Vous êtes sur la page 1sur 9

FILOSOFIA BREVE PANORAMA GERAL

FILOSOFIA
ANTIGA
SOBRE FILOSOFIA
 DEFINIÇÃO TRADICIONAL
(segundo a perspectiva ocidental)

TEOLOGIA CIÊNCIA
Bertrand Russell

certezas dúvidas
(1872-1970)

na tradição oriental,
predomínio do
sentido metafísico
FILOSOFIA e/ou moral
(filosofia como
esforço dimensão da
religiosidade e do
utiliza seus indagativo utiliza seus equilíbrio interior)
temas métodos

principais campos ÉTICA – ESTÉTICA – POLÍTICA


LÓGICA - EPISTEMOLOGIA
SOBRE FILOSOFIA

CRONOLOGIA ESSENCIAL

500 a.C. 500 1500 1800 hoje

ANTIGA MEDIEVAL MODERNA CONTEMPORÂNEA


Heráclito Agostinho Bacon Kant
Parmênides Tomás de Aquino Hobbes Hegel
Sócrates Descartes Comte
Platão Spinoza Marx
Aristóteles Locke Schopenhauer
Zenão Montesquieu Nietzsche
Epicuro Voltaire Popper
Plotino Rousseau Wittgenstein
Hume Sartre
Benjamin
Foucault
Derrida
SOBRE FILOSOFIA

CRONOLOGIA ESSENCIAL

500 a.C. 500 1500 1800 hoje

ANTIGA MEDIEVAL MODERNA CONTEMPORÂNEA


Heráclito Agostinho Bacon Kant
Parmênides Tomás de Aquino Hobbes Hegel
Sócrates Descartes Comte
Platão Spinoza Marx
Aristóteles Locke Schopenhauer
Zenão Montesquieu Nietzsche
Epicuro Voltaire Popper
Plotino Rousseau Wittgenstein
Hume Sartre
Benjamin
Foucault
Derrida
PRÉ-SOCRÁTICOS (ca. 650-450 a.C.)

 LENTA TRANSIÇÃO DO MITO PARA A FILOSOFIA


primeiros pensadores buscavam a compreensão da natureza por meio de
seu princípio fundamental

levantaram questões que se tornariam constantes nos debates


filosóficos

 HERÁCLITO (ca. 535-475 a.C.)

mundo como movimento


conflito como poder criador (revolução?)

 PARMÊNIDES (ca. 530-444 a.C.)

mundo como permanência


existência como ordem

outros
representantes Tales – Pitágoras – Demócrito – Anaxágoras – Empédocles
TRINDADE GREGA

 SÓCRATES (ca. 469-399 a.C.)

ascensão do espírito indagativo

negação da autoridade mítico-religiosa


Sócrates

valorização do diálogo como estratégia intelectual


polêmica
questionando as idéias do interlocutor por meio da com os sofistas
análise exaustiva de seus argumentos, revelava (e
ironizava) as fragilidades de suas teses mestres retóricos
que pregavam a
razão como instrumento na busca da verdade subjetividade
argumentativa
(relativismo)
ética como exercício da virtude (individual)
estratégia de debate
alheia à questão da
verdade/virtude
TRINDADE GREGA
 PLATÃO (ca. 428-347 a.C.)

formulação da teoria das idéias


associação entre ética e política

 oposição entre aparência e essência indução

alegoria da caverna
apreensão imperfeita da realidade pelos sentidos Platão

mascara a verdadeira natureza das coisas


 relação indivíduo – sociedade – Estado principais obras

regime político ideal (aristocracia de espírito, Apologia de


não de sangue) dependeria de uma sociedade Sócrates
capaz de produzir leis justas – frutos da ação de (ca. 393 a.C.)

homens éticos (cuja virtude basear-se-ia no O Banquete


(ca. 385 a.C.)
autocontrole)
A República
(ca. 380 a.C.)
equilíbrio como princípio fundamental
DIÁLOGOS
TRINDADE GREGA
 ARISTÓTELES (ca. 428-347 a.C.)

sistematização do conhecimento
 oposição entre aparência e essência dedução

centralidade da experiência
apesar dos limites dos sentidos, a compreensão Aristóteles
efetiva do mundo dependia da síntese entre
principais obras
percepção material e abstração intelectual
 relação indivíduo – sociedade – Estado Lógica
justiça como supremo ideal dos homens virtuosos [Organon]
(capazes de, por meio da razão, controlar suas Política
paixões), atingido nas sociedades mediante a
combinação das melhores características dos Ética a
vários regimes políticos Nicômano
Metafísica
método como a questão chave da verdade
(ca. 335-323 a.C.)
silogismo aristotélico
textos organizados
pelos discípulos
FILOSOFIAS HELENÍSTICAS
derivação das questões do mundo natural e
social para os problemas do próprio homem
 CETICISMO Pirron (360-270 a.C.)
impossibilidade de um conhecimento verdadeiro, o que
supõe um permanente estado de dúvida Epicuro

 ESTOICISMO Zenão de Cício (335-263 a.C.) dever

observância da virtude e serenidade diante do


sofrimento como bases da verdadeira sabedoria

 EPICURISMO Epicuro (341-270 a.C) prazer

satisfação dos desejos naturais/intelectuais em


condição de autodomínio (imperturbabilidade)

 NEOPLATONISMO Plotino (205-270 d.C.)


existência de um princípio/essência perfeito, imóvel e
infinito (o Uno) do qual emanam todas as coisas
Zenão