Vous êtes sur la page 1sur 55

Instalações Hidráulicas Prediais

Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Prof.: Guilherme Nanni Grabowski


Sistemas Prediais de Águas Pluviais

• Água Pluvial
Deve:
Captar, Conduzir e Destinar adequadamente as águas
de chuva que precipitam nos edifícios.

Normas Brasileiras:

NBR 10844/89 – Instalações prediais de águas pluviais

NBR 15527/07 – Águas pluviais – Aproveitamento de


cobertura em áreas urbanas para fins não potáveis
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Normatização

• Não podem receber efluentes de Esgoto Sanitário ou Tubos de


Ventilação, ou qualquer outro tipo de tubulação com outros fins

• Os condutores de Esgoto não podem transportar águas pluviais;

• As superfícies horizontais devem apresentar no mínimo uma inclinação


de 0,5%, para garantir o escoamento da água até o ponto de drenagem

• Condutores Horizontais também devem apresentar declividade mínima


de 0,5%

• Diâmetro mínimo para os condutores verticais é de 75mm


Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Elementos do sistema predial de águas pluviais

•Coleta ou Captação;
•Condutores Horizontais e Verticais;
•Escoamento Superficial;
•Rede coletora subterrânea;
•Caixa de areia,
•Sarjeta.
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Calha

Caixa de
Areia
Conduto
Horizontal
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Coleta ou Captação

Elementos
Calhas (beiral ou platibanda)
Rufos
Rincões (água furtada)
Bocal e Ralo
Bandejas
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Calhas

Canal que recolhe a água de coberturas, terraços e similares e a


conduz a um ponto de destino (calha de água furtada, calha de beiral,
calha platibanda).

Material
Ferro galvanizado (Nome vulgar: Zinco),
PVC
Zinco e alumínio são muito caros, e não muito utilizados
atualmente.
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Tipos de Calhas
Beiral Platibanda Água Furtada
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Calha de Beiral
Recobrimento mínimo de 8cm, para evitar
infiltração
Declividade min. 0,5%
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Calha de Platibanda
Fixada em uma das bordas,
com prego de latão, ao madeiramento, ou
Apoiada na alvenaria da platibanda.
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Calha Platibanda
Fixada em uma das bordas,
com prego de latão, ao madeiramento, ou
Apoiada na alvenaria da platibanda.
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Rufo

Chapa de Ferro Galvanizado com dobras nas laterais fixadas na


parte superior da parede, ou platibanda, evitando o escoamento
e infiltração.
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Rufo
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Calha Rincão / Água Furtada


Apresenta abas que acompanha a inclinação do
telhado, captando água dos dois lados.
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Bocal
Transição da calha para o conduto vertical.

Circular Quadriculada
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Ralos (Grelhas)
Peças para captação das águas provenientes das calhas,
canaletas permitindo somente a entrada da água;

Tipo:
Caixa Linear Hemisférico
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Bandeja
caixa destinada a receber águas pluviais (ralo hemisférico).
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Grelha
• A Grelha é utilizada para evitar a entrada de detritos na canalização.
• São instalados na entrada dos condutores.
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Condutores Verticais

Tubulação que transporta a água coletada dos


telhados até o solo. Podem ter ângulo de
45° ou 60°.
Material

PVC Rígido, Ferro Galvanizado, Fibrociemnto e Plástico


Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Dimensionamento - Fatores meteorológicos

A determinação da intensidade pluviométrica “I”, para fins


de projeto, deve ser feita a partir da fixação de valores
adequados para a duração de precipitação e o período de
retorno. Tomam-se como base dados pluviométricos locais.
Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Dimensionamento - Fatores meteorológicos

O período de retorno deve ser fixado segundo as características da área


a ser drenada

Período de Retorno (T):


T = 1 ano: para áreas pavimentadas onde empoçamentos possam ser
tolerados;
T = 5 anos: para coberturas e/ou terraço;
T = 25 anos: para coberturas e áreas onde empoçamentos ou
extravasamentos não possam ser tolerados

Duração da precipitação: 5 minutos;


Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Dimensionamento - Fatores meteorológicos
Intensidade de precipitação:
Para construções de até 100m² de área de projeção horizontal, pode-
se adotar I = 150mm/h
Se a área exceder a 100m², utilizar a Tabela 5 da NBR 10844/1989
Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Dimensionamento - Fatores meteorológicos
Intensidade de precipitação:

Para locais não mencionados deve-se procurar correlação com


dados dos postos mais próximos que tenha condições
meteorológicas semelhantes às do local em questão.

