Vous êtes sur la page 1sur 61

TRANSFORMAÇÃO

UM GUIA PARA
INCONFORMISTAS
TRANSFORMAÇÃO
UM GUIA PARA
INCONFORMISTAS

Luís Paulo Salvado


Presidente do Conselho de Administração
TRANSFORMAÇÃO 05

A transformação das empresas é inevitável no mundo dos de integração de novos colaboradores, muitas inovações
negócios. Desde a nossa fundação, tem sido uma constante temos testado com sucesso.
na Novabase. E é isso também que continuamos a fazer hoje.
Mudar. De preferência, antes que sejamos forçados a fazê-lo. Neste guia queremos dar rosto e voz às pessoas
da Novabase que trilham este caminho todos os dias.
Somos irrequietos. Com 27 anos de história, o nosso lema Vamos contar histórias de inovação – histórias desconhecidas
continua a ser o mesmo: inovar ou definhar. Como traço e inspiradoras, nunca antes contadas. Escolhemos estas
de infância mantemos o nosso inconformismo e uma mas poderíamos ter escolhido muitas outras.
energia inesgotável para nos continuarmos a reinventar.
Orgulho-me da importância que damos às nossas pessoas.
Um dia sonhámos que queríamos ser os maiores da nossa A Novabase faz de tudo para descobrir, motivar
“vizinhança”. Ambicionávamos ser tão bons ou melhores do e fidelizar os melhores talentos. O que pedimos aos nossos
que os melhores. Quando, há alguns anos, cumprimos esse colaboradores é isto: começar, envolver-se e terminar.
ideal, foi preciso repensar o sonho. Mas como sonharmos O caminho das pedras é a iniciativa transformada em
um novo impossível? Onde nos víamos no futuro? resultados e, também, a habilidade de trabalho em equipa.

Víamo-nos no território da inovação, renovação Acredito que todos os nossos colaboradores – todos, sem
e transformação. Víamo-nos a desafiar o mundo, como exceção – são líderes potenciais. Inovação é muito mais uma
sempre fizemos. A facilitar a vida dos clientes. Era óbvio questão de atitude do que de processos. Queremos libertar
o nosso propósito. E por isso começámos a usar ferramentas a energia criativa das nossas pessoas. Criamos um ambiente
como o design thinking, facilitation maps, gamification. Hoje, de experimentalismo permanente, damos espaço ao risco,
tudo isto entrou no dia-a-dia da empresa e dos clientes. ao desafio e, mais importante ainda, ao erro. Se não erramos
o suficiente, não estamos a arriscar o suficiente. O poder está
O que é a inovação? É a invenção que funciona. A invenção sempre em nós. A liderança parte de cada indivíduo para
que gera valor. Alguém com uma ideia nova é um excêntrico o mundo.
até que a ideia resulte. As nossas ideias resultaram.
Não nos transformámos em escravos do hábito e continuamos Somos, definitivamente, uma tecnológica centrada nas
a arriscar o certo pelo incerto para ir atrás do sonho. pessoas ou “The Human Centric IT Company”. E isto sempre
E a inovação não é apenas nas soluções, nas ofertas esteve no nosso ADN. Que a vontade de chegar cada vez
que propomos aos clientes. É também organizacional. mais longe nos continue a guiar. Que o desejo de mudar
Desde o modelo das empresas especializadas para melhor o mundo nos continue a desassossegar. Que o passado
servirmos os clientes, até à “gamificação” do processo nos orgulhe, mas que o futuro nos mova. Sempre. Sempre!
AVISOS DE LEITURA
E CONDIÇÕES
DE UTILIZAÇÃO

inconformista 1. que envolve inconformismo. 2. aquele que


não aceita sem questionamento. 3. aquele que não se conforma
com os usos, costumes, ideias e tradições da maioria. 4. rebelde.
Todos os conteúdos desta brochura são da inteira responsabilidade da Novabase, que cede os direitos
de propriedade a todos os que lerem pelo menos uma página.

É autorizada a leitura individual ou em equipa, sendo inclusivamente permitida e incentivada a leitura em voz alta.

Os capítulos podem ser lidos por ordem aleatória e iniciativas como sublinhar as frases preferidas ou dobrar
os cantos das páginas prediletas são de divulgar e replicar.

A Novabase reserva-se o direito de acrescentar novos capítulos, anunciando em local próprio essas atualizações,
sendo da responsabilidade de cada leitor reunir as condições para poder protagonizar futuras edições.

A leitura continuada e repetida destes conteúdos pode conduzir a comportamentos associados a vontade
de avançar e desejo de arriscar e melhorar.

Leitura interdita a pessoas resignadas


Efeitos secundários: vontade de avançar e desejo de arriscar

Li e aceito as condições de leitura desta brochura.


ÍNDICE

PESSOAS NEGÓCIO
PÁG. 10 PÁG. 26
TECNOLOGIA FUTURO
PÁG. 38 PÁG. 52
PESSOAS
ATÉ DESTE QUARTO ANDAR SOBRE A CIDADE
SE PODE PENSAR NO INFINITO. UM INFINITO COM ARMAZÉNS
EM BAIXO, É CERTO, MAS COM ESTRELAS AO FIM…

FERNANDO PESSOA, LIVRO DO DESASSOSSEGO


PRIMEIRO
OLHAR
Pedro Crespo
14 PESSOAS

Quando o limite Durante duas semanas, num local fora de Lisboa,


são postos à prova com desafios inéditos, num

é o infinito, não são ritmo muito, muito intenso. As suas capacidades


físicas, intelectuais e emocionais são testadas

possíveis inícios num ambiente de jogo, criado em exclusivo pela


Novabase Academy. Recorrendo-se a ferramentas

a meio gás. de gamification, descobrem-se talentos, ensaiam-se


conflitos, experimentam-se derrotas. No final, a vitória

Na Novabase, é unanimemente sentida por todos.

