Vous êtes sur la page 1sur 16

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA (UFBA)

ESCOLA POLITÉCNICA
ELEMENTOS DE MÁQUINAS E MOTORES(ENG169)

Motores Elétricos (Teleféricos)

Salvador, Julho de 2018


UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA (UFBA)
ESCOLA POLITÉCNICA
ELEMENTOS DE MÁQUINAS E MOTORES(ENG169)

Motores Elétricos (Teleféricos)

Ana Clara Reis Boa Sorte


Danilo Terra dos Santos
Ronan da Silva Santos

– Física Geral e Experimental I

Trabalho referente a disciplina de


ELEMENTOS DE MÁQUINAS E
MOTORES(ENG169)
Professor: Paula Frasssinette
Cavalcante

Salvador, Julho de 2018


1

Sumário

Objetivos..................................................................................................................2
Tipos de máquinas.................................................................................................3
Projeto e partes principais.....................................................................................5
Aplicações e uso.....................................................................................................7
Conclusão................................................................................................................8
Anexos.....................................................................................................................9
Referências............................................................................................................14
2

Grandes cidades, estações de esqui e atrações turísticas: os meios de transporte


a cabo estão em grande demanda nos locais onde as pessoas devem ser
transportadas com segurança, sem problemas e com facilidade. Existem
diferentes tipos de instalações, cada uma com elementos diferentes.
Resolver problemas de transporte com a ajuda de um cabo é um sistema que tem
sido usado há milhares de anos. Cabos torcidos ou entrelaçados com peles de
animais ou filamentos de plantas têm sido usados para transportar pessoas e
materiais desde os tempos antigos. Encontramos exemplos de teleféricos
primitivos na China, Japão, Brasil, Nova Zelândia e Índia. Na Europa, os primeiros
bondes foram construídos na Idade Média e foram usados para a construção de
fortificações e castelos.
Os sistemas de transporte a cabo são uma resposta à necessidade de transportar
materiais ou ferramentas em condições adversas como sobrevoar vales, rios,
pântanos, ou àreas protegidas. Minimizam as distâncias entre o ponto de carga e
o ponto de descarga ou então, movimentando e maquinários e concreto armado
em valas para contrução de diques viadutos. Os sistemas de transporte de
materias a cabo são completamente automatizados, totalmente confiaveis,
seguros, tem baixo impacto ambiental, e tem longa vida. Tais sistemas, são
capazes de transportar grandes quantidades de material, de modo contínuo ou
descontínuo, para longas distâncias, dispensando a necessidade de contrução de
novas estradas, ou outras infraestruturas típicas do transporte terrestre.
O seguinte trabalho tem como objetivo dissertar sobre os teleféricos, seus
elementos e suas aplicações diárias.
3

Tipos de máquina:
Sistemas de grampos fixos

Sistemas fixos de pinça ou fixação são os tipos de teleféricos cujos grampos estão
sempre firmemente presos ao cabo e não se separam nas estações.

Telesquis

Os teleesquis têm uma longa história e são o tipo de instalação mais comum no
mundo. Eles podem trabalhar praticamente em qualquer condição meteorológica e
também são distinguidos por terem baixos custos de manutenção. Os telesquis
são especialmente populares em pequenas estações de esqui e são adequados
para encostas curtas e inclinadas.

Telecadeiras de pinças fixas

Este tipo de elevador de cadeira também tem sido utilizado há décadas e, graças
à sua robustez e longa vida útil, juntamente com os custos de investimento
relativamente baixos, representam um tipo de sistema de elevação altamente
solicitado. Telecadeiras fixas são atualmente realizadas com cadeiras para 2 e 4
pessoas.

Os teleféricos pulsantes também são bondes de cabo fixo. Eles são


caracterizados por ter um ou vários grupos de veículos, alinhados um após o
outro. Quando um grupo chega à estação, a velocidade diminui ou até o sistema
pára. Os teleféricos pulsantes são usados tanto no inverno quanto no verão e,
devido à sua baixa capacidade de transporte, são adequados principalmente para
curtas distâncias.

Instalações desengataveis

As instalações desengatáveis caracterizam-se pela capacidade dos seus veículos


de se separarem do cabo nas estações. Isto permite uma menor velocidade no
embarque e desembarque de passageiros e uma maior velocidade de cruzeiro
que proporciona um aumento significativo na capacidade de transporte das
instalações, melhorando ao mesmo tempo o conforto dos passageiros. As
instalações desengatáveis estão no mercado desde os anos 80 e são
consideradas a tecnologia de ponta nos sistemas modernos de teleféricos.