Para Maringá:
2085.T 0, 213
I
(t  10)1, 09

I = intensidade pluviométrica, (mm.h-1)


T = período de recorrência, (anos)
t = duração da chuva, min (t=5min)
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Área de Contribuição


Superfícies:
São computadas as áreas de Piso, Lajes (Horizontais). Paredes e
muros próximos, que podem contribuir para a vazão no caso de
chuvas intensas (Ventos).
Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Dimensionamento – Área de Contribuição
Ventos:
Deve ser considerado o ângulo de inclinação da chuva em
relação à horizontal de:
  arctg 2

Onde:  é o ângulo de inclinação da chuva com a influência do


vento.
c c
a b a b
tg 2

c  h(Altura )
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Aplicando as equações trigonométricas para encontrar as equações


das áreas de influência, Conforme as Equações recomendadas pela
Norma.

h
tg 
X
h
X
2

C – Totalmente impermeável = 1
CI  A I – Intensidade pluviométrica (mm.h-1)
Q ( L. min 1 )
60 A – Área (m²)
Q – Vazão em (L.min-1)
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Área de Contribuição


h
Superfícies Planas Horizontais X
2

A  a.b

Superfícies Inclinadas
 h
A   a  .b
 2
Para cada “água”
do telhado
Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Dimensionamento – Área de Contribuição
Superfícies Vertical Única

a.b
A
2

Duas Superfícies Planas verticais Opostas

a.b
A
2
Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Dimensionamento – Área de Contribuição
Duas Superfícies Planas verticais Opostas

Quatro Superfícies planas verticais adjacentes e perpendiculares

A1²  A2²
A
2
Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Dimensionamento – Área de Contribuição
Três Superfícies Planas Verticais adjacentes e perpendiculares,
sendo as duas opostas adjacentes
a.b
A
2

Quatro Superfícies planas verticais sendo uma de maior altura

a.b
A
2
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Área de Contribuição

Área de Contribuição Total

A  Ac  A1  A2
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Vazão de Projeto

A vazão de projeto deve ser calculada pela formula:

I .A
Q
60

Onde:
Q = Vazão de Projeto (L/min)
I = Intensidade pluviométrica (mm/h)
A = Área de contribuição (m²)
Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Dimensionamento – Calhas v = velocidade do
Calhas são condutos livres escoamento (m.s-1);

1 1/ 6 Rh = raio hidráulico (m);


Equação de Manning: C  Rh
n i = declividade do fundo
da calha (m/m);
Equação de Chezy:
v  C. Rh.i S = área da seção
transversal da calha (m²);

Equação da Continuidade: Q  v.S C = coeficiente de Chezy;

n = coeficiente de Manning;
1 2/3
Portanto:. Q  Rh .S . i Q = vazão, (m³.s-1)
n Manning-Strickler (item5.5.7)
Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Dimensionamento – Calhas
Coeficiente de Mainning (n)
1 1/ 6
Equação de Manning: C  Rh
n

Material n
Plástico, fibrocimento, aço, metais não ferrosos 0,011
Ferro fundido, concreto alisado, alvenaria revestida 0,012
Cerâmica, concreto não-alisado 0,013
Alvenaria de tijolos não-revestida 0,015
Prof. Alexandre H. Ito
Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Dimensionamento – Calhas S  H .b
Característica geométrica
p  2.H  b
Calha Retangular S
Rh 
p

 2. y 
  2. arccos 1  
 D 
Calha Circular D2
S   sen 
8

 .D R
S
p
2 p
Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Dimensionamento – Calhas
Coeficientes multiplicativos da vazão de projeto
Curva a
Curva entre 2
menos de 2 m
Tipo de Curva e 4 m da saída
da saída da
da calha
calha
Canto reto 1,2 1,1
Can to arredondado 1,1 1,05

Devido ao aumento do nível


de água, que ocorre pelo
aumento da perda de
carga, ocorrendo remanso.
Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Dimensionamento – Calhas
Capacidades de calhas semicirculares com coeficientes de
rugosidade n = 0,011 (Vazão em L/min)