o mergulho no “In the land of Kroilon é um jogo, mas é


sobretudo um processo de aprendizagem”,
sonho é imediato. reconhece Pedro Crespo, responsável pelo programa.
“Pretende ser muito real e é um verdadeiro laboratório
comportamental. Reconforta-me encontrá-los,
Em que outra empresa os mais jovens talentos iniciam tempos depois, e eles contarem-me que quando
a sua viagem profissional com uma missão secreta, estiveram com um cliente mais complicado
durante 15 dias? Em vez de um telefonema formal ou com uma equipa mais desafiante, se lembraram
da área de recursos humanos, recebem uma do que viveram naquelas duas semanas”.
mensagem misteriosa, desafiando-os a criarem
uma personagem, que irão encarnar no seu processo O grande objetivo deste projeto é fazer
de integração. os participantes viverem os diferentes estágios
do teambuilding. “É uma diferenciação, um bom
No dia marcado, no auditório da sede, de malas chamariz. Este programa de integração é algo,
feitas de acordo com as enigmáticas instruções, sem dúvida, que pende para o nosso lado.
com uma música épica de fundo, são recebidos As pessoas passam a palavra de uma maneira incrível”.
por um feiticeiro de capa vermelha… A criatividade da solução encontrada cria maior
envolvimento, provando que fazer diferente resulta.
Era uma vez uma grande aventura. Para Pedro Crespo, as recompensas são permanentes.
PESSOAS 15

“Evoluo muito com estes grupos, pois há sempre certeza que não voltará. Saber que aquilo que foi bom
desafios diferentes. Dá-me muito gozo viver com as existiu é também saber que já não existe. E há uma
novas gerações, perceber as diferenças entre elas e voz interior, por baixo dessa, a ditar pensamentos
chegar à conclusão que as pessoas, afinal, não são tão e a anotar tudo isso. Nesse preciso momento fica
diferentes quanto isso”. claro que mudámos enquanto pessoa. Foi a viagem
que nos mudou’. E ela acrescentou: ‘A Novabase
Academy mudou-me na forma como penso
e na forma como estou em grupo, pelas pessoas
E O MAIS DESAFIANTE? que conheci e pela aprendizagem que tive’”.
“Gerir os meus níveis de energia! Para eles, parece
Agora, é só seguir as estrelas…
que o mundo vai acabar na sexta-feira! Gosto muito
de criar uma ligação com eles e, para isso, tenho
de ser um deles. Acompanho-os nos vários programas
e procuro dar sempre o exemplo, mantendo a energia
em alta em todos os momentos do dia”. Uma entrega
recompensada pelas relações que constrói e por
testemunhos que não esquece.

“Uma das últimas participantes escreveu um post


espantoso no seu Facebook. Transcreveu uma
passagem de um livro do escritor José Luís Peixoto,
que me tocou muito. ‘Esse período pode ser muito
reconfortante e melancólico. Reconfortante
PARA PENSAR
porque todas as lembranças e cicatrizes assentam,
QUEM É LÍDER? QUEM ASSINA DIRETOR?
são processadas pela memória, narradas a nós
OU QUEM NOS INSPIRA A SER DIFERENTES,
próprios devagarinho e encontram um lugar
QUEM NOS IMPELE A TER A OUSADIA
na organização da cabeça. Melancólico, exatamente
DE ACREDITARMOS EM NÓS PRÓPRIOS?
pelo mesmo motivo. Esse é um período em que
se contempla um tempo que ali se sabe com muita
SER MAIOR
Tiago Roxo
PESSOAS 17

REGRESSADOS Tiago Roxo, talent manager, não hesita em destacar


o papel insubstituível dos líderes Novabase.

DE KROILON, COMO “Acreditamos que o líder tem um impacto fortíssimo


na forma como as pessoas vivem o dia a dia do

PODE A REALIDADE trabalho. A proximidade que eu tenho ou não da minha


chefia e a forma como o reconheço ou não como uma

SER IGUALMENTE pessoa com qualidades, e com a qual é bom estar


a trabalhar, faz toda a diferença”. Com esta visão,

DESAFIANTE? há cerca de três anos, Tiago Roxo entrou no


“dia zero” da construção de um novo programa
de desenvolvimento de liderança.

“A Novabase acreditou que a mudança fazia sentido e


teve a coragem de dar esse passo. Iniciou um trabalho
longo, difícil e moroso, mas altamente recompensador”.

Como se pode fazer um líder crescer?

Como pode um líder tornar mais felizes as vidas


das pessoas da sua equipa?
18 PESSOAS

LEADERSHIP
GYM
Foi a solução criativa encontrada para transmitir O primeiro passo revela-se o mais difícil. Uma espécie
o conceito de que a liderança pode ser trabalhada, de “conhece-te a ti mesmo” dos tempos modernos.
ao ritmo e de acordo com as necessidades de cada É tirada uma fotografia de diagnóstico, em que se
um. Já foram “treinados”, neste inovador sistema, compara a autoperceção da pessoa com a imagem
500 líderes, o que mostra o investimento real que os outros (chefias, pares, equipa, pessoas fora
da Novabase nas suas pessoas. da organização) têm dela. “É nesse miss match que
está a riqueza da ferramenta”.
Os pressupostos iniciais induziram a uma resposta
ousada. “Não queríamos um programa que fosse Após uma sessão de devolução de resultados, a pessoa
tipicamente corporativo, com ferramentas tradicionais é convidada a refletir sobre o que é que aquilo significa
das formações de workshops de liderança. Queríamos para ela e que caminho de melhorias concretas pode
criar momentos significativos para as pessoas!”. iniciar. Numa segunda fase, é mesmo acompanhada
Os objetivos eram ainda mais ambiciosos. “Cada por um coach executivo que a ajuda a atingir
indivíduo faz a diferença, por isso, quisemos propor os objetivos a que se propôs. Tiago Roxo revela que,
uma transformação pessoal de alteração do ADN para muitos, esta fase inicial é sentida como
psicológico e da forma como se relaciona com “um murro no estômago”, com “um impacto brutal”.
o mundo. Acreditamos que se as pessoas tiverem esse
espaço para crescerem como indivíduos, vão crescer “Quando as pessoas me dizem: ‘Andei um mês em
enquanto profissionais e líderes. Se eu estiver melhor negação em relação àquilo que ouvi’, até isso é bom,
comigo próprio, estarei melhor com os outros e criarei pois se tivessem integrado o feedback de uma forma
melhor ambiente à minha volta. As equipas estarão mais fácil, certamente não teria sido tocado um ponto
mais motivadas, logo mais produtivas”. tão nevrálgico”.
PESSOAS 19

