Vous êtes sur la page 1sur 4

50 PARTE 1 — QUÍMICA GERAL

TRANSFORMAÇÕES DA MATÉRIA
FENÔMENOS FÍSICOS E QUÍMICOS
Qualquer modificação que ocorra com a matéria é considerada um fenômeno: água
em ebulição, massa do pão "crescendo", explosão de uma bomba etc.
Os fenômenos podem ser classificados em físicos ou químicos.

Fenômenos físicos: não alteram a natureza da matéria, isto é, a sua composição.

Nesses fenômenos, a forma, o tamanho, a aparência e o estado físico podem mudar,


porém a constituição da substância não sofre alterações.
Os principais fenômenos físicos são as mudanças de estado físico.

Fenômenos químicos: alteram a natureza da matéria, ou seja, a sua composição.

Quando ocorre um fenômeno químico, uma ou mais substâncias se transformam e


dão origem a novas substâncias. Então, dizemos que ocorreu uma reação química.
Veja o exemplo:

Fotos: Christof Gunkel


Quando você queima um pedaço de papel, constituído de celulose, ocorrem a for-
mação de uma substância de cor preta (carvão) e, simultaneamente, a formação de
fumaça, constituída principalmente de vapor d’água e gás carbônico. Essas novas subs-
tâncias foram formadas pela reação química entre a celulose e o oxigênio do ar.
Uma maneira bem simples de reconhecermos a ocorrência de um fenômeno quími-
co é a observação visual de alterações que ocorrem no sistema.
A formação de uma nova substância está associada à:
1. Mudança de cor. Exemplos: queima de papel; cândida ou água de lavadeira em teci-
do colorido; queima de fogos de artifício.
2. Liberação de um gás (efervescência). Exemplos: antiácido estomacal em água; bicar-
bonato de sódio (fermento de bolo) em vinagre.
3. Formação de um sólido. Exemplos: líquido de bateria de automóvel + cal de pedreiro
dissolvida em água; água de cal + ar expirado pelo pulmão (gás carbônico).
4. Aparecimento de chama ou luminosidade. Exemplos: álcool queimando, luz emiti-
da pelos vaga-lumes.
Porém, algumas reações ocorrem sem essas evidências visuais. A formação de novas
substâncias é constatada pela mudança das propriedades físico-químicas.
Unidade 2 — A matéria 51
EQUAÇÕES QUÍMICAS
Como já vimos, as substâncias são representadas por fórmulas, que indicam os ele-
mentos constituintes através de símbolos, e as quantidades de átomos através de índices.
As reações químicas são representadas por equações químicas, que mostram as
fórmulas das substâncias participantes, em proporções adequadas.
Esquematicamente:
reagentes produtos
Como uma reação é um rearranjo dos átomos, é necessário que:
Nº total de átomos dos reagentes = Nº total de átomos dos produtos

Sempre que o número total de átomos dos reagentes for igual ao dos produtos, diz-se
que a equação está balanceada.
Veja um exemplo de equação química balanceada:
gás hidrogênio + gás oxigênio
1444442444443 água
123
reagentes produtos
2 H2 + O2 2 H2O

4 átomos de H 2 átomos de O 4 átomos de H


2 átomos de O

Os números colocados na frente das fórmulas, denominados coeficientes, indicam


a quantidade de partículas que participam da reação.

Exercícios de classe
1. Classifique os fenômenos em físicos ou químicos:
inicial final
a) secagem de roupa pendurada no varal;
b) desaparecimento de bolinhas de naftalina
colocadas em armários; I
c) produção do álcool a partir da cana-de-açúcar;
d) produção de vinho a partir da uva;
e) queima de um fósforo;
II
f) batida de carros;
g) explosão após uma batida de carros;
h) produção da gasolina a partir do petróleo;
i) queima da gasolina.
III
2. (UFMG) A alternativa que não envolve reação
química é: t = 25 °C e P = 1 atm t = 25 °C e P = 1 atm
a) Caramelização do açúcar.
b) Combustão da lenha.
a) a ocorrência de um fenômeno químico no
c) Dissolução em água de um comprimido
sistema I.
efervescente.
b) a formação de uma mistura no sistema II.
d) Explosão da dinamite.
c) uma mudança de estado no sistema III.
e) Precipitação da chuva.
d) a formação de uma mistura no sistema I.
3. (MACK-SP) Comparando as situações inicial e) a ocorrência de um fenômeno químico no
e final nos sistemas I, II e III, observa-se: sistema II.
52 PARTE 1 — QUÍMICA GERAL