Teleféricos destacáveis

Os elevadores de cadeira destacáveis são os sistemas mais populares,


confortáveis e mais rápidos para esportes de inverno. Eles podem ter cúpulas que
4

protegem contra intempéries, que podem aumentar durante a jornada. Eles estão
ainda disponíveis em cores diferentes, para oferecer uma visão agradável mesmo
em mau tempo. O aquecimento opcional do assento é ativado quando as
temperaturas são muito baixas.

Gôndola desconectável de cabo único

As gôndolas desconectáveis de cabo único têm um único cabo que atua como um
cabo transportador e trator. As cabines estão disponíveis em diferentes modelos,
sempre com estrutura de alumínio. Grandes janelas oferecem ao passageiro
deslumbrantes vistas panorâmicas. As cabines deste tipo de instalação possuem
diferentes capacidades, atingindo até 10 pessoas por veículo. Além do uso
clássico para esportes de inverno, está aumentando sua demanda por outros
usos, como o transporte urbano, o transporte turístico ou como atração em si.

Telecabinas bicabo e tricabo


Esses bondes desengatáveis devem seu nome ao número de cabos que
possuem. Uma instalação de dois fios (2S, do alemão) é suportada em um cabo
transportador e em um cabo trator. Uma instalação tricável (3S) é suportada em
um cabo trator e dois cabos transportadores. Os teleféricos 3S podem atingir uma
capacidade de transporte de mais de 5.000 pessoas por hora e uma velocidade de
7 m/s e, portanto, transportam um grande número de passageiros de maneira
satisfatória. Esses sistemas também são uma alternativa muito atraente para o
transporte urbano, pois oferecem baixo consumo de energia, alta capacidade de
transporte, altos padrões de segurança na operação e a possibilidade de se obter
trechos extremamente longos. Além disso, são muito estáveis contra o vento,
podendo trabalhar com ventos superiores a 100 km / h.
Teleféricos Vai e Vem
Os carros de cabo são um sistema de teleférico muito atraente. Eles são ideais
para terrenos extremos e têm alta disponibilidade e estabilidade contra o vento. O
sistema é caracterizado por um ou dois veículos que se movem em serviço
alternativo entre as duas estações. Os veículos movem-se graças a um cabo
trator, em um ou dois cabos transportadores, mesmo com um único cabo trator
transportador. As cabines maiores dos teleféricos podem transportar até 200
pessoas.
Sistemas de transporte por cabo nos trilhos Funicular
Os funiculares trafegam nos trilhos e normalmente são usados para cobrir as
diferenças de altura. A capacidade do veículo é projetada diferentemente para
trens. Os teleféricos são os sistemas de transporte a cabo mais rápidos. Com uma
velocidade de até 14 m / se maior disponibilidade, eles também costumam ser
usados como transporte público nas cidades.
5

Projeto e partes principais


As estações, a linha, os veículos e os armazéns são os principais componentes de
um teleférico, cada um composto de diferentes elementos (peças padrão e peças
específicas).
As estações: Os sistemas de cabos exigem pelo menos duas estações. Uma
estação é construída no ponto de partida do teleférico e a outra no seu ponto final.
Quanto aos aspectos técnicos de um teleférico, o motor, os freios de serviço ou o
painel de controle não estão localizados no veículo, mas diretamente na estação.
O grupo motor
Dependendo das necessidades específicas do projeto, o motor pode ser
localizado tanto na estação inferior quanto na superior, em configuração enterrada
ou aérea, nas variantes de tração fixas ou de tração. Uma unidade de motor
clássica consiste em pelo menos um motor, um freio de serviço, um freio de
emergência e o redutor de velocidade.
A unidade do motor consiste em um motor elétrico, um redutor epicíclico de 4
estágios, dois sistemas de frenagem e um acionamento de emergência diesel-
hidráulico. O motor elétrico pode operar em CA ou CC. O arranjo enterrado da
unidade do motor garante a ausência de ruído e, ao mesmo tempo, a proteção
ideal dos componentes em baixas temperaturas.
A linha
Nenhum outro elemento, como a morfologia do terreno, é capaz de influenciar tão
claramente as características da linha de um teleférico. Como resultado, é
importante desenvolver todos os aspectos dos componentes e sua operação
correta, que oferecem aos passageiros o máximo conforto e segurança. A linha
tem componentes diferentes, como postes de amarração, balancins e cabo.
Os pilares
Os pilares devem suportar o peso do veículo com os passageiros e, por isso, sua
construção é robusta. Veículos podem viajar nos dois lados do poste de
amarração. Os pilares individuais são formados por uma combinação de tubos de
aço de diferentes comprimentos, diâmetros e espessuras da parede. Dependendo
da morfologia do terreno, os pilares serão transportados para a área do trabalho
por helicóptero e serão montados lá. Pilares especiais são pilares com uma altura
de mais de 30 metros.
Os balancins
Os balancins são usados para direcionar o cabo de suporte ao longo da linha.
Cada balancim é composto de um arranjo de polia. O número de polias depende
do peso que o cabo deve carregar. Cada polia é composta de um corpo base, o
anel rotativo e a roda flangeada.
6