Curiosamente, várias pessoas partilham de estar sempre a dar uma solução a toda a gente.
espontaneamente esse retrato profundo com a sua Mas há alturas em que a transformação será mais forte
equipa. “Acho que são os melhores exemplos. e evidente se conduzirmos as pessoas à mudança que
É um sinal de enorme abertura e maturidade. elas acham que precisam. Todos os líderes devem ter
O chefe humaniza-se e as equipas ligam-se melhor este mindset de colocarem as suas pessoas a encontrar
a uma pessoa que não é um ser inatingível, só cheio o seu próprio caminho. Aí as mudanças vão ser muito
de qualidades. Estas atitudes revelam-nos que temos mais eficazes”.
pessoas muito maduras e comprometidas com
o seu desenvolvimento”. O objetivo último é o de, através de uma espécie
de ressonância emocional ativa e positiva, criar-se um
Paralelamente a esta vertente mais individual, ecossistema onde cada líder constrói o terreno fértil
são trabalhados, em pequenos grupos, temas muito para as suas equipas irem mais longe, melhor, de forma
importantes para a empresa. O de maior destaque mais rápida e diferente. “Fomos percebendo que temos
é o coaching. o capital humano certo para fazer isto. O potencial está
cá. Temos intrinsecamente excelentes pessoas”.
“Os líderes são como verdadeiros personal
trainers. Orientam, inspiram e motivam” Para Tiago Roxo, “estes
três anos passaram
muito depressa. Um projeto tão ambicioso
Pretende-se que os líderes Novabase se assumam como este, permitiu-me uma aprendizagem
como reais personal trainers das suas equipas. que seria difícil numa outra empresa”.
“Quando vou a um ginásio, o PT não vai correr, E conclui: “O nosso último fim, enquanto seres
não vai às aulas nem vai comer melhor por mim. humanos, é crescer. Conseguirmos dar espaço para
Mas é a pessoa ideal para me receitar uma boa dieta, que as pessoas integrem essa necessidade humana
me aconselhar o treino certo e me incentivar quando naquilo que é a sua vida na Novabase tem um valor
a minha motivação for abaixo, quando estiver quase inestimável!”.
a desistir ou a deixar de acreditar que sou capaz”.
Por isso, um líder Novabase tem de ser capaz
de orientar, inspirar e motivar para que algo de novo
aconteça. “A nossa população está formatada na lógica
20 PESSOAS

COMO CRESCE
UM LÍDER
NOVABASE?
DO AUTOCONHECIMENTO
À OUSADIA DE QUERER
1
SER MELHOR. DIAGNÓSTICO

AUTOAVALIAÇÃO
(QUAIS SÃO OS MEUS PONTOS
FORTES E FRACOS?)

PERCEÇÃO DO EXTERIOR
(COMO ME VEEM AS CHEFIAS,
OS PARES, A EQUIPA E OUTRAS
PESSOAS FORA DA EMPRESA)

FOTOGRAFIA 360º
PESSOAS 21

2 3
ANÁLISE MELHORIA

FEEDBACK DOS RESULTADOS SESSÕES INDIVIDUAIS DE COACHING


PARA AJUDAR A CONCRETIZAR MUDANÇAS
COMPARAÇÃO DAS DUAS PERCEÇÕES
SESSÕES DE GRUPO PARA PARTILHA
“MURRO NO ESTÔMAGO” E REFLEXÃO SOBRE O DIAGNÓSTICO

DETEÇÃO DE ÁREAS DE MELHORIA FORMAÇÃO EM COACHING


E CARACTERÍSTICAS DIFERENCIADORAS
FORMAÇÃO EM GESTÃO DE TALENTO

COMPROMISSOS DE TRANSFORMAÇÃO FERRAMENTAS PARA CRESCIMENTO


22 PESSOAS

APOSTAR NO DIVERTIR-SE
RELACIONAMENTO COM O TRABALHO
INTERPESSOAL

QUERER
CRESCER
SEMPRE
DAR
FEEDBACK

INGREDIENTES
INFLUENCIAR
PARA UM LÍDER
POSITIVAMENTE NOVABASE
AS PESSOAS QUE
O RODEIAM SABER OUVIR

PREOCUPAR-SE
COM AS PESSOAS
PERCEBER
E VALORIZAR APOIAR-SE NAS EQUIPAS
O OUTRO
1 DESAFIO
PESSOAS
24

1 DESAFIO PESSOAS
PEQUENOS GESTOS DE LÍDER

Um Líder está atento aos outros


e preocupa-se em construir um ambiente
mais feliz. Faça uma lista de pequenos
gestos que também pode pôr em prática
com esse objetivo.

EXEMPLOS:

À segunda-feira, quando chegar ao local


de trabalho, cumprimentar os colegas
de uma forma especialmente calorosa
para os contagiar de energia.

Quando for a uma reunião numa outra


cidade, trazer um doce típico para partilhar
à hora do lanche.

Reserve 1 hora por semana para conversas


one-to-one com pessoas da sua equipa.
25

1 DESAFIO PESSOAS
DESCUBRA O LÍDER QUE HÁ EM SI

SIM NÃO
1. 
Numa conversa, mais do que falar, costuma ouvir o que o outro
tem para lhe dizer?

2. Um colega apresenta-lhe um problema. A sua tendência natural


é dar-lhe logo uma solução?

3. Custa-lhe estar focado no aqui e agora?

4. Foca-se nos aspetos positivos e pergunta sempre, em primeiro


lugar, “O que é que estás a fazer bem?”?

