Vous êtes sur la page 1sur 73

ignomínia

substantivo feminino

1. 1.

grande desonra infligida por um julgamento público; degradação social;


opróbrio.

"o pobre homem se viu exposto à i."

2. 2.

caráter daquilo que degrada, humilha; ação, palavra que desonra, que
envergonha.

"a i. de uma condenação"

reverso
adjetivo

1. 1.

que está ou parece estar em posição oposta à normal.

2. 2.

que retornou ao ponto de partida.

3. 3.

que voltou a ser aquilo que era.

4. 4.

fig. que tem má índole.

5. 5.

diz-se da madeira cujas fibras não são retas.

6. 6.

substantivo masculino

o lado oposto ao lado principal ou àquele que primeiro se observa ou


considera; revés.
7. 7.

substantivo masculino

lado oposto ao principal, em qualquer objeto de dois lados opostos; revés.

8. 8.

substantivo masculino

o outro lado, o contrário, o oposto; revés.

"o r. do problema"

9. 9.

substantivo masculino

nums face oposta da moeda, papel-moeda ou medalha.

Origem
⊙ ETIM lat. reversus,a,um 'que voltou, que tornou' part.pas. de revērti 'voltar, tornar'
Traduzir reverso para o

perscrutar
verbo

1. 1.

transitivo direto

examinar, investigar rigorosamente; indagar, perquirir.

"o detetive perscrutou o suspeito com grande aplicação"

2. 2.

transitivo direto

tentar conhecer, procurar penetrar no segredo das coisas.

"vivia perscrutando os mistérios da devoção religiosa"

Origem
⊙ ETIM lat. perscrūto,as,āvi,ātum,āre, por perscrūtor,āris,ātus sum,āri 'esquadrinhar,
buscar, procurar cuidadosamente, pesquisar
Traduzir perscrutar para o
estulto
1. adjetivo

que não apresenta um bom discernimento; insensato, estúpido, néscio.

astúcia
substantivo feminino

1. 1.

qualidade de quem é astuto.

o habilidade para não se deixar enganar e para negociar com vantagens;


esperteza, manha, sagacidade.
o habilidade de dissimular e usar artifícios enganadores e, com isso, obter
vantagens às custas de outrem; malícia, treta, artimanha.

"Ulisses agiu com a. ao presentear a cidade de Troia com um cavalo de


pau"

2. 2.

traquinagem, travessura.

3. 3.

ação em que há astúcia (acp. 1.1 e 1.2); ardil.

"sua a. não deu resultado"

Origem
⊙ ETIM lat. astutĭa,ae 'ardil, manha, hábito de iludir, engano, logro, trapaça'
Traduzir astucia para o

astúcia
substantivo feminino

1. 1.

qualidade de quem é astuto.

o habilidade para não se deixar enganar e para negociar com vantagens;


esperteza, manha, sagacidade.
o habilidade de dissimular e usar artifícios enganadores e, com isso, obter
vantagens às custas de outrem; malícia, treta, artimanha.

"Ulisses agiu com a. ao presentear a cidade de Troia com um cavalo de


pau"

2. 2.

traquinagem, travessura.

3. 3.

ação em que há astúcia (acp. 1.1 e 1.2); ardil.

"sua a. não deu resultado"

Origem
⊙ ETIM lat. astutĭa,ae 'ardil, manha, hábito de iludir, engano, logro, trapaça'
Traduzir astucia para o

jactância
substantivo feminino

1. 1.

atitude de alguém que se manifesta com arrogância e tem alta opinião de si


mesmo; vaidade, orgulho, arrogância.

2. 2.

pretensão de bravura ou altos méritos e conquistas; atitude de quem conta


bravatas; fanfarrice.

Origem
⊙ ETIM lat. jactantĭa,ae 'ação de gabar'

1. Incestuoso
Significado de Incestuoso Por Dicionário inFormal (SP) em 18-11-2008





Todo aquele que comete incesto

Relações intimas entre parentes,pais, filhos, tios ,irmãos,etc

Incesto

Substantivo masculino
Relação sexual entre parentes (consangüíneos ou afins) dentro dos graus em que a lei, a
moral ou a religião proíbe ou condena o casamento ou união.
adjetivo (1679)
Antigo: que não é puro, não é casto; impudico, impuro, incestuoso, torpe.

Alana praticava incesto. Vivia amasiada com o pai numa relação obscena e incestuosa.

ensoberbecer
1. 1.

transitivo direto e pronominal

fazer ficar ou ficar soberbo, vaidoso; ensoberbar(-se), orgulhar(-se).

"o resultado das provas do filho ensoberbeceu-o"

2. 2.

intransitivo

p.metf. ficar furioso (o vento, o mar); agitar-se, enfurecer-se.

Origem
⊙ ETIM 1 en- + soberba + -ecer
regulamentar
adjetivo de dois gêneros

1. 1.

que diz respeito a regulamento.

2. 2.

que é da natureza do regulamento.

3. 3.

que está de acordo com o regulamento.

4. 4.

que consta do regulamento.

Origem
⊙ ETIM regulamento + -ar adj.
regulamentar2

1. verbo & transitivo direto

submeter (algo) a regulamento.

Origem
⊙ ETIM regulamento + -ar

coexistir
z/

1. verbo & transitivo indireto e intransitivo

existir junta ou simultaneamente.

"a mais terrível pobreza coexiste com a mais ostentosa riqueza"

Origem
⊙ ETIM co- + existir
Privar
Verbo

1. 1.

bitransitivo

impedir (alguma coisa) a (alguém); proibir, frustrar.

"p. uma criança de estudar"

2. 2.

bitransitivo e pronominal

tirar (algo) de (alguém ou de si mesmo); despojar(-se), destituir(-se),


usurpar(-se), roubar(-se).

"p. alguém da liberdade"

3. 3.

transitivo indireto

manter convivência íntima ou familiar; frequentar, tratar.

"p. com celebridades"

4. 4.

transitivo indireto

tomar parte; compartilhar, participar.

"p. da intimidade de alguém"

5. 5.

pronominal

deixar, por vontade própria, de usufruir ou participar (de algo); abdicar,


abster-se.

"privou-se de toda distração enquanto fazia o trabalho"

Origem
⊙ ETIM prīvo,as,āvi,ātum,āre 'pôr de parte, isentar, livrar, desembaraçar, eximir,
privar, despojar, tirar'

consentimento
substantivo masculino

1. 1.

manifestação favorável a que (alguém) faça (algo); permissão, licença.

"ela se casou sem o c. dos pais"

2. 2.

manifestação de que se aprova (algo); anuência, aquiescência, concordância.

"o chefe deu c. ao novo projeto"

3. 3.

tolerância, condescendência.

4. 4.

uniformidade de opiniões, concordância de declarações, acordo de vontade


das partes para se alcançar um objetivo comum.

Origem
⊙ ETIM consentir + -mento

mútuo
adjetivo

1. 1.

que se faz ou que se dá em recompensa ou em troca de algo similar; mutual,


recíproco.

"abraços m."

2. 2.

que se corresponde de parte a parte.


"agressões m."

3. 3.

substantivo masculino

cessão temporária; empréstimo.

4. 4.

substantivo masculino

troca de coisas entre seus respectivos donos; permutação.

5. 5.

substantivo masculino

jur contrato em que uma das partes empresta coisa fungível à outra; contrato
de mútuo.

Origem
⊙ ETIM lat. mutŭus,a,um 'mútuo, recíproco'

incontinência
substantivo feminino

1. 1.

falta de comedimento nos gestos, palavras, atos, sentimentos etc.;


imoderação, descomedimento, intemperança.

"i. afetiva"

2. 2.

falta de continência, de comedimento nos prazeres sexuais; luxúria,


sensualidade, impudicícia.

3. 3.

med incapacidade de controlar, de reter a emissão de uma excreção, esp. da


bexiga ou dos intestinos.

Origem
⊙ ETIM lat. incontinentia,ae, de continentia,ae 'incapacidade de conter os desejos,
incontinência (urina)'

concessão
substantivo feminino

1. 1.

consentimento, permissão, transigência.

"c. para importar bebidas estrangeiras"

2. 2.

ato ou efeito de ceder algo de sua opinião ou direito a outrem.

"fizeram c. mútuas e continuam a trabalhar juntos"

3. 3.

ato ou efeito de dar ou ceder (algo); outorga, entrega.

"c. de um título de nobreza"

4. 4.

p.met. outorga que faz o poder público a um particular ou empresa privada,


do direito de executar, em seu nome e mediante certos encargos e
obrigações, uma obra ou a exploração de serviço público ou de certos bens,
como recursos minerais, p.ex., por tempo determinado.

