Vous êtes sur la page 1sur 7

e-DOC 1F1C35A6-e

Proc 24701/2018

TCDF – SECRETARIA DE ACOMPANHAMENTO


TERCEIRA DIVISÃO DE ACOMPANHAMENTO Inf. nº 117/2018 (Folha 1 de 7)

Informação nº: 117/2018-3ª Diacomp

Brasília (DF), 14 de agosto de 2018

Processo nº: 24701/18-e

Jurisdicionada: Instituto Hospital de Base do Distrito Federal – IHBDF

Assunto: Representação

Valor Envolvido: Não se aplica

Ementa: Ato convocatório nº 077/2018-IHBDF. Seleção de fornecedores


para a contratação de serviços. Sindicato dos Médicos do DF. Re-
presentação. Pela admissibilidade.

Senhor Secretário,

Este Processo cuida de Representação protocolada pelo Sindica-


to dos Médicos do Distrito Federal – Sindmédico/DF (Peça 3), versando sobre
possíveis irregularidades no Ato Convocatório nº 077/2018, do Instituto Hospi-
tal de Base de Brasília, tendo por objeto a
…contratação de empresa especializada para prestação de SERVIÇOS
DE RADIOLOGIA E IMAGEM (serviços de ressonância magnética, tomo-
grafia computadorizada, ultrassonografia, mamografia, densitometria
óssea e radiografias convencionais para pacientes internados, de emer-
gência e ambulatoriais), de acordo com as Especificações Técnicas e re-
lação dos exames no ANEXO II, que é parte integrante deste Ato Convo-
catório para atender a demanda do Instituto Hospital de Base do Distri-
to Federal, conforme condições e especificações constantes no Anexo I –
Especificação Técnica. (fl. 78 da Peça 3)

I - Do teor da Representação

2. O Representante salienta que, de acordo com o item 2.3 do refe-


rido Ato Convocatório, os serviços serão executados por equipe médica forneci-
da pela contratada, “composta por profissionais especialistas em Radiologia e Diag-
nóstico por Imagem, responsável técnico com inscrição ativa no Conselho Regional de
Medicina; de técnicos ou tecnólogos em radiologia com inscrição ativa no Conselho Regi-
onal de Técnicos em Radiologia; profissionais de enfermagem, técnicos e enfermeiros,
também com inscrição ativa no Conselho Regional de Enfermagem; e técnicos adminis -

Documento assinado digitalmente. Para verificar as assinaturas, acesse www.tc.df.gov.br/autenticidade e informe o edoc 1F1C35A6
e-DOC 1F1C35A6-e
Proc 24701/2018

TCDF – SECRETARIA DE ACOMPANHAMENTO


TERCEIRA DIVISÃO DE ACOMPANHAMENTO Inf. nº 117/2018 (Folha 2 de 7)

trativos” (fls. 78/79 da Peça 3).

3. No entender do Sindicato, tal contratação encontra-se em des-


conformidade com a Ordem Jurídica, ferindo os princípios de direito e legisla-
ção aos quais o Poder Público se encontra subordinado. Firma sua convicção
no que dispõe a Lei nº 5.899/2017, que autorizou o Poder Executivo a instituir
o IHBDF, a qual assim dispõe em seu art. 2º:
Art. 2º Compete à Secretaria de Estado de Saúde supervisionar a gestão
do IHBDF, observadas as seguintes normas e disposições: (…)

XII - as aquisições, alienações e contratações pelo IHBDF são reali-


zadas conforme seu regulamento próprio de compras e contrata-
ções, aprovado pelo Conselho de Administração, observados:

a) os princípios da publicidade, da impessoalidade, da moralidade,


da economicidade e da eficiência;

b) o princípio do julgamento objetivo;

c) o julgamento das propostas feito de acordo com os critérios fixados


no edital;

d) a igualdade de condições entre todos os fornecedores;

e) a garantia ao contraditório e à ampla defesa;

4. O Representante destaca, ainda, o art. 3º da citada Lei nº


5.899/2017, verbis:
Art. 3º Fica facultada à Secretaria de Estado de Saúde a cessão especial
de servidor para o IHBDF, com ônus para a origem.

§ 1º O servidor cedido faz jus a todos os direitos previstos nos regimes


jurídico e de previdência, no seu cargo e carreira de origem, e à conta-
gem de tempo de serviço.

