Vous êtes sur la page 1sur 1

“Ah, a esta alma que não arde.

Não envolve, porque


ama, a esperança, ainda que vã, o esquecimento
que vive entre o orvalho da tarde. E o orvalho da
manhã.”