5. Acha que fazer uma pergunta poderosa, que conduz à


autorreflexão, é mais útil do que um conselho sábio?

6. Nas mudanças que sente que tem de fazer, prefere fazer


esse caminho sozinho, pois acha que os resultados
são melhores e mais rápidos?

Um Líder Novabase teria respondido: SIM, NÃO, NÃO, SIM, SIM, NÃO.
NEGÓCIO
HÁ MOMENTOS EM QUE CADA PORMENOR DO VULGAR ME
INTERESSA NA SUA EXISTÊNCIA PRÓPRIA, E EU TENHO POR TUDO
A AFEIÇÃO DE SABER LER TUDO CLARAMENTE.
ENTÃO, VEJO O COMUM COM SINGULARIDADE.

FERNANDO PESSOA, LIVRO DO DESASSOSSEGO


DESENHAR
O FUTURO
Pedro Janeiro
30 NEGÓCIO

A verdadeira transformação exige novas


metodologias, traduzidas num novo bem-fazer.
AS EQUIPAS SENTEM “O Design Thinking está a tornar-se no nosso principal
QUE ESTÃO AO LEME instrumento de inovação. E o que provoca maior
impacto”. Os resultados falam por si. Um exemplo?
DA INOVAÇÃO. Em cinco anos, as vendas de consultoria internacional
triplicaram. “Isto só aconteceu porque estamos
a mudar a nossa cultura”, considera Pedro Janeiro,
e isso é a mudança mais difícil de realizar – e que
habitualmente leva anos a fazer. “O nosso processo
de transformação interna tem sido acelerado através
de muita formação e alterando os espaços e métodos
Uma curiosidade intensa, uma vontade de querer
de trabalho”. E também aqui a inovação é o segredo.
chegar ao fundo das questões, uma ginástica mental
“Noutras empresas houve uma imposição, mas
constante e divertida, equilibradas com empatia
na Novabase decidimos não obrigar ninguém
e respeito permanente pelo outro. Em resumo, é este
a adotar o Design Thinking. É algo que está
o retrato de um design thinker. “É como se fosse uma
a ser muito democrático e gradual”.
irmandade. A nossa forma de olhar o mundo torna-se
muito semelhante. Surge uma mesma vontade
de aprender, experimentar, evoluir… Transforma-se A estratégia é simples:
num modo de vida”, reconhece Pedro Janeiro, Head “O que quer que seja feito tem de ser
of Business Design da Novabase. Atitude que “traz suficientemente bom para as pessoas
muita humildade, um reconhecer que não sabemos
quase nada e que, em cada situação, temos de entender quererem adotar. Chegámos a soluções
o contexto e ver as coisas pelos olhos dos outros”. muito interessantes que servem
os propósitos internos das várias áreas
Nos últimos anos, na Novabase, já foram formadas
de negócio e também de clientes externos.
1.200 pessoas em Design Thinking. Uma estrutura
que está na base de um ciclo de sucesso, fundado Ao fazermos isso, sempre que possível,
numa progressiva nova forma de trabalhar. a opção tornou-se natural”, afirma Pedro Janeiro.
NEGÓCIO 31

Foram criadas histórias de sucesso internas de novos No Delivery (o modo como a Novabase presta
clientes e a reação foi muito positiva. “À medida serviços), todos os momentos da relação de trabalho
que as histórias se foram acumulando, as pessoas foram repensados à luz da premissa: introduzir
quiseram fazer parte desse sucesso, o que fez com simplicidade sem ser simplista. “Quisemos limar toda
que a transformação cultural se acelerasse”. Hoje, a complexidade, para que o cliente sinta que trabalhar
embora ainda haja um grande número de projetos com a Novabase é tão mais fácil, transparente
e clientes em que ainda não foi aplicada esta nova e agradável que de certeza quererá fazer o seu
metodologia, a Novabase orgulha-se de ser um nome próximo trabalho connosco”, acrescenta.
incontornável quando o assunto é Design Thinking.
“Estamos certamente no top 5 de empresas de IT Os clientes terem prazer genuíno em trabalhar com
em Portugal com mais designers”. a Novabase “é o resultado final que sonhávamos
com o Design Thinking”. Uma vantagem competitiva,
que resulta da visão clara de querer tornar a vida
SIMPLICIDADE FELIZ das pessoas mais simples e feliz. “Há cinco anos,
o nosso sonho era que os clientes ambicionassem
O Design Thinking está a contagiar os diferentes
trabalhar connosco e, em muitas situações, isso já
pilares de transformação da empresa. “Todos
está a acontecer. Se disséssemos, nessa altura, que
avançam em paralelo: a Oferta, a Venda e o Delivery”.
num futuro próximo iríamos conquistar bancos no
Na área da Oferta, foi fulcral o desenvolvimento
mercado norte-americano com ofertas inovadoras,
do conceito de New Service Development, isto
pareceria ficção científica. Mas, hoje, é isso que
é, “produtizar” os serviços Novabase, “pacotizar”
está a acontecer”. Nos planos de quem desenha
o conhecimento e documentá-lo. Os serviços
o futuro, parece claro o caminho: passar de empresa
tornaram-se mais inteligíveis, mais eficientes
portuguesa internacionalizada a multinacional.
e focados “nos clientes dos nossos clientes”.