"c. de emissoras de rádio e televisão"

5. 5.

gram fato subordinado e contrário ao da ação principal de uma oração, mas


incapaz de impedir que tal ação venha a ocorrer (p.ex.: ele não vai viajar,
embora queira ).

Origem
⊙ ETIM lat. concessĭo,ōnis 'id.'
abrasado
adjetivo

1. 1.

que está ardendo em brasas; queimado.

2. 2.

p.ext. muito quente; ardente, abrasador.

3. 3.

p.ana. cor de brasa, vermelho, rubro; corado.

4. 4.

p.metf. que se excitou, que se inflamou; arrebatado, inflamado.

Origem
⊙ ETIM part. de abrasar

enredar
verbo

1. 1.

transitivo direto e pronominal

emaranhar(-se) em rede; enlear(-se).

"só enredou lixo junto à praia"

2. 2.

transitivo direto e pronominal

p.ext. prender ou ficar preso em lugares intricados.

"a mata fechada enredou os caçadores"

3. 3.

transitivo direto

m.q. ENREDEAR ('tecer').


4. 4.

transitivo direto

p.metf. (da acp. 1) urdir, desenvolver enredo de (produção literária);


entrechar.

"enredou um final feliz para o conto"

5. 5.

transitivo direto e intransitivo

fig. p.ext. armar enredo(s), trama(s) para; fazer mexerico(s); intrigar, mentir.

"a vizinha enredou uns com os outros"

6. 6.

transitivo direto e bitransitivo e pronominal

fig. causar ou sofrer dificuldade (ação, negócio etc.); embaraçar(-se),


complicar(-se).

"o professor enredou os alunos (com palavras difíceis)"

7. 7.

transitivo direto e bitransitivo

fig. causar engano a; ludibriar, iludir.

"o namorado enredou-a facilmente (em suas mentiras)"

8. 8.

transitivo direto e pronominal

fig. envolver(-se) sentimentalmente; cativar(-se), prender(-se).

"o amor enredou-os para sempre"

Origem
⊙ ETIM 1 en- + rede + -ar
decoroso
ô/

1. adjetivo

de conformidade com o decoro; decente, digno, honrado.

Origem
⊙ ETIM lat. decorōsus,a,um

decoro
ô/
substantivo masculino

1. 1.

recato no comportamento; decência.

"d. no vestir, no agir, no falar"

2. 2.

acatamento das normas morais; dignidade, honradez, pundonor.

"é um indivíduo torpe, sem d., sem honra!"

3. 3.

seriedade nas maneiras; compostura.

"ela dança sem perder o d."

4. 4.

postura requerida para exercer qualquer cargo ou função, pública ou não.

5. 5.

lit adequação do tema ao estilo literário.

Origem
⊙ ETIM lat. decōrum,i 'decência, conveniência'
promiscuidade
u-i/
substantivo feminino

1. 1.

característica do que é promíscuo.

2. 2.

mistura confusa, desordenada.

3. 3.

relacionamento sexual não monogâmico, com muitos parceiros diferentes.

"a p. é um fator de risco para a aids"

4. 4.

B convivência muito próxima com pessoas de todo tipo.

"nos inferninhos há muita p."

5. 5.

soc relacionamento sexual não regido por leis ou regras.

Origem
⊙ ETIM promíscuo + -i- + -dade

Ascetismo (filosofia)

O ascetismo ou asceticismo é uma filosofia de vida na qual são refreados os prazeres


mundanos, onde se propõem a austeridade.

Aquelas que praticam um estilo de vida austero definem suas praticas como virtuosa e
perseguem o objetivo de adquirir uma grande espiritualidade. Muitos ascéticos
acreditam que a purificação do corpo ajuda a purificação da alma, e de fato a obter a
compreensão de uma divindade ou encontrar a paz interior. Isto também pode ser obtido
com a automortificação, rituais, ou uma severa renúncia ao prazer. Entretanto, ascéticos
defendem que essas restrições auto-impostas trazem grande liberdade em várias áreas de
suas vidas, tais como aumento das habilidades para pensar limpidamente e para resistir a
potenciais impulsos destrutivos.
Etimologia
O substantivo "ascetismo" deriva de um termo grego askesis (prática, treinamento ou
exercício). Originalmente associado com qualquer forma de disciplina ou filosofia
prática, o termo ascetismo significa alguém que pratica uma renúncia ao mundo com
objetivo de adquirir um alto intelecto e espírito.

Muitos guerreiros e atletas, na sociedade Grega, utilizaram a disciplina askesis para


conseguir uma melhor forma corporal e graça. A forma de vida, a doutrina, ou os
princípios de alguém que se engaja no askesis são classificados como asceticismo.

"Ordinário" versus "extraordinário"

Max Weber fez uma distinção entre os asceticismo innerweltliche e ausserweltliche, que
significam, respectivamente, "dentro do mundo" e "fora do mundo". E. Carvalho
traduziu isto como "ordinário" e "extraordinário" (alguns tradutores usam "mundo
interior", mas isto tem diferentes conotações no português e não é o que Weber tinha em
mente).

O ascetismo "extraordinário" refere-se a pessoas que desistem do mundo para viver uma
vida ascética (o que inclui os monges que vivem comunitariamente em monastérios,
bem como os ermitões que vivem sozinhos). O asceticismo "Ordinário" refere-se a
pessoas que vivem vidas ascéticas mas não se retiram do mundo.

Weber classificou esta distinção originalmente na Reforma Protestante, mais tarde


tornou-se secularizado, assim o conceito pertence a ambos, religiosos e ascetas
seculares.

David McClelland sugeriu que o asceticismo ordinário se restringe a agir contra alvos
pré-identificados como prazeres que distraem pessoas de alguma inspiração divina, e
podem aceitar prazeres que não sejam distracionistas. Como por exemplo, ele apontou
que Quakers tem historicamente se objetado a usar roupas coloridas, apesar de que
mesmo sem cores as roupas dos Quakers sejam feitas de matérias muito caras. A cores
foram consideradas distracionistas, mas o material não. Amish usam critérios similares
para tomarem decisões sobre que tecnologias modernas podem usar e quais devem
evitar.

Motivação religiosa
Asceticismo é muito associado com monges, yogis ou sacerdote, entretanto qualquer
indivíduo pode escolher levar um vida ascética. Lao Zi, Gautama Buddha, Mahavir
Swami, Santo Antonio, Francisco de Assis, Mahatma Gandhi e David Augustine Baker
podem ser considerados ascetas. Muitos deles deixaram as suas famílias, possessões, e
lares para viver uma vida mendicante, e nos olhos de seus seguidores demonstram
grande espiritualidade, ou iluminação.

Hinduísmo
Na Índia antiga, havia uma tendência a abandonar o mundo convencional e entrar no
ascetismo, que é uma vida de exclusão e renúncia, chamada tyaga ou samnyasa, estes
movimentos começaram nos tempos das upanishads, refletindo um ideal, e acabaram se
tornando um problema social. Em resposta, os legisladores Hindus inventaram os ideais
de estágios da vida (ashrama). De acordo com este modelo, a pessoa primeiro termina o
estágio de brahmacarin - estudante, passando para grihastha - cidadão ativo, e somente
depois se retiraria do mundo.

Um exemplo extremo de grihastha são os Sadhus, homens santos, que praticam uma
forma extrema de automortificação. Suas práticas incluem atos de extrema devoção para
um deidade ou princípio. Tais votos nunca podem ser quebrados. Por exemplo, eles
mantém um braço estendido no ar por um período de meses ou anos. Os tipos
particulares de asceticismo variam de um para outro, e de homem santo para homem
santo.

Budismo
O personagem histórico Gautama Buddha adotou uma vida extremamente ascética após
deixar o palácio do seu pai, onde vivia em extremo luxo. Mas após experimentá-lo,
Buddha rejeitou o asceticismo extremo como caminho para a libertação do sofrimento
(nibbana), e escolheu em vez disso um caminho onde se encontra as necessidades do
corpo sem cruzar os limites da luxúria e indulgência. Após abandonar o asceticismo
extremo ele atingiu a iluminação. Este tipo de posicionamento se tornou conhecido
como Caminho do Meio e se tornou a base dos princípios da filosofia Budista.

Os graus de moderação sugeridos neste caminho do meio variam dependendo da


interpretação do Budismo. Algumas tradições enfatizam a vida ascética mais do que
outras.

O estilo de vida básico de um praticante budista (bico, monge, ou bicunim, freira) como
descrito no Vinaya Pitaka foi interpretado como nem excessivamente austero nem
hedonista. O Monge e a freira são orientados a manterem requisitos básicos da vida
(particularmente comida, medicina, roupas e moradia) seguros e saudáveis, sem nunca
terem problemas com a doença ou a fraqueza. Enquanto a vida descrita por Vinaya
possa parecer difícil, ela deveria ser descrita como Espartana mais do que ascética.
Privações para a própria santificação não são louvadas. Realmente, isto pode parecer um
sinal de vínculo do que uma real renúncia. O objetivo da vida monástica era evitar as
preocupações com as circunstâncias materiais da vida e introduzir ao monge ou freira a
habilidade de se engajar na prática religiosa. Para este fim, ter poucas posses é mais
aconselhável do que não ter nenhuma.

