Vous êtes sur la page 1sur 312

1761759 - EC220D-EC350D B to D Step 1

Este material é combinado como mostrado abaixo.


01_Geral
02_Motor
03_Sistema elétrico
04_Transmissão de potência
05_Ar condicionado
06_Chassi e material rodante
07_Sistema hidráulico

1
1761762 - Visão geral - Número de série da máquina

CHW: Changwon, Coreia do Sul


KON: Konz, Alemanha
SHA: Xangai, China
PED: Pederneiras, Brasil
BNG: Bangalore, Índia
KAL: Kaluga, Rússia

2
1761765 - Visão geral - melhoria e modificações

1. Sistema do motor
- Aumento da potência do motor
- EEGR (recirculação externa de gases de escape) - EC350D (D8K)
- Ventilador com acionamento direto de série, Ventilador com embreagem (EC350D)
- Aumento da eficiência do combustível
2. Sistema elétrico
- Melhoria do comando da bomba EH
- Modo ECO
- Comando PWM para o comando do carretel da Lança 2 e o Comando do deslocamento em linha reta
- Desligamento automático do motor
- Redução do torque da bomba de acordo com a altitude
- Parâmetro de prevenção de reforço somente para deslocamento
- Melhoria de capacidade de controle de X3
- Melhoria do software da I-ECU e da V-ECU
3. Transmissão de potência
- Aumento da velocidade de giro
- Aumento da velocidade de deslocamento
4. Chassi

3
- Espessura e forma otimizadas5. Sistema de ar condicionado
- Reposicionamento do sensor de temperatura ambiente e do sensor de temperatura interna da cabine)
- Adoção do aquecedor a diesel de 5 kW
- Condensador combinado
5. _Sistema hidráulico
- Aumento da vazão da bomba principal
- Aumento da pressão do sistema
- Confluência no modo F
- Ajuste do tamanho do cilindro e aumento do tamanho da tubulação
- Aumento da velocidade dos implementos
- Aumento das forças de levantamento e de escavação (aumento da pressão do sistema)
- Nova opção (comando de pressão de X1)
- Válvula de retenção da lança com função de retenção
- X3 com 40 l/min, 60 l/min opcional
- Mudança do arranjo do resfriador
6. Redução de custos
- Mudança do material da I-ECU
- Mudança da CPU da V-ECU
- Mudança de fornecedor (válvulas da lâmina dôzer, válvula de mudança de padrão, válvula de proteção contra
ruptura de mangueira, válvula solenóide, acendedor de cigarro, etc.)
- Sistema de advertência de sobrecarga

3.1
1761768 - Visão geral - Máquina (EC250D-EC300D)

1. I-ECU
2. Teclado
3. Pedal elétrico (ação simples ou dupla ação)
4. V-ECU (3 conectores)
5. ECC
6. EDB
7. Sensores de pressão piloto
8. MCV (tipo positivo)
9. Bomba principal (tipo positivo)
10. Bloco de válvulas solenóide/acumuladores
1) 5 seções: Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento, Seleção de martelo ou Martelo, X1
com 2 bombas.
1-1) Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento, Martelo (X1 ação simples com 1 bomba),
X1 com 2 bombas
1-2) Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento, Seleção de martelo (X1 dupla ação), X1
com 2 bombas
2) 4 seções: Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento, Seleção de martelo ou Martelo.

4
1761771 - Máquina (EC350D) - visão geral

1. I-ECU
2. Teclado
3. Pedal elétrico (ação simples ou dupla ação)
4. V-ECU (3 conectores)
5. ECC
6. EDB
7. Sensores de pressão piloto
8. Bateria (nova posição)
9. EDB e purificador de ar
10. MCV (tipo positivo)
11. Bomba principal (tipo positivo)
12. Bloco de válvulas solenóide/acumuladores
1) 5 seções: Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento, Seleção de martelo ou Martelo, X1
com 2 bombas.
1-1) Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento, Martelo (X1 ação simples com 1 bomba),
X1 com 2 bombas
1-2) Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento, Seleção de martelo (X1 dupla ação), X1
com 2 bombas
2) 4 seções: Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento, Seleção de martelo ou Martelo, X1
com 2 bombas.

5
2-2) Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento, Seleção de martelo (X1 dupla ação)3) 3
seções: Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento
13. Motor (D8K Tier 3)
14. CAC,
15. Resfriador de óleo
16. Radiador
17. Embreagem do ventilador
18. E-ECU
19. Bomba de abastecimento de combustível
20. Mangueira

5.1
1761774 - Máquina (EC220D) - visão geral

1. I-ECU
2. Teclado
3. Pedal elétrico (ação simples ou dupla ação)
4. V-ECU (3 conectores)
5. ECC
6. EDB
7. Sensores de pressão piloto
8. Bateria (nova posição)
9. Chave geral das baterias
10. MCV (tipo positivo)
11. Bomba principal (tipo positivo)
12. Bloco de válvulas solenóide/acumuladores
1) 5 seções: Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento, Seleção de martelo ou Martelo, X1
com 2 bombas.
1-1) Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento, Martelo (X1 ação simples com 1 bomba),
X1 com 2 bombas
1-2) Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento, Seleção de martelo (X1 dupla ação), X1
com 2 bombas
2) 4 seções: Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento, Seleção de martelo ou Martelo, X1
com 2 bombas.

6
2-2) Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento, Seleção de martelo (X1 dupla ação)3) 3
seções: Bloqueio dos comandos, Reforço, Alta velocidade de deslocamento
13. Motor (D6E Tier 2 ou Tier 3)
14. CAC,
15. Radiador
16. Resfriador de óleo
17. E-ECU
18. Bomba de abastecimento de combustível
19. Mangueira
20. Lata de graxa

6.1
1761777 - Mudança - Cabine

1. W-ECU => W-ECU2 (nova função antifurto)


2. I-ECU
3. V-ECU
4. Cabine (cabine BP => cabine C (montagem viscosa)
5. Comando do alarme de deslocamento: o alarme do deslocamento é desativado 5 segundos depois que o
interruptor de cancelamento do alarme de deslocamento é ativado.

7
1

1761780 - Visão geral - Cabine (tipo convencional)

1. UNIDADE DA CABINE
2. CHAPA INFERIOR
3. CONVERSOR CC/CC
4. CONTROLADOR DO AQUECEDOR AUX.
5. RÁDIO TOCA-FITAS
6. ECC (CONTROLE ELETRÔNICO DA CLIMATIZAÇÃO)
7. UNIDADE AC
8. W-ECU (CARETRACK)
9. V-ECU
10. CONSOLE DE COMANDO TRASEIRO
11. CAIXA DE CONTROLE
12. I-ECU
13. ALAVANCA DE COMANDO REMOTO (DE SÉRIE)
14. PEDAL X2 (DESLOCAMENTO EM LINHA RETA)
15. PEDAL X1
16. ASSENTO
17. CABINE
18. SINALIZADOR ROTATIVO
19. LUZ EXTRA
20. UNIDADE DA CABINE

8
1761783 - Visão geral - motor

D8K: EC350D
D7E: EC250D-EC300D
D6E: EC220D

9
1761786 - Mudança - Separador de água adicional

Um separador de água adicional pode ser usado para combustível de baixa qualidade.

10
1761789 - Mudança - Arranjo do refrigerador

D8K: O tamanho do conjunto do radiador foi aumentado para cobrir a carga térmica adicional e a relação de cada
refrigerador foi alterada.

11
1761792 - Visão geral - IECU

Menu principal (nova função)

1. Sistema hidráulico
- Modo de resposta de X3 (somente interruptor proporcional)

2. Informação do veículo
- Consumo médio de combustível: a função de redefinição foi adicionada.
- Consumo atual de combustível: tipo display de gráfico de barras.

3. Intervalo de manutenção variável


- Filtro de óleo do motor
- Filtro de combustível/separador de água
Óleo Hidráulico
- Filtro de óleo hidráulico
* Quando algum do valor de tempo restante alcança 40 h, a I-ECU mostra uma tela pop-up (tela de verificação).
** Se o usuário não substituir as peças nem redefinir este valor em zero, o tempo restante poderá ter um valor
negativo.

4. Configuração
- Configuração do tempo de marcha lenta automática

12
Modo de serviço (nova função)
1. Motor
- EGR
- Borboleta
- CAC
- Queimador parcial
- DPF

2. Informação do veículo
- Ajuste % de potência

12.1
1761795 - Visão geral - Modo ECO

Introdução do modo ECO na Série D, que tem o sistema eletrônico de comando da bomba hidráulica. O operador
pode escolher o modo ECO no teclado.

13
1761798 - Visão geral - Aprimorar o modo de trabalho

O modo F1 foi substituído com o modo G4.


- No modo G4, a alta velocidade de deslocamento permanece disponível enquanto o reforço não é ativado.
- O fluxo de 2 bombas para a lança e o braço está disponível em todos os modos na Série D.
Aumento de produtividade
- Aumento de 2,5% na potência hidráulica de entrada no modo P para maior produtividade.
Aumento da eficiência de combustível
- Reduz e ajusta a potência hidráulica de entrada nos modos H, G e F (a eficiência do controle de fluxo positivo é 0
~ 5% melhor do que o controle de fluxo negativo em geral)
- Minimiza a potência hidráulica de entrada no modo I
- Adição do modo ECO (reduz a perda de fluxo)
Modo G 4 para menor consumo de combustível
- Modo G4 em vez do modo F1 devido ao pouco uso
- Supressão da função de corte da confluência no modo F para redução de custos

14
1761801 - Sistema de comando eletrônico - visão geral

E-ECU (unidade de controle eletrônico do motor)

V-ECU (unidade de controle eletrônico do veículo)

I-ECU (unidade de controle eletrônico do painel de instrumentos)

ECC (controle eletrônico da climatização)


- Teclado de controle do sistema de ar condicionado
- Sistema de entrada conveniente

W-ECU2 (unidade de controle eletrônico sem fio): função antifurto melhorada


- CareTrack (localização da máquina, transmissão de dados registrados, etc.)

TECHTOOL

15
1761804 - Sistema elétrico - visão geral

Caixa elétrica removida.


Localização alterada de componentes elétricos.
-FC01
-FC02
-FC03
- RE2501: Relé do pré-aquecedor.
- CU3601: Controlador do limpador de para-brisa.
- SO3902: conversor CC-CC

16
1761807 - Negativo versus Positivo - comando de fluxo

Controle de fluxo negativo


1. O interruptor de controle da rotação do motor ajusta a potência consumida pela bomba
2. O joystick decide a demanda do fluxo
1) A linha de detecção de fluxo negativo apresenta baixa pressão enquanto a área de abertura do carretel para o
implemento aumenta
2) A bomba aumenta o fluxo
Controle de fluxo positivo
1. O interruptor de controle da rotação do motor ajusta a potência consumida pela bomba
2. O joystick decide a demanda do fluxo
1) A pressão piloto aumenta enquanto a área de abertura do carretel para o implemento aumenta
2) A V-ECU aumenta a corrente para a válvula PWM enquanto a pressão piloto aumenta.
3) A bomba aumenta o fluxo

17
1761810 - Visão geral - Comando da bomba EH

Modo de visão geral


Etapa 1: fluxo sob demanda (meio curso)
Etapa 2: fluxo sob demanda (curso completo)
Etapa 3: diminuição de fluxo (controle completo de potência)

Modo de sequência
Etapa 1: fluxo sob demanda (meio curso)
▷ Incline o pedal de deslocamento em linha reta na metade do curso para que o sinal do sensor de pressão
piloto do deslocamento aumente.
▷ A V-ECU recebe o sinal da pressão piloto do sensor de pressão piloto para o deslocamento e calcula a
demanda do fluxo.
▷ A V-ECU envia o sinal à válvula PWM na bomba principal e o fluxo da bomba aumenta de acordo com o sinal
da V-ECU.
▷ Os carretéis para o deslocamento movem-se até a metade do curso e o óleo é fornecido aos motores da esteira.
▷ Os motores da esteira funcionam.
Etapa 2: fluxo sob demanda (curso completo)
▷ Incline o pedal de deslocamento em linha reta totalmente para que o sinal do sensor de pressão piloto do
deslocamento aumente.
▷ A V-ECU recebe o sinal da pressão piloto do sensor de pressão piloto para o deslocamento e calcula a
demanda do fluxo.
▷ A V-ECU envia o sinal à válvula PWM na bomba principal e o fluxo da bomba aumenta de acordo com o sinal
da V-ECU.

18
▷ Os motores da esteira funcionam mais rápidos.Etapa 3: diminuição de fluxo (controle completo de potência)
▷ A máquina sobe o talude.
▷ As pressões principais para P1 e P2 aumentam.
▷ A V-ECU recebe os sinais da pressão principal dos sensores da pressão principal na bomba principal e calcula
a demanda do fluxo.
▷ A V-ECU envia o sinal à válvula PWM na bomba principal e o fluxo da bomba diminui de acordo com o sinal da
V-ECU.
▷ A área de abertura do carretel ainda é máxima, mas o fluxo do óleo através do carretel se reduz.
▷ Os motores da esteira funcionam lentamente.

18.1
1761813 - Visão geral - Comando de nivelamento e levantamento

Série B - negativo
- Operação combinada de retração do braço e elevação da lança: a confluência da lança e a confluência do braço
são limitadas pela válvula seletora piloto de acordo com os sinais de elevação da lança (BU) e de retração do braço
(AI).
- Desligamento da confluência da elevação da lança pelo modo F: não há nenhuma função de desligamento da
confluência no modo F, o que significa que a lança e o braço podem usar o fluxo de 2 bombas.
- Desligamento da confluência da elevação da lança por X1: o desligamento da confluência da elevação da lança é
feita pela válvula PWM quando X1 está em uso junto com a elevação da lança.
- A função de deslocamento em linha reta é feita pela válvula seletora, de acordo com o sinal dos implementos.

Série C - positivo
- Operação combinada de retração do braço e elevação da lança: o sinal da lança 2 é cortado pela válvula de corte
Pi de acordo com o sinal de retração do braço.
- Desligamento da confluência da elevação da lança pelo modo F: no modo F, a válvula solenóide para o
desligamento da confluência da elevação da lança é ativada, o que significa que não podemos usar a confluência da
elevação da lança no modo F
- Desligamento da confluência da elevação da lança por X1: a válvula solenóide para o desligamento da confluência
da elevação da lança é ativada quando X1 está em uso junto com a elevação da lança.
- A função de deslocamento em linha reta é feita pela válvula solenóide liga/desliga

19
- Operação combinada de retração do braço e elevação da lança: a válvula de corte Pi da lança 2 é removida com a
adição da válvula PWM para a lança 2.A confluência da elevação da lança é limitada proporcionalmente de acordo
com o sinal de retração do braço
- Desligamento da confluência da elevação da lança pelo modo F: não há nenhuma função de desligamento da
confluência no modo F, o que significa que a lança e o braço podem usar o fluxo de 2 bombas.
- Desligamento da confluência da elevação da lança por X1: o desligamento da confluência da elevação da lança é
feita pela válvula PWM quando X1 está em uso junto com a elevação da lança.
- A função de deslocamento em linha reta é feita proporcionalmente pela válvula PWM, de acordo com o sinal dos
implementos.

Série D - positivo T2/T3


- Operação combinada de retração do braço e elevação da lança: a válvula de corte Pi da lança 2 é removida com a
adição da válvula PWM para a lança 2.
A confluência da elevação da lança é limitada proporcionalmente de acordo com o sinal de retração do braço
- Desligamento da confluência da elevação da lança pelo modo F: não há nenhuma função de desligamento da
confluência no modo F, o que significa que a lança e o braço podem usar o fluxo de 2 bombas.
- Desligamento da confluência da elevação da lança por X1: o desligamento da confluência da elevação da lança é
feita pela válvula PWM quando X1 está em uso junto com a elevação da lança.
- A função de deslocamento em linha reta é feita proporcionalmente pela válvula PWM, de acordo com o sinal dos
implementos.

19.1
1761815 - Confluência no modo F

Série B: o solenóide de corte da confluência da lança e do braço é ativado no modo F


Série D: a confluência (elevação da lança, retração do braço e extensão do braço) está disponível mesmo no modo
F, a menos que X1 esteja em uso.

20
1761818 - Mudança - Posição do sensor de nível de combustível

A posição do sensor de nível de combustível foi alterada devido ao excesso de fluxo com a bomba de
abastecimento de combustível.