Na Venda, enveredaram por uma lógica de cocriação. “A nossa cultura corporativa já nos permite
“Ajudamos o cliente a entender muito bem o seu ambicionar isso!” diz, confiante, Pedro Janeiro.
problema e desenhamos em conjunto uma solução”, O caminho ainda é longo, mas já há muitas razões
numa relação de verdadeira “value partnership”, para pensar que a direção é a certa.
explica Pedro Janeiro.
NAS
NUVENS
José Luís Silva
NEGÓCIO 33

Um contact center multimédia com uma plataforma “Foi difícil explicar às pessoas que estavam
de comunicações unificadas, pronto a utilizar a desenvolver e desenhar o sistema que aquilo que
em cinco minutos, não exige qualquer infraestrutura sempre acharam ser preciso, agora não era. Tinha
nem instalação por parte do cliente. O que até há de se tirar parâmetros e configurações. Foi essencial
pouco tempo parecia futurista é, desde finais do ano perceberem que 80% da funcionalidade se obtém
passado, uma realidade absolutamente inovadora. com 5% do esforço de configuração e que os outros
Mais do que uma solução tecnológica, o novo Nubitalk 20% de funcionalidade a maior parte dos clientes
transforma a forma como o negócio se constrói, não necessita (para os que precisam, desenhou-se
se gere e evolui. José Luís Silva, Chief Technology depois a opção Nubitalk Advanced)”. Por isso, o
Officer da Collab, recorda as origens e ferramentas Nubitalk foi inicialmente “um pouco incompreendido
usadas. “A lógica da Cloud mudou tudo. Se um internamente”. A reação mais frequente era: “Ninguém
sistema não é simples e intuitivo, o cliente, passado vai usar isto! Faltam parâmetros!”. Mas apresentar um
cinco minutos, desiste”. Numa opção inquestionável, portal que permite, a qualquer pessoa sem formação
foi o Design Thinking que orientou o caminho específica, criar um call center (de voz, vídeo, email,
a seguir. “O estar na Cloud obrigou a acelerar chat, social media) e uma plataforma de unified
de forma incomparável o nosso tempo de reação, communications em apenas cinco minutos acabou
mas foi o Design Thinking que nos ajudou a reagir com qualquer dúvida. A prova dos nove foi a reação
mais rápido mas de forma certeira. Quando estamos dos distribuidores, parceiros especialistas nas antigas
a fazer algo, tentamos acertar à primeira no que soluções e que serão peça fundamental na divulgação
as pessoas realmente querem ver e ter”, explica em massa do Nubitalk. “Isto é espetacular! Permite-nos
José Luís Silva. pôr um cliente a fazer um trial no momento! Antes,
demorava semanas…”, foi o que se começou a ouvir
O lema “se não for simples, não lançamos” um pouco por todo o lado. Este feedback foi decisivo:
ajudou muito a equipa. “Tornou-se em algo que nos “Percebemos que estávamos a fazer algo
obriga a focar no que realmente interessa realmente disruptivo. As equipas ficaram
e a restringir o âmbito do que é ou não para fazer”.
mais motivadas e tornaram-se ambiciosas.
Sentem que estão ao leme da inovação!”,
SIMPLIFICAR – a palavra de ordem – diz José Luís Silva.
foi, aliás, o maior desafio.
34 NEGÓCIO

COMO MUDOU A FORMA DE PENSAR O NEGÓCIO?


DA TRANSFORMAÇÃO CULTURAL À RELAÇÃO COM O CLIENTE.

TORNAR A VIDA DAS PESSOAS MAIS SIMPLES E FELIZ

EQUIPAS
CULTURA OFERTA VENDA DELIVERY MOTIVADAS

Formação New Service Cocriação Novos SERVIÇOS


Development métodos INOVADORES
Novos espaços Value de trabalho
de trabalho “Produtização” partnerships CRESCIMENTO
dos serviços DE VENDAS
Incentivos
RELAÇÃO DE
Histórias de sucesso
TRANSPARÊNCIA
E CONFIANÇA
COM OS CLIENTES

PILARES DA INOVAÇÃO
2 DESAFIO
NEGÓCIO
36

2 DESAFIO NEGÓCIO
DESENHAR OFERTA DIFERENCIADORA

Os negócios estão cheios de constrangimentos: tempo, dinheiro, circunstâncias…


Identifique o que os clientes procuram e o que a sua empresa tem para oferecer.
Perceba quais os fatores de diferenciação em relação à concorrência.

IDENTIFICAR O QUE OS CLIENTES FIT OFERTA/ O QUE A EMPRESA REVER OFERTAS


DORES/ GANHOS PROCURAM MERCADO TEM PARA OFERECER E TRABALHAR
DOS CLIENTES NOVAS PROPOSTAS
E NECESSIDADES DE VALOR
DE MERCADO

APOSTAR NO GO-TO-MARKET
37

2 DESAFIO NEGÓCIO
MAPA VISUAL DE PRIORIDADES

Tendo em conta os projetos da sua empresa, identifique os mais prioritários em função da


sua relevância para o negócio e da sua facilidade de concretização. Simplificar e centrar-se
no essencial é um dos segredos do sucesso.

MAIS RELEVANTE E DIFÍCIL MAIS RELEVANTE E FÁCIL

(Planear de acordo com


critérios de importância,
urgência, recursos (Definir o que
necessários e impacto) é prioritário)

MENOS RELEVANTE E DIFÍCIL MENOS RELEVANTE E FÁCIL

(Definir critérios de
seleção de quickwins
a implementar
(Definir o que como por exemplo
é para eliminar) visibilidade e impacto)
TECNOLOGIA
O CÉU, PORÉM, ERA DE UM AZUL CONQUISTADOR,
E AS NUVENS QUE RESTAVAM DA CHUVA DERROTADA
OU CANSADA CEDIAM OS CAMINHOS LEGÍTIMOS DO CÉU TODO.

FERNANDO PESSOA, LIVRO DO DESASSOSSEGO


SEM
LIMITES
Daniel Dias
TECNOLOGIA

MUITOS PASSOS Máquinas a comunicar com máquinas? Daniel Dias,


Head of Internet of Things na Celfocus, explica-nos
tal e qual como o fez na escola da sua filha, quando
À FRENTE PARECE os pais foram chamados a descrever a sua profissão.
“As máquinas fazem coisas, mas eu, humano,
ESTAR O UNIVERSO programo o cérebro das máquinas para fazerem
o que eu quero”. As crianças ficaram impressionadas.
TECNOLÓGICO Não é para menos.

DA TÃO FALADA “A IoT está no top da inovação. Traduz-se


hoje em ter todas as coisas, todos
(IoT) INTERNET os aparelhos conectados”.

