Vous êtes sur la page 1sur 1

Sinto-me reiniciada

Copulada de galáxia

O céu inteiro se abrindo

A gente se abrindo

O grito se abrindo na garganta

A pele se abrindo, fundindo

A dimensão se abrindo

Lá no ultimo campo de visão

A gente caindo nas dimensões

Só grande só lindo infinito

E a gente minúsculo se abrindo

E caindo entrelaçado

Pulando de galho em galho

As brechas do universo

O mundo inteiro num verso

Quanto mais se abre, mais entra

Entrando em si se entra no outro

Se entra nos mundos.

Se reinventa