21
1761821 - Mudança - Sistema de advertência de sobrecarga

O interruptor de advertência de sobrecarga foi substituído pelo sensor de pressão (400 k).

22
1761824 - Posição de flutuação da lança com função de retenção

23
1

1761827 - X1 e X3 interruptor deslizante - Comando proporcional

1. O interruptor reostato gera a saída, serviço da PWM, de acordo com o seu ângulo de inclinação.
2. a V-ECU decide a corrente para a válvula proporcional de acordo com a entrada de serviço da PWM no
interruptor reostato.
3. A válvula proporcional gera a pressão de saída de acordo com a entrada de corrente da V-ECU.

24
1

1761830 - X1, pedal elétrico - Comando proporcional

1. O interruptor reostato gera a saída, serviço da PWM, de acordo com o seu ângulo de inclinação.
2. A V-ECU decide a corrente para a válvula proporcional de acordo com o sinal da posição do pedal.
3. A válvula proporcional gera a pressão secundária de saída de acordo com a entrada de corrente da V-ECU.

25
1761833 - Mudança - Pedais elétricos

O pedal hidráulico de X1 foi substituído pelos pedais elétricos (ação simples, dupla ação)

26
1761836 - Visão geral - Alavanca e pedal

Não há nenhum pedal hidráulico para X1. Em vez disso, há pedais elétricos (tipo liga/desliga de ação simples e tipo
proporcional com dupla ação)

27
1761838 - Sistema de ar condicionado - visão geral

1. Exibição na I-ECU usando teclado.


2. No Modo automático, a velocidade do ventilador aumenta uniformemente (sem resistência).
3. Erro exibido na I-ECU.
4. O ECC pode ser programado.
5. O MATRIS está disponível no sistema de ar condicionado.
6. O sensor de temperatura do refrigerante na unidade de ar condicionado foi removido (sinal da E-ECU).
7. Muitos relés foram removidos.
8.No modo automático, os itens a seguir são possíveis.
- Liga/desliga o ar condicionado.
- Seleção Ar fresco/Recirculação.
- Direção dupla da seleção do fluxo de ar no modo de aquecedor.
- Função de partida suave usando o sinal de rotação do motor.

28
1761841 - Mudança - Sistema servo

O bloco de acumuladores é integrado ao bloco de válvulas solenóide.

29
1761844 - Negativo versus Positivo - Bomba principal

Comparação com a anterior


- Estrutura simples do regulador.
- Mantém a posição de fluxo mínimo depois da parada do motor.
- A curva do controle de fluxo é parabólica.
- 2 válvulas proporcionais

30
1761846 - Negativo versus Positivo - MCV

1. 2 carretéis da lança e 2 carretéis do braço (comando positivo)


2. Mudança na ordem dos carretéis
3. Nenhuma válvula sensível ao fluxo (comando positivo)
4. Mudança do mecanismo de deslocamento em linha reta
5. Regeneração da caçamba
6. Mudança do mecanismo de controle de fluxo de X1

31
1761848 - Mudança - MCV para comando de pressão X1

Na Série D, há 2 tipos de MCV. Um tipo é a MCV normal, e o outro é a MCV opcional para o controle de pressão de
X1.

32
1761851 - Tamanho da linha hidráulica

O tamanho das linhas hidráulicas (mangueiras e tubulações) aumentou para suportar o aumento do fluxo da bomba.
O diâmetro da haste ou do tubo do cilindro aumentou para satisfazer às especificações.

33
1761854 - Visão geral - Sistema de refrigeração

- O arrefecimento com ventilador acionado por embreagem é aplicado para proporcionar eficiência de combustível e
economia de custos no modelo EC350D.
- O arrefecimento com ventilador de acionamento direto é aplicado para economia de custos nos demais modelos.
- O modelo EC300D tem a opção de motor hidráulico do ventilador, além do ventilador com acionamento direto.
- Para os modelos EC250D-EC350D, o sistema de arrefecimento é compatível com o arrefecimento padrão e com o
arrefecimento tropical.
- Para o modelo EC350D, não é necessário ativar o parâmetro para a opção de arrefecimento tropical.

34
1761857 - Outras modificações

1. Mudança de material da I-ECU e mudança da CPU da V-ECU


2. Mudança de fornecedor
- Válvula de mudança de padrão
- PPRV
3. Mudança de sistema
- Remoção do bloco de acumuladores.
- Adoção da posição de flutuação da lança sem a válvula de proteção de ruptura da mangueira.

35
Escolha todas as afirmações corretas para o modo ECO.

Escolha todas as afirmações corretas para o modo ECO.

O modo ECO pode ser ligado/desligado no teclado.

O modo ECO pode ser ativado no modo F.

O modo ECO pode ser ativado em todos os modos.

No modo ECO, o reforço de potência do modo F não está disponível para aumentar a eficiência do combustível.

O modo ECO não pode ser ativado no modo H para fornecer um desempenho com potência.

O modo ECO é usado nos modelos EC220D-EC350D.

1761860 - Escolha todas as afirmações corretas para o modo ECO.

36
Qual destas afirmações é verdadeira?

Qual destas afirmações é verdadeira?

No modo F, a confluência da elevação da lança é eliminada.

No modo G4, a 2ª velocidade de deslocamento não está disponível.

Há válvulas PWM proporcionais para a confluência da elevação da lança e o comando do deslocamento em linha reta.

Há 2 válvulas sensíveis ao fluxo na MCV.

Há 1 válvula de transferência de potência na bomba principal.

1761862 - Qual destas afirmações é verdadeira?

37
Qual destas afirmações é verdadeira?

Qual destas afirmações é verdadeira?

As baterias situam-se na frente do radiador no modelo EC350D

O ventilador acionado por embreagem pode ser usado nos modelos EC250D-EC350D.

Há válvulas de solenóide de desligamento da confluência para as operações de retração do braço, extensão do braço e elevação da
lança.
O arranjo do refrigerador é CAC-Resfriador de óleo-Radiador no motor D6E.

O pedal hidráulico pode ser usado para o sistema X1.

1761864 - Qual destas afirmações é verdadeira?

38
Selecione a correspondência correta do motor com a máquina.

Selecione a correspondência correta do motor com a máquina.

EC350D (D8)

EC300D (D8)

EC250D (D6)

EC220D (D4)

1761866 - Selecione a correspondência correta do motor com a máquina.

39
1761868 - Sistema do motor

40
SILENCIADOR

Modelo do motor
Tipo Diesel de 4 tempos
O turbocompressor com válvula de
segurança
EGR externa com refrigeração
6 cilindros verticais em linha
Deslocamento

1 11

1761871 - Motor (D8K)

Encontre a localização do sensor e do componente.

41
1761874 - Embreagem do ventilador (D8K)

Nome do modelo: BorgWarner 842B


A embreagem do ventilador tem dois componentes (atuador e sensor de velocidade).
Mín. Velocidade do ventilador: 400 rpm (serviço da PWM 100%: desengatado)
Velocidade máx. do ventilador: 1.900 rpm (serviço da PWM 0%: engatado)
Relação da polia do ventilador (1,1:1)

** Uma parte da demanda de velocidade do ventilador vêm da V-ECU. Se houver um erro na linha de comunicação,
a velocidade do ventilador seguirá a linha CS do gráfico.

42
SILENCIADOR

ECU DO MOTOR
EMS2.2

Modelo do motor
Tipo Diesel de 4 tempos
O turbocompressor com válvula de
segurança
EGR interna
6 cilindros verticais em linha
Deslocamento

1 11

1761877 - Motor (D7E)

Encontre a localização do sensor e do componente.

43
SILENCIADOR

Modelo do motor
Tipo Diesel de 4 tempos
O turbocompressor com válvula de
segurança
EGR interna
6 cilindros verticais em linha
Deslocamento

1 11

1761880 - Motor (D6E)

Encontre a localização do sensor e do componente.

44
1761883 - Comando de preaquecimento

D6E/D7E: se a pressão ambiente for inferior a 70 kPa, não haverá pré-aquecimento. Se a pressão ambiente estiver
entre 70 kPa e 90 kPa, será usado o tempo de pré-aquecimento interpolado.
D8K: o tempo do pré-aquecimento não tem nenhuma relação com a pressão ambiente.

45
1761886 - Circuito EMS

Há algumas diferenças entre o motor D8K e os motores D7E/D6E em relação ao sistema EGR, ao sistema de
refrigeração da embreagem do ventilador e ao sensor de temperatura do CAC.

46
1761889 - Função de proteção do motor (D8K)

A proteção básica é aplicada a nossas máquinas.


1. Temperatura alta do refrigerante: se a temperatura acionar as luzes amarela ou vermelha, a temperatura deverá
diminuir até 100 °C para apagar as luzes.
2. Nível baixo de refrigerante: a luz amarela acende quando o nível do refrigerante no tanque de expansão fica
abaixo do nível baixo por 90% do tempo de um período de 15 s.
3. Temperatura alta do óleo do motor: se a temperatura acionar as luzes amarela ou vermelha, a temperatura
deverá diminuir até 123 °C para apagar as luzes.
4. Baixa pressão do óleo do motor: luz vermelha e marcha lenta forçada, e desligamento do motor. A luz vermelha
acende e a marcha lenta forçada é executada quando a pressão do óleo é inferior ao valor especificado por 80% do
tempo durante um período de 4 segundos. Quando a velocidade do veículo é aproximadamente 0 km/h, o motor é
forçado a desligar.
5. Temp. alta do reforço
6. Pressão alta do turbo
7. Tem. alta da ECU

* Redução de torque.
** Marcha lenta forçada.
** Desligamento forçado.

- A mensagem de verificação (amarela) indica falha do motor.


- A mensagem de advertência (vermelha) indica uma falha séria no motor e que a máquina deve ser parada.
47
1761892 - Função de proteção do motor (D4E/D6E/D7E)

A proteção básica é aplicada a nossas máquinas.


- A mensagem de verificação (amarela) indica falha do motor.
- A mensagem de advertência (vermelha) indica uma falha séria do motor e que a máquina deve ser parada.

48
1761895 - Função de proteção do motor (adicional)

As duas funções adicionais de proteção do motor a seguir foram aplicadas a partir da série B-Prime
1. Água no combustível
2. Entupimento do filtro de ar

49
Escolha todos os componentes que o motor D8K tem.

Escolha todos os componentes que o motor D8K tem.

Embreagem do ventilador (PWM2602/SE2604)

Atuador da E-EGR (MO2505)

Sensor de temperatura do CAC (SE2512)

Válvula solenóide da I-EGR (MA2504)

1761898 - Escolha todos os componentes que o motor D8K tem.

50
1761900 - Sistema elétrico

51
1761903 - Circuito de partida

Animação de circuito: você pode simular o circuito da partida.


Localização de componentes: se você clicar em qualquer componente, poderá ver a sua localização.
1. Mudança de localização
- Relé principal
- Relé e fusível do pré-aquecedor
- FC03 (para estacionamento a longo prazo, remova FC03 (20 A) da caixa de fusíveis para impedir que a bateria se
descarregue totalmente.)

2. Mudança de circuito
- Fonte de alimentação independente de chave para o ACM

3. Designação
ACM Módulo de controle do pós-tratamento
AL3201 Alternador
BA3101 Bateria 1
BA3102 Bateria 2
CU2501 Unidade de controle da vela de incandescência
FC01 Fusível do pré-aquecedor
FC02 Fusível principal
FC03 Fusível
FU02 Fusível

52
FU29 FusívelHE8701 Aquecedor auxiliar
MO2502 Bomba de ar do queimador
MO3301 Motor de partida
PO3904 Tomada de força
R3201 Resistor
RE3701 Relé de reserva 1
RE3702 Relé de reserva 2
RE3101 ECU 28 VCC, 1°
RE3102 ECU 28 VCC, 2°
SO3902 CONVERSOR CC/CC
SW2304 Interruptor da bomba de combustível
SW3101 Chave geral das baterias
SW3301 Ignição
SW3503 Iluminação interior
V-ECU Unidade de controle do veículo (ECU)

52.1
(EC220D)

1761906 - Localização dos componentes do circuito de partida

Clique no componente do circuito para ver a sua localização.


AL3201 Alternador
BA3101 Bateria 1
BA3102 Bateria 2
FC01 Fusível do pré-aquecedor
FC02 Fusível principal
FC03 Fusível
FU02 Fusível
FU24 Fusível
FU29 Fusível
HE8701 Aquecedor auxiliar
MO2502 Bomba de ar do queimador
MO3301 Motor de partida
PO3904 Tomada de força
R3201 Resistor
RE3701 Relé de reserva 1
RE3702 Relé de reserva 2
RE3101 ECU 28 VCC, 1°
RE3102 ECU 28 VCC, 2°
SO3902 CONVERSOR CC/CC

53
SW3101 Chave geral das bateriasSW3301 Ignição
SW3503 Iluminação interior
V-ECU Unidade de controle do veículo (ECU)

53.1
1761909 - Chave e fusível principal

EC250D-EC300D
(Outros modelos têm layouts similares)
AL3201 Alternador
BA3101 Bateria 1
BA3102 Bateria 2
FC01 Fusível do pré-aquecedor
FC02 Fusível principal
FC03 Fusível
SW3101 Chave geral das baterias
SW3301 Ignição

54
1761912 - Alternador

B1+, B2+: Conexões à bateria


B: Terra
DFM: Nenhum
BS: Verificação da saída
15: Ignição
L: Controle da luz de advertência de carga
W: Nenhum
** Modo de serviço ALT-L da I-ECU
1: Indicador de advertência de carga aceso
0: Indicador de advertência de carga desligado

55
1761915 - Caixa de distribuição

1. Relé de 3 pontos
2. Relé principal
3. Fusível de lâmina
4. Diodo
5. Conexão de alimentação da bateria
6. Lado traseiro da PCB

56
1761918 - Circuito da caixa de distribuição

Encontre a localização de cada componente.

57
(EC220D)

1761921 - Esquema do sistema de comando eletrônico

Verifique os circuitos das funções da V-ECU


Circuito completo
Alimentação da ECU
Comunicação da ECU
Controle de rotação do motor e modo de trabalho
Comando da bomba EH
Comando da bomba EH (deslocamento em linha reta)
Comando da bomba EH (funcionamento de emergência)
Modo manual
Inibidor da partida
Partida e parada seguras
_Retorno automático à marcha lenta
Controle do reforço
Desligamento da confluência
- Posição de flutuação
Controle de advertência de sobrecarga
Velocidade de deslocamento e alarme
Ventilador do radiador
Ventilador reversível
Comando do engate rápido
Controle de X1
Controle de X3

58
(EC220D)

1761924 - Componentes do sistema eletrônico de comando

Encontre a localização de cada componente.

59
1761927 - VECU

Há 3 conectores na V-ECU.