Inicialmente, o Buddha rejeitou um número de práticas especificas de ascetismo que


alguns monges queriam seguir. Estas práticas — tais como dormir no chão de cremação
ou em um cemitério, usar apenas trapos, etc. — foram consideradas inicialmente como
muito extremas, sendo responsáveis a um indispor aos valores sociais que permeavam a
comunidade, ou como aconteceu criando uma divisão entre os Sangha para encorajar os
monges para competir na austeridade. A despeito da proibição, há registros no Pali
Canon, destas práticas (conhecidas como práticas de Dhutanga, ou tailandês como
thudong) eventualmente tornam aceitáveis na comunidade monástica. Elas foram
registradas por Budagosa em seu Visuddhimagga e mais tarde se tornaram importantes
nas práticas da Tradição Thai Florestal.

As tradições Mahayana do Budismo receberam um singular código de disciplina que era


usado em diversos setores do Theravada. De fato, combinando significativamente com
as variações culturais regionais, tendo como resultado diferentes atitudes em relação ao
asceticismo em diferentes áreas dos Mahayana pelo mundo. Particularmente notável é a
regra em relação ao vegetarianismo empregado na Ásia Ocidental, e particularmente na
China e Japão. Enquanto os monges Theravada são compelidos a comer tudo que lhes
possa dar sustentação, incluindo carne, os monges Mahayana na Ásia Oriental são
frequentemente vegetarianos. Isso é atribuído a inúmeros fatores, incluindo os
ensinamentos específicos de Mahayana em relação ao vegetarianismo, (a cultura
oriental asiática tem as raízes de seu vegetarianismo no Confucianismo), e as
divergentes formas que os monges conseguem a sobrevivência na Ásia ocidental.
Enquanto tendência no sudeste da Ásia e no Sri Lanka monges geralmente fazem
trabalhos diários esmolando e comendo carne, monges na Asia Ocidental recebem
suprimentos alimentares de doadores (ou dos fundos recebidos por eles) e são
alimentados em uma cozinha localizada no local do templo ou monastério.

Similarmente, há divergência entre as diferentes escrituras e tendências culturais como a


forte ênfase ao asceticismo de algumas práticas Mahayana. O Sutra de Lotus, por sua
vez, contêm uma história de um bodhisattva que se queimou como uma oferenda à
reunião de todos os Buddhas no mundo. Esta tornou-se uma história símbolo do auto-
sacrifício no mundo Mahayana, provavelmente causando a inspiração da espectacular
auto-cremação de monges Vietcongs Thich Quang Duc durante os idos de 1960, bem
como vários outros incidentes.

Judaísmo
O asceticismo é completamente rejeitado pelo Judaismo; isto é considerado contrário ao
desejo de Deus para o mundo. Segundo a crença judaica, a intenção de Deus é que o
mundo seja agradável, nos contextos permitidos.[1] O Talmud diz: "se uma pessoa têm a
oportunidade de apreciar uma nova fruta e se recusa, ele prestará contas disto no
próximo mundo".
Esta é uma das principais diferenças entre Judaísmo e Cristianismo. Alguns setores do
Cristianismo, influenciados pelo gnosticismo pagão, defendem a tese que o mundo é
basicamente mau (visão dualista) e deve ser evitado. Em contraste com o Judaísmo que
defende que somente vivendo no mundo e apreciando-o é que o ser ascenderá
espiritualmente.

Os escritos principais para o judaísmo estão na Torá.

Cristianismo
O cristianismo tem como base para suas doutrinas a Bíblia Sagrada, no Novo
Testamento escrito pelos apóstolos e discípulos de Jesus não há nenhuma aprovação ao
ascetismo:

"Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos
carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: Não toques, não
proves, não manuseies? As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e
doutrinas dos homens; As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em
devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum
senão para a satisfação da carne." (Epístola de São Paulo aos Colossenses 2 : 20-23)

Contrariando a ideia de que o sofrimento carnal traz paz espiritual, o apóstolo Paulo
afirma que tais práticas não produzem real proveito espiritual, mas somente uma breve
satisfação pessoal.

O apóstolo João, porém, doutrina que o cristão deve cuidar para não desejar
desenfreadamente as coisas deste mundo, podem usufruí-las, mas não amá-las:

"Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai
não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a
concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo
passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para
sempre." (1ª Epístola do Apóstolo João 2 : 15-17)

Todo desejo ou impulso carnal deve ser equilibrado pelo cristão:

"Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me
são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma... Todas as coisas me são
lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas
as coisas edificam." (1ª Epístola do Apóstolo São Paulo aos Coríntios 6:12; 10 : 23)
aprazimento
substantivo masculino

1. 1.

sensação ou emoção agradável; contentamento, deleite, prazer.

2. 2.

aprovação de alguém ou algo; aceitação, consentimento.

"a sua generosidade suscitou o a. dos demais"

Origem
⊙ ETIM aprazer com alt. da vogal temática -e- > -i- + -mento

concessão
substantivo feminino

1. 1.

consentimento, permissão, transigência.

"c. para importar bebidas estrangeiras"

2. 2.

ato ou efeito de ceder algo de sua opinião ou direito a outrem.

"fizeram c. mútuas e continuam a trabalhar juntos"

3. 3.

ato ou efeito de dar ou ceder (algo); outorga, entrega.

"c. de um título de nobreza"

4. 4.

p.met. outorga que faz o poder público a um particular ou empresa privada,


do direito de executar, em seu nome e mediante certos encargos e
obrigações, uma obra ou a exploração de serviço público ou de certos bens,
como recursos minerais, p.ex., por tempo determinado.

"c. de emissoras de rádio e televisão"


5. 5.

gram fato subordinado e contrário ao da ação principal de uma oração, mas


incapaz de impedir que tal ação venha a ocorrer (p.ex.: ele não vai viajar,
embora queira ).

disseminar
verbo

1. 1.

transitivo direto e pronominal

fazer deslocar-se ou deslocar-se para longe, em múltiplas direções;


espalhar(-se).

"o vento dissemina os esporos"

2. 2.

transitivo direto e pronominal

p.metf. tornar(-se) amplamente conhecido; divulgar(-se), difundir(-se),


propagar(-se).

"o governo quer d. noções de higiene"

Origem
⊙ ETIM lat. dissemĭno,ās,āvi,ātum,āre 'id.'

Dissociar
verbo
1. 1.
transitivo direto e bitransitivo e pronominal
desfazer uma associação; desunir(-se), separar(-se), dissolver(-se).
"a falta de objetivos claros dissociou os membros do partido"
o fig..
"o doente dissocia conceitos afins"
2. 2.
transitivo direto e bitransitivo e pronominal
quím decompor(-se) [um composto] em constituintes mais simples.
"d. o leite (em caseína e soro)"
Origem
⊙ ETIM lat . dissocĭo,as,āvi,ātum,āre 'separar, desunir, dividir'

Pregressa

ADJ. Característica daquilo que ocorreu antes de alguma coisa.

A vida pregressa...

Uma situação vivida anteriormente

Vida pregressa de um cidadão.

dietário
di.e.tá.rio
adj (dieta1+ário) Relativo ou pertencente a dieta1 ou a regras dietéticas. sm 1
Programa de dieta1. 2 Ração ou quantidade de alimentos consumidos por um
indivíduo, grupo ou população de acordo com ordens médicas, ou outras, impostas por
razões de disponibilidade ou controles econômicos, ou sociais. 3 Aquele que se ocupa
de dietas (regime).

Legalista
Aquele que observa rigorosamente o texto da lei, sem fazer nehuma
interpretação jurídica, mas tão-somente gramatical, sem atender à
intenção e ao espírito do legislador.

"burguesia de acumuladores de empregos, de políticos de honestidade


suspeita, de leguleios afreguesados, de médicos milagrosos ou de ricos
desavergonhados" (Lima Barreto, Histórias e Sonhos, p. 53)
Defenestração
é o ato de atirar algo por uma janela. Refere-se, contudo, mais
especificamente ao ato de atirar pessoas de uma janela com a intenção de
as assassinar ou ao caso de suicídio. O termo provém da palavra latina
para janela, fenestra.

Amoral
adjetivo de dois gêneros

1. 1.

moralmente neutro (nem moral, nem imoral); que não leva em consideração
preceitos morais; estranho à moral.

"a ciência assim como as leis da natureza são totalmente a."

