Vous êtes sur la page 1sur 51

Metropol Parasol

ESTRUTURAS DE MADEIRA
INTRODUÇÃO

• Historicamente  associada à construção de imigrantes, que a usavam como único


material disponível.
• material para pessoas ‘com baixo poder aquisitivo’,
INTRODUÇÃO
• Estados Unidos  material nobre
INTRODUÇÃO
• Técnicas Construtivas (Brasil): alvenaria, concreto e aço.
• Canadá e Estados Unidos (com 80 e 90%, respectivamente, de casas construídas em
madeira),
• Consumo: destinado principalmente para a produção de energia, papel e celulose.
• 18% é destinado à indústria madeireira
• telhados (42%),
• fôrmas (28%),
• móveis (16%),
• forros e esquadrias (11%)
• 3% à produção de casas pré-fabricadas.
INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO
• Preconceitos inerentes à madeira:
 A falta de tradição no uso da madeira;
 Estrutura concebidas por carpinteiros;
• não são preparados para projetar, mas apenas para executar.
• Consequentemente - as construções de madeira são vulneráveis aos mais diversos tipos
de problemas.
• Mentalidade equivocada: "a madeira é um material fraco“
INTRODUÇÃO
• Preconceitos inerentes à madeira:

- A ausência de conhecimento e padronização do processo construtivo

– A pouca ênfase dada nos cursos de arquitetura e engenharia;

– O desconhecimento da tecnologia da madeira;

– Falta de projetos específicos desenvolvidos por profissionais habilitados.


INTRODUÇÃO
Uso de Madeira = grande devastação de florestas.
Parece representar um imenso desastre ecológico.
INTRODUÇÃO
• Questão Ecológica
• 70% do desmatamento na América
Latina - relacionado ao agronegócio
com produção voltada,
principalmente, aos mercados
internacionais, em particular aos
países desenvolvidos.
• Converte as florestas em áreas de
cultivo e pastagem – das florestas
desmatadas no Brasil, 80% são
convertidas em pastagens.
INTRODUÇÃO
• Questão Ecológica

• 1°) A madeira é um material renovável e que durante a sua produção (crescimento) a árvore
consome impurezas da natureza, transformando-as em madeira.
• 2°) A extração da árvore e o seu desdobro são um processo que envolve baixíssimo consumo de
energia, além de ser praticamente não poluente.
INTRODUÇÃO Concreto e Aço
• Devastação ambiental para retirada da matéria-
prima
• Processo Industrial
 Alto consumo de energia
 Gera grande poluição ambiental
 Fontes de energia = em geral é o carvão vegetal.

A madeira é um material renovável e abundante


no país.
Mesmo com um grande desmatamento o
material pode ser reposto à natureza na forma
de reflorestamento
INTRODUÇÃO
No Brasil, a madeira é utilizada para múltiplas finalidades:
• Construção Civil:

• Coberturas de indústrias,
residências, construções rurais;

• Cimbramentos para concreto


armado e protendido;
• Fôrmas;
Considerações a Respeito do Emprego da Madeira
• Pontes (Eucalipto) e passarelas;
• Edificações em ambientes altamente corrosivos;
• Linhas de transmissão;
• Construções rurais, silos;
• Obras portuárias;
• Componentes de edificação (portas, forros, pisos, etc).
 Indústria moveleira;
 Indústria de embalagens;
 Meios de transporte (barcos, carrocerias, vagões de trem,
dormentes);
 Etc.
Vantagens da madeira
Vantagens da madeira
Vantagens da madeira
Vantagens da madeira
Vantagens da madeira
• a relação entre resistência e densidade é
vantajosa quando comparada a de outros
materiais, tais como concreto: estrutura de
madeira é leve;

• As madeiras de uma forma geral são mais


resistentes que o concreto convencional
• classe de resistência de madeira
começa com C20 e chega a C60.

• material de fácil trabalhabilidade, com


características adequadas para estruturas pré-
fabricadas
Desvantagens da madeira
Desvantagens da madeira
Estrutura de madeira atualmente existente
mais antiga do mundo
Estrutura de madeira atualmente existente
mais antiga do mundo

Templo Horyuji (Templo da Lei Nascente)


Construído em 607, reconstruído em 711 com partes do original
(Idade em 2018: 1307 anos)
Desvantagens da madeira
Madeira Laminada Colada
Madeira Laminada Colada
Madeira Laminada Colada
Madeira Laminada Colada
Madeira Laminada Colada
Classificação das Árvores
Classificação das Árvores
Formação da madeira
• Processo de formação que se inicia nas raízes.
• recolhida a seiva bruta (água + sais minerais)
• movimento ascendente pelo alburno atinge as
folhas.