§ 2º O servidor cedido percebe as vantagens do cargo a que faça jus no


órgão de origem.

§ 3º É permitido o pagamento de vantagem pecuniária temporária ou


eventual pelo IHBDF a servidor cedido, com recursos provenientes do
contrato de gestão, por adicional relativo ao exercício de função tempo-
rária de direção, chefia e assessoramento.

§ 4º Não é incorporada aos vencimentos ou à remuneração de origem do


servidor cedido qualquer vantagem pecuniária que venha a ser paga
pelo IHBDF.

§ 5º Os servidores cedidos são submetidos aos mesmos processos de


avaliação e metas de desempenho aplicados aos empregados do IHBDF,
devendo ser devolvidos à Secretaria de Estado de Saúde em caso de in-

Documento assinado digitalmente. Para verificar as assinaturas, acesse www.tc.df.gov.br/autenticidade e informe o edoc 1F1C35A6
e-DOC 1F1C35A6-e
Proc 24701/2018

TCDF – SECRETARIA DE ACOMPANHAMENTO


TERCEIRA DIVISÃO DE ACOMPANHAMENTO Inf. nº 117/2018 (Folha 3 de 7)

suficiência de desempenho, na forma do contrato de gestão.

§ 6º A qualquer momento, os servidores cedidos podem ser devolvidos à


Secretaria de Estado de Saúde, por solicitação própria ou por decisão
do IHBDF.

§ 7º Somente os servidores em exercício na unidade da Secretaria de


Estado de Saúde denominada Hospital de Base do Distrito Federal -
HBDF na data da publicação desta Lei, bem como aqueles que tiveram
o HBDF como última lotação antes da assunção de cargo ou função de
gestão ou coordenação na Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Fe-
deral, podem ser cedidos na forma deste artigo, sendo permitida excep-
cionalmente, até o final do primeiro ano de vigência do contrato de ges-
tão do IHBDF, a cessão de servidores de outras unidades em substitui-
ção a servidores atualmente em exercício no HBDF que não forem cedi-
dos ao IHBDF.

5. O Sindicato enfatiza o disposto no § 5º supratranscrito, para de-


duzir que os servidores da SES/DF cedidos ao IHBDF somente poderiam ser
devolvidos à origem em caso de insuficiência na avaliação de desempenho.
Uma vez que tal avaliação jamais teria ocorrido, não poderia ocorrer a devolu-
ção de médicos radiologistas cedidos, em face de sua substituição por profissi-
onais contratados mediante o Ato Convocatório nº 077/2018. E afirma:
Dessa forma a contratação de empresa para prestação dos serviços de
radiologia através do certame realizado causa espécie uma vez que se
dá em CENÁRIO DE EFICIÊNCIA DESCONHECIDO tanto para o DIS-
TRITO FEDERAL quanto para o INSTITUTO RÉU e numa primeira visão
afronta os princípios constitucionais da MOTIVAÇÃO, PESSOALIDADE,
aos quais a Administração encontra-se ungida como causa prejuízo aos
servidores ora substituídos, em especial aos profissionais radiológicos,

É certo que vez que conforme disposto no parágrafo 6º do art.3º da Lei


Distrital nº 5.889/2017, tais profissionais poderão ser devolvidos a
qualquer tempo a SES/DF, veja-se: (…)

Mas mesmo tais atos devem ser motivados sob pena de vulnerar tanto a
MOTIVAÇÃO DOS ATOS ADMINISTRATIVOS, quanto a PESSOALIDADE
E TRANSPARÊNCIA.

Não obstante, o IHB não demonstrou de maneira robusta o que motivou


a presente abertura do ato convocatório ora impugnado, que frisa-se,
tem por objeto a contratação de empresa para prestação de radiologia e
imagem, cujos equipamentos serão cedidos pelo próprio Distrito Federal

6. São apontadas, ainda, as seguintes possíveis irregularidades:

a) como já há servidores cedidos executando os serviços de radiologia, a


contratação de uma empresa para prestar os mesmos serviços, com
mão de obra própria, caracterizaria duplicidade, pois não teria havi-
do demonstração de ineficiência nos serviços até então realizados;