Exercícios propostos
1. (UFU-MG) A química está presente em nosso II — fermentação da massa na fabricação de
cotidiano sob as mais variadas maneiras. Ela pães;
está presente nos medicamentos, nos proces- III — obtenção de sal por evaporação da água
samentos e conservação de alimentos, no pre- do mar;
paro de uma refeição, nos fertilizantes agríco- IV — precipitação da chuva;
las etc. A alternativa que apresenta um fenô- V — queima de uma vela.
meno químico é: O número de erros cometidos pelo estudante
a) fusão de banha (gordura). é:
b) fragmentação de uma pedra de cloreto de a) 0. b) 1. c) 2. d) 3. e) 4.
sódio (sal de cozinha).
4. (PUC-MG) Todos os fenômenos a seguir são
c) dissolução de açúcar em água.
químicos, exceto:
d) queima de um cigarro.
e) evaporação de gasolina. a) ação do fermento sobre a massa de pão;
b) combustão do magnésio;
2. (UFSC) O(s) fenômeno(s) a seguir, que envol- c) comprimido efervescente dissolvido na
ve(m) reação(ões) química(s), é(são) água;
(01) digestão dos alimentos. d) formação de azinhavre em objetos de cobre;
(02) enferrujamento de uma calha. e) destilação da água.
(04) explosão da dinamite.
5. (Cesgranrio-RJ) Dentre as transformações a
(08) fusão do gelo.
seguir, indique a alternativa que apresenta um
(16) queda da neve.
fenômeno químico:
(32) combustão do álcool de um automóvel.
(64) sublimação da naftalina. a) Obtenção da amônia a partir de hidrogênio
Indique a soma dos itens corretos. e nitrogênio.
b) Obtenção de gelo a partir da água pura.
3. (UFMG) Um estudante listou os seguintes c) Obtenção de oxigênio líquido a partir do ar
processos como exemplos de fenômenos que atmosférico.
envolvem reações químicas: d) Solidificação da parafina.
I — adição de álcool à gasolina; e) Sublimação da naftalina.

EXERCÍCIOS GLOBALIZANTES
Leia o texto a seguir e, depois, resolva as questões:

A água em nosso cotidiano


Para nos mantermos vivos, devemos ingerir, diariamente, de dois a três litros de água. A
explicação para essa necessidade é simples: todos os nossos processos vitais ocorrem em
solução aquosa.
Como a água chega em nossas casas
Quando as cidades eram pequenas vilas, não havia preocupação com a água, pois, geral-
mente, os povoados localizavam-se às margens de rios e lagos, os quais os supriam com água
potável — e em abundância. Contudo, ao longo dos anos, o crescimento das cidades aumen-
tou consideravelmente a quantidade de dejetos lançados em rios e lagos, o que originou uma
série de problemas, tanto de ordem ambiental como os relacionados à saúde. Diante desse
novo quadro, percebeu-se a necessidade de se desenvolver processos de tratamento da água,
o que, de fato, aconteceu.
Unidade 2 — A matéria 53
Observe o esquema a seguir:
carvão
ativado sulfato de
alumínio
reservatório + barrilha

água limpa filtração

adição tanque de
reservatório sedimentação
de cloro
e flúor
Ao sair do reservatório, a água passa por um tanque, que contém carvão ativado, o qual
retém, na sua superfície (adsorção), substâncias responsáveis por odores e gostos
desagradáveis. Em seguida, já em outro tanque, a água recebe adição de sulfato de alumínio
(Al2(SO4)3), barrilha (Na2CO3) ou cal virgem (CaO), que formam flocos. As impurezas que pas-
saram pelo primeiro tanque aderem-se a esses flocos, resultando em estruturas maiores e de
maior massa, as quais se decantam ao passarem pelo próximo tanque — o de sedimentação.
Antes de ser enviada às residências, a água passa por um outro tanque, no qual é filtra-
da. Em seguida, recebe cloro, que elimina microorganismos, como as bactérias; e flúor —
importante na prevenção de cáries.
Como a água é usada nas residências
Da água que sai das estações de tratamento, somente 10% é usada em residências; os
90% restantes são utilizados em outras atividades, como na indústria e na agricultura.
Nas grandes cidades, cada pessoa consome, em média, 180 litros/dia de água.
Nos centros urbanos, a água utilizada retorna ao meio ambiente contendo uma grande
quantidade de resíduos líquidos e sólidos — o esgoto, o qual é recolhido por um sistema
de canos. Por conter tais resíduos e em grande quantidade, o retorno da água aos rios, lagos
e reservatórios deve ser precedido de tratamento.
1. Observe as fórmulas dos compostos citados no 6. Por que, atualmente, o tratamento da água é
texto (sulfato de alumínio, barrilha e cal virgem) necessário?
e indique o número de elementos e o número 7. Qual a finalidade da adição de cloro à água?
de átomos presentes em cada fórmula.
8. Em vários meios de comunicação são veicu-
2. As substâncias mencionadas na questão
lados anúncios do tipo “Não desperdice
anterior são classificadas como substâncias
água”. Qual a finalidade e a necessidade
simples ou compostas?
dessas campanhas?
3. Dentre as “águas” a seguir:
9. Qual deve ser a nossa contribuição para
a) água não-potável, d) água de rios,
diminuir a poluição das águas?
b) água destilada, e) água dos mares,
c) água potável, 10. Escreva as equações químicas que represen-
qual(is) é(são) considerada(s) substância(s) tam as reações a seguir. Indique os reagentes
pura(s)? Justifique. e os produtos.
Represente um gráfico de mudança de esta- I — a cal virgem (CaO) reage com a água,
do para cada item mencionado. originando a cal apagada [Ca(OH)2];
4. Que nome é dado ao processo utilizado para sepa- II — o sulfato de alumínio reage com a bar-
rar substâncias sólidas não-dissolvidas na água? rilha, originando sulfato de sódio
5. Qual a diferença entre água potável e água (Na2SO4) e hidróxido de alumínio
não-potável? [Al(OH)3].