2. 2.

ét que se mantém exterior ao julgamento ou qualificação moral, como, p.ex.,


o animal irracional ou, em circunstâncias frequentes, a infância ou a loucura,
em contraste ao caráter consciente e refletido da imoralidade.

3. 3.

ét que se mantém, por desconhecimento, reprovação ou indiferença, alheio a


determinados códigos morais.

"aquela sociedade cultiva costumes a."

4. 4.

substantivo de dois gêneros

pessoa destituída de senso moral.

Origem
⊙ ETIM a(n)- + moral
Sumária

1. Que tem simplicidade


2. Sem formalidades
3. Resumo
4. Breve

"...intento do legislador não foi o de simplesmente privar o doente mental de receber uma
absolvição sumária."

O que é Libertino:

Libertino é um adjetivo que qualifica aquele indivíduo livre de qualquer senso


moral. É a pessoa desregrada em sua conduta, é aquele que tem comportamento
devasso, licencioso, depravado.

Libertino, gramaticalmente é também um substantivo masculino, do latim “libertium”,


que identifica o homem devasso, dissoluto, depravado, que atua com libertinagem.

Libertino, liberdade e libertinagem

Libertino, liberdade e libertinagem são três conceitos que se relacionam entre si, que
estão interligados.

Liberdade é o direito de poder fazer ou deixar de fazer alguma coisa, é a faculdade de


praticar o que não é proibido por lei. É a independência, é a condição do homem livre,
de poder dispor de si.

Por outro lado, a libertinagem é a maneira errada de fazer uso da liberdade. É o


desregramento de costumes, é a transgressão dos limites do bom comportamento, é o
desrespeito ao próximo. É uma característica daquele que vive uma vida de libertino.

Sobejar

1- Ser por demais, sobrar, superabundar.


2- Ter de sobejo; suprir-se fartamente.
"Afirmam que a vida é breve, / Engano, -- a vida é comprida: / Cabe nela amor eterno / E ainda
sobeja vida"

Sobejar

Sobrar; estar em demasia.


Ser excessivo.

O encargo é o valor que sobejar o capital (juros)

Premissa
substantivo feminino

1. 1.

lóg cada uma das proposições que compõem um silogismo e em que se


baseia a conclusão.

2. 2.

p.ext. ponto ou ideia de que se parte para armar um raciocínio.

"partir de uma p. falsa"

Origem
⊙ ETIM lat.escl. praemissa ( sententia ) '(proposição) colocada antes', fem.substv. do
part.pas. de praemittĕre 'colocar antes'

Interpelar
verbo

1. 1.

transitivo direto
dirigir-se a (alguém) com alguma pergunta ou pedido de explicação, em tom
confrontativo.

"interpelou-o sobre sua atitude omissa"

2. 2.

transitivo direto

intimar a prestar declarações, a dar esclarecimentos, em tribunais, cortes,


parlamentos etc.

"o Congresso interpelou o ministro das finanças"

3. 3.

transitivo direto

jur fazer interpelação a (alguém).

Origem
⊙ ETIM lat. interpēllo,as,āvi,ātum,āre 'interromper; importunar'

constrangido
adjetivo

1. 1.

que sofre compressão; apertado, comprimido.

"veio c. entre dois pesados volumes"

2. 2.

que tem de agir contra a sua vontade; obrigado, forçado.

"as pessoas c. a ficar no país pelo cancelamento dos voos reclamavam no


balcão"

3. 3.

mantido à força; submetido, subjugado, oprimido.

"vivem c. por uma ditadura que já dura 40 anos"

4. 4.
que teve pouca ou nenhuma escolha; forçado, obrigado, coagido.

"jovens c. a entrar para o crime por falta de opção"

5. 5.

que se tolhe e não se sente bem em ambiente estranho; encabulado,


acanhado, envergonhado.

"ela estava c. no meio das novas colegas"

6. 6.

pouco à vontade; contrafeito, incomodado, aborrecido.

"sentia-se c. com a falta de confiança dos superiores"

Origem
⊙ ETIM part. de constranger

Hipotético
adjetivo

1. 1.

que contém hipótese; conjectural, conjecturado, suposto.

"raciocínio h."

2. 2.

baseado em suposição; supositício, duvidoso, incerto.

"benefícios, ganhos h."

Origem
⊙ ETIM gr. hupothetikós,ḗ,ón 'que faz (ou que concerne a) uma suposição'

imoral
adjetivo de dois gêneros
1. 1.

contrário à moral, às regras de conduta vigentes em dada época ou sociedade


ou ainda àquelas que um indivíduo estabelece para si próprio; falto de
moralidade; indecoroso, vergonhoso.

"livro i."

2. 2.

p.ext. contrário ao pudor, à decência; libertino, indecente.

"decote i."

3. 3.

p.ext. que conduz ao erro, ao pecado; escandaloso, licencioso.

"namoro i."

4. 4.

adjetivo e substantivo de dois gêneros

que ou indivíduo que afronta ostensivamente as convenções e conveniências


morais e sociais; cínico, velhaco.

5. 5.

adjetivo e substantivo de dois gêneros

p.ext. que ou aquele que leva uma vida dissoluta, que se entrega
imoderadamente aos prazeres do sexo; devasso, lascivo.

Vituperado
Definições da Web

1. que sofreu vitupério; injuriado; menoscabado; arguido ou criticado

Conjugação do verbo vituperar.

Que foi desprezado.


O homem foi vituperado pelos magnatas.

É o mesmo que criticar, difamar, afrontar, desaprovar.

Verbo intransitivo e transitivo direto

Para vituperar o assaltante, o proprietário da mansão disse ao mesmo que ele não tinha
saída, pois tudo está sendo filmado.

Vituperar alguma coisa ou algo errado que fora feito.

1 ofender
2 insultar
3 falar mal a alguém

O meu vizinho adora vituperar alguém pelas costas.

Significado de Arbitrário
adj. Que não segue princípios lógicos; que está sujeito aos desejos e/ou vontades da
pessoa que age; que não acompanha nem depende de regras ou normas.
P.ext. Que não é obrigatório; facultativo.
P.ext. Que faz uso de violência; despótico: o ditador tinha um comportamento arbitrário.
Jurídico. Que utiliza do livre-arbítrio de uma outra pessoa e desrespeita a lei.
Linguística. Que não possui nem expressa uma relação lógica ou analógica entre a
forma e o significado; imotivado.
Filosofia. Diz-se da premissa, comportamento ou decisão que não se pauta nos
princípios da lógica, da moral ou de uma razão universal.
(Etm. do latim: arbitrarius.a.um)

/ Que depende do capricho de alguém: decisão, medida arbitrária. / Despótico, ilegal: poder
arbitrário. / Diz-se do sinal lingüístico (palavra, morfema) que nada contém em si mesmo da
idéia que representa, estando esta determinada pelas relações que este sinal mantém com os
outros sinais.

elucidar
1. verbo & transitivo direto e pronominal

tornar(-se) claro; esclarecer(-se), explicar(-se).


"e. um mistério"

Origem
⊙ ETIM lat. elucĭdo,as,āvi,ātum,āre 'anunciar, declarar, revelar'

Mantilha
substantivo feminino
vest

1. 1.

echarpe que faz parte do traje nacional das espanholas, larga e comprida, de
seda ou renda, ger. preta ou branca, que cobre a cabeça e cai sobre os
ombros.

2. 2.

véu feminino, que lembra essa echarpe.

3. 3.

tipo de manta grossa com que as mulheres abrigam a cabeça e parte do


corpo.

Origem
⊙ ETIM a tradição tem adotado como étimo o esp. mantilla 'véu usado para cobrir a
cabeça'

Ensoberbece
Aquele que se acha; que sabe muito ;quem se acha acima dos outros em conhecimento,
aquele que se acha o perfeito o melhor.

O saber ensoberbece mas o amor edifica.

Que se orgulha.

Ele se ensoberbece quando fala da filha.


Ufanar

verbo

1. 1.

transitivo direto e pronominal

tornar (alguém) ou sentir-se orgulhoso ou envaidecido.

"ufanaram-no as lisonjas"

2. 2.

pronominal

mostrar-se jactancioso ou presunçoso; vangloriar-se.

"a coragem, de que sempre se ufanou, era mais uma presunção que um fato"

Origem
⊙ ETIM ufano + -ar

Inconveniente
adjetivo de dois gêneros

1. 1.

que não é conveniente.

o impróprio, inadequado.

"resposta i."

o indecente, imoral, indecoroso.

"comportamento i."

o que não traz vantagem, proveito; desvantajoso.


"negócio i."

2. 2.

substantivo masculino

acontecimento desagradável ou inesperado, que importuna; obstáculo,


objeção, embaraço.