60
1

1761930 - VECU, entrada e saída

1. Chave de ignição
2. Interruptor automático/manual
3. _Interruptor de controle de rotação
4. Joystick deslizante (sinal do interruptor reostato) e pedal elétrico proporcional de X1
5. Sensor de temperatura do óleo hidráulico
6. Sensor de pressão (PPS, advertência de sobrecarga, etc.)
7. Alavanca de bloqueio dos comandos
8. Joystick deslizante (controle liga/desliga)
9. Joystick de 4 botões
10. Joystick de 1 botão e pedal elétrico liga/desliga de X1
11. Interruptor de duas posições
- Interruptor de modo de potência máxima
- Interruptor do engate rápido
- Interruptor do engate rápido e confirmação
- Interruptor de velocidade de deslocamento

12. Interruptor de funcionamento de emergência do motor


13. Relé de 3 pontos
14. Relé principal
15. Válvula PWM na bomba principal

61
17. Válvula PWM - Controle de fluxo de X1 e pré-ajustamento da pressão de X118. Válvula PWM - Controle
proporcional de X1
19. Válvula PWM - Controle proporcional de X3
20. Válvula PWM - Confluência da lança e deslocamento em linha reta
21. Válvula PWM - Velocidade do ventilador do radiador
22. Válvula solenóide: Segurança, Reforço, Velocidade de deslocamento, X1, Martelo/tesoura
23. Válvula solenóide: 2 funções de acordo com a composição da opção X1.
- X1 esquerdo (ação simples)
- Seleção do martelo (dupla ação)
24. Válvula solenóide: X1 com 2 bombas
25. Válvula solenóide: flutuação da lança
26. Válvula solenóide: Engate rápido
PWM: Modulação por largura de pulso
AI: Entrada analógica
DO: Saída digital
IVS: Sinal de validação de marcha lenta

61.1
1761933 - Interruptor (Travamento de comando, Limp home, Auto-manual)

1. Interruptor de bloqueio do comando


2. Interruptor de funcionamento de emergência
3. Interruptor automático/manual

62
1761936 - RPM, interruptor de comando

1. Sensor de pressão piloto (40 kgf/cm^2/569 psi) e Sensor de pressão de descarga da bomba (400 kgf/cm^2/5.690
psi)
2. Sensor de temperatura do óleo hidráulico

63
1761939 - Sensores (VECU)

1. Sensor de pressão piloto (40 kgf/cm^2/569 psi) e Sensor de pressão de descarga da bomba, Pressão de
advertência de sobrecarga (400 kgf/cm^2/5.690 psi)
2. Sensor de temperatura do óleo hidráulico

64
1761942 - Sensores (IECU)

1. Sensor de nível de combustível


- Este é um sensor duplo.
- O terminal (1, 2) é usado para o indicador de nível de combustível.
- O terminal (3, 4) é usado para a parada automática da bomba de abastecimento de combustível.
2. Interruptor de proximidade para mudança de padrão
- Para indicar o padrão atual do joystick

65
1761945 - Alavanca 1 e botão 4

1. Joystick semilongo
- SW1 direito: Martelo ou reforço de potência
- SW1 esquerdo: Buzina
2. Joystick de 4 botões
- Lado direito
- SW1: Posição de flutuação
- SW3: Reforço de potência
- SW4: Nenhum/tesoura
- SW5: Martelo/tesoura
- Lado esquerdo
- SW1: Nenhum
- SW3: Buzina
- SW4: Rotor
- SW5: Rotor

66
1761948 - Interruptor deslizante tipo alavanca

A V-ECU recebe a saída de PWM do joystick e fornece a corrente correta à PPRV para X1 e X3. Comparando-se à
série C, o intervalo do controle do serviço de PWM do joystick é aumentado para melhorar a capacidade de controle
do comando proporcional de X1 e X3.
- Lado direito
- SW1: Posição de flutuação
- SW2: Nenhum
- SW3: Reforço de potência
SW deslizante: X1 proporcional
- Lado esquerdo
- SW1: Nenhum
- SW2: Nenhum
- SW3: Buzina
SW deslizante: X3 proporcional

67
1761951 - Pedal elétrico (simples ação)

Este pedal elétrico liga/desliga é usado quando a ação simples de X1 é aplicada.

68
1761954 - Pedal elétrico (dupla ação)

Faixa de voltagem: 9 V ~ 36 V
Consumo de corrente: máx. 100 mA
Sinais: CAN SAE J 1939

69
1761957 - Válvula PWM (P1 e P2)

Corrente nominal: 700 mA


Resistência da bobina: 17,5 ohm a 20 graus Celsius
Faixa da corrente de controle
- EC220D: 250 mA ~ 700 mA
- EC250D/EC350D: 350 mA ~ 750 mA (para melhorar o capacidade de controle do fluxo melhorando a linearidade
da pressão secundária em relação à corrente de entrada.)

70
1761960 - Válvula PWM (comando de fluxo X1)

- A1 para controle de fluxo de X1


- Corrente nominal: 650 mA
- Resistência da bobina: 20,9 ohm a 20 graus Celsius

71
1761963 - Válvula PWM (multiuso) 1

Essas válvulas PWM são usadas para diversas funções.


1. Controle de fluxo e pressão de X1
2. Confluência de elevação da lança e controle proporcional de deslocamento em linha reta.
3. Controle proporcional ou liga/desliga esquerdo e direito de X1 junto com o interruptor reostato no joystick ou no
pedal elétrico (dupla ação).
4. Controle proporcional esquerdo e direito de X3 junto com interruptor reostato no joystick.
Corrente nominal:650mA
Resistência da bobina:20,9ohm (24 V)
Fluxo nominal: 3,8 l/min (10,0 gpm)

72
1761966 - Válvula PWM (multiuso) 2

Operação da válvula
A válvula permite fluxo livre de "A" para "T" quando não há corrente aplicada à bobina. Quando a bobina é
energizada, "P" se conecta a "A". O aumento da corrente aplicada à bobina aumenta proporcionalmente a pressão
(reduzida) do controle. Se a pressão em "A" for superior ao ajuste induzido pela bobina, a pressão de "A" será
aliviada para "T". Nota: A contrapressão na porta "T" adiciona-se ao ajuste de pressão a uma taxa de 1:1.

73
1761969 - Sistema elétrico - Funções

74
1761972 - Engine speed & work mode control

No sistema de controle, podemos ter a rotação do motor de 10 etapas (o mercado dos EUA não tem o modo P) e 5
modos de trabalho. Girando o interruptor de controle de rotação do motor, a rotação do motor e o modo de trabalho
são ajustados ao mesmo tempo. Esta função permite que o operador selecione o modo de rotação e de trabalho do
motor de acordo com as condições de trabalho e otimize o desempenho e a eficiência de combustível da máquina.
Em geral, as escavadeiras convertem a energia mecânica do motor em energia hidráulica usando as bombas
hidráulicas. Assim, a potência do motor deve ser superior ao consumo de potência da bomba. Se isto não ocorrer, o
motor poderá estolar ou parar.
A V-ECU recebe sempre a rotação do motor atual da E-ECU e d pressão atual da bomba para calcular o torque do
motor e da bomba. Isto equilibra a potência do motor e o consumo de potência da bomba por meio da mudança da
corrente de saída para a válvula PWM do regulador na bomba.
A válvula PWM é uma válvula proporcional. Controlando essa válvula, podemos alterar o ângulo da placa de suporte
e, finalmente, alterar a vazão da bomba. Assim, o sistema pode manter o torque da bomba inferior ao torque do
motor na rotação selecionada para o motor.
No modo F (modo de controle fino), temos uma outra função. É a função de reforço de pressão, para proporcionar
mais força. A velocidade de deslocamento é fixa a baixa velocidade. Não há mais nenhuma função de
"desligamento da confluência do modo F" para uma maior eficiência de combustível.

75
1761975 - Comando da bomba EH

1. Modo de resposta
- Seleção de sensibilidade da RCV da IECU
(A: Ativa, N: Normal, S: Suave)
2. Modo de trabalho
- Seleção de torque de entrada máximo da bomba no interruptor de controle de rotação e no interruptor de modo de
potência máxima
3. Verificação de operação
- De acordo com o valor do sensor de pressão piloto e o parâmetro do VCADS Pro, a V-ECU pode reconhecer se a
função está se movendo ou não e pode se preparar para começar a controlar a bomba.
4. Cálculo de demanda de fluxo
- A V-ECU decide a quantidade de fluxo necessária no sistema para cada bomba. Quanto mais alta a pressão, mais
alta será a vazão (controle positivo).
Em relação ao sistema X1, não há mais nenhum sensor de pressão piloto. Os sinais de entrada são o serviço da
PWM do interruptor reostato, o status do interruptor liga/desliga (botões), o valor da posição do pedal elétrico
através da CAN (dupla ação) e o estado liga/desliga do pedal elétrico.
5. Compensação de neutro
- Para melhorar a velocidade de reação da condição de neutro a baixas rotações do motor, a V-ECU gera uma
condição de espera produzindo mais fluxo no início.
6. Cálculo do torque
- A V-ECU calcula o torque necessário.

76
- O torque exigido deve ser inferior ao torque máximo de entrada da bomba. Se isto não ocorrer, a V-ECU deverá
reduzir o volume de fluxo.- Devido a uma carga excessiva no sistema, a rotação do motor pode ir abaixo das
especificações. Para impedir isto, a V-ECU sempre presta atenção à rotação real da E-ECU. Se houver uma queda
acentuada da rotação, a V-ECU também reduzirá o volume de fluxo para recuperar a rotação até o valor alvo.
8. Cálculo da demanda final do fluxo
9. Cálculo da saída final
- De acordo com a demanda final de fluxo, a V-ECU seleciona a corrente de saída final (mA) para o regulador da
bomba.
Pi: Pressão piloto
TR: Requisito de torque
PD1: Pressão de descarga da bomba 1
PD2: Pressão de descarga da bomba 2
DR1: Deslocamento requerido da bomba 1
DR2: Deslocamento requerido da bomba 2
DF1: Deslocamento final da bomba 1
DF2: Deslocamento final da bomba 2

76.1
1761978 - Comando da bomba EH (verificar operação)

1. AI, AO, X2, BKT, BU, X1, SW, TL e TR


(ex.) se a pressão piloto BKT > 5 kgf/cm^2 (71 psi), P2 estará na condição pronta.
2. BU_CON (confluência de elevação da lança)
EC220D
(ex.) se a pressão piloto BU > 17 kgf/cm^2 (242 psi), P1 e P2 estarão na condição pronta mesmo no modo F.
(ex.) se a pressão piloto BU > 17 kgf/cm^2 (242 psi) e X1=LIGADO, P1 será usada apenas para X1. P2 será usada
para a elevação da lança.
3. BD
(ex.) se a pressão piloto BD > 5 kgf/cm^2 (71 psi), P2 estará na condição pronta.
(ex.) se a pressão piloto BD > 5 kgf/cm^2 (71 psi) e a Função de flutuação=Ligada, P2 permanecerá inativa.
4. AI_CON, AO_CON (confluência do braço)
EC220D
(ex.) se a pressão piloto AI > 15,5 kgf/cm^2 (220 psi), P1 e P2 estarão na condição pronta mesmo no modo F.
5. X1_CON (confluência de X1)
(ex.) se a pressão piloto de X1 > 16 kgf/cm^2 (228 psi) e X1 com 2 bombas=LIGADA, P1 e P2 estarão na condição
pronta.
(ex.) se a pressão piloto de X1 > 16 kgf/cm^2 (228 psi) e 2 bombas=DESLIGADAS, somente P1 estará pronta.
** Esses sinais de pressão piloto podem ser usados para a marcha lenta automática, a função de deslocamento em
linha reta e os dados do MATRIS.

77
1761981 - Comando da bomba EH (demanda de fluxo P1)

1. AI, AO, SW, TL


(ex.) se a pressão piloto de SW = 10 kgf/cm^2 (142 psi), o deslocamento da bomba será de 20 cm³ (1,2 cu.in).
2. BU_CON
(ex.) se a pressão piloto de BU = 20 kgf/cm^2 (270 psi), o deslocamento da bomba será de 50 cm³ (3,0 cu.in).
3. X1
(ex.) se a pressão piloto de X1 = 8,5 kgf/cm^2 (121 psi), o deslocamento da bomba será de 20 cm³ (1,2 cu.in).
4. Soma de cada demanda
(ex.) DR1 = 20 cm³ + 50 cm³ + 20 cm³ = 90 cm³ (5,5 cu.in)

78
1761984 - Comando da bomba EH (demanda de fluxo P2)

1. BU, BKT, TR, X2


(ex.) se a pressão piloto de BKT = 8,5 kgf/cm^2 (121 psi), o deslocamento da bomba será de 20 cm³ (1,2 cu.in).
2. AI_CON, AO_CON
(ex.) se a pressão piloto de AI = 22 kgf/cm^2 (313 psi), o deslocamento da bomba para AI_CON será de 80 cm³ (4,9
cu.in).
3. BD
(ex.) se a pressão piloto de BD = 24 kgf/cm^2 (341 psi), o deslocamento da bomba será de 40 cm³ (2,4 cu.in).
4. X1_CON
(ex.) se a pressão piloto de X1 = 16 kgf/cm^2 (228 psi) e PAR (2 bombas)=Desligado, o deslocamento da bomba
será de 20 cm³ (1,2 cu.in).
5. Soma de cada demanda
(ex.) DR2 = 20 cm³ + 80 cm³ + 40 cm³ + 20 cm³ = 160 cm³ (9,8 cu.in) Para o modelo EC220D, o deslocamento máx.
de 1 bomba é de 115 cm³. Neste caso, DR2 = 115 cm³ (7,0 cu.in)

79
1761987 - Comando da bomba EH (demanda de fluxo - locomoção reta)

Para a Série D (EC220D-EC350D), o carretel de deslocamento em linha reta é controlado inteiramente por uma
válvula PWM, não pela válvula solenóide. Assim, a operação combinada (implemento + deslocamento) é mais
uniforme do que nas máquinas da Série C.
1. Operação normal
- P1 é usado para TL e P2 é usado para TR
2. TR e TL e qualquer ATT. (implemento) = LIGADO
- A V-ECU energiza A2 PWM proporcionalmente
- P1 é usada para TL e TR.
- P2 é usada para outro implemento.

80
1761990 - Comando da bomba EH (compensação neutra)

Na condição neutra, o deslocamento da bomba fica na posição mínima. Em um sistema de controle positivo, não há
nenhuma válvula sensível à carga (orifício). Assim, a pressão da bomba em neutro é muito baixa (5~10 bar/73~145
psi). Esta baixa pressão também causa uma resposta lenta do sistema hidráulico.
Esta baixa pressão pode aumentar a eficiência do combustível, mas há um efeito secundário.
Para impedir isto, precisamos de uma condição de espera. Assim, há uma compensação do neutro no comando da
bomba EH. O princípio básico é usar a mesma vazão independentemente da rotação do motor quando a máquina
começa a trabalhar. Para o modelo EC210C, são usados 38 l/min (10,0 US gpm).
Vazão = Deslocamento X Rotação do motor
(ex.) Rotação do motor = 800 Quando a V-ECU detecta o movimento de um implemento, o deslocamento da bomba
= 38 l/min / 800 rpm = 0,475 l = 47,5 cm³ (2,9 cu.in)

81
1761993 - Comando da bomba EH (compensação de torque)

1. Cálculo de demanda de fluxo


2. Cálculo do torque
- A V-ECU calcula o torque necessário.
3. Seleção de modo de trabalho
- O torque de entrada máx. da bomba é decidido no interruptor de controle de rotação.
4. Compensação de torque
- O torque exigido deve ser inferior ao torque máximo de entrada da bomba. Se isto não ocorrer, a V-ECU deverá
reduzir o volume de fluxo. - Devido a uma carga excessiva no sistema, a rotação do motor pode diminuir fora das
especificações. Para impedir isto, a V-ECU sempre presta atenção à rotação real da E-ECU. Se houver uma queda
acentuada da rotação, a V-ECU também reduzirá o volume de fluxo para recuperar a rotação até o valor alvo.
5. Cálculo da demanda final do fluxo

82
1761996 - Comando da bomba EH (comando atual)

1. Demanda final de fluxo para a bomba


2. Cálculo da corrente de controle
- Em Dmin ou em Dmax, usamos 250 mA e 700 mA para manter firme as posições mínima e máxima no modelo
EC220D
- Em Dmin ou em Dmax, usamos 350 mA e 750 mA para manter firme as posições mínima e máxima no modelos
EC250D/EC300D/EC350D

83
1761999 - Comando da bomba EH (caso de falha)

1. Erro do sensor de pressão de descarga(400 kgf/cm^2 / 5.690 psi)


- A corrente mínima de controle é usada para ambas as bombas.
2. Erro do sensor de pressão piloto(40 kgf/cm^2 / 569 psi)
- Implementos e giro
- A demanda correspondente do fluxo é sempre mínima.
3. Erro do sensor de pressão piloto(40 kgf/cm^2 / 569 psi)
- Deslocamento
- Se houver falha em um dos sensores de deslocamento, a V-ECU desconsiderará o sinal do outro sensor, mesmo
que seja normal. Isto significa que o fluxo de ambas as bombas para o deslocamento é mínimo. Neste caso, alguma
função será desativada (Reforço do deslocamento, Deslocamento a alta velocidade, Deslocamento em linha reta).

84
1800

11:35

1762002 - Modo ECO

O modo ECO funciona nos modos G, H e P

85
1762004 - Modo ECO (limite de fluxo do giro)

Durante o período de aceleração do giro, o óleo é altamente pressurizado pelo momento de inércia do chassi
superior. Assim, a pressão do óleo é aliviada através da válvula de alívio do giro. O limite de fluxo do giro destina-se
a diminuir perdas indesejadas.

O fluxo da bomba para o motor de giro pode ser superior ao fluxo real exigido durante o período de aceleração do
giro. Em consequência, um grande fluxo pode ser aliviado através da válvula de alívio do giro.