Documento assinado digitalmente. Para verificar as assinaturas, acesse www.tc.df.gov.br/autenticidade e informe o edoc 1F1C35A6
e-DOC 1F1C35A6-e
Proc 24701/2018

TCDF – SECRETARIA DE ACOMPANHAMENTO


TERCEIRA DIVISÃO DE ACOMPANHAMENTO Inf. nº 117/2018 (Folha 4 de 7)

b) a devolução dos cedidos violaria a legislação eleitoral, em especial o


art. 73, inciso V da Lei nº 9.504/1977;

c) no item 2.2.23 do Ato Convocatório, é estabelecido que a manuten-


ção preventiva e corretiva dos aparelhos de radiologia ficará a cargo
da empresa contratada, até o limite de alçada de R$ 50.000,00, fi-
cando excluídas as manutenções com valor superior. A Representan-
te aponta que o IHBDF não informou de maneira clara e transparen-
te o critério utilizado para chegar ao valor de R$ 50.000,00;

d) o item 17.1 do Ato Convocatório prevê a possibilidade de subcontra-


tação parcial do objeto, mas não estabelece as condições e limites
para tal subcontratação;

e) o item 4.6 do Anexo I estabelece que a contratada arcará com todos


os custos de aquisição, implementação e manutenção de sistema de
PACS (Picture Archiving and Communication System) e de RIS (Radiol-
ogy Information System). Porém, não menciona prazo para implemen-
tação e não traz informações necessárias para que os concorrentes
mensurem os respectivos custos. Tal omissão abriria espaço para
eventual direcionamento da contratação;

f) haveria possível sobrepreço no valor fixado no Edital para exames de


raio X;

g) o Ato Convocatório não traz estimativa da demanda dos serviços a


serem prestados, o que dificulta a formulação das propostas e pode
indicar direcionamento da contratação;

h) a contratação pode provocar a perda dos preceptores mais capacita-


dos, induzindo o descredenciamento da residência médica local no
MEC.

7. Em função dos pontos aqui resumidos, o Representante formula


os seguintes pedidos a esta Corte:
a) Diante do arcabouço principiológico aventado em especial quanto a
MOTIVAÇÃO, IMPESSOALIDADE e TRANSPARÊNCIA, bem como da le-
gislação ora invocadas, seja reconhecido por essa Colenda Corte de
Contas a ILICITUDE da conduta das partes REPRESENTADAS para a
terceirização dos serviços de radiologia do Instituto Hospital de Base,
diante da desconformidade dos itens e subitens do Ato Convocatório
77/2018, aqui impugnados;

Documento assinado digitalmente. Para verificar as assinaturas, acesse www.tc.df.gov.br/autenticidade e informe o edoc 1F1C35A6
e-DOC 1F1C35A6-e
Proc 24701/2018

TCDF – SECRETARIA DE ACOMPANHAMENTO


TERCEIRA DIVISÃO DE ACOMPANHAMENTO Inf. nº 117/2018 (Folha 5 de 7)

b) A notificação dos REPRESENTADOS para, querendo apresentar suas


razões de justificativas, sob as penas da lei;

c) A instauração de PROCEDIMENTO INVESTIGATÓRIO quanto às con-


dutas da SECRETARIA DE SAÚDE DO DISTRITO FEDERAL e do INSTI-
TUTO HOSPITAL DE BASE – IHBDF, no tocante aos procedimentos bem
como a desconformidade dos itens e subitens do Ato Convocatório
77/2018, aqui impugnados;

d) Seja aferida a licitude da conduta do REPRESENTADO por não ob-


servar os comandos encartados nos art. 73, V da lei nº 9.504/97, vio-
lando assim os PRINCÍPIOS DA LEGALIDADE;

e) Seja facultada ao SINDICATO REPRESENTANTE a utilização de todos


os meios de prova em direito admitidos, especialmente a prova docu-
mental anexa;

f) A notificação do Ministério Público de Contas para atuar no presente


feito na forma da lei,

g) Todas as intimações e publicações sejam feitas em nome do Dr. ULIS-


SES RIEDEL DE RESENDE, OAB/DF nº 968.

II - Da admissibilidade

Requisitos S/N/NA Observação:

Nos termos do art. 230, § 1º, inciso


VIII do RI/TCDF c/c art. 2º, “a” do
O Representante é legitimado? SIM
Estatuto do Sindmédico-DF, fl. 25
da Peça 3.

