada. Espero que te agrade também.

41
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

Tenho certeza que você, assim como eu, vai conseguir superar todas as dificuldades e
alcançar o seu sonho profissional e pessoal. Espero que, juntas, possamos inundar as
carreiras públicas de mulheres e homens conscientes, fortes e comprometidos com a
igualdade, não só a de gênero, mas também, e não só dentro das Instituições, mas
também.

Que estas palavras possam servir sempre como motivação e inspiração, e que este Guia te
ajude a percorrer mais brevemente essa caminhada. Contem comigo. E sejam felizes!

Grande beijo.

42
Para Ser Aprovado em concursos públicos – O Guia Definitivo

Fluxograma da metodologia

DECIDIR CONCURSO DE INTERESSE

ANÁLISE EDITAL

ANÁLISE PROVAS ANTERIORES

ESTRATÉGIA ANÁLISE INSTITUIÇÃO

ANÁLISE BANCA

ESTUDO DIFERENTE PARA CADA FASE

AUTOANÁLISE DA PREPARAÇÃO

PRÉ PROVA

CRONOGRAMA
RETA FINAL

ESQUELETO

ESTUDO POR CAMADAS PREENCHIMENTO 1

PREENCHIMENTO 2

VADE MECUM COM MAT. ESCRITO

MÉTODO
GRIFAR

RESUMOS

MAPAS MENTAIS

REVISÕES CONSTANTES

RESOL. QUESTÕES

PROVAS

LISTA DAS RAZÕES


MOTIVAÇÃO

LISTA FIXADA EM LUGAR VISÍVEL

ANÁLISE DA ROTINA

MONTAR ORGANIZAÇÃO DIÁRIA DE ESTUDOS

CONSTÂNCIA
LOCAL DE ESTUDO FIXO

CELULAR AFASTADO

AMPLIAR LOCAIS DE ESTUDO

PRESERVAR SAÚDE FÍSICA E EMOCIONAL


43
SITE: www.paraseraprovado.com.br
FACEBOOK: www.facebook.com/paraseraprovado
INSTAGRAM: @mariafernandabalsa

Um grande beijo a todos. Bons estudos!


Maria Fernanda