• Luz + calor + absorção de gás carbônico  fotossíntese 


formação da seiva elaborada.
• movimento descendente (parte interna da casca) e
horizontal para o centro
• Substâncias não utilizadas pelas células como
alimento - se depositam no lenho, tornando-o
consistente como madeira.

• Morte de uma árvore  extração da casca


• interromper o fluxo ascendente ou descendente da
seiva bruta ou elaborada.
Formação da madeira
Cerne:
• mais densa,
• menos permeável a líquidos e gases,
• mais resistentes ao ataque de fungos apodrecedores
e insetos,
• apresenta maior resistência mecânica.

Alburno:
• menos denso,
• constituído pelo conjunto das camadas externas do
lenho,
• mais permeáveis a líquidos e gases
• está mais sujeito ao ataque de fungos
apodrecedores e insetos,
• além de apresentar menor resistência mecânica.
Anatomia da Madeira
■ Crescimento principal é contínuo na direção
vertical
■ O crescimento do tronco é demarcado a cada
ano pelos anéis de crescimento,(crescimento
de camadas periféricas chamadas de cambio)
■ Peças extraídas preferencialmente da cerne.

■ Depende das condições climáticas,


da espécie e das condições do solo;
Anatomia da Madeira

CONÍFERAS

 Função: transportar a seiva


bruta e dar resistência e rigidez
à madeira.
Anatomia da Madeira

DICOTILEDÔNEAS

 Função:
 Vasos: transportar da seiva bruta,
 Raios: transportar horizontalmente
a seiva elaborada
 Fibras: conferir resistência e
rigidez
Anatomia da Madeira
■ Material anisotrópico (diferentes comportamento em
relação à direção de crescimento das fibras e a
direção do esforço atuante)
■ A diferença de propriedades entres as direções radial
e tangencial raramente tem importância pratica,
bastando diferenciar as propriedades na direção das
fibras principais ( direção longitudinal) e na direção
perpendicular às mesmas fibras.
Tipos de Madeira
 MADEIRA MACIÇA

MADEIRA ROLIÇA

■ Produto com menor grau de processamento da madeira.


■ Consiste de um segmento do fuste da árvore, obtido por cortes transversais ou
mesmo sem esses cortes (varas: peças longas de pequeno diâmetro).
■ Empregado:
– em escoramentos de lajes (pontaletes) e construção de andaimes.
– uso em estruturas de telhado.
– postes de distribuição de energia elétrica
– empregada em estruturas de edificações
Tipos de Madeira
 MADEIRA MACIÇA
MADEIRA SERRADA
■ produzida em unidades industriais chamadas de serrarias
■ as toras são processadas mecanicamente, transformando a peça originalmente cilíndrica
em peças quadrangulares ou retangulares, de menor dimensão.
Tipos de Madeira
 MADEIRA MACIÇA
MADEIRA SERRADA

Afim de padronizar as dimensões das madeiras serradas a associação brasileira


de normas técnicas criou algumas normas para que algumas especificações sejam
cumpridas.
Tipos de Madeira
 MADEIRA INDUSTRIALIZADA

MADEIRA LAMINADA E COLADA


■ Lâminas de 1.5 a 3.0 cm, até 5 cm
■ São coladas sob pressão, formando
grandes vigas, em geral de seção
retangular.
■ As lâminas podem ser emendadas com
cola nas extremidades, formando peças
de grande comprimento
Tipos de Madeira
 MADEIRA INDUSTRIALIZADA
MADEIRA LAMINADA COMPENSADA
• lâminas finas coladas
• folhas são coladas com resinas sintéticas, alternando o sentido das fibras
• A madeira compensada é utilizada para, mobiliário, revestimento de tetos e
paredes, esquadrias e divisórias, formas de concreto.
DEFEITOS DA MADEIRA

■ Defeitos naturais
– Nós, gretas, fendas, presença de camada pouco
resistente e imperfeições geométricas.
■ Defeitos devido à secagem
■ Defeitos de processamento inadequado
■ Deterioração biológica do material
DEFEITOS DA MADEIRA
DEFEITOS DA MADEIRA
DEFEITOS DA MADEIRA
■ Defeitos devido à secagem

 Fendas e rachaduras: geralmente devido a uma


secagem rápida nas primeiras horas.
 Abaulamento: pode ser provocado por tensões
internas na árvore combinada a uma secagem
irregular.

 deformação é causada pela contração diferenciada


nas três direções do corte da madeira, originando
defeitos do tipo arqueamento, encurvamento,
encanoamento, e torcimento.
DEFEITOS DA MADEIRA
■ Defeitos de processamento inadequado
DEFEITOS DA MADEIRA

■ Deterioração biológica do material