A representação trouxe caracteriza-


ção circunstanciada da situação (in-
SIM
ciso I do § 2º do art. 230 do
RI/TCDF)?

A representação foi redigida em lin-


guagem clara e objetiva (inciso II do SIM
§ 2º do art. 230 do RI/TCDF)?

A representação está acompanhada


de indício concernente à irregulari-
dade ou ilegalidade identificada (inci- SIM
so III do § 2º do art. 230 do
RI/TCDF)?

A representação tem enquadramento SIM


da matéria nas competências do Tri-
bunal (inciso IV do § 2º do art. 230

Documento assinado digitalmente. Para verificar as assinaturas, acesse www.tc.df.gov.br/autenticidade e informe o edoc 1F1C35A6
e-DOC 1F1C35A6-e
Proc 24701/2018

TCDF – SECRETARIA DE ACOMPANHAMENTO


TERCEIRA DIVISÃO DE ACOMPANHAMENTO Inf. nº 117/2018 (Folha 6 de 7)

Requisitos S/N/NA Observação:

do RI/TCDF)?

As informações trazidas apresentam


verossimilhança com os fatos repre-
SIM
sentados (inciso I, § 6º do art. 230 do
RI/TCDF)?

III - Das providências a serem adotadas

Requisitos S/N/NA Motivação

Há necessidade de apresentação de
esclarecimentos por parte da jurisdi- Em homenagem ao princípio do
SIM
cionada ou interessado, conforme § contraditório.
7º do art. 230 do RI/TCDF?

Os esclarecimentos a serem apre-


sentados pelas Jurisdicionadas de-
Há necessidade de realização de ins-
NÃO vem ser suficientes, a priori, para
peção?
viabilizar o exame de mérito da Re-
presentação.

Há pedido de cautelar nos termos do


NÃO
art. 277 do RI/TCDF?

IV - Da conclusão e sugestões

8. Por satisfazer os requisitos de admissibilidade indicados no art.


230 do Regimento Interno do TCDF, a Representação em pauta pode ser co-
nhecida pelo TCDF. Com vistas a possibilitar o exame de mérito da exordial,
faz-se necessária a manifestação do Instituto Hospital de Base do Distrito Fe-
deral, bem como da Secretaria de Estado de Saúde, em atenção ao princípio do
contraditório.

9. Ante o exposto, sugere-se ao Tribunal:

I- conhecer da Representação protocolada pelo Sindicato dos


Médicos do Distrito Federal, com os documentos que a
acompanham (Peça 3);

Documento assinado digitalmente. Para verificar as assinaturas, acesse www.tc.df.gov.br/autenticidade e informe o edoc 1F1C35A6
e-DOC 1F1C35A6-e
Proc 24701/2018

TCDF – SECRETARIA DE ACOMPANHAMENTO


TERCEIRA DIVISÃO DE ACOMPANHAMENTO Inf. nº 117/2018 (Folha 7 de 7)

II - determinar ao Instituto Hospital de Base do DF, bem como


à Secretaria de Estado de Saúde do DF, com esteio no art.
123, § 3º do Regimento Interno do TCDF, que apresentem
circunstanciados esclarecimentos quanto aos fatos narra-
dos na Representação ora conhecida, no prazo de 30 (trin-
ta) dias;

III - autorizar:

a) nos termos do art. 230, § 7º do RI-TCDF, o encami-


nhamento de cópia do voto e respectiva decisão, da Re-
presentação e desta informação aos entes indicados no
item II;

b) a ciência da decisão que vier a ser proferida ao(à) Re-


presentante, informando-o(a) de que as futuras trami-
tações destes autos poderão ser acompanhadas medi-
ante cadastramento no sistema TCDFPush
(www.tc.df.gov.br – Espaço do Cidadão – Acompanha-
mento por e-mail);

c) o retorno dos autos à Secretaria de Acompanhamento


para as providências cabíveis.

À consideração superior.

ASSINATURA ELETRÔNICA

Flávio Figueiredo Cardoso


Diretor da 3ª Diacomp

Documento assinado digitalmente. Para verificar as assinaturas, acesse www.tc.df.gov.br/autenticidade e informe o edoc 1F1C35A6