"certos i. impediram-me de chegar a tempo"

3. 3.

substantivo masculino

prejuízo, desvantagem, risco, perigo.

"não há qualquer i. em tomar esse remédio"

4. 4.

adjetivo e substantivo de dois gêneros

que ou quem fala ou age de forma inconveniente.

"não passava de um (sujeito) i."

Origem
⊙ ETIM lat.imp. inconvenĭens,entis 'discordante'

Exasperar
z/
verbo

1. 1.

transitivo direto e pronominal

tornar(-se) colérico, enfurecido.

"a ofensa exasperou o poeta"

2. 2.

transitivo direto e pronominal


tornar(-se) mais intenso, mais vivo.

"o esforço exasperou as dores que sentia"

Origem
⊙ ETIM lat. exaspĕro,as,āvi,ātum,āre 'fazer áspero, desigual, escabroso; inflamar'

intrínseco
adjetivo

1. 1.

que faz parte de ou que constitui a essência, a natureza de algo; que é próprio
de algo; inerente.

"a dependência é i. ao amor"

2. 2.

que é real; que tem importância, significação por si próprio,


independentemente da relação com outras coisas.

"objeto sem valor i."

3. 3.

anat que tem a origem e inserção no membro onde atua (diz-se de músculo).

4. 4.

fís em que ocorrem, em proporções iguais, elétrons e buracos e que não


apresenta impurezas ou defeitos (diz-se de semicondutor ideal).

Origem
⊙ ETIM lat.tar. intrinsĕcus,a,um 'que está no interior de, que faz parte de'
Trôpego

adj.Que anda com dificuldade, mancando.Que tem dificuldade ou impossibilidade de


mover qualquer dos membros.

Ininteligibilidade

S.F. Característica daquilo que é ininteligível, ou seja, daquilo que não é facilmente
compreendido ou do que não pode ser entendido.

A ininteligibilidade dele na escola está nos preocupando.

Embuste

1. substantivo masculino

mentira ardilosa; logro, embustice, embusteirice.

Origem
⊙ ETIM orig.obsc.

perpetuar
verbo

1. 1.

transitivo direto e pronominal


fazer durar para sempre; tornar perpétuo.

"os homens esperam que Deus perpetue a espécie humana"

2. 2.

transitivo direto e bitransitivo e pronominal

fazer durar, manter por tempo indeterminado, por longo tempo; tornar
perpétuo.

"p. o nome"

3. 3.

transitivo direto e pronominal

manter por reprodução ou por geração.

"certos animais não conseguem p. a espécie"

4. 4.

bitransitivo

transmitir de forma duradoura a.

intangível
adjetivo de dois gêneros

1. 1.

que não se pode tanger, tocar, pegar; intocável.

2. 2.

não perceptível pelo tato; impalpável, incorpóreo.

"música de sons etéreos, i."

3. 3.

fig. que não é suficientemente claro ou definido para ser percebido ou


entendido; que elude a percepção ou o entendimento.

"argumento i."
4. 4.

fig. que, por seu valor e dignidade, não pode ser atacado e deve permanecer
intato, inalterado; inatacável, indestrutível.

"os dogmas são i. para os que neles creem"

Origem
⊙ ETIM in- + tangível

tangível
adjetivo de dois gêneros

1. 1.

que se pode tanger, tocar; sensível, tocável.

2. 2.

que se percebe pelo tato; corpóreo, palpável.

"bens t."

3. 3.

fig. suficientemente claro ou definido para ser percebido ou entendido.

Origem
⊙ ETIM lat. tangibĭlis,e 'que pode ser tocado'

CORPO ETÉREO
É formado com a encarnação do Espírito e não possuí existência própria, como o Perispírito, e
nem inteligência. È um corpo vaporoso e com o desencarne do Espírito, desintegra-se,
podendo ser rápido ou muito lento, dependendo da evolução espiritual e dos fatos que
levaram ao desencarne. Aos videntes, fornece informações preciosas quanto ao estado de
saúde física e a evolução espiritual.

Expressões Idiomáticas correntes no Brasil


Uma expressão idiomática ocorre quando um termo ou frase assume significado
diferente daquele que as palavras teriam isoladamente. Assim, a interpretação é captada
globalmente, sem necessidade da compreensão de cada uma das partes. Usamos
expressões idiomáticas a todo instante. Elas se encontram no linguajar diário, no
noticiário da televisão, em anúncios dos jornais, no rádio, na tv, em discursos políticos,
campanhas eleitorais, em filmes, em letras de música, na literatura, etc.

O uso de expressões idiomáticas não se restringe a um aspecto específico da nossa vida,


nem a uma determinada camada social. As expressões idiomáticas são uma parte
importante da comunicação informal, tanto escrita como falada, e também são usadas
frequentemente no discurso e na correspondência formal. Tudo que se pode expressar
usando expressões idiomáticas pode também ser transmitido por meio de frases
convencionais.

O motivo que leva um falante ou um escritor a usar expressões idiomáticas é o desejo


de acrescentar à mensagem algo que a linguagem convencional não poderia suprir.
Uma expressão idiomática pode enriquecer uma frase, dando-lhe força ou sutileza, pode
enfatizar a intensidade dos sentimentos de alguém e pode ainda atenuar o impacto de
uma declaração austera, com humor ou ironia. O uso que um falante faz das expressões
idiomáticas determina o seu grau de domínio da língua, possibilitando-o expressar-se de
muitas maneiras.

Aqui vão alguns exemplos:

Acabar em pizza Quando uma situação não resolvida acaba


encerrada (especialmente em casos de
corrupção, quando ninguém é punido).
Acertar na mosca Acertar precisamente.
Acertar na lata (ou na mosca) Acertar com preciso, adivinhar de primeira.
A céu aberto Ao ar livre.
Achar (procurar) chifre em cabeça de Procurar problemas onde no existem.
cavalo
A dar com pau Em grande quantidade.
Advogado do diabo Pessoa que defende aquele que não é digno
de defesa.
Agarrar com unhas e dentes Agir de forma extrema para não perder algo
ou alguém.
Água que passarinho não bebe Pinga, bebida alcoólica.
Descerra

Manifesta, abre, descobre.

Ele descerra uma imagem bem diferente da realidade dele.

Paulo descerra os portais de seu coração ou seja paulo abre seu coração

1.Abrir (o que estava cerrado).


2.divulgar, revelar.
3.Desapertar, afrouxar.
4.Abrir-se.

Espiritualidade é o valor interno, que descerra o olhar para o infinito.

atroz
adjetivo de dois gêneros

1. 1.

intensamente cruel, desumano.

"punição a."

2. 2.

difícil de controlar ou tolerar; lancinante, intolerável.

"angústia a."

3. 3.

que espanta, ou desgosta, ou revolta, por ser tão extremo; assombroso,


monstruoso.
"deformação a."

4. 4.

de enorme gravidade.

"falta a."

Origem
⊙ ETIM do lat. atrox,ōcis 'ameaçador, funesto, infeliz, horrível, cruel', der. de
atĕr,tra,trum 'negro, escuro, baço'

desiderato
1. substantivo masculino

o que se deseja; aspiração, desideratum.

Origem
⊙ ETIM lat. desiderātum 'id.'

Istmo
Um istmo é uma porção de terra estreita cercada por água em dois lados e que conecta duas
grandes extensões de terra.

O primeiro istmo a ser chamado assim foi o Istmo de Corinto, na Grécia.


apinhar
verbo

1. 1.

transitivo direto e pronominal

unir(-se) estreitamente (como pinhões em pinha).

2. 2.

transitivo direto e pronominal

encher(-se) completamente; acogular(-se), amontoar(-se), aglomerar(-se).

"os grevistas apinhavam as ruas"

3. 3.

transitivo direto

B dar forma de pinha a.

Origem
⊙ ETIM a- + pinha + -ar

Bienal
é considerado tanto um adjetivo de dois gêneros, como um substantivo feminino da língua
portuguesa que diz respeito a um período de tempo de dois anos. Define um acontecimento
social ou artístico que acontece de dois em dois anos. Referente a um biênio.

reputação
substantivo feminino

1. 1.

conceito de que alguém ou algo goza num grupo humano.

"sua r. era a pior possível"

2. 2.
renome, estima, fama.

"era um homem de r."

Origem
⊙ ETIM lat. reputatĭo,ōnis 'cálculo, conta'

O Acrocorinto
(em grego antigo Ακροκόρινθος)

é uma elevação rochosa situada junto a antiga cidade de Corinto ( Grécia ). Foi usado como
as Acrópole em tempos antigos e os Idade Média . Foi um dos maiores Acrópole grega. Atinge
a altura de 575 m e tem uma linha tripla de fortificações e é uma das mais importantes
fortalezas medievais na Grécia .