OF THINGS E há áreas cujos benefícios da sua aplicação já são


evidentes. “Por exemplo, na área da segurança.
As câmaras de vigilância podem ter um SIM card,
possibilitando aceder às filmagens remotamente,
em caso de necessidade. Na área dos transportes,
as empresas transportadoras podem instalar em
cada camião um device que permite otimizar rotas
de distribuição, saber em tempo real onde está
cada veículo, verificar se estão a cumprir os limites
de velocidade… Nas cidades, para a gestão do lixo,
podem ter sensores nos caixotes para perceberem
quando estão cheios ou não e depois otimizarem
as rotas de recolha…”, exemplifica Daniel Dias.
TECNOLOGIA

O limite parece ser a imaginação. “Podemos ter


frigoríficos que, ao detetarem a falta de leite,
CONSTRUIR CAMINHO
geram automaticamente uma encomenda para
O cunho Novabase, através da Celfocus, já está
o supermercado, que por sua vez envia a compra
presente nestas tecnologias de topo. O primeiro
para casa… É uma fase em que há muitas ideias.
projeto foi elaborado em conjunto com uma
E as equipas gostam de sonhar! Mas temos sempre
operadora de telecomunicações e trata-se de
de pensar: onde é que há negócio no meio disto
“Internet in The Car”. Uma das marcas de automóveis
tudo”, lembra Daniel Dias. E reforça: “Temos
de maior prestígio mundial inclui, num modelo topo
de perceber que papel vamos ter e o que faz
de gama, essa solução. Todos os portais e toda
realmente sentido”.
a componente de orquestração de pedido de
conetividade dentro do carro têm a marca Celfocus.
Reconhece que, em Portugal, este tipo de tecnologia
A partir do momento em que o automóvel está ligado
é ainda muito “embrionária para os clientes surge um universo de possibilidades.
finais, pois para eles o custo-benefício
ainda não é tangível”.
Mas prevê que seja uma área inevitável. “Não é opção
e vai ser abrangente. Chegaremos a um ponto em
que será totalmente transversal a todos os mercados
e segmentos. Uma tecnologia que, daqui a uns anos,
será uma commodity. Quando não existir, os nossos
filhos pensarão: que estranho… mas aquela ‘coisa’
não está ligada?”. TEMOS A AMBIÇÃO DE SERMOS
TRANSVERSAIS. NÃO É O CAMINHO
MAIS RÁPIDO, MAS É O QUE FAZ SENTIDO
PARA A EMPRESA QUE SOMOS.
TECNOLOGIA

Daniel Dias dá exemplos de novas potencialidades “Ajudar os clientes a gerir toda


que poderão surgir no futuro:
a diversidade deste novo ecossistema.”
“Quando tivermos um acidente pode Curiosamente, este mundo mais “maquinal” pode
ser gerado automaticamente um alarme ser pretexto para maior humanização. “As pessoas
que disponibiliza de imediato a localização pensam que será tudo automático e dominado por
máquinas… É um mito! Terá sempre de haver um lado
geográfica à polícia e ao hospital. humano. O caminho devia ser aliviar-nos de muitas
O valor da apólice do seguro automóvel decisões que podem ser feitas por uma máquina e
pode passar a depender do estilo de desviar as pessoas para coisas mais criativas e de
interação humana. Estamos sempre a dizer que não
condução, possível de monitorizar.
temos tempo… então, esta tecnologia vai mudar isso!”
Ou coisas como: quando estiver a dez
quilómetros de casa, o aquecimento
liga-se automaticamente… A partir
do momento em que as coisas estão
todas ligadas, basta alguém começar
a fazer o ‘connecting the dots’”.

Por ser um campo tecnológico muito recente,


os vários papéis estão ainda a definir-se. “O mundo
da IoT precisa de tudo. E precisa de tudo ligado.
É complicado uma única empresa conseguir dar
resposta a todas as solicitações. Por isso, as parcerias
serão a chave. Não há forma de evitá-lo”, considera
Daniel Dias. Daí, a estratégia da Celfocus é esta:
TECNOLOGIA NOVABASE

SERVE: 2500 DOSES PREPARAÇÃO


DIFICULDADE: MÉDIA
Ajude o cliente a definir o seu desafio
Conheça as necessidades dos clientes dos clientes
INGREDIENTES
Dê resposta a questões como:
Know how técnico o que as pessoas querem ter e ver
Foco no cliente Verifique se alguma solução já existente se pode adaptar
Gosto em arriscar ao caso concreto
Coragem de errar
Como podemos simplificar o dia a dia do cliente
Simplicidade

CONFEÇÃO

Comece por ler atentamente o mercado. De seguida, desmonte


soluções já existentes. Misture todos os ingredientes. Entretanto,
dê a provar a parceiros estratégicos. Retificar ingredientes,
de acordo com feedback. Deixar maturar em caldo de sonho.
Ir experimentando até estar no ponto. Verificar consistência e,
se necessário, acrescentar mais valor.

Nota: a tecnologia final é apelativa, simples e fácil de usar.


Após alguns segundos, sente-se em pleno o seu sabor original.
3 DESAFIO
TECNOLOGIA
3 DESAFIO TECNOLOGIA
DIAGNÓSTICO DE NECESSIDADES

De forma a alinhar tecnologia e negócio, responda às seguintes perguntas:

NA MINHA ARQUITETURA
COMO É QUE O
QUE INFORMAÇÃO PRECISO TECNOLÓGICA,
MEU PORTFÓLIO
DE RECOLHER ARMAZENAR, DE QUE FORMA
DE SOLUÇÕES ALAVANCA
PARTILHAR E GERIR AS NECESSIDADES DE
AS NECESSIDADES
PARA MELHORAR O MEU INTERFACES E MOBILIDADE
ESPECÍFICAS DO MEU
NEGÓCIO? LIMITAM OU ALAVANCAM
NEGÓCIO?
O MEU NEGÓCIO?

