Vous êtes sur la page 1sur 61

Direito Administrativo

facebook.com/professoratatianamarcello
facebook.com/tatiana.marcello.7

@tatianamarcello
• Acumulação de proventos de aposentadoria + remuneração de cargo
• É vedada a percepção simultânea de proventos de aposentadoria (art. 40,
art. 42 e 142, CF) com a remuneração de cargo, emprego ou função pública,
ressalvados os cargos acumuláveis na forma desta Constituição, os cargos
eletivos e os cargos em comissão declarados em lei de livre nomeação e
exoneração.

• Regra: vedada a acumulação


• Exceção:
a) cargos acumuláveis na atividade;
b) cargo em comissão;
c) cargo eletivo.
• Atos de Improbidade Administrativa

• Os atos de improbidade administrativa importarão:


suspensão dos direitos políticos,
perda da função pública,
indisponibilidade dos bens,
ressarcimento ao erário, na forma e gradação previstas em lei,
ação penal cabível.
• (ESAF - ADAPTADA) A Constituição Federal reserva um capítulo para
tratar da Administração Pública. Sobre a Administração Pública, é
correto afirmar que:
• os atos de improbidade administrativa importarão a perda dos direitos
políticos, a suspensão do exercício da função pública, a
indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário, na forma e
gradação previstas em lei, sem prejuízo da ação penal cabível.
• ( ) certo ( ) errado
Mandato eletivo

• Ao servidor da administração direta, autárquica e fundacional, investido em


mandato eletivo, aplicam-se as seguintes disposições:
mandato federal, estadual ou ficará afastado do cargo, emprego ou função
distrital recebendo $ do mandato.
mandato de Prefeito será afastado do cargo, emprego ou função, sendo-lhe
facultado optar pela remuneração do cargo ou a do
mandato;
mandato de vereador: havendo compatibilidade de horários, perceberá a
remuneração do cargo + a do mandato (acumulará);
não havendo compatibilidade de horários, será
afastado e poderá optar pela remuneração do cargo ou a
do mandato (regra do Prefeito).
• Em qualquer caso que exija o afastamento para o exercício de mandato eletivo, seu
tempo de serviço será contado para todos os efeitos legais, exceto para promoção
por merecimento;

• Para efeito de benefício previdenciário, no caso de afastamento, os valores serão


determinados como se no exercício estivesse.
• (CESPE – STJ - 2018) Em regra, o servidor público da administração
autárquica que estiver no exercício de mandato eletivo ficará afastado
do seu cargo, emprego ou função, disposição também aplicável ao
servidor da administração pública fundacional.
( ) certo ( ) errado
• (CESPE - ADAPTADA) Dispõe a Constituição Federal que: "Ao servidor público
da administração direta, autárquica e fundacional, no exercício de mandato
eletivo, aplicam-se as seguintes disposições".

• 1 - Tratando-se de mandato eletivo federal, estadual ou distrital, ficará


afastado de seu cargo, emprego ou função.
( ) CERTO ( ) ERRADO

• 2 - Investido no mandato de vereador terá de renunciar as vantagens do seu


cargo eletivo mesmo que haja compatibilidade horária.
( ) CERTO ( ) ERRADO
• (CESPE/2015/TRE-GO) A respeito dos Poderes Legislativo e Executivo e do
regime constitucional da administração pública, julgue os itens a seguir.
Considere que Afonso seja servidor do Tribunal Regional Eleitoral do Estado
de Goiás e tenha sido eleito como deputado estadual. Nessa situação, se
houver compatibilidade de horário entre suas atividades no tribunal e sua
atuação como deputado, Afonso pode acumular os dois cargos e receber as
vantagens e as remunerações a eles referentes.
( ) CERTO ( ) ERRADO
• Obrigatoriedade de regime jurídico único
• Regime Jurídico é o conjunto de regras (direitos e deveres) que regem a
relação entre o servidor e a Administração. Pode ser estatutário/legal ou
celetista/trabalhista.