O limite do fluxo do giro limita o aumento da vazão para o motor do giro por um tempo especificado. Se um operador
empurrar totalmente a alavanca da RCV do giro, a V-ECU limitara o fluxo para o motor do giro. Assim, somente um
pequeno volume de fluxo será aliviado para o tanque. A finalidade do fluxo do alívio é manter a pressão do alívio
durante o período de aceleração para manter o torque do giro. Aplicando o limite do fluxo do giro, a eficiência do
combustível aumenta sem perda de torque do giro.

86
1762007 - Modo ECO (corte de alívio)

Quando a pressão hidráulica aumenta, o alívio hidráulico inicia antes de se alcançar a pressão ajustada da válvula
de alívio principal devido às características da mola da válvula. O alívio hidráulico é um tipo de perda de energia.

A finalidade do desligamento do alívio é reduzir a quantidade de óleo aliviado através da válvula de alívio principal.
Se a pressão da bomba alcançar a pressão de alívio, a V-ECU comandará a bomba principal para reduzir
proporcionalmente o fluxo da bomba.

87
1762010 - Modo ECO (demanda de fluxo)

A demanda de fluxo para o modo ECO reduz a perda de pressão aumentando a área de abertura do carretel na
MCV.

No modo normal, o fluxo da bomba é calculado pela soma simples de cada demanda de fluxo para o implemento de
acordo com o sinal do joystick. Mas a demanda de fluxo para o modo ECO é calculada por meio da raiz quadrada
de cada demanda de fluxo de acordo com o sinal do joystick. Em consequência, na operação combinada, o modo
ECO tem uma área de abertura maior do carretel do que o modo normal com a mesma vazão, o que significa que a
queda de pressão através da MCV é reduzida.
Podemos obter uma área maior de fluxo de controle.

88
1762013 - Modo ECO (curva flexível Pi-Q)

A alta pressão significa que uma carga elevada está atuando no implemento. Sob carga elevada e com uma
pequena operação da RCV, o implemento move-se lentamente ou não executa nenhum movimento no ponto inicial.

No modo ECO, a pressão padrão de cada implemento é ajustada. Se a carga da bomba for superior à pressão
padrão, o ponto inicial e o ponto final do deslocamento de Pi-Q. A quantidade de deslocamento de "b" é superior a
"a", de modo que quando a pressão aumentada mais, a rampa de Pi-Q não é tão íngreme. Se o operador desejar ter
a mesma velocidade, a alavanca da RCV deverá ser inclinada mais e, em seguida, os carretéis da MCV se moverão
mais e a área de fluxo da MCV aumentará. Isto significa que a perda de pressão será reduzida.

89
1

1762016 - Controle do funcionamento de emergência

1. Emergência baixa
- O interruptor automático/manual está em AUTO.
- IVS (Interruptor de validação de marcha lenta) está desligado.
- Erro de comunicação entre a V-ECU e a E-ECU
- A V-ECU fixa o modo de trabalho em I2
2. Emergência alta
- Interruptor automático/manual está em AUTOMÁTICO.
- IVS (Interruptor de validação de marcha lenta) está ligado.
- Erro de comunicação entre a V-ECU e a E-ECU
- A V-ECU fixa o modo de trabalho em H
3. Parada de emergência
- IVS (Interruptor de validação de marcha lenta) está na posição PARADA.
- A E-ECU perde a alimentação elétrica.
- O motor desliga.

90
1762019 - Modo manual

SW9103 está na posição Manual.


I-ECU
- O sinal de status da V-ECU está desligado.
- O sinal da posição Manual está Ligado.
- A I-ECU reconhece a situação da corrente em combinação com os dois sinais acima.
- A I-ECU não gera o código de falha correspondente.
E-ECU
- A E-ECU entra no modo de emergência porque não há nenhuma comunicação com a V-ECU.
Controle da bomba
- Usando a resistência no circuito impresso, ambas as válvula PWM usam uma corrente constante (420 mA).
Velocidade de deslocamento no modo manual
- No modo manual, é possível mudar a velocidade de deslocamento.
Inibidor da partida no modo manual
- No modo manual, não é possível energizar o relé do inibidor da partida.

91
1

1762022 - Partida e parada segura

1. Partida segura
- Chave Desligada --> Ligada
- O motor é desligado (rpm=0)
- A V-ECU solicita I2 à E-ECU e energiza o relé principal
** Sempre que o motor é ligado, o modo padrão será I2, independentemente da posição inicial do interruptor de
controle de rotação, para impedir um pico repentino de rotação do motor.
2. Liberação da partida segura
- Mudança de posição do interruptor de controle de rotação
- Algum movimento dos implementos
- Operação de X3 (alavanca de bloqueio dos comandos para cima e interruptor esquerdo do joystick)
3. Parada segura
- Chave Ligada --> Desligada
- A V-ECU envia o comando de parada à E-ECU
- A E-ECU fornece a corrente máxima à FCU para interromper a alimentação de combustível
- A E-ECU verifica a rotação para reconhecer se o motor parou ou não.
- Se o motor parou, a E-ECU transfere os dados de operação.
- A E-ECU envia uma mensagem à V-ECU para que a V-ECU possa cortar a alimentação para a E-ECU.
- A V-ECU desliga o relé principal
** Paradas e partidas rápidas demais, sem tempo para salvar os dados, podem causar danos graves ao
computador.

92
1762025 - Trava do motor de partida

1. Relé do inibidor da partida


- Chave Desligada --> Ligada
- Alavanca de bloqueio do comando para baixo
- Se houver uma opção de código de bloqueio, o código PIN deverá coincidir.
- Quando cada condição acima estiver OK, a V-ECU energizará RE3301.
- Quando a chave está na posição de partida, RE3302 é LIGADA. A partir de agora, a alimentação pode ir para o
ímã do motor de partida (MO3301).
2. O ímã do motor de partida é desligado:
- Quando o motor está em funcionamento (rotação > 650)
- Durante 6 segundos depois que a E-ECU verifica o funcionamento do motor (para impedir sobrecarga do motor de
partida).
- Durante 2 segundos depois que a E-ECU verifica a parada do motor (confirmação da parada do motor depois do
início da falha).
- Durante 1 segundo após a posição da chave mudar de PARTIDA --> LIGADO (para impedir uma nova tentativa
rápida de partida após uma falha da partida)

93
1

1762028 - Retorno automático para marcha lenta

Quando o operador liga a função de marcha lenta automática e não usa nenhum joystick ou pedal, a rotação do
motor diminui automaticamente até o modo I1. Isto aumenta a economia de combustível e diminui o ruído. Depois
que o motor desacelerar, se o operador alterar um dos sinais de entrada, a rotação do motor voltará à rotação
anterior. O tempo de retardo padrão é de 3 segundos. Isto pode ser ajustado no menu de configuração da I-ECU.

94
1

1762031 - Desligamento automático do motor

O desligamento automático do motor serve para desligar automaticamente o motor quando a máquina não é
operada por um determinado tempo.
1. Condição para desligamento automático do motor
- FAU (parâmetro opcional) está ligado.
- A posição da alavanca de bloqueio dos comandos não muda durante o tempo ajustado
- O interruptor de controle da rotação do motor não é alterado.
A regeneração do DPF não está em andamento
2. Ajuste padrão do tempo:5 min e pode ser alterado de 2 min até 50 min somente através do VCAD Pro
- FAV: Parâmetro de configuração do tempo do desligamento automático do motor.
3. Desligamento automático do motor
- 60 segundos antes do desligamento de motor: a mensagem de informação mostra os segundos restantes.
- 3 segundos antes do desligamento do motor: bipe soando 3 vezes por segundo através da I-ECU
- 0 s: O relé da chave de ignição (RE3301) será desligado pela V-ECU a partir desse momento, a advertência de
desligamento permanecerá até que a máquina esteja desligada.
*Depois do desligamento do motor, a chave de ignição fica na posição "Ligado", de modo que a bateria ainda
alimenta o sistema. A chave deve ser girada até Desligado.

95
1

1762034 - Redução de torque em alta altitude

O torque de entrada da bomba pode ser reduzido pelo parâmetro NFZ usando o VCADS Pro.
- Ajuste padrão: 100%
Se a máquina trabalhar em uma região de altitude elevada e se for necessário reduzir o torque, o pessoal de serviço
deverá verificar a altitude e ajustar o valor apropriado de NFZ manualmente usando o VCADS Pro.

96
1

1762037 - Comando de reforço

Quando o solenóide do reforço é ativado, o limite de pressão do sistema aumenta 10%.


1. Caso apenas de deslocamento
- MA9125=LIGADO, mas sem indicador de reforço na I-ECU
- Não há a função de reforço somente no deslocamento em alguns modelos que têm uma pressão de trabalho
máxima de deslocamento inferior à pressão do reforço, para garantir a durabilidade do motor da esteira (O
parâmetro NWU deve ser ajustado em ligado.).
2. Modo F
A função de reforço do modo F dá prioridade ao reforço somente no deslocamento.
3. Reforço de potência com um toque para o joystick de 1 botão
- PAR (Interruptor de 1 via do X1=LIGADO e ação simples do X1=LIGADA)
- X1=DESLIGADO - Botão do joystick direito=LIGDO
4. Reforço de potência com um toque para o joystick de 4 botões
- Botão inferior esquerdo=LIGADO
5. Reforço de potência com um toque para o joystick deslizante
- Botão inferior esquerdo=LIGADO
**O tempo de duração do reforço pode ser alterado com o VCADS Pro.

97
1

1762040 - Corte de confluência

1. Modo F
- Para os modelos EC140D-EC235D e ECR145D-ECR235D, não há nenhuma função de desligamento da
confluência do modo F.
2. Controle de fluxo de X1 e elevação da lança
- PAR (controle de fluxo de X1=LIGADO)
- Interruptor de seleção de X1=LIGADO
- Verificação de operação de X1=LIGADA
- Verificação de operação de elevação da lança=LIGADA
O carretel da lança 2 pode ser usado para a função de controle de fluxo de X1 ou da confluência da elevação da
lança. Se usarmos a elevação da lança e a opção X1 ao mesmo tempo, isto poderá causar uma situação confusa
no carretel da lança 2. Para evitar isto, sempre que a função de controle de fluxo de X1 for usada, a confluência da
lança será desligada.
EC140D-EC235D e ECR145D: A V-ECU fornece a corrente mínima à válvula PWM A1 para desabilitar o sinal BU2.
ECR235D: A pressão do servo de X1 desligará a válvula "pie-cut" para desabilitar o sinal BU2.
- O parâmetro Habilitar/desabilitar S/W foi adicionado para remover os solenóides de desligamento de algumas
máquinas D com controle positivo.
- Na maioria das máquinas D-HYD, 3 válvulas solenóide foram removidas para redução de custos. Assim, a V-ECU
não controla e não diagnostica as 3 válvulas solenóide da máquina. Somente quando a elevação da lança e X1 são
operados simultaneamente, o fluxo da confluência para a elevação da lança não é incluído no fluxo da bomba 1.
3. Lança de longo alcance

98
1762042 - Comando de nivelamento e levantamento

Novos componentes foram instalados para melhorar o desempenho de acabamento de superfície e de elevação de
máquinas com controle positivo. A ideia de melhoria do acabamento de superfície é que a pressão piloto que
controla um carretel de soma da lança seja reduzida proporcionalmente de acordo com a operação do braço. A
operação de elevação é melhorada pelo controle proporcional do deslocamento em linha reta.
Os componentes novos são as PPRVs. PPRV significa Proportional Pressure Reducing Valve, ou válvula redutora
de pressão proporcional. A PPRV gera uma pressão piloto de acordo com a corrente de entrada.
Algumas máquinas de controle positivo não usam este método (EC250D-EC300D e ECR235D). As máquinas usam
uma válvula solenóide para o controle do deslocamento. A pressão piloto mencionada é controlada pelo sistema
hidráulico.
1. Controle de acabamento de superfície (controle da PPRV com corte de Lança 2): se o sinal piloto AI (retração do
braço) for superior a uma pressão ajustada 1, a V-ECU diminuirá linearmente o sinal da PPRV. Se o sinal piloto do
braço alcançar a pressão ajustada 2, a V-ECU ajustará o sinal da PPRV ao mínimo.
2. Controle de elevação (controle da PPRV do deslocamento em linha reta): a V-ECU envia o sinal à PPRV A2 para
comutar o carretel de deslocamento em linha reta proporcionalmente de acordo com o sinal do implemento ao se
deslocar.
Sinal piloto do implemento = Máx. [BU, AI, AO, BKT, SW, X1, X2, DB]

99
1

1762044 - Velocidade de locomoção e alarme de locomoção

1. Alta velocidade e redução automática de marcha


- O modo de trabalho não está no modo F.
- Sinal da pressão piloto de deslocamento=LIGADO.
- Interruptor de seleção de velocidade=LIGADO.
- Quando as condições acima forem satisfeitas, MA4212 será ativada.
2. _Alarme de locomoção
- PAR (Alarme de deslocamento)=LIGADO
- Interruptor de silenciamento do alarme de deslocamento=DESLIGADO
- Sinal da pressão piloto de deslocamento=LIGADO.
- Quando as condições acima forem satisfeitas, RE4206 será ativada.

100
1

1762047 - Sistema de refrigeração (embreagem do ventilador)

Sistema de arrefecimento
1. Ventilador acionado por embreagem
2. Ventilador acionado por motor hidráulico

101
1

1762050 - Sistema de refrigeração (ventilador direto e ventilador hidráulico)

Sistema de arrefecimento
1. Ventilador acionado por motor hidráulico
2. Ventilador acionado por embreagem

102
1

1762053 - Sistema de refrigeração (opção Tropical)

☞ A seguir, mostramos como a opção geral de arrefecimento tropical funciona, mas para os modelos EC250D-
EC350D, o arrefecimento padrão é compatíveil com a opção de arrefeimento tropical.
1. EC350D: Não há necessidade de ligar o parâmetro para a opção de arrefecimento tropical (LFL deve ser
"DESLIGADO").
2. EC250D-EC300D Arrefecimento com ventilador de acionamento direto: O arrefecimento padrão com ventilador de
acionamento direto é compatível com a opção de arrefecimento tropical.
3. EC300D Arrefecimento com ventilador de acionamento hidráulico: O arrefecimento padrão com ventilador de
acionamento hidráulico é compatível com a opção de arrefecimento tropical.
4. EC220D Arrefecimento com ventilador de acionamento direto: Esses modelos precisam de um ventilador maior e
um defletor maior no radiador.

1. Novo parâmetro para arrefecimento


- De acordo com o parâmetro, a velocidade máxima do ventilador poderá ser diferente quando a velocidade mínima
for a mesma.
2. Delocamento da bombat
- De acordo com a opção, a capacidade da bomba será diferente.
Deslocamento (cm³/rev)
47 ℃ : 25,4 cm³/rev
40 ℃ : 22,8 cm³/rev

103
1

1762056 - Posição de flutuação

Esta função faz com que o implemento "flutue" sobre o solo, para facilitar o trabalho de nivelamento e reduzir o
consumo de combustível, usando o peso do implemento e dos materiais carregados.
Para o controle da posição de flutuação, há 1 válvula solenóide instalada. Quando a entrada do interruptor de
posição de flutuação é detectada, a I-ECU exibe um indicador de posição de flutuação e a V-ECU ativa a válvula
solenóide. Quando a válvula solenóide é ativada, muda o circuito hidráulico para permitir que a pressão piloto de
abaixamento da lança alcance o carretel da válvula de flutuação da lança em vez do carretel da MCV para o
abaixamento da lança. Nesse momento, a válvula de flutuação da lança liga diretamente a câmara pequena e a
câmara grande dos cilindros da lança e abra-as para o tanque. O último status de posição de flutuação é
memorizado.
1. Programação de parâmetro para a função de flutuação da lança
- PAR (Posição de flutuação=LIGADA)
2. Entrada do interruptor
- Botão inferior direito do joystick=LIGADO
3. Entrada do sinal de abaixamento da lança
Controle da bomba na flutuação
- Quando a posição de flutuação está LIGADA e o sinal da pressão piloto de abaixamento da lança está LIGADA, o
fluxo da bomba P2 é mínimo independentemente do sinal da pressão piloto.