NO MEU NEGÓCIO ONDE


QUE INFRAESTRUTURA
É QUE A SEGURANÇA
TECNOLÓGICA
DESEMPENHA UM PAPEL
É CRUCIAL PARA
CRÍTICO E COMO É QUE
O SUCESSO DO MEU
ISSO SE REFLETE
NEGÓCIO?
NA TECNOLOGIA?
3 DESAFIO TECNOLOGIA
CONNECTING THE DOTS

A IoT será transversal a todos os mercados. Identifique coisas que no seu segmento
poderão, no futuro, estar ligadas e que novos negócios poderão ser potenciados.

IDENTIFIQUE
COISAS
2 NOVOS NEGÓCIOS
1
1.
3 2.
3.
4.
4
5 5.
6.

6
FUTURO
TUDO ISTO É COMPLEXO E A SEU TEMPO, SEM DÚVIDA,
SERÁ DETERMINADO. OS SONHADORES ATUAIS SÃO TALVEZ
OS GRANDES PRECURSORES DA CIÊNCIA FINAL DO FUTURO.

FERNANDO PESSOA, LIVRO DO DESASSOSSEGO


PENSAR
NO AMANHÃ
Ana Baltazar
56 FUTURO

O elevador sobe rapidamente. O entusiasmo de Ana Como é que fazem isso?”. O argumento tempo
Baltazar começa a aumentar. “É aquele momento das costuma ser decisivo. “Conseguimos poupar
borboletas na barriga!”.
às vossas equipas tempo, aumentando
Chegada ao andar esperado, a Head of Wizzio a produtividade e eficiência dos
dirige-se a uma das muitas salas de reuniões de um resultados”, realça Ana Baltazar. E é assim que
dos maiores bancos do mundo. À volta da mesa, algumas das soluções Novabase com cunho mais
um grupo de pessoas “extremamente inteligentes, futurista começam a conquistar os mercados mais
rápidas, esclarecidas e focadas” oferecem-lhe 30 competitivos do mundo.
minutos de atenção. Nem mais, nem menos. É a sua
janela de oportunidade para impressioná-las.
TECNOLOGIA COGNITIVA
“Nos EUA, a Novabase, maior empresa
Com acesso diário a informação quase ilimitada, passa
portuguesa de IT, é desconhecida e isso
a ter uma tecnologia que processe dados em tempo
é um desafio para nós. Temos que levar útil é “extremamente poderoso”. “Isto é o que está
um pitch muito bem montado, saber atualmente a ser trabalhado na área da banca e não
exatamente o que vamos dizer, sermos só. Como é que eu processo informação e ao mesmo
tempo contextualizo a realidade de cada um? Este
muito focados e aquilo que apresentamos será o grande desafio dos próximos tempos e é onde,
tem de ser realmente disruptivo”. neste momento, se estão a dar os grandes passos
de desenvolvimento tecnológico”.
Quando vê vários dos presentes chegarem-se para a
frente na cadeira, Ana Baltazar percebe que começam Wizzio e MyWizzio são os primeiros produtos
a ouvi-la com interesse. As perguntas finalmente Novabase a integrar sistemas cognitivos e a sua
surgem. É bom sinal. “Sistemas cognitivos em apps? qualidade é “reconhecida mundialmente como
Informação contextualizada? estando no topo da inovação”. Este pioneirismo só
foi possível graças a um trabalho de antecipação,
transversal a várias áreas da empresa.
FUTURO 57

“Há dois anos tivemos de olhar para o futuro e dizer: “Hoje, a um jovem de 20 anos não lhe passa pela
‘Acreditamos que esta tecnologia terá potencial’, cabeça ter que se deslocar a um balcão de um banco,
o que é um grande desafio. Hoje, a tecnologia tem sentar-se e preencher um formulário que tem de
enormes impactos na área comportamental. Estamos assinar em triplicado…”.
realmente a mudar e a ganhar novos hábitos e, por
isso, cada vez é mais difícil pensar o futuro”. Como E conclui: “Os clientes querem desmaterializar os
olhar para ele? Como prevê-lo? “Não conseguimos balcões, mas no mundo digital querem um tratamento
prever o futuro”, considera Ana Baltazar. Mas uma preferencial, quase exclusivo… Só através da
coisa é certa: neste mundo da inovação, fascínio tecnologia conseguiremos dar resposta a estas novas
caminha lado a lado com perseverança. formas de relacionamento”. Produtos como o Wizzio
e o MyWizzio, que personalizam a informação de
“A primeira ideia do Wizzio, por exemplo, acordo com o utilizador, caminham já nesse sentido.
foi abandonada e teve de ser refeita.
Foi um processo de aprendizagem
importante que deu origem ao novo ângulo
de abordagem do que veio a ser o produto.
Ter a coragem de tomar esse tipo
de decisões e começar tudo outra vez
não é fácil”.
NO FUTURO, VAMOS ESTAR TODOS
SOLUÇÃO? TECNOLOGIA A USAR A MESMA APP, MAS A VISUALIZAR
COISAS DIFERENTES, DE ACORDO
O curioso é que se foi a tecnologia que transformou COM OS COMPORTAMENTOS
os hábitos das pessoas, também será certamente a E INFORMAÇÃO SOCIAL DE CADA UM,
tecnologia a encontrar novas soluções. Ana Baltazar PREVÊ ANA BALTAZAR.
exemplifica com os desafios do setor a que se tem
dedicado nos últimos anos.
ABRIR
HORIZONTES
Carmo Palma
FUTURO 59

A PONTE Um pé bem assente no presente e o outro a fugir


para o futuro. É neste equilíbrio que Carmo Palma,
managing director do negócio GTE Business
ENTRE NEGÓCIO Solutions, gosta de viver os seus dias. “Se tivesse que
escolher apenas um, teria dificuldade”, reconhece.
E TECNOLOGIA Dá-lhe gozo a “corrida de fundo” do dia a dia, lado

É PODEROSA E SÓ a lado com os clientes, mas também a entusiasma


“as coisas que se vão imaginando, que não sabemos
se vão ter sucesso ou não, e até algumas que não
ASSIM SE VAI MAIS chegam a ver a luz do dia”. Considera, por isso, que
“é bom pensar no futuro mas dando passos
LONGE. sólidos no presente”.