• A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios instituirão, no âmbito


de sua competência, regime jurídico único e planos de carreira para os
servidores da administração pública direta, das autarquias e das fundações
públicas.

• Cada ente da Federação deve definir se o regime de todos os seus servidores


será celetista ou estatutário. Essa regra foi alterada pela EC 19/1998,
eliminando o regime único. Porém, o STF suspendeu a eficácia da nova
redação, passando a constar novamente a redação original (de regime jurídico
único). Por exemplo, a Lei nº 8.112/1990 institui o regime estatutário para
todos os servidores civis da União, autarquias e fundações públicas Federais.
Direitos Trabalhistas aplicáveis aos Servidores

• Aplica-se aos servidores ocupantes de


cargo público o disposto no art. 7º, IV,
VII, VIII, IX, XII, XIII, XV, XVI, XVII, XVIII,
XIX, XX, XXII e XXX, podendo a lei
estabelecer requisitos diferenciados
de admissão quando a natureza do
cargo o exigir.
• Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros
que visem à melhoria de sua condição social:
IV - salário mínimo , fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas
necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação,
saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes
periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para
qualquer fim;
VII - garantia de salário, nunca inferior ao mínimo, para os que percebem remuneração
variável;
VIII - décimo terceiro salário com base na remuneração integral ou no valor da
aposentadoria;
IX – remuneração do trabalho noturno superior à do diurno;
XII - salário-família pago em razão do dependente do trabalhador de baixa renda nos
termos da lei;
XIII - duração do trabalho normal não superior a 8 horas diárias e 44 semanais,
facultada a compensação de horários e a redução da jornada, mediante acordo ou
convenção coletiva de trabalho;
XV - repouso semanal remunerado, preferencialmente aos domingos;
XVI - remuneração do serviço extraordinário superior, no mínimo, em 50% à do
normal;
XVII - gozo de férias anuais remuneradas com, pelo menos, 1/3 a mais do que o salário
normal;
XVIII - licença à gestante, sem prejuízo do emprego e do salário, com a duração de 120
dias;
XIX - licença-paternidade, nos termos fixados em lei;
XX - proteção do mercado de trabalho da mulher, mediante incentivos específicos,
nos termos da lei;
XXII - redução dos riscos inerentes ao trabalho, por meio de normas de saúde, higiene
e segurança;
XXX - proibição de diferença de salários, de exercício de funções e de critério de
admissão por motivo de sexo, idade, cor ou estado civil;
• (CESPE – ANALISTA STJ) Em relação aos agentes públicos, julgue os
próximos itens. Os servidores públicos gozam de todos os direitos
sociais previstos no texto constitucional para os trabalhadores da
iniciativa privada.
( ) CERTO ( ) ERRADO
• Estabilidade

• É a garantia de permanência no serviço público.

• São estáveis após 3 anos de efetivo exercício os servidores nomeados para


cargo de provimento efetivo em virtude de concurso público + avaliação
especial de desempenho por comissão instituída para essa finalidade.
Portanto, são requisitos para aquisição da estabilidade:
a) aprovação em concurso público;
b) nomeação para cargo público efetivo;
c) 3 anos de efetivo exercício;
d) avaliação especial de desempenho.
3 anos

Estágio
Concurso Nomeação Posse Exercício Estabilidade
Probatório
• A estabilidade não é absoluta, sendo que a própria CF prevê que o servidor
público estável só perderá o cargo:
I - em virtude de sentença judicial transitada em julgado;
II - mediante processo administrativo em que lhe seja assegurada ampla defesa;
III - mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho.

