Vous êtes sur la page 1sur 6

ADMINISTRAÇÃO GERAL E PÚBLICA

Gestão de Processos
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

GESTÃO DE PROCESSOS

O processo representa um conjunto de atividades interdependentes, que pos-


suem uma sequência lógica e buscam alcançar um resultado, e esse resultado
é entregar valor ao cliente.
Entregar valor ao cliente significa levar ao cliente algo que satisfaça as neces-
sidades dele. Quando se fala em entregar valor, não significa valor monetário, e
sim algo que seja importante.
Uma coisa que não agrega valor, é algo que não é importante, que é possível
viver sem. Já a entrega de valor é algo relevante, necessário.

GESTÃO DE PROCESSOS

O Processo corresponde a um conjunto de ações em uma sequência lógica


que levam a um determinado fim, resultado ou objetivo.
O termo processo é muito abrangente e por isso tem-se o referido termo
aplicado em vários contextos como: processos administrativos, processos civis,
processos legislativos etc.
Há também processos fisiológicos ou psicológicos. Mas o que há de comum
em todos os processos é que o mesmo engloba uma entrada, um processo de
transformação e uma saída.

 Obs.: todos os processos possuem um conjunto de atividades. Todas essas ati-


vidades ocorrem de forma interdependente, ou seja, são atividades que
dependem umas das outras. Aquilo que é necessário para que o processo
aconteça é chamado de entrada; o processo propriamente dito é a trans-
formação. E aquilo que resultou por causa do processo é chamado de
saída.
ANOTAÇÕES

1
www.grancursosonline.com.br
ADMINISTRAÇÃO GERAL E PÚBLICA
Gestão de Processos
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

A gestão de processos é a forma com que se lida com os processos em uma


organização, buscando torná-los cada vez mais eficientes.

Obs.:
 até mesmo pelo princípio da eficiência e em respeito à Constituição Fede-
ral de 1988, as organizações devem buscar ser cada vez mais eficientes
em seus processos. Nesse sentido, os servidores buscam produzir mais, e
fazer isso com menos recursos, ou seja, otimizar o uso dos recursos.

Existe uma diferença conceitual entre “gestão de processos” e “gestão por


processos”:
Gestão de processos: trata-se da maneira com que os processos existentes
são gerenciados. É a técnica utilizada.
Gestão por processos: refere-se à organização em que toda a gestão é
estruturada em função dos processos. É a opção metodológica em que se baseia
a filosofia de gestão da organização. Na gestão por processos ou estrutura por
processos as pessoas não são vinculadas a unidades, e sim a processos de tra-
balho; os indicadores de desempenho são de processos. Trata-se de uma filoso-
fia de organização cujo foco é o processo.
ANOTAÇÕES

2
www.grancursosonline.com.br
ADMINISTRAÇÃO GERAL E PÚBLICA
Gestão de Processos
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

 Obs.: na gestão por processos o indivíduo não terá mas uma visão limitada
acerca de cada setor. Ele terá uma visão mais sistêmica. A gestão por
processos nasce dentro da chamada Teoria Geral dos Sistemas na Admi-
nistração, que preconiza uma visão sistêmica. Portanto, em vez de manter
uma estrutura funcional em que o indivíduo se vincula às unidades, existi-
rá na gestão por processos uma análise voltada para a organização como
um todo, ou seja, orientada por processos.

Evolução histórica da Gestão por Processo

Toda gestão organizacional está fundamentada em alguma teoria. Nesse


sentido, cabe salientar que a gestão por processo está fundamentada na Teoria
Geral dos Sistemas (TGS), de Bertalanffy, estabelecida na década de 1950 e
popularizada na década de 1960.
A abordagem administrativa da gestão por processo é também conhecida
como abordagem sistêmica para gestão das organizações. A TGS é uma crí-
tica à abordagem científica e reducionista da época, logo esta teoria considera a
organização como um todo, não somente as partes.

Atenção!
Os processos organizacionais normalmente produzem resultados imperceptíveis
para os clientes externos, mas são essenciais para a gestão efetiva do negócio.
A avaliação da qualidade do atendimento aos pedidos dos clientes é um
processo gerencial típico em diversas organizações.
ANOTAÇÕES

3
www.grancursosonline.com.br
ADMINISTRAÇÃO GERAL E PÚBLICA
Gestão de Processos
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Conceito de Processo para o CESPE e ESAF:

CESPE – Processo é uma ordenação específica das atividades, interdepen-


dentes, efetuadas para produzir bens ou serviços de valor para o cliente.
ESAF – Por processo entende uma sequência integrada de atividades, inter-
dependentes, efetuadas para produzir bens ou serviços de valor para o cliente.
Atenção: Isso não quer dizer que os conceitos acima só serão válidos para estas
bancas...