O cabo
O cabo dá nome a todos os sistemas de transporte por cabo, os teleféricos. Cabos
de aço são feitos de fios que torcem em torno do núcleo do cabo. Empresas
especializadas fabricam os cabos e os montam no local.
Central de potência
A interação perfeita entre o motor, o inversor e a mecânica de uma instalação é
um elemento essencial para obter um alto conforto de viagem. A eletrônica de
potência fornece movimento suave e confiável do cabo em todas as condições de
operação e peso. Através da eletrônica de potência, a velocidade do veículo e o
comportamento da instalação no momento de partida e parada são controlados.
Os serviços de alguns kW até o grande poder do alcance de 2-4 megawatts serão
adaptados às exigências do sistema mecânico através de algoritmos de regulação
de uma maneira precisa e forte.
Os veículos
Os veículos fazem parte da instalação de um teleférico, a parte que os
passageiros experimentam com mais intensidade. A gama de veículos varia entre
a cadeira de dois lugares para elevadores de cadeira fixa ou a cadeira de oito
lugares para desencaixe e até cabines para funiculares com capacidade para 200
passageiros.
A cadeira
Os assentos, independentemente de serem acoplamentos permanentes ou
destacáveis, oferecem excelente conforto. Eles podem ser equipados com um
assento largo, encosto, apoio para os pés e uma barra de segurança para oferecer
uma ótima posição sentada, conforto e segurança. Os assentos estão disponíveis
com ou sem assentos aquecidos, com uma camada térmica padrão ou com um
confortável conforto de estofamento. A capacidade do veículo varia entre 2 e 8
pessoas.
As cabines
As cabines dos teleféricos destacáveis têm uma capacidade de transporte de 4 a
35 passageiros e estão disponíveis em diferentes modelos. Todas as cabines são
compostas por uma estrutura de suporte de alumínio. A cabine é envidraçada
entre os perfis, o que proporciona uma sensação única de espaço e vistas
panorâmicas espectaculares. A forma externa das cabines permite uma
resistência externa muito baixa ao vento.
O grampo
Existem dois tipos de grampos que podem ser adaptados às necessidades
específicas do sistema correspondente: a braçadeira fixa e a braçadeira
desengatável.
7

Os grampos desengatáveis têm apenas um componente móvel, o grampo da


braçadeira. O grampo é aberto e fechado diretamente sem cames, juntas ou
sistemas de alavanca. Quando não está em funcionamento, o grampo está
fechado.
Pinças fixas têm sido usadas há décadas e são consideradas muito eficazes e
seguras. Este grampo é composto de duas partes principais forjadas que são
fixadas permanentemente ao cabo.
Aplicações e uso
Os teleféricos em sua maior parte são utilizados para transportar pessoas, em
terrenos com grandes mudanças de altura em um curto espaço.
Amplamente empregados em atrações turísticas como no Rio de Janeiro, em
Lisboa, na Ilha da madeira, assim como em todo tipo de estação de esqui
existente no mundo. Os teleféricos servem também como transporte de massa
(Morro do alemão, Medellin) reduzindo caminhos e ligando bairros, assim como
transporte de carga ao serem utilizados no transporte de minérios.
8

Conclusão
Os sistemas de transporte a cabo são uma resposta à necessidade de transportar
materiais , ferramentas ou pessoas em condições adversas, minimizam as
distâncias entre o ponto de carga e o ponto de descarga ou então movimentando
e maquinários e concreto armado em valas para contrução de diques viadutos
9
10

Anexos
11
12
13
14

Referências
Instalações elétricas industriais – JOÃO MAMEDE FILHO

http://atc-ats.com/produto/telefericos-de-carga/
http://telefericosnobrasil.blogspot.com/2016/05/como-e-que-um-teleferico-
funciona.html
http://www.abb.com.br/cawp/seitp202/23473b91ec711666852581fe00545d8c.aspx
https://www.leitner-ropeways.com/es/empresa/informaciones-utiles/tipos-de-
telefericos/
https://www.leitner-ropeways.com/es/empresa/informaciones-utiles/elementos-de-
telefericos/
http://www.madeiracablecar.com/

Centres d'intérêt liés