Deidade
é o conjunto de forças e/ou intenções que se materializam na(/numa) divindades. A deidade é
a fonte de tudo aquilo que é divino.

ablução
substantivo feminino

1. 1.

ação ou efeito de abluir(-se); lavagem.

2. 2.

lavagem do corpo ou de parte dele.

3. 3.

rel purificação por meio da água, ritual comum a várias religiões.

4. 4.
litur.cat lavagem ritualística das mãos que o sacerdote efetua durante a
missa, sugerindo purificação.

o litur.cat a parte da missa em que ocorre essa cerimônia.

Origem
⊙ ETIM lat. ablutĭo,ōnis 'ação de lavar, de limpar, purificação'

Terracota

é um material constituído por argila cozida no forno, sem ser vitrificada e é utilizada em
cerâmica e construção. O termo também se refere a objectos feitos deste material e à sua cor
natural, laranja acastanhado.

Mitologia grega

Asclépio, deus da medicina

Hipotético

Adjetivo

1. que diz respeito à hipótese


2. duvidoso
Ou seja, suposição possível.Teoria que se pode provar, mas não se pode demonstrar

O big bang é uma teoria..uma hipótese....Logo:


"hipotético, será falar sobre o big bang".
persuadir
verbo

1. 1.

transitivo direto e bitransitivo e pronominal

levar (alguém ou a si mesmo) a acreditar, a aceitar ou a decidir (sobre algo);


convencer(-se).

"sua lábia persuade qualquer um"

2. 2.

transitivo direto e bitransitivo

convencer (alguém) da necessidade ou conveniência de; mover, induzir.

"o interventor persuadiu os resistentes (à rendição)"

3. 3.

transitivo direto

levar (alguém) a mudar de atitude.

"nem o pai conseguia p. aquele turrão"

4. 4.

bitransitivo

fazer (alguém) ter certeza a respeito de (algo).

"a última enchente persuadiu o prefeito da necessidade de ação imediata"

5. 5.

intransitivo

conduzir a uma solução ou situação convincente, satisfatória; satisfazer.

"os argumentos não persuadiram"

Origem
⊙ ETIM lat. persuadĕo,es,suāsi,suāsum,ēre 'id.'
vulnerável
1. adjetivo de dois gêneros

ferido, sujeito a ser atacado, derrotado: frágil, prejudicado ou ofendido.

"os inimigos atacaram pelo lado mais v. da cidade"

Origem
⊙ ETIM lat. vulnerabĭlis,e 'que causa lesão'

engendrar
verbo

1. 1.

transitivo direto

dar existência a; formar, gerar.

"e. crias"

2. 2.

transitivo direto e pronominal

tirar ou surgir aparentemente do nada; criar(-se), produzir(-se), gerar(-se).

"e. casas populares"

3. 3.

transitivo direto

conceber na imaginação; engenhar, imaginar, inventar.

"e. pretextos"

Origem
⊙ ETIM lat. ingenĕro,as,āvi,ātum,āre 'implantar, produzir
deliberar
verbo

1. 1.

transitivo direto e pronominal

decidir(-se), após reflexão e/ou consultas.

"deliberou aceitar o emprego"

2. 2.

transitivo indireto e intransitivo

empreender reflexões e/ou discussões sobre (algo) no intuito de decidir o que


fazer.

"o congresso deliberou sobre a nova lei"

Origem
⊙ ETIM lat. delibĕro,as,āvi,ātum,āre 'resolver, decidir'

itinerante
adjetivo e substantivo de dois gêneros

1. 1.

que ou aquele que transita, que se desloca, que viaja.

"família i."

2. 2.

adjetivo de dois gêneros

que se desloca de lugar em lugar no exercício de uma função (aplica-se a


pessoa, a instituição pública ou privada, a uma atividade de grupo).

"embaixador, vendedor, ator i."

3. 3.

adjetivo de dois gêneros


diz-se de atividade que se exerce com deslocamentos sucessivos de lugar em
lugar.

"comércio i."

Origem
⊙ ETIM lat. itinerans,antis, part.pres. de itinĕro,as,āvi, ātum,āre 'viajar'

Os obreiros na epoca de paulo eram intineirantes.

Penhor
ô/
substantivo masculino

1. 1.

jur empenho ou entrega de coisa móvel ou imóvel como garantia de


obrigação assumida.

2. 2.

p.met. esse bem móvel ou imóvel dado como garantia.

3. 3.

fig. ato ou palavra que assegura o cumprimento de um compromisso,


obrigação, promessa etc.; garantia, segurança, prova.

4. 4.

espécie de jogo popular.

Origem
⊙ ETIM lat. pignus, ŏris 'penhor, garantia, hipoteca'
acicatar
verbo

1. 1.

transitivo direto

utilizar acicate para incitar, fazer mover-se ou fazer correr (uma


cavalgadura); esporear.

2. 2.

transitivo direto

p.ext. provocar, agir ou influir sobre (algo ou alguém), despertando ação ou


reação enérgica.

o fig. dar estímulo a; excitar, incentivar, encorajar, animar.

"a promessa de recompensa acicatou-o"

Origem
⊙ ETIM acicate + -ar

Transição

zi/
substantivo feminino

1. 1.

passagem de um lugar, de um estado de coisas, de uma condição etc. a outra.

"a t. de menina a moça"

2. 2.

cine rád tv passagem de uma tomada ou de um som para outro, em filme ou


programa de rádio ou televisão.

3. 3.
mús seção formal onde ocorre a passagem de um tom para outro;
divertimento, ponte modulante.

Origem
⊙ ETIM lat. transit(i)o,ōnis 'ação de passar, passagem etc.'

irrefutável
1. adjetivo de dois gêneros

não refutável, que não se pode refutar, que não se pode contestar; incontestável,
irrefragável, irrespondível.

Origem
⊙ ETIM lat. irrefutabĭlis,e 'id.

irrevogável
1. adjetivo de dois gêneros

não revogável; que não se pode anular, apagar; de que não se pode voltar atrás.

Origem
⊙ ETIM lat. irrevocabĭlis,e 'id.'

suficiência
substantivo feminino

1. 1.

quantidade que baste para (algo).

"s. de recursos"

2. 2.

conjunto de conhecimentos e qualidades específicas do indivíduo para


determinado trabalho; habilidade, habilitação, qualificação.

"ele não mostrava s. para o cargo"


3. 3.

vaidade do próprio valor; presunção.

"fala sempre do alto de sua s."

Origem
⊙ ETIM lat. sufficientĭa,ae 'o que basta, que serve'

outrora
1. advérbio

em tempos passados; no passado, antigamente.

Origem
⊙ ETIM outra + hora

audácia
substantivo feminino

1. 1.

tendência que dirige e incita o indivíduo a, temerariamente, realizar ações


difíceis, desprezando obstáculos e situações de perigo; ousadia, intrepidez,
denodo.

2. 2.

qualidade de quem ou do que se caracteriza pela inovação, pelo arrojo, em


oposição ao já estabelecido e aceito.

"a a. de um artista plástico"

3. 3.

característica de quem ou daquilo que revela falta de respeito, bom senso e


consideração em relação ao próximo; atrevimento, desplante.

"teve a a. de criticar o amigo em público"


Origem
⊙ ETIM lat. audacĭa,ae 'ousadia, atrevimento, temeridade'

suficiência
substantivo feminino

1. 1.

quantidade que baste para (algo).

"s. de recursos"

2. 2.

conjunto de conhecimentos e qualidades específicas do indivíduo para


determinado trabalho; habilidade, habilitação, qualificação.

"ele não mostrava s. para o cargo"

3. 3.

vaidade do próprio valor; presunção.

"fala sempre do alto de sua s."

Origem
⊙ ETIM lat. sufficientĭa,ae 'o que basta, que serve'

Deletério

1. Que destrói ou danifica; prejudicial.


2. Nocivo a saúde; venenoso; insalubre.
3. Que desmoraliza, perverte-se ou corrompe.

A utilização desta agulha é de efeito deletério.

Prejudicial, danoso.
perplexo
cs/
adjetivo

1. 1.

que hesita; indeciso, irresoluto.

2. 2.

tomado de espanto; atônito.

Origem
⊙ ETIM lat. perplexus,a,um 'misturado, confundido'

outorgar
verbo

1. 1.

bitransitivo

dar como favor; dar poderes a; facultar, conceder, conferir.

"o rei outorgou a liberdade a seus súditos"

2. 2.

transitivo direto e transitivo indireto

pôr-se de acordo em relação a ou com (algo); aprovar, concordar.

"o. uma proposta"

3. 3.

pronominal

revelar sentimento, posição etc.; confessar-se, declarar-se, reconhecer-se.

"não se outorga por vencido"

4. 4.
bitransitivo

tornar viável; consentir, possibilitar.