Diâmetro Interno Declividades


(mm) 0,5% 1% 2%
100 130 183 256
125 236 333 466
150 384 541 757
200 829 1167 1634

Os valores foram calculados utilizando a fórmula de Manning-Strickler, com lâmina


de água igual à metade do diâmetro interno.
Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Dimensionamento – Condutos Verticais
Utilização de Ábacos da Norma NBR – 10844 (CSTC/1975 – Bélgica)

Dados:
Q = vazão de projeto (L/min)
H = altura da lamina d´água na calha (mm)
L = comprimento do condutor vertical (m)

Incógnita:
D = diâmetro do condutor vertical (mm)
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Calhas
Capacidades de calhas semicirculares com coeficientes de
rugosidade n = 0,011 (Vazão em L/min)

Diâmetro Interno Declividades


(mm) 0,5% 1% 2%
100 130 183 256
125 236 333 466
150 384 541 757
200 829 1167 1634

Os valores foram calculados utilizando a fórmula de Manning-Strickler, com lâmina


de água igual à metade do diâmetro interno.
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Condutos Verticais


Utilização de Ábacos da Norma NBR – 10844 (CSTC/1975 – Bélgica)
D
Dados:
Q = vazão de projeto (L/min)
H = altura da lamina d´água na calha (mm)
L = comprimento do condutor vertical (m)

Incógnita:
D = diâmetro do condutor vertical (mm) Q
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Condutos Verticais


Utilização de Ábacos da Norma NBR – 10844 (CSTC/1975 – Bélgica)

b) Calha com funil de saída

a) Calha com saída em aresta


viva
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Condutos Verticais

Exemplo
Q=1000L.min-1
L=6m
H=70mm
D=?
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Condutos Verticais

Exemplo
Q=1000L.min-1
L=6m
H=70mm
D=90->(100=DN)
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Condutos Verticais

Exemplo
Q=1000L.min-1
L=6m
H=80mm
D=?
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Condutos Verticais

Exemplo
Q=1000L.min-1
L=6m
H=80mm
D=7_->(75=DN)
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Condutos Verticais

Cada Conduto vertical deve atender de 10 m a 20 m de comprimento


de calha para melhor efetividade.
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Condutos Horizontais (Subterrâneo)

Declividade Uniforme Mínima: i  0,5%

Altura da lâmina d’agua :


N.A.

2
H D
3
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Condutos Horizontais (Subterrâneo)

Capacidade dos condutores horizontais de seção circular (Vazão,


L.min-1).
Diâmetro
n = 0,011 n = 0,012 n = 0,013
Interno
mm 0,50% 1% 2% 4% 0,50% 1% 2% 4% 0,50% 1% 2% 4%
50 32 45 64 90 29 41 59 83 27 38 54 76
63 59 84 118 168 55 77 108 154 50 71 100 142
75 95 133 188 267 87 122 172 245 80 113 159 226
100 204 287 405 575 187 264 372 527 173 243 343 486
125 370 521 735 1040 339 478 674 956 313 441 622 882
150 602 847 1190 1690 552 777 110 1550 509 717 1010 1430
200 1300 1820 2570 3650 1190 1670 2360 3350 1100 1540 2180 3040
250 2350 3310 4660 6620 2150 3030 4280 6070 1990 2800 3950 5600
300 3820 5380 7590 10800 3500 4930 6960 9870 3230 4550 6420 9110
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Caixa de Inspeção


Tubulações aparentes:
Deve ser devem ser previstas inspeções sempre que houver:
• Conexão com outras tubulações;
• Mudança de declividade;
• Mudança de direção;
• A cada trecho de 20 m nos percursos retilíneos.

Para Tubulações enterradas:


Deve ser previsto também uma caixa de areia para as condições
anteriores:
• Conexão com outras tubulações;
• Mudança de declividade;
• Mudança de direção;
• A cada trecho de 20 m nos percursos retilíneos.
Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Dimensionamento – Caixa de Inspeção - Detalhe


Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Etapas para Projeto

Elaboração dos elementos gráficos


• Cobertura – Calhas e posicionamento
• Tipo – Condutores verticais e ralos das varandas
• Térreo / Subsolo – Caixas de Areia Com Grelha e condutores
horizontais
• Esquema Vertical
Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Sistemas Prediais de Águas Pluviais
Sistemas Prediais de Águas Pluviais