Vous êtes sur la page 1sur 1

Ciep 382 – Aspirante Francisco Mega

3º ano do EM
Pós-modernismo
Postado por Natália Petrin
Também conhecido como pós-industrial, o movimento pós-modernista vem acontecendo desde o fim
do Modernismo e é uma expressão usada para designar as mudanças que a ciência, as artes e a sociedade
sofreram dos anos ‘50 para cá. Caracterizado pela disseminação dos meios de comunicação e da informática,
além da influência do universo digital e do apelo consumista, o pós-modernismo é um processo ainda em
desenvolvimento que cultua a individualização, a liberação dos medos e preconceitos, além da liberdade de
expressão, da tecnologia e da facilidade da comunicação.

Foto: Reprodução

Características
A grande troca de bens imateriais – informação e serviços – além da imposição da mentalidade relativista são
as principais características do período que vivemos atualmente, o pós-modernismo. Essa fase está diretamente
ligada à globalização, já que o consumismo, utilizando-se dos meios de comunicação e da indústria da cultura,
pretende inserir todas as culturas em um único mecanismo.
Com muitas inovações políticas, técnicas, sociais, artísticas e literárias, o pós-modernismo opõe-se ao
Modernismo. Essa época atual mostra a capacidade de consumo, além da capacidade de rir levianamente de
tudo, encarando o mundo como ausente de valores e do sentido para a vida.
Sua essência se dá por meio das cópias e imagens de objetos reais, apagando a diferença entre real e
imaginário, ser e aparência. Como exemplo, para explicar melhor, pode-se citar a televisão que, unida aos
computadores, cria um espaço hiper-real, espetacular que nos diverte diariamente. Com uma grande mistura
de tendências e estilos, o pós-modernismo é aberto e muda de aspecto em cada um dos segmentos, podendo
ser amplo e plural.
O individualismo, nascido com o Modernismo, foi acrescentado de um exagero narcisista que desfaz
princípios, regras, valores, práticas e realidades, promovendo a desreferencialização e a dessubstancialização
das pessoas. O hiper-real que caracteriza o pós-modernismo fascina, pois é o real, mas intensificado no que se
trata de cores, tamanho e propriedades, exagerando expectativas e gerando imagens sedutoras, mas é um
ambiente que não informa sobre o mundo, mas o refaz. Isso pode causar um choque e perturbação nos homens
da atualidade, uma vez que torna, em determinado momento, difícil a diferenciação entre a realidade e a ficção.
programadas para produzir mais, mais rapidamente e trazendo maior facilidade para as pessoas, as sociedades
atuais acabam poupando tempo. Há, ainda, no pós-modernismo, a falta de crença na ciência e o pensamento
de que tudo é impreciso e relativo.
Contexto histórico e mudanças
Apesar de ter nascido em 1945, o pós-modernismo teve nos anos 60 uma época de grandes
mudanças devido às descobertas tecnológicas, sociais, artísticas, científicas e arquitetônicas. Os
artigos passaram a ser produzidos em série e padronizados, e a economia passou a ser controlada
pela informação, constituindo o cenário pós-moderno.