Vous êtes sur la page 1sur 3

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA GRANDE DOURADOS

Professor: Rosilene Moreira


Disciplina: Noções de Ciências Sociais.
Curso: Ciências Contábeis.

Orientação da atividade: Atividade 2 - Referente as aulas 5, 6,7e 8

ATIVIDADE 02

1. O fato de a sociedade brasileira possuir a democracia racial como ideal afirmado e


desejado, conduziu encobrimento da realidade das relações entre brancos e negros.

O sentido discriminador e indiretamente segregador que essas relações


apresentam tendeu a ficar encoberto pelo discurso da ideologia
dominante. Este discurso, de um lado, afirma a igualdade e investe na
negação do racismo; de outro mantém a profundidade das desigualdades
sociais só explicáveis através da discriminação e do preconceito, cuja
consequência mais imediata é a segregação social. (ULBRA, 2009 apud
ADRIAN, 2013).

Análise a afirmação acima e construa um texto com no mínimo 08 linhas sobre “Preconceito e
discriminação racial no Brasil”.

R:
O Brasil teve sua história calçada pela escravidão e mistura de várias etnias e culturas,
apesar de mais de 500 anos de seu descobrimento a herança de preconceito e discriminação
racial ainda são muito marcantes na sociedade brasileira.
No intuito de corrigir essa realidade o País cria dispositivos como sistema de cotas em
universidades e concursos públicos, porém, isso é uma forma de amenizar o resultado das
enormes diferenças sociais em todo território, mas que também aumenta o preconceito entre os
que são beneficiados e os que não são, pois, se o negro ou pobre não conseguem uma vaga na
universidade com seu esforço, não é pelo motivo de não terem capacidade para tal, mas por não
terem a oportunidade da dignidade de uma educação pública de qualidade na base do ensino e
nem uma renda familiar descente que o permita concentrar em sua formação.
Para tanto, uma solução para diminuir o preconceito e discriminação racial é o
investimento na educação no intuito de equiparar a formação do cidadão pobre, do rico, do
branco e do negro.

2. Para refletir:
1. “A liberdade do indivíduo só se completa como liberdade do cidadão de um Estado livre e de
direito. As leis, a Constituição, as declarações de direitos, a definição dos poderes, a divisão
destes poderes para evitar abusos, e a própria prática das eleições periódicas aparecem hoje como
questões éticas fundamentais. Ninguém é livre, numa ditadura; a velha lição de Hegel se
confirmou até os nossos dias. ( VALLS, 1994)

2. A charge acima representa um grupo de cidadãos pensando e agindo de modo diferenciado,


frente a uma decisão cujo caminho exige um percurso ético.

Considerando a imagem e as ideias que ela transmite e a citação acima construa um texto sobre a
ÉTICA na política. O texto deverá ter no mínimo 08 linhas.

R:

A ética é um caminho justo, correto que traz como seu calçamento a definição de fazer o
que é correto independente de interesses contrários, isso deveria ser a regra no exercício da
política no Brasil, mas pelo que se observa nas mídias e operações policiais, ela é apenas a
exceção escolhida pela minoria.
O resultado da falta de ética na política brasileira é nítida, se vê no “impostômetro” hoje,
mês de maio, que já foram pagos quase 800 bilhões de reais em impostos neste ano de 2018 e o
que mais se encontra na máquina pública é o abandono no sistema educacional, na saúde pública,
nas estradas, na segurança, e ainda, não é raro ouvir no noticiário a expressão “o déficit público
aumentou” ou que foi descoberto mais um esquema de corrupção na política.
A solução para a falta de ética na política sem dúvida é o exercício da democracia de
forma livre, o que precisa mudar é a mentalidade, não só dos políticos, mas também de toda
sociedade, só assim é possível se ter ética na política.

3. Em sentido antropológico, não falamos de cultura, no singular, mas em culturas, no plural, pois a
lei, os valores, as práticas, as instituições variam de formação social para formação social. Além
disso, uma mesma sociedade, por ser temporal e histórica passa por transformações culturais
amplas. (CHAUI, M. Convite a filosofia. São Paulo. Ática. 1995) A concepção que perpassa a
imagem e o texto parte da premissa de que o respeito a diversidade cultural significa:
R:

A diversidade cultural significa respeito e aceitação entre as pessoas, considerando a


diversidade como sendo apenas diferenças que só enriquecem a sociedade na qual estão inseridas
e não uma classificação entre o que é certo e errado.

4- Os problemas ambientais são “efeitos ‘inesperados’ do modelo de desenvolvimento


econômico dominante (capitalista – industrialista), que se ‘legitima’ atendendo as demandas de
consumo da população, [que] continua aumentando dentro de um planeta com capacidade de
sustentação limitada”. Por isso, no entendimento de Viola et al.(1998), a política ambiental,
analisada em sentido amplo, não pode ser separada de uma discussão dos valores mais profundos
que regem a sociedade humana.

A partir da leitura do texto acima comente sobre a globalização, os seus impactos ambientais e o
papel da sociedade na preservação do meio ambiente.

R:

A globalização é uma evolução necessária e positiva à humanidade, porém tem gerado


impactos ambientais extremamente graves, pois as necessidades geradas são ilimitadas e os
recursos naturais disponíveis muito limitados.
Para suprir as necessidades o modelo capitalista – industrialista instaurado no mundo,
causa destruição do meio ambiente cada dia maior, se aproximando do esgotamento e escassez,
cabe a sociedade humana se organizar, se conscientizar e criar políticas ambientais
verdadeiramente eficazes e efetivas no uso dos recursos e de sustentabilidade, isso já deixou de
ser uma opção, já é uma realidade extremamente necessária observada nos fenômenos
meteorológicos que se apresentam de forma violenta e anormal.