"chegou ao limite que o chefe lhe outorgara"

5. 5.

bitransitivo

dar por direito; facultar, permitir.

"o diploma outorgava-lhe o poder de ensinar"

6. 6.

transitivo direto

jur declarar por escritura pública (negócio).

"o. uma venda"

7. 7.

transitivo indireto

jur intervir como parte interessada em.

"o. em um processo"

Origem
⊙ ETIM lat. *auctoricāre, v.freq. de auctōro, as,āvi, ātum,āre 'garantir, autorizar;
contrair uma obrigação'

digressão
substantivo feminino

1. 1.

ato ou efeito de se afastar, de ir para longe do lugar onde se estava;


divagação, viagem, passeio, excursão.

2. 2.
fig. afastamento, desvio momentâneo do assunto sobre o qual se fala ou
escreve.

3. 3.

p.ext. artifício criado para ocultar o motivo real de uma ação; evasiva,
pretexto, subterfúgio.

4. 4.

fig. leitura ligeira e fragmentada.

5. 5.

astr m.q. ELONGAÇÃO.

6. 6.

lit recurso empr. com o objetivo de esclarecer ou criticar o assunto em causa.

Origem
⊙ ETIM lat. digressĭo,ōnis 'ato de partir, separar, retirar, afastar' ligado ao v. lat.
digrĕdi 'apartar, afastar(-se)', em retórica 'comentar ou falar sobre assunto que se desvia
da temática tratada'

Alviçareiras

Adj.
1. Que pede ou dá alvíssaras
portador de boas-novas
2. Auspicioso, prometedor.
S.m.
O que pede ou recebe, dá ou promete alvíssaras.

Alvissareiro

Auspicioso .Encorajador.

Águas alvissareiras...
ortodoxia
cs/
substantivo feminino

1. 1.

caráter ou condição de ortodoxo.

o conformidade absoluta com um certo padrão, norma ou dogma.


2. 2.

p.ext. interpretação, doutrina ou sistema teológico implantado como único e


verdadeiro pela Igreja; dogmatismo religioso.

"o. católica"

3. 3.

infrm. pej. intolerância com relação ao que é novo e diferente.

Origem
⊙ ETIM ort(o)- + -doxia

Paradoxal

é um adjetivo de dois gêneros que significa algo que contém ou envolve um


paradoxo, ou seja, é incoerente ou absurdo.

Alguns sinônimos de paradoxal podem ser: contraditório, ridículo, esquisito,


disparatado, insensato. Ex: A humildade é uma característica paradoxal, porque quanto
mais humilde você for, mais sucesso terá.

paradoxal
cs/
adjetivo de dois gêneros

1. 1.

que contém ou se baseia em paradoxo(s).

"texto p."
2. 2.

que aprecia paradoxo(s).

"filósofo p."

Origem
⊙ ETIM paradoxo + -al

Transcendental

O que explica aquilo acima da razão ou experiência sublime, ascensão da experiência na


vivência natural, experiência elevada.

ortodoxia
cs/
substantivo feminino

1. 1.

caráter ou condição de ortodoxo.

o conformidade absoluta com um certo padrão, norma ou dogma.


2. 2.

p.ext. interpretação, doutrina ou sistema teológico implantado como único e


verdadeiro pela Igreja; dogmatismo religioso.

"o. católica"

3. 3.

infrm. pej. intolerância com relação ao que é novo e diferente.

Origem
⊙ ETIM ort(o)- + -doxia
monolatria
1. substantivo feminino

rel

adoração a um só deus ou ser.

Origem
⊙ ETIM mon(o)- + -latria

Monoteísmo
substantivo masculino
rel

1. 1.

doutrina religiosa que defende a existência de uma única divindade.

2. 2.

culto ou adoração de um único deus.

Origem
⊙ ETIM mon(o)- + 1 teísmo

Presteza
ê/
substantivo feminino

1. 1.

qualidade do que é prestes.

2. 2.

característica do que é ligeiro para fazer algo; rapidez, celeridade.


"eles são treinados para terem essa p. no atendimento"

3. 3.

característica daquele que ajuda com boa vontade e prontidão;


prestimosidade, obsequiosidade.

"atendeu ao nosso pedido com sua habitual p."

Origem
⊙ ETIM 2 preste + -eza

inefável
adjetivo de dois gêneros

1. 1.

que não se pode nomear ou descrever em razão de sua natureza, força,


beleza; indizível, indescritível.

2. 2.

p.ext. que causa imenso prazer; inebriante, delicioso, encantador.

Origem
⊙ ETIM lat. ineffabĭlis,e 'inexprimível, indizível'

acendrado
adjetivo

1. 1.

livre de impurezas (ouro e outros metais preciosos); limpo, puro, purificado,


acrisolado.

2. 2.

p.ext. fig. que se purificou; depurado, aperfeiçoado, acrisolado, apurado.

"o a. amor da fé"


3. 3.

pintado ou colorido de cinzento; acinzentado.

"a. céus de tormenta"

Origem
⊙ ETIM part. de acendrar

Galhardia

Elegância, gentileza, generosidade, ânimo, distinção, garbo.

Qualidade de galhardo; elegância; garbo, bizarria, grandeza de alma; generosidade.


Valor, bravura.

Aquele homem me ensinou a viver com confiança e galhardia.

Paladino

Defensor , o que defende ardorosamente, defensor ardoraso.

Exp. Na época do império defendiam os Reis.

Pontífice que luta por algo, geralmente uma causa, mártir.

O paladino da justiça se fez presente.

Diz-se de um homem corajoso; intrépido; de grande bravu-


ra; herói; protetor.

Fulano é um paladino da justiça; dá amparo jurídico aos


desafortunados.
Pessoa que dedica sua vida a defender as grandes causas.

refutar
Dizer o oposto; dizer o contrário de; negar: o réu refutou os indícios do crime.Que não
se pode aprovar ou aceitar; rejeitar: refutou o pedido de casamento.Argumentar através
de alegações, justificativas, sinais e/ou gestos; contestar: refutou os argumentos
mentirosos.Derrubar as afirmações alheias usando alegações irrecusáveis: refutar uma
mentira.

Invulgar

1. adjetivo de dois gêneros

que não é vulgar, comum; que foge ao padrão encontradiço; especial, raro,
incomum.

Origem
⊙ ETIM in- + vulgar

cosmopolita
adjetivo de dois gêneros

1. 1.

relativo a cosmópole.

2. 2.

oriundo ou próprio dos grandes centros urbanos, das grandes cidades.

"atitudes c."

o que recebe influência cultural de grandes centros urbanos de outros


países.

"música c."
3. 3.

que se assemelha a outros grandes centros urbanos, apresentando


características análogas (diz-se de cidade).

"o Rio de Janeiro tem ares c."

4. 4.

biogeo que ocorre em todos os seis continentes e/ou águas oceânicas (diz-se
de organismo, espécie, gênero etc.).

o biogeo aplicado à distribuição dos seres vivos assim caracterizada.


5. 5.

adjetivo e substantivo de dois gêneros

que ou aquele que se porta como cidadão do mundo, frequentando esp. as


grandes cidades e capitais mundiais.

6. 6.

adjetivo e substantivo de dois gêneros

p.ext. que ou aquele que faz muitas viagens, adaptando-se rapidamente ao


modo de vida dos locais por onde passa.

Origem
⊙ ETIM gr. kosmopolítēs 'cidadão do mundo'

multirracial
adjetivo de dois gêneros

1. 1.

relativo, pertencente ou que representa mais de uma raça.

"a família m. caracteriza o brasileiro"

2. 2.

em que vários grupos raciais humanos coexistem.

"sociedade m."
Origem
⊙ ETIM mult(i)- + racial

confraria
substantivo feminino

1. 1.

associação laica que funciona sob princípios religiosos, fundada por pessoas
piedosas que se comprometem a realizar conjuntamente práticas caritativas,
assistenciais etc.; congregação, irmandade.

2. 2.

p.ext. associação ou conjunto de pessoas do mesmo ofício, da mesma


categoria ou que levam um mesmo modo de vida.

"a c. dos negociantes"

3. 3.

p.ext. conjunto ger. restrito de pessoas unidas por um liame comum,


profissional, corporativo ou outro; sociedade, associação.

4. 4.

teat sociedade teatral que na França, na Idade Média, montava espetáculos


religiosos, farsas e pantomimas.

Origem
⊙ ETIM fr. confrérie 'id.'

rechaçar
verbo

1. 1.

transitivo direto

forçar a retirada, o recuo de; rebater, repelir.

"r. o exército inimigo"

2. 2.
colocar-se contra; resistir, opor-se.

"várias vezes teve que r. as investidas daquele crápula"

3. 3.

transitivo direto

fig. replicar contestando; rebater.

