Vous êtes sur la page 1sur 6

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Graduação em Engenharia Elétrica


Prof. Dr. Eng. Alberto Hernandez Neto – Monitora PAE- Arq. MSc Anarrita Bueno Buoro

Lista 4- Atividades resolvidas

5.29 Uma turbina bem isolado operando em estado estacionário é esboçada


na fig. P5.29. Vapor entra a 3 MPa, 400 0C, com uma vazão volumétrica
de 85 m3/ min. Parte do vapor é extraído da turbina a uma pressão de 0,5 MPa e uma
temperatura de 180 0 C. O resto se expande até uma pressão de 6 kPa e uma qualidade de
90%. A potência total desenvolvida pela turbina é 11.400 kW. Os efeitos da energia cinética e
potencial podem ser desprezados. Determine:
(a) A vazão mássica em cada uma das duas saídas, em kg/h;
(b) O diâmetro, em m, do duto através do qual o vapor é extraído, se a velocidade é 20 m/s.

Av. Prof. Mello Moraes – 2231 – 05508-900 – São Paulo – SP – BRASIL


TEL.: 55 11 3091-5320 – FAX: 55 11 3091 9055
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Graduação em Engenharia Elétrica
Prof. Dr. Eng. Alberto Hernandez Neto – Monitora PAE- Arq. MSc Anarrita Bueno Buoro

Av. Prof. Mello Moraes – 2231 – 05508-900 – São Paulo – SP – BRASIL


TEL.: 55 11 3091-5320 – FAX: 55 11 3091 9055
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Graduação em Engenharia Elétrica
Prof. Dr. Eng. Alberto Hernandez Neto – Monitora PAE- Arq. MSc Anarrita Bueno Buoro

5.43 Refrigerante 134a entra um trocador de calor operando a


estado estacionário como um vapor superaquecido a 10 bar, 60 0C, ele é
resfriado e condensado para líquido saturado a 10 bar. A vazão mássica
do refrigerante é de 10 kg / min. Uma corrente separada de
o ar entra no trocador de calor, a 22 0C, 1 bar e sai em 45 0C,
1 bar. Desprezando a transferência de calor do lado externodo trocador de calor e desprezando
os efeitos de energia potencia e cinética, determine a vazão mássica de ar, em kg / min.

Av. Prof. Mello Moraes – 2231 – 05508-900 – São Paulo – SP – BRASIL


TEL.: 55 11 3091-5320 – FAX: 55 11 3091 9055
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Graduação em Engenharia Elétrica
Prof. Dr. Eng. Alberto Hernandez Neto – Monitora PAE- Arq. MSc Anarrita Bueno Buoro

5.47 Um aquecedor de água de alimentação em uma usina termoelétrica a vapor opera em


estado estacionário com líquido que entra na entrada 1 com uma T1 = 40 0C e p 1= 7,0 bar.
Vapor d’água a T 2= 200 0C e p 2 =7,0 bar entra na entrada 2. Água líquida saturada sai com
uma pressão de p 3= 7,0 bar.Desprezando a transferência de calor com a vizinhança e
todos os efeitos da energia cinética e potencial, determine a razão entre as vazões de
massicas, m1/m2.

Av. Prof. Mello Moraes – 2231 – 05508-900 – São Paulo – SP – BRASIL


TEL.: 55 11 3091-5320 – FAX: 55 11 3091 9055
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Graduação em Engenharia Elétrica
Prof. Dr. Eng. Alberto Hernandez Neto – Monitora PAE- Arq. MSc Anarrita Bueno Buoro

5.63 Refrigerante 134a entra na câmara de reevaporação mostrada na fig. P5.63 operando em
estado estacionário, a 10 bar, 36 0C, com uma vazão mássica de 482 kg / h. Líquido saturado e
vapor saturado saem como correntes separadas, cada uma com 4 bar. A transferência de calor
para a vizinhança e os efeitos da da energia cinética e potencial devem ser desprezados.
Determine as vazões mássicas das correntes de saída, em kg / h.

Av. Prof. Mello Moraes – 2231 – 05508-900 – São Paulo – SP – BRASIL


TEL.: 55 11 3091-5320 – FAX: 55 11 3091 9055
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Graduação em Engenharia Elétrica
Prof. Dr. Eng. Alberto Hernandez Neto – Monitora PAE- Arq. MSc Anarrita Bueno Buoro

Av. Prof. Mello Moraes – 2231 – 05508-900 – São Paulo – SP – BRASIL


TEL.: 55 11 3091-5320 – FAX: 55 11 3091 9055