104
1

1762059 - Advertência de sobrecarga

Quando a pressão do cilindro da lança é superior à pressão do ajuste devido a operações de salvamento ou de
elevação, a luz de advertência pisca e a cigarra soa caso o botão de "Advertência de sobrecarga" esteja LIGADO.
1. Ativação da advertência de sobrecarga
- PAR (HXY=LIGADO)
- PAR (IKN): Parâmetro do ajuste da pressão inicial de sobrecarga. O ajuste padrão da pressão é 270 K e pode ser
alterado pelo VCADS Pro (0~400 K)
- Botão de advertência de sobrecarga=LIGADO.
- A pressão alcança a pressão ajustada (SE9401)
2. Advertência de sobrecarga
- A tela de advertência aparece
- A cigarra é LIGADA - A advertência central pisca
- Indicador de sobrecarga exibido na I-ECU.
* A tela de advertência somente é cancelada pressionando-se o botão ESC duas vezes, independentemente da
pressão.

105
1762062 - Comando de acoplamento rápido

1. Liberação do engate rápido


- PAR (Conexão do engate rápido)=LIGADO.
- Alavanca de bloqueio dos comandos = PARA CIMA
- Interruptor do engate rápido = LIGADO
- A V-ECU recebe o sinal do interruptor de engate rápido.
- A V-ECU envia um sinal à I-ECU para liberar o engate rápido.
- A I-ECU fornece alimentação aMA9109.
- Cigarra=LIGADA.
- Indicador e advertência central=LIGADOS
2. Interruptor de parada da cigarra=LIGADO
- CIGARRA = DESLIGADA
3. Interruptor de confirmação = LIGADO
- Cigarra = DESLIGADA
- Indicador e advertência central = DESLIGADOS
** Inicialização na partida
MA9109 = Desligada
SW9104 = Desligado
Cigarra = Desligada
Indicador = Status anterior

106
1

1762065 - Comando X3 (interruptor 2)

PAR (IIO: Joystick de 4 botões)=LIGADO.


PAR (FYY: solenóide do X3) = LIGADO
1. Alavanca (liga/desliga) de X3
- Uma combinação liga-desliga do interruptor inicia a ativação da válvula solenóide PWM.
- A combinação seguinte de liga-desliga do interruptor corta a alimentação de energia à válvula solenóide PWM.
2. Botão de pressão (Liga/Desliga) do X3.
- A sincronização liga-desliga da válvula solenóide é igual à do interruptor de botão liga/desliga do joystick.

107
1

1762068 - Comando X3 (interruptor proporcional)

PAR (Joystick proporcional) = LIGADO


PAR (Proporcional de X3) = LIGADO
** A válvula PWM pode ser uma válvula solenóide ou proporcional de acordo com o ajuste da I-ECU.
1. Alavanca (proporcional) de X3
- A válvula PWM atua como um solenóide.
- Se o valor de serviço (%) do interruptor reostato estiver entre 45% e 55%, a V-ECU assumirá que o interruptor está
desligado
- Uma combinação de Liga-Desliga do interruptor inicia a ativação da válvula PWM.
- A combinação seguinte de liga-desliga do interruptor corta a alimentação de energia à válvula.
2. Botão de pressão (Proporcional) do X3.
- A válvula PWM atua como um solenóide.
- A sincronização liga-desliga da válvula PWM é igual à do joystick.
3. Proporcional do X3 (Proporcional).
- A corrente para a válvula PWM é proporcional ao valor de serviço do interruptor reostato.

108
1

1762071 - Comando X1 (interruptor-1 e pedal elétrico - simples ação)

PAR (BFJ: Controle de fluxo do X1)=LIGADO.


PAR (IIN: Joystick de 1 botão)=LIGADO.
PAR (FYW: Interruptor de 1 via de X1)=LIGADO.
PAR (HNI: Ação simples de X1) = LIGADO
- Botão de seleção de X1 = LIGADO.
- Alavanca de bloqueio dos comandos = LIGADA
- Botão do joystick DIREITO = LIGADO
- As condições acima ativam a MA9121.

109
1

1762074 - Comando X1 (interruptor-2 e pedal elétrico - dupla ação)

PAR (IIO: Joystick de 4 botões)=LIGADO.


PAR (CVS: Interruptor de 2 vias de X1) = LIGADO
PAR (POP: Pedal elétrico de X1) = LIGADO
- Alavanca de bloqueio dos comandos = LIGADA
- Botão de seleção de X1 = LIGADO.
- Seleção de martelo/tesoura na "Ferramenta de trabalho X1" na I-ECU
A válvula solenóide A4 funciona como MA9117 (seleção de martelo) na opção de dupla ação de X1 e trabalha como
MA9121 (X1 esquerdo) na opção de ação simples de X1. Em ambos os casos, seu nome é MA9121 no diagrama de
fiação.
- Quando botão superior esquerdo do joystick ou o pedal para frente = LIGADO, PWM9123 = LIGADO.
- Quando botão superior direito do joystick ou o pedal para trás = LIGADO, PWM9124 = LIGADO.

110
1

1762077 - Comando X1 (interruptor proporcional e pedal elétrico - dupla ação)

PAR (IKM: Joystick proporcional) = LIGADO.


PAR (FYV: Controle proporcional do X1) = LIGADO.
** Antes de ativar o parâmetro acima, MA9117-8, PWM9123-4 e o joystick deslizante deverão estar instalados.
- Alavanca de bloqueio dos comandos = LIGADA
- Botão de seleção de X1 = LIGADO.
- Seleção de martelo/tesoura na "Ferramenta de trabalho X1" na I-ECU
- Se de 1 via, MA9117 = LIGADA
- Quando o sentido do interruptor reostato = 1, PWM9124 = DESLIGADA.
- Quando o sentido do interruptor reostato = 2, PWM9123 = LIGADA.
- Se de 2 vias, MA9118 = LIGADA
- Quando o sentido do interruptor reostato = 1, PWM9124 = LIGADA.
- Quando o sentido do interruptor reostato = 2, PWM9123 = LIGADA.

111
1

1762080 - Comando de fluxo X1 (bomba 1)

1. Configuração de parâmetro
PAR (BFJ: controle de fluxo de X1) = LIGADO, PAR (HOI: Fluxo de 2 bombas de X1) = DESLIGADO
** Neste caso, é possível selecionar mais de um fluxo máximo da bomba 1 na I-ECU.
2. Corrente para a PWM9109.
- Pressostato piloto de X1 = Ligado
- A V-ECU calcula a corrente de acordo com o fluxo ajustado na I-ECU.
** O valor na tabela é o fluxo máximo quando a rotação do motor é a rotação nominal.
3. Fluxo da bomba
- O fluxo de P1 será decidido de acordo com a pressão piloto e o fluxo ajustado.
- O fluxo de P2 será o mínimo.

112
1

1762083 - Comando de fluxo X1 (bomba 2)

1. Configuração de parâmetro
- PAR (BFJ: Controle de fluxo do X1) = LIGADO
- PAR (HOI: Fluxo de 2 bombas de X1)=LIGADO
** Neste caso, você pode selecionar mais do que o fluxo máximo de 1 bomba na I-ECU. Considera-se que MA9116
esteja instalada na máquina.
2. Corrente para a PWM9109.
- Pressostato piloto de X1 = Ligado
- Comparação entre o fluxo ajustado (I-ECU) e o Fluxo máximo de 1 bomba + Fluxo mínimo de 1 bomba
- Se o fluxo ajustado de X1 > máx. de 1 bomba + mín. de 1 bomba, MA9116 será ligada. A válvula de desvio central
fecha a passagem central da MCV.
- A corrente será decidida de acordo com o valor modificado do fluxo (X1'= X1 - fluxo máx. de 1 bomba.)
3. Fluxo da bomba
- O deslocamento de P1 será decidido de acordo com X1'.
- O deslocamento de P2 será o máximo.

113
1

1762086 - Comando de pressão X1

A V-ECU efetua o controle para limitar a pressão máxima da pressão do sistema de X1 de acordo com a vazão
efetiva, que se altera devido à mudança de rotação da máquina.
- A pressão de controle alvo é a pressão de descarga da bomba.
1. Configuração de parâmetro
- PAR (Controle de pressão de X1:FYX)=LIGADO.
** Neste caso, é possível ajustar a pressão de X1 na I-ECU.
- Faixa de ajuste: 100~360 bar com incremento de 20 bar e 370 bar (Máximo).
2. Corrente para a PWM9129.
- Calcule o fluxo efetivo.
- Sempre que se calcular o fluxo efetivo, o torque efetivo da bomba deverá ser inferior ao torque máximo da bomba
do modo.
- Decide a I (mA) para a PWM usando o fluxo efetivo e a I-ECU.
- Depois de ligar o motor, a V-ECU inicia o controle.

114
1762089 - Animação X1

Usando esta animação, podemos simular a operação principal da opção de X1 incluindo o ajuste do parâmetro, a
configuração e a operação de X1.
1. Selecione uma opção de X1.
- 1 interruptor + 1 bomba
- Interruptor 1 + pedal + bomba 2.
- 2 interruptores + 2 bombas
- Interruptor proporcional + Pré-ajustamento da pressão + 2 bombas
2. Programe a opção X1 selecionada. Se houver a mensagem "Erro no ajuste de X1", pressione o botão ESC ou o
botão de redefinição. Em seguida, reprograme o parâmetro da opção de X1 corretamente.
3. Clique no botão "Ajuste de X1" e selecione qualquer condição de ajuste de X1 na caixa pop-up.
4. Ajuste a condição de X1 no menu "Configuração" na I-ECU através do teclado.
5. Retorne à tela padrão da I-ECU e simule a operação da opção do X1.

115
1762092 - CareTrack

A solução de telemática da VCE contém três serviços principais: Mapeamento e rastreamento, Gerenciamento
operacional e Gerenciamento de serviços. Dentro de Mapeamento e rastreamento, estão incluídos serviços como
mapeamento de máquinas e o relatório de localização do limite geográfico. Gerenciamento operacional contém
relatórios de desempenho e de utilização. Em Gerenciamento de serviços, os serviços para as diferentes máquinas
podem ser planejados e acompanhados. Os diferentes alarmes e códigos de erro são tratados em gerenciamento
de serviços.
Serviço
- Localização das máquinas
- Dados instantâneos das máquinas.
- Limite geográfico virtual.
- Relatório de localização.
- Rastro de caracol.
- Relatório de utilização da máquina.
- Relatório de eventos - Relatório de desempenho/produtividade
- Alarmes e avisos - Códigos de falha
Relatório de serviço
- Dados da máquina registrados, Download concluído.
- Dados registrados da máquina, Download parcial - Modo de suspensão
- Turno de trabalho.

116
2. ECU sem fio para GSM/GPS.3. Ponto de conexão da antena para modem via satélite.
4. Ponto de conexão da antena para GSM/GPS.
5. Antena para GSM/GPS.
6. Antena para modem via satélite

116.1
1762095 - ECU, falha de comunicação

O código da detecção de falha de comunicação é avançado usando o PSID. Usando esse código, podemos ver qual
lado falhou.

117
1762098 - Animação, esquema elétrico

Animação do diagrama da fiação

118
Escolha todas as afirmações corretas.

Escolha todas as afirmações corretas.

O sensor de nível de combustível é conectado à E-ECU.

O modo ECO é um dos subsistemas do sistema do motor.

A temperatura de óleo hidráulico é conectada à V-ECU.

O interruptor de modo de trabalho é conectado à E-ECU.

A V-ECU fornece a corrente de controle à embreagem do ventilador para o controle de velocidade do ventilador (EC350D).

1762101 - Escolha todas as afirmações corretas.

119
Qual destas afirmações é verdadeira?

Qual destas afirmações é verdadeira?

O relé do pré-aquecedor situa-se na caixa de distribuição elétrica.

Todos os relés na caixa de distribuição elétrica são iguais (intercambiáveis).

Há resistores na caixa de distribuição elétrica para o controle manual da bomba.

FC01 e FC02 situam-se na caixa de distribuição elétrica.

1762103 - Qual destas afirmações é verdadeira?

120
Qual é a rotação imediatamente depois de abaixar a alavanca de bloqueio dos comandos?

Qual é a rotação imediatamente depois de abaixar a alavanca de bloqueio dos comandos?

800 rpm

900 rpm

1.000 rpm

1.100 rpm

1762105 - Qual é a rotação imediatamente depois de abaixar a alavanca de bloqueio dos comandos?

121
Qual das seguintes descrições é correta?

Qual das seguintes descrições é correta?

Há 1 sensor de pressão piloto para a operação de X1.

Há 2 sensores de pressão piloto para a operação do giro. Um para o giro para a esquerda e outro para o giro para a esquerda.

Há 1 sensor de pressão piloto para a operação de X3.

Há 1 sensor de pressão piloto para a operação retração/extensão da caçamba.

1762107 - Qual das seguintes descrições é correta?

122
Em que caso podemos usar totalmente o fluxo de 2 bombas para a operação de elevação da lança (pressão piloto:
20 k)?

Em que caso podemos usar totalmente o fluxo de 2 bombas para a operação de elevação da lança (pressão piloto: 20 k)?

Modo F2, Operação simples de elevação da lança.

Modo G3, Operação combinada de elevação da lança e X1

Modo F1, Operação combinada de elevação da lança e retração do braço

Modo G4, Operação combinada de elevação da lança e retração do braço

1762109 - Em que caso podemos usar totalmente o fluxo de 2 bombas para a operação de elevação da lança (pressão piloto: 20

123
Qual destas afirmações é verdadeira?

Qual destas afirmações é verdadeira?

A vazão para a elevação da lança é reduzida enquanto a pressão piloto de retração do braço aumenta.

Normalmente, a bomba P2 fornece óleo para a operação de X1.

O carretel do braço 2 pode ser usado para a operação de X1.

O carretel da lança 2 pode ser usado para a elevação da lança e para X1 ao mesmo tempo.

1762111 - Qual destas afirmações é verdadeira?

124
1762113 - Transmissão de potência - Giro (EC250D-EC300D)

125
1762116 - Visão geral - Unidade de acionamento do giro

As unidades de acionamento do giro são quase iguais às das Séries B e C

126
1762118 - Unidade de acionamento de giro (EC250D-EC300D)

127
1762121 - Visão externa da unidade de acionamento de giro (EC250D-EC300D)

EC240C/EC250D
Motor
- Deslocamento: 145,9/148,5 cm³/rev
- Pressão de descarga: 270/285 kgf/cm^2

Caixa de engrenagem
- Relação de transmissão: 24,576/24,487
- Óleo: 12/5,9 l

EC290C/EC300D
Motor
- Deslocamento: 169,4/169,4 cm³/rev
- Pressão de descarga: 270/285 kgf/cm^2
Caixa de engrenagem
- Relação de transmissão: 24,37/24,487
- Óleo: 11/6,1 l

1. Unidade da caixa de engrenagem


2. Unidade do motor de giro
4. Tubo
5. Indicador de nível

Se você clicar o botão "Vídeo de operação", poderá ver como a caixa de engrenagens de redução funciona.

128
1762124 - Visão em corte do motor de giro (EC250D-EC300D)

RDV: Válvula de amortecimento de rebote

129
1762127 - Visão em corte da caixa de engrenagem de giro (EC250D-EC300D)

Vídeo
1. Tubo e válvula de drenagem
2. Indicador de nível
3. Parafuso
4. Motor de giro
5. Engrenagem solar n° 1
6. Unidade de suporte n° 1
7. Anel de retenção tipo C
8. Engrenagem solar n° 2
9. Pino de pressão
10. Pino n° 1
11. N/D
12. Arruela de pressão n° 1
12. Rolamento de agulha
13. Bucha
14. Engrenagem planetária n° 1
15. Suporte n° 1
16. Unidade de suporte n° 2
17. Pino de pressão
18. Pino n° 2

130
20. Arruela de pressão n° 221. Bucha
22. Engrenagem planetária n° 2
23. Suporte n° 2
24. Coroa
25. Pino paralelo
26. Anel de pressão
27. Anel de retenção tipo C
28. Vista em corte
29. Parafuso
30. Eixo
31. Tampa
32. Rolamento de esferas
33. Rolamento de esferas
34. Retentor de óleo
35. Bujão e niple de lubrificação
34. Mancal principal
35. Niple de lubrificação e bujão
36. Anel vedador
34. Mancal principal
03. ALOJAMENTO
39. Acoplamento
7. Anel de retenção tipo C

130.1
1762130 - Transmissão de potência - Giro (EC350D)

131
1762133 - Unidade de acionamento de giro (EC350D)

132
1762136 - Visão externa da unidade de acionamento de giro (EC350D)

EC350D
Motor
- Deslocamento: 180,1 cm³/rev
- Pressão de descarga: 285 kgf/cm^2
Caixa de engrenagem
- Relação de transmissão: 24,487
- Óleo: 6,1 l

1. Unidade da caixa de engrenagem


2. Unidade do motor de giro
4. Tubo
5. Indicador de nível

Se você clicar o botão "Vídeo de operação", poderá ver como a caixa de engrenagens de redução funciona.