• Também poderá perder o cargo por despesa de pessoal acima dos limites
legais (art. 169, CF). A Lei complementar n. 101/200 (Lei de Responsabilidade
Fiscal) estabelece que o limite de despesa com pessoal da União é de 50% da
receita líquida, enquanto dos Estados e Municípios é de 60%. Ultrapassados
esses limites, o ente deverá tomar as seguintes providências: a) reduzir em
pelo menos 20% as despesas com cargos em comissão e funções de confiança;
b) exoneração dos servidores não estáveis; c) se ainda assim ficar fora dos
limites legais, o servidor estável poderá perder o cargo.
• (CESPE – MPU - 2015) Acerca do regime jurídico dos servidores
públicos federais, julgue os itens subsequentes.
• O servidor público federal estável, habilitado em concurso público e
empossado em cargo de provimento efetivo, só perderá o cargo em
virtude de sentença judicial transitada em julgado.
( ) CERTO ( ) ERRADO
• (CESPE/2016/auditor) No que se refere à aplicabilidade das normas
constitucionais e a servidores públicos, julgue os itens que se seguem
conforme as disposições constantes da Constituição Federal de 1988
(CF). O servidor estável somente perderá o cargo em virtude de
sentença judicial condenatória transitada em julgado e mediante
processo administrativo no qual lhe seja assegurada a ampla defesa.
( ) CERTO ( ) ERRADO
• (CESPE/2015/analista) No que se refere às disposições gerais
relacionadas aos servidores públicos, julgue os itens a seguir. De
acordo com a CF, os servidores nomeados para cargo de provimento
efetivo em virtude de concurso público adquirem a estabilidade após
dois anos de efetivo exercício.
( ) CERTO ( ) ERRADO

• (CESPE/2015/ANALISTA) No que se refere à administração pública, aos


direitos políticos e às comissões parlamentares de inquérito (CPIs),
julgue os itens que se seguem. Os servidores nomeados para cargo de
provimento efetivo em virtude de concurso público são estáveis após
dois anos de efetivo exercício.
( ) CERTO ( ) ERRADO
• (CESPE – 2016 - AUDITOR) Com base na doutrina e nas normas de
direito administrativo, julgue os itens que se seguem. O servidor público
ocupante exclusivamente de cargo em comissão adquire a estabilidade
após três anos de efetivo exercício.
( ) certo ( ) errado
Reintegração

• Invalidada por sentença judicial (ou decisão administrativa) a demissão do servidor


estável, será ele reintegrado.

• O eventual ocupante da vaga, se estável, reconduzido ao cargo de origem, sem


direito a indenização, aproveitado em outro cargo ou posto em disponibilidade com
remuneração proporcional ao tempo de serviço.
Disponibilidade

• Extinto o cargo ou declarada a sua desnecessidade, o servidor estável ficará em


disponibilidade, com remuneração proporcional ao tempo de serviço, até seu
adequado aproveitamento em outro cargo.

Está disponível? Vou aproveitar!


• (2015) Extinto o cargo ou declarada a sua desnecessidade, o
servidor estável ficará em disponibilidade, com remuneração
integral daquele cargo, até seu adequado aproveitamento em outro
cargo.
( ) certo ( ) errado
• Aposentadoria

• Aos servidores titulares de cargos efetivos da União, dos Estados, do Distrito


Federal e dos Municípios, incluídas suas autarquias e fundações, é assegurado
regime de previdência (Regime Próprio de Previdência Social – RPPS) de caráter
contributivo e solidário, mediante contribuição do respectivo ente público, dos
servidores ativos e inativos e dos pensionistas, observados critérios que
preservem o equilíbrio financeiro e atuarial.

• Ao servidor ocupante, exclusivamente, de cargo em comissão declarado em lei de


livre nomeação e exoneração bem como de outro cargo temporário ou de
emprego público, aplica-se o Regime Geral de Previdência Social (RGPS), ou seja,
o regime geral aplicável aos trabalhadores da iniciativa provada regidos pela CLT.
• § 2º - Os proventos de aposentadoria e as pensões, por ocasião de sua concessão,
não poderão exceder a remuneração do respectivo servidor, no cargo efetivo em
que se deu a aposentadoria ou que serviu de referência para a concessão da
pensão.

• § 9º - O tempo de contribuição federal, estadual ou municipal será contado para


efeito de aposentadoria e o tempo de serviço correspondente para efeito de
disponibilidade.