"r. uma frase, um argumento"

Origem
⊙ ETIM fr.ant. rechacier 'repelir', hoje rechasser 'repelir', 'recomeçar a caça'

neófito
substantivo masculino

1. 1.

rel pagão recém-convertido ao cristianismo; cristão-novo.

2. 2.

rel pessoa que vai receber o batismo ou recentemente batizada.

3. 3.

rel aquele que passa um certo tempo no convento, preparando-se para


professar; noviço.

4. 4.

p.ext. iniciante, aprendiz de qualquer ofício; novato, principiante.

5. 5.

p.ext. aquele que está em um local pela primeira vez.

"o banho dos n. ao passarem de navio pela linha do Equador"

6. 6.

p.ana. pessoa recém-admitida em uma empresa.

Origem
⊙ ETIM lat. neoph ȳ tus,i 'recém-convertido', do gr. neóphitos,on 'plantado há pouco,
implantado recentemente (na alma)'

Inteligiveis
Definições da Web

1. (inteligível) compreensível, que se percebe bem, claro; perceptível, que se


percebe bem

cônscio
adjetivo

1. 1.

que sabe, que tem noção clara.

"c. das suas obrigações"

2. 2.

que procede com consciência, probidade.

"um governante c."

3. 3.

que envolve raciocínio, conhecimento, percepção, decisão.

4. 4.

que percebe ou reconhece como real ou existente algo exterior a si mesmo.

"c. da crise econômica"

5. 5.

que reconhece sua responsabilidade.

"pecador c."
6. 6.

que assume uma postura, uma ideologia; que tem consciência de seu papel,
de sua condição e da realidade social e política do seu tempo.

"um artista c."

7. 7.

feito com meticulosidade, proficiência, cuidado.

"um parecer c."

8. 8.

que está informado; ciente.

"estar c. de uma conclamação"

Origem

Deletério

1. Que destrói ou danifica; prejudicial.


2. Nocivo a saúde; venenoso; insalubre.
3. Que desmoraliza, perverte-se ou corrompe.

introito
ói/
substantivo masculino

1. 1.

parte inicial; começo, princípio.

"o i. de um poema"

2. 2.

litur oração com que o padre dá início à missa católica.

3. 3.
mús rel passagem, ger. uma antífona com um versículo de salmo, que se
canta na missa maior, enquanto o celebrante recita as orações preparatórias.

Origem
⊙ ETIM lat. introĭtus,us 'ação de entrar, entrada, local de entrada, alameda; começo,
princípio

consternação
substantivo feminino

1. 1.

ato ou efeito de consternar(-se).

2. 2.

grande tristeza; pesar profundo; contristação, dor, desolação.

"no enterro do ídolo era visível a c. dos presentes"

3. 3.

falta de ânimo; desalento, abatimento, prostração.

"caiu numa c. de fazer dó"

4. 4.

perturbação, choque, comoção.

Origem
⊙ ETIM lat. consternatĭo,ōnis 'abatimento, espanto, perturbação'

ressentimento
substantivo masculino

1. 1.

ato ou efeito de ressentir(-se).

2. 2.

mágoa que se guarda de uma ofensa ou de um mal que se recebeu; rancor.


Origem
⊙ ETIM ressentir + -mento

Rechaçar
v.t.d.Obrigar (algo ou alguém) a sair; fazer com que seja rebatido ou repelido; repelir:
rechaçar os adversários.Possuir uma posição contrária a; opor-se: rechaçar a
oferta.[Figurado] Responder ou contestar alguma coisa; rebater: rechaçar uma crítica

ou rebater

paganismo
substantivo masculino

1. 1.

o conjunto dos não batizados; gentilidade, gentilismo.

2. 2.

religião em que se cultuam muitos deuses; etnicismo, gentilidade,


gentilismo, politeísmo.

Origem
⊙ ETIM pagão sob a f.rad. pagan- + -ismo

bafejar
verbo

1. 1.

intransitivo

exalar bafo.

"o animal bafejava de cansaço"


2. 2.

transitivo direto

soprar sobre; esquentar com o bafo.

"b. as mãos geladas"

3. 3.

transitivo direto e intransitivo

agitar(-se) suavemente com o sopro.

"a brisa bafeja o campo"

4. 4.

transitivo direto e bitransitivo

fig. fazer nascer (um sentimento, uma ideia); inspirar, transmitir, sugerir.

"a natureza bafeja-lhe os versos"

5. 5.

transitivo direto

fig. dar coragem, estímulo ou incentivo a; animar, estimular, incitar.

"tais elogios bafejavam-lhe o amor-próprio"

6. 6.

transitivo direto

prestar ajuda; proteger, favorecer.

"parece que a sorte o bafeja"

7. 7.

transitivo direto

acalentar, nutrir (sonhos, ambições etc.).

8. 8.
intransitivo

B N. B N.E. exalar cheiro ruim (esp. cadáver); tresandar.

Origem
⊙ ETIM bafo + -ejar

acendrado
adjetivo

1. 1.

livre de impurezas (ouro e outros metais preciosos); limpo, puro, purificado,


acrisolado.

2. 2.

p.ext. fig. que se purificou; depurado, aperfeiçoado, acrisolado, apurado.

"o a. amor da fé"

3. 3.

pintado ou colorido de cinzento; acinzentado.

"a. céus de tormenta"

Origem
⊙ ETIM part. de acendrar

Amor acendrado ou amor puro.

conjecturar
verbo

1. 1.

transitivo direto e intransitivo

afirmar (algo) por conjectura; fazer conjectura(s).


"você conjecturou essas conclusões?"

2. 2.

transitivo direto

considerar (algo) como provável, com base em indícios; supor, presumir,


deduzir.

"conjecturou que o aumento deverá sair no mês que vem"

3. 3.

transitivo direto e transitivo indireto

ver antes; observar com antecedência; prever, antever, pressagiar.

"conjecturou a derrota do seu candidato"

Origem
⊙ ETIM conjectura + -ar

Cojecturar a doença de paulo pareçe inutil

amanuense
substantivo de dois gêneros

1. 1.

o que escreve textos à mão; escrevente, copista, secretário.

2. 2.

funcionário de repartição pública que ger. fazia cópias, registros e cuidava da


correspondência.

3. 3.

ant. entre os antigos romanos, escravo que servia de secretário a seu amo.

Origem
⊙ ETIM lat. amanuēnsis,is 'secretário', de manus, us
empatia
substantivo feminino

1. 1.

faculdade de compreender emocionalmente um objeto (um quadro, p.ex.).

2. 2.

capacidade de projetar a personalidade de alguém num objeto, de forma que


este pareça como que impregnado dela.

3. 3.

capacidade de se identificar com outra pessoa, de sentir o que ela sente, de


querer o que ela quer, de apreender do modo como ela apreende etc.

o psic processo de identificação em que o indivíduo se coloca no lugar do


outro e, com base em suas próprias suposições ou impressões, tenta
compreender o comportamento do outro.
o soc forma de cognição do eu social mediante três aptidões: para se ver do
ponto de vista de outrem, para ver os outros do ponto de vista de outrem
ou para ver os outros do ponto de vista deles mesmos.

Origem
⊙ ETIM prov. do ing. empathy trad. do al. Einfühlung, der. do gr. empátheia,as 'paixão'

Efusividade

1. Característica, qualidade ou condição do que é efusivo, do que é expansivo,


espontâneo.; EXTROVERSÃO; ESPONTANEIDADE: a efusividade dos abraços entre
os dois amigos.
[F.: efusivo - + -(i)dade]

A efusividade dos abraços entre amigos.

espontâneo
adjetivo

1. 1.
que alguém faz por si mesmo, sem ser incitado ou constrangido por outrem;
voluntário.

"ajuda e."

2. 2.

sem artificialismos ou elementos ensaiados ou estudados; natural, sincero,


verdadeiro.

"o talento dessa atriz se revela na maneira e. de representar"

3. 3.

que se faz sem intervenção da vontade ou que se exprime irrefletidamente.

"palavras e."

4. 4.

fitog que vegeta sem intervenção humana (diz-se de espécie ou vegetal);


nativo, silvestre, selvagem.

Origem
⊙ ETIM lat.tar. spontanĕus,a,um 'espontâneo, voluntário', der. spons,spontis 'vontade,
desejo, moto próprio'

obsequiar
ze/
verbo

1. 1.

transitivo direto

fazer obséquios, favores a.

2. 2.

transitivo direto e bitransitivo

dar presentes a; fazer mimos a; presentear, mimosear.

3. 3.

bitransitivo
tornar preso por gratidão; cativar.

Origem
⊙ ETIM obséquio + -ar

encômios
Definições da Web

1. (encômio) elogio; louvor; aprovação