133
1762139 - Visão em corte do motor de giro (EC350D)

RDV: Válvula de amortecimento de rebote

134
1762142 - Visão em corte da caixa de engrenagem de giro (EC350D)

Vídeo
1. Tubo e válvula de drenagem
2. Indicador de nível
3. Parafuso
4. Motor de giro
5. Engrenagem solar n° 1
6. Unidade de suporte n° 1
7. Anel de retenção tipo C
8. Engrenagem solar n° 2
9. Pino de pressão
10. Pino n° 1
11. N/D
12. Arruela de pressão n° 1
12. Rolamento de agulha
13. Bucha
14. Engrenagem planetária n° 1
15. Suporte n° 1
16. Unidade de suporte n° 2
17. Pino de pressão
18. Pino n° 2

135
20. Arruela de pressão n° 221. Bucha
22. Engrenagem planetária n° 2
23. Suporte n° 2
24. Coroa
25. Pino paralelo
26. Anel de pressão
27. Anel de retenção tipo C
28. Vista em corte
29. Parafuso
30. Eixo
31. Tampa
32. Rolamento de esferas
33. Rolamento de esferas
34. Retentor de óleo
35. Bujão e niple de lubrificação
34. Mancal principal
35. Niple de lubrificação e bujão
36. Anel vedador
34. Mancal principal
03. ALOJAMENTO
39. Acoplamento
7. Anel de retenção tipo C

135.1
1761195 - Transmissão de potência - Giro (EC220D)

136
1761182 - Unidade de acionamento de giro (EC220D)

137
1761185 - Visão externa da unidade de acionamento de giro (EC220D)

EC220D
Motor
- Deslocamento: 121,6 cm³/rev
- Pressão de descarga: 285 kgf/cm^2
Caixa de engrenagem
- Relação de transmissão: 20,01
- Óleo: 8,6 l

1. Unidade da caixa de engrenagem


2. Unidade do motor de giro
3. Anel de retenção
4. Parafuso
5. Tubo
6. Tubo
7. Indicador de nível

Se você clicar o botão "Vídeo de operação", poderá ver como a caixa de engrenagens de redução funciona.

138
1761188 - Vista em corte do motor de giro (EC220D)

RDV: Válvula de amortecimento de rebote


O grupo rotativo consiste em um bloco de cilindros e em 9 unidades de pistões localizadas no cilindro. Ambas as
extremidades do bloco de cilindros são suportadas por mancais. As unidades de pistões são guiadas por uma placa
e pela mola de retorno, para que deslizem de maneira uniforme na placa de suporte. A placa da válvula é
pressionada contra a superfície do bloco de cilindros pela pressão mecânica da mola e pela pressão hidráulica que
atua na bucha. Um freio mecânico para estacionamento é montado entre o diâmetro externo do bloco de cilindros e
o alojamento. A seção da tampa tem uma válvula de alívio para amortecimento e uma válvula anticavitação para
impedir cavitação e uma válvula de amortecimento de rebote para uma parada suave.

139
1761191 - Vista em corte da caixa de engrenagem de giro (EC220D)

Vídeo
1. Tubo e válvula de drenagem
2. Indicador de nível
3. Parafuso
4. Motor de giro
5. Parafuso
6. Chapa
7. Engrenagem solar n° 1
8. Unidade de suporte n° 1
9. Anel de retenção tipo C
10. Engrenagens planetárias, etc.
11. Anel de retenção tipo C
12. Anel de retenção tipo C
13. Rolamento de agulha
14. Engrenagem planetária
15. Anel de pressão
16. Pino de pressão
17. Pino
18. Suporte n° 1

140
20. Unidade de suporte n° 221. Pino de pressão
22. Pino n° 2
23. N/D
24. Arruela de pressão n° 2
25. Arruela de pressão n° 2
26. Engrenagem planetária n° 2
27. Suporte n° 2
28. Coroa
29. Pino paralelo
30. Anel de pressão
31. Anel de retenção tipo C
32. Vista em corte
33. Eixo
34. N/D
35. Anel de vedação-O
36. Anel
37. Retentor de óleo
38. Parafuso
39. Tampa
40. Rolamento de roletes
41 Rolamento de roletes
42. Caixa

140.1
1761216 - Transmissão de potência - Giro (operação de válvula)

141
1

1761225 - Válvula de alívio, operação

A maioria da força do freio ao parar de girar tem origem nessa válvula de alívio. Assim, é necessário um acúmulo
uniforme de pressão para uma frenagem suave.
(1) Alívio de baixa pressão
(2) Aumento de pressão com o tempo
(3) Estágio final do alívio

142
1

1761222 - Válvula de amortecimento de rechaço, operação

(1) Posição neutra


(2) Início do giro
(3) Giro completo
(4) O joystick retorna ao neutro. A pressão PA aumenta até alta pressão.
(5) PA alcança a pressão ajustada da válvula de alívio e a máquina para. Nesse ponto, PA = pressão de alívio
ajustada e PB = pressão do tanque. Há uma diferença da pressão entre PA e PB, o que significa que a máquina dá
um rebote.
(6) Quando a máquina começa a dar rebote, a pressão PA cai. Se PA for inferior à força da mola da válvula de
amortecimento, as duas válvulas começarão a voltar à posição original. Mas a velocidade do retorno será diferente
devido ao pequeno furo da válvula dianteira. Esta diferença de velocidade fornece uma abertura entre as duas
válvulas. Essa abertura conecta as portas A e B. Como resultado, PA e PB permanecem iguais por um breve tempo.
Isto significa que não há nenhuma força para girar o motor outra vez. Finalmente, essa válvula pode parar a
máquina na fase inicial do primeiro rebote.
Durante um giro normal, as portas A e B devem ser desconectadas de qualquer maneira.

143
1

1761219 - Operação de válvula de retardação de tempo

O freio de giro é aplicado com mola e é liberado hidraulicamente. Os discos de atrito são montados no bloco de
cilindros e giram com o mesmo. Os discos de acoplamento são montados na caixa do motor.
1. Quando não há nenhum sinal SH, o freio de estacionamento é acionado pela força da mola.
2. Quando há um sinal SH, a pressão piloto principal (40 bar) vai para o pistão através de PG e empurra o pistão do
freio contra a mola.
3. Quando não há sinal SH, a pressão piloto não pode passar para a câmara do freio e o óleo dentro dessa câmara
deve ser drenado. Mas há somente um pequeno furo para drenagem perto da válvula de retardo de tempo. No
início, o óleo passa através da abertura e vai para o tanque, mas a pressão se acumula na frente da abertura e
desloca a válvula. Agora, a válvula bloqueia a linha do tanque. Não há fluxo para o tanque. Isto significa que não há
nenhuma diferença de pressão entre a parte dianteira e a parte traseira da válvula. Mas a válvula tem uma mola de
retorno na parte traseira. Assim, a válvula pode retornar à posição inicial e abrir a passagem para o tanque
novamente. O óleo da câmara do freio pode passar para o tanque novamente. O movimento abre-fecha-abre pode
atrasar o tempo de ativação do freio de estacionamento por 6,5 segundos.

144
1761261 - Transmissão de potência - Deslocamento (EC250D N° de série: 270026 ~ )

145
1761246 - Visão geral - Unidade de acionamento da esteira

EC250D (N° de série: 270011 ~ 270025): o mesmo tipo de unidade de acionamento da esteira do modelo EC220D.
EC250D (N° de série: 270026 ~ ): usa um novo tipo de unidade de acionamento da esteira.
A pressão máx. de trabalho foi aumentada em alguns modelos. Se a pressão máxima de trabalho for inferior à
pressão de compensação, o parâmetro (prevenção de reforço de deslocamento) deverá ser ajustado para
"LIGADO".

146
1761254 - Unidade de acionamento da esteira (EC250D)

147
1761251 - Visão externa da unidade de acionamento da esteira (EC250D)

Animação do circuito para o motor de deslocamento.


EC250D
Motor
- Deslocamento: 137,6/87,3 cm³/rev
- Pressão de descarga: 370 kgf/cm^2
Caixa de engrenagem
- Relação de transmissão: 59,131
- Óleo: 5 l

148
1761248 - Visão em corte do motor da esteira (EC250D)

Quando você clica no componente do esquema do circuito, pode ver a localização desse componente.
1. Válvula de retenção de carga
2. Válvula de contrapeso ou válvula de freio
3. Válvula de alívio
4. Abertura
5. Válvula de mudança da velocidade
6. Pistão oscilante
7. Freio de estacionamento
8. Abertura

149
1761257 - Vista em corte da caixa de engrenagem da esteira (EC250D)

A caixa de engrenagem reduz a rotação e aumenta o torque usando engrenagens planetárias.


Vídeo
1. Bujão e anel de vedação-O
2. Parafuso e arruela
3. Coxim
4. Tampa
5. Anel de pressão
6. Engrenagem solar n° 1
7. Conjunto do suporte n° 1
8. Pino de pressão
9. Pino n° 1
10. N/D
11. Arruela de pressão n° 1
12. Rolamento de agulha
13. Engrenagem planetária n° 1
14. Anel de pressão
15. Anel de retenção
16. Engrenagem solar n° 2
17. Suporte n° 1
18. Conjunto do suporte n° 2
19. Pino de pressão
20. Pino n° 2

150
22. Arruela de pressão n° 223. Rolamento de agulha
24. Engrenagem planetária n° 1
25. Arruela de pressão n° 1
26. Suporte n° 2
27. Parafuso
28. Coroa
29. Parafuso
30. Retentor
31. Calço
32. Alojamento e outros
33. Retentor
34. Mancal principal
35. Niple de lubrificação e bujão
36. Anel vedador
34. Mancal principal
03. ALOJAMENTO
39. Acoplamento
7. Anel de retenção tipo C

150.1
1761576 - Transmissão de potência - Deslocamento (EC250D N° de série: 270011 ~ 270025)

151
1761573 - Visão externa da unidade de acionamento da esteira

Animação do circuito para o motor de deslocamento.

152
1761570 - Motor da esteira, vista em corte

Quando você clica no componente do esquema do circuito, pode ver a localização desse componente.
1. Válvula de retenção de carga
2. Válvula de contrapeso ou válvula de freio
3. Válvula de alívio
4. Abertura
5. Válvula de mudança da velocidade
6. Pistão oscilante
7. Freio de estacionamento
8. Abertura

153
1761579 - Vista em corte da caixa de engrenagem da esteira

A caixa de engrenagem reduz a rotação e aumenta o torque usando engrenagens planetárias.


Vídeo
1. Bujão e anel de vedação-O
2. Parafuso e arruela
3. Coxim
4. Tampa
5. Anel de pressão
6. Engrenagem solar n° 1
7. Conjunto do suporte n° 1
8. Pino de pressão
9. Pino n° 1
10. N/D
11. Arruela de pressão n° 1
12. Rolamento de agulha
13. Engrenagem planetária n° 1
14. Anel de pressão
15. Anel de retenção
16. Engrenagem solar n° 2
17. Suporte n° 1
18. Conjunto do suporte n° 2
19. Pino de pressão
20. Pino n° 2

154
22. Arruela de pressão n° 223. Rolamento de agulha
24. Engrenagem planetária n° 1
25. Arruela de pressão n° 1
26. Suporte n° 2
27. Parafuso
28. Coroa
29. Parafuso
30. Retentor
31. Calço
32. Alojamento e outros
33. Retentor
34. Mancal principal
35. Niple de lubrificação e bujão
36. Anel vedador
34. Mancal principal
03. ALOJAMENTO
39. Acoplamento
7. Anel de retenção tipo C

154.1
1761242 - Transmissão de potência - Locomoção (EC300D)

155
1761239 - Unidade de acionamento da esteira (EC300D)

156
1761229 - Visão externa da unidade de acionamento da esteira (EC300D)

Animação do circuito para o motor de deslocamento.

157
1761232 - Visão em corte do motor da esteira (EC300D)

1. Válvula redutora de pressão para o freio de estacionamento


2. Válvula de contrapeso ou válvula de freio
3. Válvula de alívio
4. Parafuso de ajuste de alta rotação
5. Válvula de mudança da velocidade
6. Pistão oscilante
7. Freio de estacionamento

158
1761235 - Visão em corte da caixa de engrenagem da esteira (EC300D)

A caixa de engrenagem reduz a rotação e aumenta o torque usando engrenagens planetárias.


1. Bujão e anel de vedação-O
2. Parafuso e arruela
3. Tampa
4. Anel de retenção tipo C
5. Engrenagem solar n° 1
6. Anel de pressão
7. Unidade de suporte n° 1
8. Pino de pressão
9. Pino n° 1
10. N/D
11. Arruela de pressão n° 1
12. Rolamento de agulha
13. Engrenagem planetária n° 1
14. Suporte n° 1
15. Disco de pressão
16. Engrenagem solar n° 2
17. Unidade de suporte n° 2
18. Pino de pressão
19. Pino n° 2

159
21. Arruela de pressão n° 222. Rolamento de agulha
23. Engrenagem planetária n° 2
24. Disco de pressão
25. Engrenagem solar n° 3
26. Suporte n° 2
27. Unidade de suporte n° 3
28. Pino de pressão
29. Pino n° 3
30. N/D
31. Arruela de pressão
32. Rolamento de agulha
33. Engrenagem planetária n° 3
34. Anel de pressão
35. Suporte n° 3
36. Coroa
37. Pino
38. Parafuso
39. Retentor
40. Calço
41. Alojamento e outros
42. Mancal principal
43. Retentor flutuante
44. Mancal principal
45. Alojamento

159.1
1761396 - Transmissão de potência - Locomoção (EC350D)

160
1761383 - Unidade de acionamento da esteira (EC350D)

161
1761386 - Visão externa da unidade de acionamento da esteira (EC350D)

Motor.
- Deslocamento: 119/184 cm³/rev
- Pressão máxima de trabalho: 360 kgf/cm² (35,3 Mpa)
- Pressão de mudança de velocidade: 265 kgf/cm² (26 Mpa).

Caixa de engrenagem.
- Relação de transmissão: 65,96

162
1761389 - Visão em corte do motor da esteira (EC350D)

1. Válvula redutora de pressão para o freio de estacionamento


2. Válvula de contrapeso ou válvula de freio
3. Válvula de alívio
4. Parafuso de ajuste de alta rotação
5. Válvula de mudança da velocidade
6. Pistão oscilante
7. Freio de estacionamento

163
1761392 - Visão em corte da caixa de engrenagem da esteira (EC350D)

A caixa de engrenagens reduz a velocidade e aumenta o torque usando a engrenagem planetária.

164
1761278 - Transmissão de potência - Deslocamento (EC220D)

165
1761271 - Unidade de acionamento da esteira (EC220D)

166
1761268 - Visão externa da unidade de acionamento da esteira (EC220D)

Animação do circuito para o motor de deslocamento.


EC220D
Motor
- Deslocamento: 140,5/85,3 cm³/rev
- Pressão de descarga: 350 kgf/cm^2
Caixa de engrenagem
- Relação de transmissão: 50,5
- Óleo: 5,8 l

167
1761265 - Vista em corte do motor da esteira (EC220D)

Quando você clica no componente do esquema do circuito, pode ver a localização desse componente.
1. Válvula de retenção de carga
2. Válvula de contrapeso ou válvula de freio
3. Válvula de alívio
5. Válvula de mudança da velocidade
6. Pistão oscilante
7. Freio de estacionamento
8. Abertura

168
1761274 - Vista em corte da caixa de engrenagem da esteira (EC220D)

A caixa de engrenagem reduz a rotação e aumenta o torque usando engrenagens planetárias.