Tempo de
Contribuição $ Aposentadoria

Tempo de
Serviço Disponibilidade
• Os servidores abrangidos pelo regime de previdência de que trata este artigo serão
aposentados:
I - por invalidez permanente, sendo os proventos proporcionais ao tempo de
contribuição, exceto se decorrente de acidente em serviço, moléstia profissional ou
doença grave, contagiosa ou incurável, na forma da lei (integrais);
II - compulsoriamente, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição, aos 70
anos de idade, ou aos 75 anos de idade, na forma de lei complementar; (Lei
Complementar 152/2015)
III - voluntariamente, desde que cumprido tempo mínimo de 10 anos de efetivo
exercício no serviço público e 5 anos no cargo efetivo em que se dará a
aposentadoria, observadas as seguintes condições:
a) 60 anos de idade e 35 de contribuição, se homem, e 55 anos de idade e 30 de
contribuição, se mulher;
b) 65 anos de idade, se homem, e 60 anos de idade, se mulher, com proventos
proporcionais ao tempo de contribuição.
Aposentadoria

• Por invalidez permanente.

• Compulsoriamente.
75 anos de idade.
• Voluntariamente (10 anos de efetivo exercício e 5 anos no cargo efetivo
que se aposentar):

• 60 anos de idade + 35 de contribuição (Integral);


• Ou 65 anos de idade (Proporcional ao tempo de contribuição).

• 55 anos de idade + 30 de contribuição (Integral);


• Ou 60 anos de idade. (Proporcional ao tempo de contribuição).
• (CESPE/TRE-GO/2015/ANALISTA) Caso preencha os requisitos de idade
e contribuição, o indivíduo que trabalhe por vários anos em
determinado Tribunal Regional Eleitoral ocupando, exclusivamente,
cargo em comissão terá direito à aposentadoria estatutária se decidir se
aposentar voluntariamente.
( ) certo ( ) errado
• (CESPE/2015/AUDITOR) Considerando as regras constitucionais
nacionais e os regimes jurídicos dos servidores públicos civis, julgue os
itens a seguir. De acordo com a legislação federal, mediante emenda
constitucional, a aposentadoria compulsória do servidor ocorrerá aos
setenta anos de idade, com percepção integral dos proventos da
atividade, independentemente do tempo de contribuição.
• ( ) certo ( ) errado
• (CESPE/2015/AUDITOR TCE-RN) Acerca da organização do Estado
brasileiro e da administração pública, julgue os seguintes itens. O
servidor ocupante exclusivamente de cargo em comissão declarado em
lei de livre nomeação e exoneração, está ligado ao regime geral de
previdência social, mas, ao servidor que ocupa cargo comissionado e
cargo público efetivo na administração pública estadual
simultaneamente, aplica-se o regime próprio do ente público a que está
vinculado.
• ( ) certo ( ) errado
Direito Administrativo

facebook.com/professoratatianamarcello
facebook.com/tatiana.marcello.7

@tatianamarcello
CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO
Conceitos
• “É o poder de fiscalização e correção que sobre ela exercem os órgãos dos Poderes
Judiciário, Legislativo e Executivo, com o objetivo de garantir a conformidade de sua
atuação com os princípios que lhe são impostos pelo ordenamento jurídico” (Maria
Sylvia Di Pietro)

• “O conjunto de instrumentos que o ordenamento jurídico estabelece a fim de que a


própria administração pública, os Poderes Judiciário e Legislativo, e ainda o povo,
diretamente ou por meio de órgãos especializados, possam exercer o poder de
fiscalização, orientação e revisão da atuação administrativa de todos os órgãos,
entidades e agentes públicos, em todas as esferas de Poder” (Marcelo Alexandrino e
Vicente Paulo)
Classificação e espécies de controle

Quanto ao ÓRGÃO/NATUREZA controlador:

Controle Administrativo ou Executivo - A própria administração controlando a


atuação dos seus agentes

Controle Legislativo ou Parlamentar - O Legislativo controlando os atos e agentes


do Poder Executivo

Controle Judiciário ou Judicial - Realizado pelo poder Judiciário quando se tratar de


atos ilegais
Quanto a ORIGEM:

