Vous êtes sur la page 1sur 1

Arqueologia etnogtrafia folclore subcultura relativismo cultura como

acontece a cultura de um grupo sincretismo

Arqueologia (do grego, « arqué », antigo ou poder, e « logos », discurso depois estudo,
ciência) é a disciplina científica que estuda as culturas e os modos de vida do passado a
partir da análise de vestígios materiais. É uma ciência social, isto é, que estuda as
sociedades, podendo ser tanto as que ainda existem, quanto as já extintas, através de
seus restos materiais, sejam estes móveis (como por exemplo um objeto de arte, as
vénus) ou objetos imóveis (como é o caso das estruturas arquitectónicas). Incluem-se
também no seu campo de estudos as intervenções feitas pelo homem no meio ambiente.

A maioria dos primeiros arqueólogos, que aplicaram sua disciplina aos estudos das
antiguidades, definiram a arqueologia como o estudo sistemático dos restos materiais
da vida humana já desaparecida. Outros arqueólogos enfatizaram aspectos psicológico-
comportamentais e definiram a arqueologia como a reconstrução da vida dos povos
antigos.

Antropologia (do grego άνθρωπος, transl. anthropos, "homem", e λόγος, logos,


"razão"/"pensamento") é a ciência que tem como objeto o estudo sobre o homem e a
humanidade de maneira totalizante, ou seja, abrangendo todas as suas dimensões.[1] A
divisão clássica da Antropologia distingue a Antropologia Cultural da Antropologia
Biológica. Cada uma destas, em sua construção abrigou diversas correntes de
pensamento.

Pode-se afirmar que há poucas décadas a antropologia conquistou seu lugar entre as
ciências. Primeiramente, foi considerada como a história natural e física do homem e do
seu processo evolutivo, no espaço e no tempo. Se por um lado essa concepção vinha
satisfazer o significado literal da palavra, por outro restringia o seu campo de estudo às
características do homem físico. Essa postura marcou e limitou os estudos
antropológicos por largo tempo, privilegiando a antropometria, ciência que trata das
mensurações do homem fóssil e do homem vivo.

Palavra originada do grego, significa sistema que consiste em conciliar os princípios de


varias doutrinas ou filosofias.

A correspondência de Santos Católicos com os Orixás africanos, veio pela única


maneira que os negros escravos tinham de escapar dos castigos e perseguições dos seus
senhores e de religiosos que tentavam difundir o catolicismo, impondo a crença com as
suas representações católicas.

Deste modo, colocavam sobre o Peji dos assentamentos, dos Otás relativos aos Orixás,
estampas e imagens dos santos católicos ; de acordo com as explicações que recebiam
dos missionários e assim fugiam da ira de seus senhores cultuando os fetiches, as
representações dos deuses africanos.