Resumindo, o processo é:

Entrada ⇒ Transformação ⇒ Saída

1. Entrada: materiais, insumos, serviços ou informações que serão utilizados


na transformação, ou seja, para iniciar a transformação.
2. Transformação: é o processo de fato, ou seja, aquilo que adiciona valor as
entradas a fim de gerar um resultado que satisfaça o cliente.
3. Saída: são os produtos, são os resultados do processo de transformação
que podem ser materiais, serviços e informações. Todas as organizações têm
objetivos, metas, e, para alcançar tais objetivos, elas organizam as atividades de
forma ordenada e lógica, que são os chamados processos.
Segundo o Guia de Simplificação do Gespública, existem dois tipos de pro-
cessos: os processos finalísticos e os processos de apoio.

 Obs.: Gespública é um programa de gestão pública e desburocratização, criado


em 2005 para simplificar os processos na gestão pública.

Direto do concurso
1. (CESPE/MPOG/2015) A gestão por processo é um modelo transfuncional do
negócio em que se adota uma arquitetura integrada de processos.
ANOTAÇÕES

4
www.grancursosonline.com.br
ADMINISTRAÇÃO GERAL E PÚBLICA
Gestão de Processos
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Comentário
Comentário: No modelo transfuncional existem várias funções, e o processo
passa por todas as estruturas. Portanto, no modelo transfuncional existe a
arquitetura integrada de processos. E nesse caminho é agregado o valor, um
resultado que satisfaça o cliente.

GABARITO
1. C

Tipos de Processos (Segundo Gonçalves, 2000)

1. Processos de Negócio (ou de Clientes) - Representam a própria atuação


da organização, ou seja, aquilo que resulta em produtos e serviços - São supor-
tados por outros processos - Estão ligados àquilo que a organização faz. Ex.:
Investigação Policial (No caso da Polícia Federal).
2. Processos Organizacionais - Possibilitam o funcionamento de vários sub-
sistemas da empresa. São processos que integram os vários setores da organi-
zação. Os clientes não visualizam. Ex.: Processos de RH, pagamento de contas.
3. Processos Gerenciais - Representam as ações dos gerentes, que ocor-
rem a fim de dar suporte a outros processos de negócio. Ex.: Avaliação do nível
de satisfação dos clientes, do tempo necessário para atendimento.

CLASSIFICAÇÃO DE ATIVIDADES EM UM PROCESSO, SEGUNDO TADEU CRUZ (2008)

Ativas

• As atividades primárias são todas as que estão diretamente ligadas às


operações de produção de parte do produto referente ao processo em
questão.
ANOTAÇÕES

5
www.grancursosonline.com.br
ADMINISTRAÇÃO GERAL E PÚBLICA
Gestão de Processos
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

• Atividades secundárias são as que suportam as atividades primárias e


secundárias, ou seja, realizam todo o trabalho de apoio, permitindo que as
outras atividades concentrem seu foco naquilo que necessitam fazer.

Latentes

• Atividades latentes internas são as que estão presentes em processos


que não ocorrem todos os dias, como, por exemplo, o processo de recall
das montadoras de veículos.
• Atividades latentes externas são atividades que, embora participem de
processos primários, secundários e latentes, encontram-se fora das fron-
teiras da organização.

Processos finalísticos (de produção, de resultados)

São aqueles em função dos quais a organização existe e por meio dos quais
a organização é conhecida. Ou seja, processos finalísticos são produzidos a fim
de atender o cliente externo, que reconhece a organização em função deles.
Os processos finalísticos frequentemente são chamados processos de pro-
dução.

Processos de apoio (suporte)

Também denominados processos de suporte ou processos-meio, são aque-


les que criam as condições necessárias para que os processos finalísticos sejam
realizados.
Por exemplo, processos de limpeza em uma faculdade, processos de aquisi-
ção de computadores em um ministério, processos de gestão de pessoas/recur-
sos humanos etc.
Algumas organizações terceirizam as atividades de apoio.

�Este material foi elaborado pela equipe pedagógica do Gran Cursos Online, de acordo com a
aula preparada e ministrada pelo professor José Wesley.
ANOTAÇÕES

6
www.grancursosonline.com.br