• Controle Interno - Realizado dentro de um mesmo Poder em relação aos seus


próprios atos, seja através de órgãos específicos de controle ou mesmo o controle
que a administração direta exerce sobre a administração indireta do mesmo Poder
(Ex.: o controle exercido pelas chefias sobre seus subordinados dentro de um
órgão).
• Controle Externo - É o controle exercido por um dos Poderes sobre os atos
administrativos praticados por outro Poder (Ex.: quando o judiciário anula um ato
ilegal do Executivo).
• Controle Popular - É o controle realizado pelo povo, diretamente ou através de
órgãos com essa função. Pelo princípio da indisponibilidade do interesse público, a
CF prevê diversos mecanismos para que o administrado possa verificar a
regularidade da atuação da administração (Ex.: CF, art. 74, § 2º - qualquer cidadão,
partido político, associação ou sindicato é parte legítima para, na forma da lei,
denunciar irregularidades ou ilegalidades perante o Tribunal de Contas da União).
Quanto ao MOMENTO que o controle é realizado:

• Controle Prévio (ou Preventivo) - Praticado antes da prática do ato (Ex.: a


aprovação, pelo Senado Federal, da escolha dos Ministros de tribunais superiores).

• Controle Concomitante - Praticado durante a realização do ato (Ex.: fiscalização,


pelos agente públicos, de obras públicas em execução).

• Controle Posterior (ou Subsequente) - É o controle após a prática do ato, com o


objetivo de confirmá-lo ou corrigi-lo (Ex.: aprovação, revogação, anulação ou
convalidação de uma ato).
Quanto ao ASPECTO controlado :

• Controle de Legalidade ou Legitimidade - Verifica-se se o ato foi praticado em


conformidade com o ordenamento jurídico. Tal controle pode ser feito pelo Poder
Judiciário ou pela própria Administração, em razão do princípio da autotutela. (Ex.:
quando o Judiciário anula um ato administrativo através de um mandado de
segurança);

• Controle de Mérito - Praticado apenas pela própria Administração em relação aos


seus próprios atos. Trata-se de caso de revogação por inconveniência ou
inoportunidade (Ex.: desativação de um equipamento obsoleto).
• Controle ADMINISTRATIVO x JUDICIÁRIO x LEGISLATIVO

• Muito embora os Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário sejam independentes


entre si (art. 2º, CF), existe o chamado sistema de freios e contrapesos, onde um
pode exercer controle sobre a atividade do outro, nas hipóteses permitidas
constitucionalmente.

• Em relação ao controle exercido sobre as entidades da administração indireta, fala-


se em supervisão ou tutela, pois é um controle é de caráter essencialmente
finalístico (verificação do atendimento dos fins), já que elas não estão sujeitas à
subordinação hierárquica, embora tenham de se enquadrar nas políticas
governamentais.
Onde temos Administração Pública?
Controle Administrativo

• Trata-se do controle que a própria Administração faz em relação aos seus atos,
derivado do seu poder de autotutela. Lembrando que esse controle ocorre
também dentro dos Poderes Judiciário e Legislativo, em relação aos seus próprios
atos administrativos. Pode ocorrer de oficio!

• “Controle administrativo é o controle interno, fundado no poder de autotutela,


exercido pelo Poder Executivo e pelos órgãos administrativos dos Poderes
Legislativo e judiciário sobre suas próprias condutas, tendo em vista aspectos de
legalidade e de mérito administrativo” (Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo).
• Anulação e revogação: decorrem do “Princípio da Autotutela”.

 Revogação - é a invalidação de ato legal e eficaz, que pode ser realizado apenas
pela Administração, quando entender que o mesmo é inconveniente ou inoportuno
(mérito), com efeitos não retroativos (ex nunc).
 Anulação é a invalidação de um ato ilegítimo, que poderá se dar pela
Administração ou pelo Poder Judiciário (efeitos retroativos – ex tunc).