A NOVABASE PENSA O FUTURO


EM LIGAÇÃO COM OS DIFERENTES SETORES.
60 FUTURO

Foi a esse futuro que uma nova equipa sua se A qualquer momento, consulta o histórico de viagens
dedicou, durante dois anos, a pensar como seria e os seus percursos preferidos. E, se estiver na rua,
a evolução da bilhética no setor dos transportes. por GPS, a aplicação indica quais as estações que
ficam mais perto. Parece futurista? É mesmo.
O resultado foi uma app que já está pronta e que
se prevê ser divulgada ao público até final do ano. “É a primeira aplicação portuguesa deste
Na mobilidade pela cidade, bastará ao cliente ter um
telemóvel onde descarrega a app desenvolvida pela
género”, salienta Carmo Palma. E uma das primeiras
a nível mundial.
Novabase.

Não precisa de se deslocar a lado algum para “O tema da mobilidade desmaterializada


comprar bilhete. O bilhete estará sempre consigo, está na ordem do dia, mas soluções como
no telemóvel. À medida que vai usando esta ainda não estão massificadas em
os transportes, vai pagando e é a própria aplicação
que lhe sugere os tarifários mais interessantes para nenhum país”.
o seu perfil de utilização. Além disso, pode associar
os seus familiares, gerindo o pagamento de forma
integrada. Em casa, pode planear os trajetos para
o dia seguinte: a app sugere os meios de transporte
a usar - os mais rápidos ou os mais baratos,
de acordo com os critérios escolhidos. No fim
de cada viagem, o passageiro pode dar o seu
feedback e partilhar com os amigos.
FUTURO 61

APOSTA CERTA Estas novas tecnologias são, para os operadores


de transportes, verdadeiras oportunidades de
mudança estrutural. “Houve uma altura em que o foco
Há dois anos “houvevários ´velhos era a automatização de processos. Hoje, em todos
do Restelo` que defenderam que os setores, é preciso pensar nas pessoas, nas suas
nos próximos 15 ou 20 anos só uma necessidades e alterar os serviços para ir ao encontro
dos novos hábitos. Inovar, na era digital, é muito mais
pequena percentagem das pessoas usaria do que fazer melhorias incrementadas. Obriga
o telemóvel para estes efeitos. ‘Isso a repensar os negócios. É abrir horizontes.
não é negócio!’, chegaram a dizer”, conta É mesmo… transformar!”.
Carmo Palma. Mas a realidade veio dar razão à aposta
e investimento. “Hoje, se vou viajar, não quero pensar
se preciso de passe ou bilhete, planear previamente,
ir à máquina comprar… Gostava de descarregar
uma aplicação, entrar num transporte e começar
a viagem”. Com um novo paradigma de mobilidade,
há que pensar em sistemas mais simples TER INFORMAÇÃO QUE MAIS NINGUÉM
e intuitivos. TEM. ESSE SERÁ O FATOR DIFERENCIADOR
NOS PRÓXIMOS TEMPOS.
“Foi uma caminhada a olhar para a frente.
A Novabase é um local privilegiado para
se pensar no futuro”.
62 FUTURO

COMO SE PREPARA O FUTURO


DA IMAGINAÇÃO SEM LIMITES AO LEVANTAR VOO.

ENTRAR NA
CABEÇA DAS GERAR IDEIAS
NOVAS GERAÇÕES SEM AMARRAS
Perceber o que Em equipa, pensar
fazem, o que sentem, no maior número
o que precisam, possível de ideias,
o que ambicionam. sem censuras,
SEM PAUSAS,
RECOMEÇAR nem limites.
E PENSAR MAIS DESCOBRIR NOVOS
À FRENTE TERRITÓRIOS
O futuro não espera! Selecionar as ideias

FUTURO
com maior potencial
e caminhar para
a sua execução.

LANÇAR NO
MOMENTO CERTO
Saber deixar a CRIAR PEQUENOS
TESTAR ATRAVÉS LABORATÓRIOS
solução levantar voo DE PILOTOS
e aproveitar janela Concretizar e fazer
Em ambientes seguros, um protótipo.
de oportunidade. com friendly users, Para falhar depressa
o projeto ganha vida e barato e aprender
no terreno. ao máximo.
4 DESAFIO
FUTURO
64

4 DESAFIO FUTURO
APROVEITAR O PASSADO

Não se esqueça que o passado é o alicerce sobre o qual vai construir o futuro.
Por isso, também é importante descobrir o que foi relevante e o que deve levar consigo.
Escolha um projeto em que esteve envolvido nos últimos tempos e inspire-se.

APRENDIZAGENS OBSTÁCULOS SUCESSOS PESSOAS


ULTRAPASSADOS ATINGIDOS MARCANTES

QUAL A PRINCIPAL APRENDIZAGEM QUE LEVO PARA O FUTURO?


65

4 DESAFIO FUTURO
TENDÊNCIAS CRUZADAS

É tempo de olhar para as principais


tendências tecnológicas, que irão gerar
2.
oportunidades de negócios digitais
até 2020.
1.
Teste os seus conhecimentos e confirme
se está em sintonia com o futuro.

4.
1. E
 m 2018, 20% dos conteúdos produzidos pelas 3.
empresas serão escritos por eles.

2. Novas redes que automatizam a compreensão


da informação, tornando possível contornar
os desafios da “Information of Everything”.

3. No final de 2018, irão reconhecer os clientes de uma


empresa pelo rosto e pela voz em todos os canais
de comunicação.

4. Até 2019, prevê-se uma taxa de crescimento anual


de 64,1% nas vendas destes equipamentos para
empresas.

5. Em 2018, seis mil milhões delas estarão conectadas.

3. Assistentes digitais; 4. Impressoras 3D; 5. Coisas


Soluções: 1. Robots escritores; 2. Redes Neurais Profundas;
5.
© Novabase 2016
Todos os direitos reservados. novabase.pt