Vídeo
1. Bujão e anel de vedação-O
2. Parafuso
3. N/D
4. Coxim
5 Tampa
6. Engrenagem solar n° 1
7. Conjunto do suporte n° 1
8. Pino de pressão
9. Pino n° 1
10. Anel de pressão
11. N/D
12. Arruela de pressão
13. Arruela de pressão
14. Rolamento de agulha
16. Anel de retenção
17. Engrenagem solar n° 2
18. Suporte n° 1
19. Conjunto do suporte n° 2
20. Anel de pressão
21. Pino de pressão
22. Pino n° 2

169
24. Arruela de pressão25. Arruela de pressão
26. Rolamento de agulha
27. Rolamento de agulha
28. Engrenagem planetária n° 2
29. Suporte n° 2
30. Coroa
31. Pino paralelo
32. Parafuso
33. Retentor
34. Calço
35. N/D
36. Vista em corte
37. Mancal principal
38. Mancal principal
39. Retentor flutuante
40. Alojamento
41. Acoplamento

169.1
1761288 - Transmissão de potência - Locomoção (operação de válvula)

170
1

1761297 - Operação da válvula redutora (EC300D-EC350D)

Para liberar o freio de estacionamento, o sistema usa a pressão principal da linha de alimentação. Assim, a pressão
precisa diminuir com a utilização desta válvula.
(1) A pressão da alimentação passa para a câmara do freio para liberar o freio.
(2) Se a pressão da câmara do freio for superior ao valor especificado (tensão da mola), a pressão principal
deslocará a válvula para a direita devido à diferença de área da válvula e fechará a passagem entre a câmara de
pressão principal e a câmara do freio. Consequentemente, a pressão do freio de estacionamento não poderá ser
superior à pressão do ajuste.

171
1

1761291 - Operação da válvula de freio (EC300D-EC350D)

1. A válvula do freio agora está na posição neutra.


2. A pressão da linha de alimentação aumenta até uma pressão alta e essa pressão é aplicada à parte traseira da
válvula do freio e, em seguida, empurra a válvula do freio contra a mola. Em seguida, o óleo do lado do retorno pode
fluir para o tanque.
3. Quando a máquina se desloca em uma descida, isto pode causar excesso de velocidade. Isto significa que a
quantidade de óleo na linha de alimentação é inferior ao esperado. Neste caso, precisamos acionar o freio para
controlar a velocidade excessiva da máquina. A pressão na linha de alimentação fica baixa e a válvula do freio
retorna à posição neutra. Assim podemos bloquear a linha do retorno e diminuir a velocidade da máquina. Durante
este período, a abertura na válvula do freio ajuda a operar a máquina de maneira suave.

172
1

1761285 - Operação da válvula de freio (EC220D-EC250D)

1. A válvula do freio agora está na posição neutra.


2. A pressão da linha de alimentação aumenta até uma pressão alta e essa pressão é aplicada à parte traseira da
válvula do freio e, em seguida, empurra a válvula do freio contra a mola. Em seguida, o óleo do lado do retorno pode
fluir para o tanque.
3. Quando a máquina se desloca em uma descida, isto pode causar excesso de velocidade. Isto significa que a
quantidade de óleo na linha de alimentação é inferior ao esperado. Neste caso, precisamos acionar o freio para
controlar a velocidade excessiva da máquina. A pressão na linha de alimentação fica baixa e a válvula do freio
retorna à posição neutra. Assim podemos bloquear a linha do retorno e diminuir a velocidade da máquina. Durante
esse período, a válvula de alívio ajuda a máquina a ser operada suavemente (alívio de baixa e alta pressão).

173
1

1761294 - Mudança de velocidade (EC300D-EC350D)

1. Quando a pressão piloto na porta Pi é desconectada, o carretel se move para cima com a força da mola e a força
hidráulica que é aplicada à área diferencial entre a seção vermelha e a seção amarela. O óleo na câmara do pistão
oscilante flui para a linha de drenagem, e a placa oscilante se move para aumentar o ângulo da oscilação e assim o
motor gira a baixa rotação.
2. Quando a pressão piloto na porta Pi é conectada, o carretel se move para baixo a parti da pressão em Pi. O óleo
da alimentação através da esfera de retenção flui até o pistão oscilante. O pistão oscilante desloca a placa oscilante
e diminui o ângulo de oscilação, assim o motor gira a alta rotação.
3. Nesta figura, a força da pressão da porta Pi atua contra a força da pressão de alimentação que é aplicada na
área diferencial e na mola. Quando a pressão da alimentação alcança o valor especificado, a força da pressão de
alimentação e da mola ultrapassam a força da pressão de Pi. Em seguida, o carretel se move para cima. O óleo na
câmara do pistão oscilante flui para a linha de drenagem, e a placa oscilante se move para aumentar o ângulo da
oscilação e assim o motor gira a baixa rotação e torque elevado.

174
1

1761282 - Mudança de velocidade (EC220D-EC250D)

1. Quando a pressão piloto na porta P é desconectada, o carretel se move para cima com a força da mola e a força
hidráulica que é aplicada à área diferencial entre a seção vermelha e a seção amarela. O óleo na câmara do pistão
oscilante flui para a linha de drenagem, e a placa oscilante se move para aumentar o ângulo da oscilação e assim o
motor gira a baixa rotação.
2. Quando a pressão piloto na porta P é conectada, o carretel se move para baixo a parti da pressão em P. O óleo
da alimentação através da esfera de retenção flui até o pistão oscilante. O pistão oscilante desloca a placa oscilante
e diminui o ângulo de oscilação, assim o motor gira a alta rotação.
3. Nesta figura, a força da pressão da porta P atua contra a força da pressão de alimentação que é aplicada na área
diferencial e na mola. Quando a pressão da alimentação alcança o valor especificado, a força da pressão de
alimentação e da mola ultrapassam a força da pressão de P. Em seguida, o carretel se move para cima. O óleo na
câmara do pistão oscilante flui para a linha de drenagem, e a placa oscilante se move para aumentar o ângulo da
oscilação e assim o motor gira a baixa rotação e torque elevado.

175
1761378 - Vértebra

1. Junta rotativa (EC220D-EC300D)


2. Junta rotativa (EC350D)

176
1761311 - Chassi e unidade de esteira

177
1

1761317 - Chassi superior

Estrutura superior (EC220D-EC350D))


01 EC220D - Estrutura superior
02 EC220D - ROPS da estrutura superior
03 EC250D - Estrutura superior
04 EC250D - ROPS da estrutura superior
05 EC300D - Estrutura superior
06 EC300D - ROPS da estrutura superior
07 EC350D - Estrutura superior
08 EC350D - ROPS da estrutura superior
09 EC350D - ROPS da estrutura superior, suporte FOG
10 EC350D - ROPS da estrutura superior, degrau da cabine
11 EC350D - ROPS da estrutura superior, passadiço e corrimão

178
1

1761314 - Chassi inferior

Material rodante (EC220D-EC350D)


01 EC220D - Material rodante
02 EC220D - Material rodante - Índia
03 EC220D L - Material rodante
04 EC250D - Material rodante
05 EC250D L - Material rodante
06 EC300D - Material rodante
07 EC300D L - Material rodante
08 EC350D - Material rodante
09 EC350D L - Material rodante

179
1761308 - Roda guia e tensor de esteira

1. Roda guia
2. Tensionador da esteira
Há graxa a alta pressão no cilindro do ajustador da esteira. Não remova a graxeira ou a unidade da porca e da
válvula para liberar a graxa.
Para diminuir o caimento da esteira, abasteça graxa de uso geral no cilindro do ajustador da esteira através do
bocal de graxa (A) usando uma pistola de graxa com capacidade máxima de 690 bar (10.000 psi). Para aumentar o
caimento da esteira, afrouxe a unidade da válvula (B) uma volta para que a graxa no cilindro do ajustador da esteira
possa ser drenada através do furo da haste (C). Aperte a unidade da válvula quando o caimento da esteira estiver
correto (D: mola de retrocesso).

180
1761305 - Elo da esteira

1. Elo, esquerda
2. Elo, direita
3. PINO-Normal
4. PINO-Mestre
5. Bucha-Normal
6. Bucha-Mestre
7. Vedação
8. Espaçador
9. Área de engraxamento
10. Área de engraxamento
11. Não engraxe aqui.
**Graxa EP2

181
1761302 - Inspeção da subestrutura (Matris)

Recomendamos sempre executar uma leitura do MATRIS antes de realizar uma inspeção do material rodante
usando o cartão de inspeção do MATRIS. Depois de inspecionar as partes do material rodante, preencha as
dimensões medidas no cartão de inspeção e salve-as. Isto permitirá pesquisar a qualquer momento; o resultado
será descrito graficamente em um relatório do MATRIS.

182
1761083 - Sistema de ar condicionado

183
1761089 - Visão geral do sistema de condicionamento de ar

- O sistema de aquecimento e refrigeração é instalado em uma única unidade.


- Você pode selecionar o ar interno ou externo.
- Os controles da porta de mistura visam a temperatura do sistema misturando ar frio e ar quente.
- Há dois filtros (pré-filtro e filtro principal).
1. Visão geral do ar condicionado
1) Canais em uma cabine e em um pré-filtro.
2) Canais em um assoalho.
3) Chapa inferior e assoalho
4) Chicote de fios
5) Abertura (admissão)
6) Difusor de ar (face)
7) Sensor de temperatura interna da cabine
8) Difusor de ar (desembaçador)
9) ECC (controle eletrônico da climatização)
10) Difusor de ar (pés)
11) Tampa
12) Obturador e atuador da admissão
13) Filtro principal
14) Tampa do motor do ventilador
15) Motor do ventilador

184
17) Caixa (parte central)18) Obturador e atuador da face
19) Aquecedor
20) Obturador de mistura (superior)
21) Obturador de mistura (inferior)
22) Atuador do obturador de mistura
23) Sensor de temperatura do difusor de ar
24) Evaporador
25) _Válvula de expansão
26) Tubo
27) Obturador e atuador do pé
2. Fluxo de ar
3. Layout do ar condicionado
1) EC140D
2) EC160D-EC180D
3) EC220D-EC235D
4) EC250D-EC300D
4. Layout da refrigeração (EC250D-EC300D)
5. Layout do aquecimento (EC250D-EC300D)

184.1
12 49

1761107 - Operação do ar condicionado

Simule o sistema clicando nos botões ativados.

1. Alimentação: Liga ou desliga a unidade de ar condicionado.


2. Ar condicionado: Liga ou desliga o sistema de refrigeração.
3. Velocidade do ventilador: ajuste a velocidade do ventilador.
4. Temperatura: ajuste a temperatura manualmente ou defina modo automático.
5. Direção do ar: mude a direção do ar (face, pé, face e pé, desembaçamento).
6. Circulação de ar: Recirculação ou ar fresco.
7. Vídeo e atuação do obturador.
- 1) Rotação da unidade de ar condicionado: mantenha pressionado o botão de reprodução.
-2) Obturador da admissão de Recirculação para Ar fresco.
-3) Obturador de Ar fresco para Recirculação.
-4) Obturador de mistura de Fechado para Aberto.
-5) Obturador de mistura de Aberto para Fechado.
-6) Obturador de face de Fechado para Aberto.
-7) Obturador de face de Aberto para Fechado.
-8) Obturador de pé de Fechado para Aberto.
-9) Obturador de pé de Aberto para Fechado.
–10) Desembaçador ligado.

185
- Exibição na I-ECU usando teclado.- No Modo automático, a velocidade do ventilador aumenta uniformemente (sem
resistência).
- Erro exibido na I-ECU.
- O MATRIS está disponível para o sistema de ar condicionado.
–- Distribuição (%) da seleção de modo automático/manual do aquecimento, ventilação e ar condicionado.
–- Modo de distribuição do ar do HVAC e distribuição da seleção do motor do ventilador.
–- Ajuste da temperatura do ar da HVAC para a distribuição do controle automático (%).
–- Temperatura ambiente do HVAC.
–- Pressão alta do ar condicionado.
- No modo automático, os itens a seguir são possíveis.
–- Liga/desliga o ar condicionado
-- Seleção Ar fresco/Recirculação.
–- Direção dupla da seleção do fluxo de ar no modo de aquecedor.
-- Função de partida suave (depois da partida do motor); compressor funcionando por 10 segundos quando a
máquina está desligada por mais de 4 horas para a circulação do óleo.

185.1
1761086 - Circuito de animação do ar condicionado

Simule o circuito, a localização de componentes e o chicote de fios

186
1761104 - Compressor do AC

Refrigerante: R-134a
- Deslocamento: 154,9 cm³/rev
– Óleo: SP-10 ou equivalente
- Carga de óleo: 240 cm³
1. Conector
2. Diodo
3. Bobina de campo
4. Fusível térmico

187
1761101 - Condensador

O condensador resfria o refrigerante enquanto passa através das aletas.


1. Entrada
2. Saída e pressostato
3. Secador receptor
- É um tipo de reservatório para armazenar o refrigerante em excesso no sistema.
- É uma tela de filtragem ou filtro para remover as partículas do sistema.
- Tem dessecante para absorver a umidade do refrigerante.

188
1761098 - Válvula do evaporador e de expansão

1. Entrada da válvula de expansão (do condensador).


2. Saída da válvula de expansão (para o compressor).
A válvula de expansão é um tipo de sistema de retorno da temperatura da saída do evaporador; o sistema decide a
quantidade de refrigerante.
Temp. de saída alta ---> Mais fluxo.
Temp. de saída baixa ---> Menos fluxo.

189
1761092 - Atuadores

1. Atuador do obturador de mistura (MO8707)


- Dentro do atuador do misturador há um sensor de posição. O sensor informa a posição real ao comando para um
posicionamento preciso (controle de feedback).
2. Atuador da porta do obturador dos pés e da face (MO8704, MO8706) - Ângulo de operação: 90 graus.
3. Atuador do obturador da admissão (MO8703) - Ângulo de operação: 120 graus.

190
1761095 - Sensores

Procure a temperatura de cada sensor na I-ECU e meça a resistência com um multímetro. Marque-as nos gráficos
RT. Encontre também cada valor da voltagem usando o VCADS Pro.
1. Sensor de temperatura do respiro/canal (refrigerante)
2. Sensor de temperatura interna da cabine
3. Sensor de temperatura ambiente.

191
1761110 - Layout do aquecedor diesel

1. Temporizador: o temporizador controla o aquecedor a diesel e indica o status de operação. O display mostra a
data atual, o tempo atual e o tempo operativo.
2. Controlador e unidade de aquecimento: A unidade de aquecimento aumenta a temperatura do refrigerante
usando a unidade de combustão de combustível, que consiste na vela de incandescência, nos termostatos, no
sensor de chama, no controlador, no motor elétrico e no fusível.
A caixa da unidade tem a porta de alimentação de combustível, a porta de entrada/saída de refrigerante, a porta de
admissão de ar e a porta de escape.
3. Bomba de combustível: a bomba de combustível alimenta o aquecedor a diesel com o combustível do tanque.
4. Bomba de refrigerante: a bomba de refrigerante é posicionada entre o aquecedor a diesel e o bloco do motor, e
alimenta o aquecedor com o refrigerante do bloco do motor.
a: Fluxo do refrigerante
b: Combustível
c: Ar fresco
d: Gás de escape

192
1761520 - Sistema hidráulico (EC250D-EC300D)

193
1761464 - Visão geral do sistema hidráulico (EC250D-EC300D)

A energia mecânica do motor é convertida em energia hidráulica.