• Desses dispositivos conclui-se que, em relação aos atos, a Administração pode


ANULAR ou REVOGAR, porém, o Poder Judiciário pode apenas ANULAR.
• ANULAR quando ILEGAIS
ADMINISTRAÇÃO • REVOGAR quando INCONVENIENTES OU INOPORTUNOS

PODER • ANULAR quando ILEGAIS


JUDICIÁRIO
• Vejamos alguns dos instrumentos de controle administrativo:

• Direito de Petição
• Fiscalização Hierárquica
• Controle Ministerial
• Controle Social
• Instrumentos Legais de Controle
• Recursos Administrativos
• Representação Administrativa
• Reclamação Administrativa
• Pedido de Reconsideração
• Revisão do Processo
• Recurso Hierárquico
Controle Legislativo (=Político=Parlamentar)

• Trata-se do controle que o Poder Legislativo exerce sobre todos os demais Poderes.

• Entretanto, se o Poder Legislativo exerce o controle sobre seus próprios atos


administrativos, trata-se de controle interno (neste caso há o controle
administrativo); se exercer controle em face dos atos dos Poderes Executivo ou
Judiciário, trata-se de controle externo.

• Portanto, por Controle Legislativo, entende-se aquele externo, que o poder


Legislativo exerce sobre o Poder Executivo e Judiciário (em relação às funções
administrativas).
• O Controle Legislativo é limitado às hipóteses expressamente autorizadas pela
Constituição Federal e está pautado em dois critérios:

• Controle político – que é exercido pessoalmente pelos parlamentares, nas


hipóteses expressamente previstas na CF (ex.: quando um ato do Executivo
depende da aprovação do Senado; ou quando o Congresso susta um ato
normativo do Executivo por exorbitar o poder Regulamentar);

• Controle financeiro – fiscalização contábil, financeira e orçamentária


exercida com o auxilio dos Tribunais de Contas: Tribunal de Contas da União
(TCU), Tribunal de Contas dos Estados (TCEs), Tribunal de Contas do Distrito
Federal (TCDF) e Tribunais de Contas dos Municípios (TCMs). Art. 71, CF.
Controle Judicial

• É o controle realizado pelos órgãos do Poder Judiciário, no desempenho de sua


atividade jurisdicional, sobre os atos administrativos do Poder Executivo, bem
como sobre os atos administrativos do Poder Legislativo e do próprio Poder
Judiciário.

• Trata-se de um controle judicial sobre atos administrativos de quaisquer dos


Poderes.

• O Controle Judicial precisa ser provocado!


• O controle judicial analisa exclusivamente controle de legalidade, não sendo
permitido que faça juízo de mérito sobre atos administrativos.

• ANULAR quando ILEGAIS


ADMINISTRAÇÃO • REVOGAR quando INCONVENIENTES OU INOPORTUNOS

PODER • ANULAR quando ILEGAIS


JUDICIÁRIO

• Obs.: Excepcionalmente, o Poder Judiciário pode revogar ato administrativo em


razão de mérito (conveniência ou oportunidade) – quando se tratar de revogação de
seus próprios atos (controle administrativo)!
• Vejamos as ações judiciais mais importantes no controle judicial:

Habeas Corpus (art. 5º, LXVIII, CF);


Mandado de Segurança (individual ou coletivo – art. 5º, LXIX e LFF, CF e Lei nº
12.019/2009);
Habeas Data (art. 5º, LXXII, CF);
Mandado de Injunção (art. 5º, LXXI, CF);
Ação Popular (art. 5º, LXXIII, CF);
Ação Civil Pública (art. 129, III, CF e Lei nº 7.347/1985);
Ação Direta de Inconstitucionalidade (art. 102, I, a e art. 103, CF, e Lei 9.868/1999).
• (CESPE – 2018 - AUDITOR) O controle destinado a investigar a atividade
administrativa bem como o resultado alcançado pelo ato praticado de
acordo com a conveniência e oportunidade da administração é
denominado controle
• A) administrativo.
• B) legislativo.
• C) de legalidade.
• D) de mérito.
• E) interno.
• (CESPE – 2018 - AUDITOR) O controle jurisdicional da administração pública
• A) ocorre apenas em relação aos atos e contratos realizados pela própria
administração.
• B) reavalia os critérios de conveniência e oportunidade dos atos que sejam
privativos do administrador público.
• C) pode ser realizado de forma ampla e irrestrita.
• D) desencadeia-se por provocação e é realizado por juízes dotados de
independência.
• E) acompanha a realização do ato para verificar a regularidade da formação
deste.
• (CESPE - 2018) Julgue o item a seguir, referente a conceitos, tipos e
formas de controle na administração pública. Quanto ao aspecto
controlado, o controle classifica-se em controle de legalidade ou de
correção.
• ( ) certo ( ) errado
• (CESPE - 2018) Julgue o item a seguir, referente a conceitos,
tipos e formas de controle na administração pública.
• A administração pública, no exercício de suas funções, controla
seus próprios atos e se sujeita ao controle dos Poderes
Judiciário, Legislativo e Executivo.

( ) certo ( ) errado
• (CESPE - 2018) Acerca dos controles externo e interno na
administração pública, julgue o item subsequente.
• O controle externo é efetivado por órgão pertencente à
estrutura do órgão responsável pela atividade controlada e
abrange a fiscalização e a correção de atos ilegais.

( ) certo ( ) errado
• (CESPE - 2018) Com relação aos conceitos, aos tipos e às formas
de controle, julgue o item a seguir.
• O controle interno é exercido pela administração pública sobre
seus próprios atos e sobre as atividades de seus órgãos e das
entidades descentralizadas a ela vinculadas.

( ) certo ( ) errado
• (CESPE - 2017) A respeito de controle na administração pública,
julgue o item a seguir.
• O controle externo é exercido pelo Poder Legislativo com
auxílio dos tribunais de contas.

( ) certo ( ) errado
• (CESPE - 2017) No que se refere ao controle administrativo,
julgue o item que se segue.
• O controle exercido pela administração sobre seus próprios
atos pode ser realizado de ofício quando a autoridade
competente constatar ilegalidade.

( ) certo ( ) errado
• (CESPE – 2017 - DIPLOMATA) Com relação à classificação da
Constituição Federal de 1988, ao controle de
constitucionalidade e à atividade administrativa do Estado
brasileiro, julgue (C ou E) o item que se segue.
• O controle de legalidade dos atos administrativos, que verifica
a compatibilidade formal do ato com a legislação
infraconstitucional, pode ser exercido tanto no âmbito interno,
por meio da autotutela administrativa, quanto externo, pelos
órgãos do Poder Judiciário.

( ) certo ( ) errado
• (CESPE - 2017) Assinale a opção correta a respeito do controle
da administração pública.
• As ações judiciais que tenham por objeto atos administrativos
praticados por órgãos do Poder Judiciário constituem exemplos
de controle externo.

( ) certo ( ) errado
• (CESPE - 2017) No que se refere aos poderes administrativos,
aos atos administrativos e ao controle da administração, julgue
o item seguinte.
• O poder de fiscalização que a Secretaria de Estado de Educação
do DF exerce sobre fundação a ela vinculada configura controle
administrativo por subordinação.

( ) certo ( ) errado
• (CESPE - 2017) No que se refere aos poderes administrativos,
aos atos administrativos e ao controle da administração, julgue
o item seguinte.
• É garantido ao Poder Judiciário o controle de mérito
administrativo dos atos administrativos, pois lesão ou ameaça a
direito não podem ser excluídas da apreciação de juiz.

( ) certo ( ) errado
• (CESPE - 2017) Acerca do regime jurídico-administrativo e do
controle da administração pública, julgue o próximo item.
• O controle judicial pode incidir sobre atividades administrativas
realizadas em todos os poderes do Estado.

( ) certo ( ) errado