A máquina tem duas bombas principais do tipo bomba de pistões de deslocamento variável. Também tem 3 bombas
de engrenagem fixa para o sistema servo, o ventilador do radiador e X3.
Fluxo das duas bombas
- Elevação da lança
- Retração/extensão do braço
- X1 (opção)
1. X1
- Pedal elétrico (ação simples)
- Pedal elétrico (dupla ação)
2. X2
3. X3
- Controle liga/desliga (40 l/min, 60 l/min)
- Controle proporcional (60 l/min)
4. Posição de flutuação da lança
- Posição de flutuação da lança com proteção de ruptura de mangueira e advertência de sobrecarga
- Posição de flutuação da lança sem válvula de ruptura de mangueira

194
1761452 - Circuito hidráulico STD (EC300D)

195
1761535 - Circuito hidráulico OPT 1 (opcional 1)

196
1761538 - Circuito hidráulico OPT 2

197
1761541 - Circuito hidráulico OPT 3

198
1761544 - Circuito hidráulico OPT 4

199
1761455 - Circuito hidráulico OPT total

Este é o circuito que cobre toda as opções. No diagrama do circuito, cada componente tem um número exclusivo e
há vários balões.
Por exemplo,H8-5pc6significa que a porta está conectada à porta5pc6que se situa emH (eixo Y)e8 (eixo X). Esta é
a maneira de ler nosso diagrama de circuito.
Máquina básica
Deslocamento: Função de deslocamento em linha reta
Elevação da lança: Fluxo de 2 bombas
Abaixamento da lança: Regeneração.
Lança: Função de retenção
Lança: Prioridade em relação à caçamba e ao giro
Retração e extensão do braço: Fluxo de 2 bombas
Braço: Função de retenção
Retração do braço: Regeneração.
Retração da caçamba: Regeneração
Opção: fluxo de 2 bombas (selecionável).
Prioridade para o giro e não para o braço
Opcional
- X1
- X2
- X3

200
- Posição de flutuação da lança (com válvula de ruptura de mangueira)- Posição de flutuação da lança (sem válvula
de ruptura de mangueira)
- Engate rápido
- Mudança de padrão
- Garra (sem vazamento)
- Deslocamento em linha reta

200.1
1761458 - Circuito hidráulico STD (EC250D)

201
1761547 - Circuito hidráulico OPT 1 (opcional 1)

202
1761550 - Circuito hidráulico OPT 2

203
1761553 - Circuito hidráulico OPT 3

204
1761556 - Circuito hidráulico OPT 4

205
1761461 - Circuito hidráulico OPT total

Este é o circuito que cobre toda as opções. No diagrama do circuito, cada componente tem um número exclusivo e
há vários balões.
Por exemplo,H8-5pc6significa que a porta está conectada à porta5pc6que se situa emH (eixo Y)e8 (eixo X). Esta é
a maneira de ler nosso diagrama de circuito.
Máquina básica
Deslocamento: Função de deslocamento em linha reta
Elevação da lança: Fluxo de 2 bombas
Abaixamento da lança: Regeneração.
Lança: Função de retenção
Lança: Prioridade em relação à caçamba e ao giro
Retração e extensão do braço: Fluxo de 2 bombas
Braço: Função de retenção
Retração do braço: Regeneração.
Retração da caçamba: Regeneração
Opção: fluxo de 2 bombas (selecionável).
Prioridade para o giro e não para o braço
Opcional
- X1
- X2
- X3

206
- Posição de flutuação da lança (com válvula de ruptura de mangueira)- Posição de flutuação da lança (sem válvula
de ruptura de mangueira)
- Engate rápido
- Mudança de padrão
- Garra (sem vazamento)
- Deslocamento em linha reta

206.1
EC250D/EC300D

1761523 - Animação, circuito hidráulico (EC250D-EC300D)

Você pode compor qualquer circuito hidráulico selecionando as seguintes opções hidráulicas.
1. Deslocamento
- Básica
- Pedal de deslocamento em linha reta
2. X2
3. Lança
- Básica - Flutuação da lança + Válvula de ruptura de mangueira
- Flutuação da lança + Sem válvula de ruptura de mangueira.
5. Braço
-Básica
- Válvula de ruptura de mangueira
5. Caçamba
-Básica
-Garra
6-1. Opção X1
- Básica (sem X1).
- 1 bomba + Ação simples
- 1 bomba + Dupla ação
- 1 bomba + Dupla ação + Controle de pressão
- 2 bombas + Dupla ação

207
7-2. Joystick e pedal para X1 (ação simples)-1 interruptor
- 1 interruptor + Pedal
7-3. Joystick e pedal para X1 (dupla ação)
-1 interruptor
- 1 interruptor + Pedal
- 2 interruptores ou Interruptor proporcional
- 2 interruptores ou Interruptor proporcional + Pedal
8. X3
- Ventilador do radiador acionado por motor hidráulico + sem X3
- Ventilador do radiador acionado por motor hidráulico + X3 (liga/desliga)
- Ventilador do radiador acionado por motor hidráulico + X3 (proporcional)
- Ventilador do radiador com acionamento direto + sem X3
- Ventilador do radiador com acionamento direto + X3 (liga/desliga)
- Ventilador do radiador com acionamento direto + X3 (proporcional)
9. Engate rápido
- Básica (sem engate rápido).
- Engate rápido S.
- Engate rápido Universal
10. EC250D/EC300D

207.1
1761449 - Localização dos componentes hidráulicos (EC250D-EC300D)

Se você clicar em qualquer componente, poderá ver a sua localização.

208
1761532 - Bomba hidráulica (EC220D-EC350D)

209
1761529 - Visão geral - Bomba principal

1. Bomba principal (EC350D)


- Modelo: K5V160DT-150R-1E06-V
- Deslocamento: 160 X 2 cm³/rev (9,763 X 2 cu.in/rev)
- Vazão máx. a 1.800 rpm (l/min): 288 X 2 (76,1 X 2 U.S.gpm)
- Potência máx. de entrada (kW): 184 (incluindo a bomba de engrenagem)
- Torque máx. de entrada (N-m/lbf ft): 973,4 /717,9 (incluindo a bomba de engrenagem)
2. Bomba principal (EC300D)
- Modelo: K5V160DT-150R-1E05-V
- Deslocamento: 146,2 X 2 cm³/rev (8,92 X 2 cu.in/rev)
- Vazão máx. a 1.800 rpm (l/min): 263 X 2 (69,4 X 2 U.S.gpm)
- Potência máx. de entrada (kW): 143,4 (incluindo a bomba de engrenagem)
- Torque máx. de entrada (N-m/lbf ft): 760,8/561,1 (incluindo a bomba de engrenagem)
3. Bomba principal (EC250D)
- Modelo: K5V140DT-158R-1E05-V
- Deslocamento: 133,3 X 2 cm³/rev (8,13 X 2 cu.in/rev)
- Vazão máx. a 1.800 rpm (l/min): 240 X 2 (63,4 X 2 U.S.gpm)
- Potência máx. de entrada (kW): 125 (incluindo a bomba de engrenagem)
- Torque máx. de entrada (N-m/lbf ft): 663/490,6 (incluindo a bomba de engrenagem)
4. Bomba principal (EC220D)
- Modelo: K3V112DT-1V9R-1E42-V

210
- Vazão máx. a 1.800 rpm (l/min): 207 X 2 (54,7 X 2 U.S.gpm)- Potência máx. de entrada (kW): 110 (incluindo a
bomba de engrenagem)
- Torque máx. de entrada (N-m/lbf ft): 538,6/397,3 (incluindo a bomba de engrenagem)
5. Bomba de engrenagem
- Modelo: ZX10LGRZ1-08A-V
- Deslocamento: 10 cm³/rev (0,6 cu.in/rev)
- Vazão máx. a 1.800 rpm (l/min): 18 (4,8 U.S.gpm)

210.1
1761443 - Bomba, visão externa

As bombas dos modelos EC220D-EC350D têm a mesma forma, mas tamanhos e especificações diferentes.

211
1761446 - Bomba, vista secional

Esta unidade de bomba consiste em duas bombas conectadas por um acoplamento estriado. As portas de
aspiração e de descarga são integradas na seção de conexão das duas bombas: a porta comum de aspiração serve
a ambas as bombas dianteira e traseira. A bomba consiste em um grupo rotativo, em um grupo de placa de suporte
e em um grupo de bloco de válvulas.
O grupo rotativo consiste em: eixo motriz dianteiro, bloco de cilindros, pistão e sapata, chapa de ajuste, bucha
esférica e mola do cilindro. O eixo motriz é suportado por mancais. A sapata é incorporada no pistão para formar um
acoplamento esférico. Apresenta um compartimento para aliviar a força da pressão gerada pelas pressões de carga
e para criar um equilíbrio hidráulico de modo que deslize ligeiramente sobre a chapa da sapata. O subgrupo,
composto por um pistão e uma sapata, é pressionado contra a chapa da sapata pela ação da mola do cilindro
através da placa de ajuste e da bucha esférica. De maneira similar, o bloco de cilindros é pressionado contra a
chapa da válvula pela ação da mola do cilindro.
O grupo da placa oscilante consiste na placa oscilante, chapa da sapata, suporte da placa oscilante, bucha
oscilante, pino oscilante e servo pistão. O servo pistão se move para a direita e para a esquerda à medida que o
óleo hidráulico controlado pelo regulador flui para uma câmara hidráulica localizada em ambos os lados do servo
pistão. A força exercida sobre o pino oscilante pelo pistão do servocomando faz com que a placa de suporte deslize
sobre um suporte para alterar o ângulo de inclinação.
O grupo do bloco de válvulas consiste em: bloco de válvulas, chapa da válvula e pino da chapa da válvula. A chapa
da válvula, que tem duas portas crescentes, é fixada ao bloco de válvulas para fornecer e coletar o óleo do bloco de
cilindros. O óleo descarregado através da chapa da válvula é distribuído para uma tubulação externa por meio do
bloco de válvulas.

212
1761440 - Visão em corte do regulador

- Controle positivo com a válvula PWM


- A alavanca de feedback se conecta à luva, não ao carretel.

213
1

1761437 - Regulador, animação

1. Chave desligada
- A placa oscilante fica na posição de fluxo mín.
2. Partida do motor
- A corrente de entrada da válvula PWM é 250 mA.
- A 2ª pressão é de aproximadamente 3~4 bar (44~58 psi).
- Nenhum movimento na bomba devido à pré-carga da mola.
- A seção grande do pistão servo tem uma conexão com a pressão da bomba de engrenagem para manter firme a
posição do fluxo mínimo.
3. Joystick na metade do curso
- O fluxo da bomba é proporcional ao curso do joystick.
- O sinal do sensor da pressão piloto aumenta
- A V-ECU detecta que o sistema precisa de mais fluxo.
- A V-ECU aumenta a corrente de saída para a válvula PWM de acordo com o gráfico A.
- A PWM produz a 2ª pressão de acordo com o gráfico B.
4. Operação do regulador
- A válvula se move para a direita.
- A seção grande do pistão servo se conecta à drenagem.
- O pistão servo se move para a esquerda.
- O fluxo da bomba aumenta.
- A placa oscilante para no meio devido à alavanca de feedback.

214
- O sinal do sensor da pressão piloto aumenta- A V-ECU detecta que o sistema precisa de fluxo máximo.
- A V-ECU aumenta a corrente de saída para a válvula PWM de acordo com o gráfico A.
- A PWM produz a 2ª pressão de acordo com o gráfico B.
- A válvula se move mais para a direita.
- A seção grande do pistão servo se conecta novamente à drenagem.
- O pistão servo se move para a esquerda.
- O fluxo da bomba aumenta até o limite.
- A seção grande do pistão servo ainda tem uma conexão com a drenagem para manter firme a posição do fluxo
máximo.
6. Retorno à condição neutra
7. Chave desligada

214.1
1761434 - Bomba de engrenagem

1. A servo bomba é uma bomba de engrenagem com funções de controle do sistema do servo e é acionada junto
com a bomba de trabalho através do volante do motor. A servo bomba alimenta todas as alavancas de comando, os
pedais de comando, as válvulas de comando, as válvulas solenóide, etc. com servo pressão. A válvula limitadora de
pressão da servo pressão situa-se na caixa da bomba.
2. A bomba do ventilador é uma bomba de engrenagem instalada na tomada de força (TDF) da bomba principal.
1) Bomba do ventilador
2) Bomba (rotor) de X3 (40 l/min ou 60 l/min)
3) Bomba do ventilador + Bomba de X3

215
1761526 - Válvula de comando principal (EC250D-EC300D)

216
1761419 - Visão geral - Válvula de comando principal

1. Há 2 tipos de MCV: MCV de série e MCV opcional.


1-1: Válvula de alívio da porta de 2 estágios
1-2: Válvula de alívio da porta normal
1-3: Válvula de alívio proporcional
2. Há um dispositivo de fixação para que o carretel não gire (EC350D).
3. Alguns modelos têm uma válvula de prioridade para a lança em relação ao giro.
3-1: Com a válvula de prioridade para a lança em relação ao giro
3-2: Sem a válvula de prioridade para a lança em relação ao giro
4. Alguns modelos não têm caçamba na válvula de regeneração.
4-1: Com caçamba na válvula de regeneração
4-2: Sem caçamba na válvula de regeneração

217
1761483 - MCV, visão externa (máquina básica)

218
1761480 - MCV, visão externa (pré-ajuste de pressão)

219
1761477 - Animação MCV (EC250D-EC300D)

Clique no componente no diagrama de circuito com o mouse para ver a localização desse componente ou dos
componentes desmontados e a vista em corte.

220
333 bar
1

1761431 - Válvula de alívio principal, operação

A função da válvula de alívio principal é limitada pela pressão máxima do sistema.


Ph - DESLIGADA
1. A pressão da bomba é inferior à pressão ajustada (fechada).
2. A pressão da bomba alcança a pressão ajustada (gatilho piloto abre).
3. Gatilho principal aberto e linha da bomba com conexão para o tanque.
4. A pressão cai (o gatilho piloto fecha).
5. Gatilho principal fecha.
Ph - LIGADA
1. O sinal de reforço vem da porta Ph e empurra o pistão para aumentar a força da mola.

221
1

1761428 - Ajuste de pressão da válvula de alívio principal

Ajuste de alta pressão


- 363 bar (370 kgf/cm2, 5.260 psi)
1. Afrouxe a porca de trava.
2. Gire o parafuso do ajuste no sentido horário até que assente inteiramente (Y e Z).
3. Reaperte a porca de trava.
4-1. Afrouxe a porca de trava.
4-2. Para aumentar a pressão, gire no sentido horário.
4-3. Para diminuir a pressão, gire no sentido anti-horário.
Ajuste de baixa pressão
- 333 bar (340 kgf/cm2, 4.840 psi)
6-1. Afrouxe a porca de trava.
6-2. Para aumentar a pressão, gire no sentido horário.
6-3. Para diminuir a pressão, gire no sentido anti-horário.
6-4. Mantenha o parafuso de ajuste posicionado e aperte a contraporca.

222
1

1761425 - Válvula de alívio de porta, operação

A função da válvula de alívio da porta é liberar a pressão de impacto dentro do atuador na condição neutra.
Sobrecarga
1. A pressão do cilindro é inferior à pressão ajustada (fechada).
2. A pressão do cilindro alcança a pressão ajustada (gatilho piloto abre).
3. O pistão pequeno, dentro do gatilho principal, move-se para a esquerda e assenta no gatilho piloto.
4. O gatilho principal abre e estabelece conexão com o tanque.
5. O gatilho piloto fecha.
6. O gatilho principal retorna à sua posição original.
Anticavitação (acúmulo)
1. A pressão do cilindro cai para a pressão de vácuo.
2. O gatilho é aberto pela pressão do tanque e enche a câmara do cilindro.
** Método de ajuste para o sistema de controle positivo
- Rotação ajustada em F2
- Ajuste a pressão para a condição de alívio de cada implemento.
- Não é necessário trabalho adicional para ajustar a vazão da bomba, ao contrário das máquinas da Série B.

223
1761562 - Visão em corte da válvula de alívio de porta de 2 etapas

A MCV da máquina básica tem uma válvula de alívio da porta de 2 estágios em um lado da porta.

224
- Low pressure
1

1761559 - Válvula de alívio de porta de 2 estágios, operação

(1) Posição neutra


- Quando o interruptor de seleção de X1 está desligado, a válvula de alívio mantém o ajuste de alta pressão.
(2) 1 via
- Quando o interruptor de seleção de X1 está LIGADO e X1 usa 1 via, a válvula de alívio vai para o ajuste de baixa
pressão devido à pressão piloto.
(3) 2 vias
- Quando o interruptor de seleção de X1 está LIGADO e X1 usa 2 vias, a válvula de alívio vai para o ajuste de alta
pressão devido à pressão piloto desligada.

225
1

1761422 - Ajuste da válvula de alívio de porta de 2 etapas

Ajuste de alta pressão


- 378 bar (385 kgf/cm2, 5.482 psi)
1. Remova a mangueira e bloqueie a sua extremidade.
2-1. Afrouxe a porca de trava.
2-2. Gire o parafuso do ajuste no sentido horário até que assente inteiramente (Y e X).
2-3. Reaperte a porca de trava.
3-1. Afrouxe a porca de trava.
3-2. Para aumentar a pressão, gire no sentido horário.
3-3. Para diminuir a pressão, gire no sentido anti-horário.
4. Mantenha o parafuso de ajuste posicionado e aperte a contraporca.
Ajuste de baixa pressão
- 206 bar (210 kgf/cm2, 2.987 psi)
5. Afrouxe a porca de trava e ajuste a opção X1 corretamente.
6. Para diminuir a pressão, gire no sentido anti-horário.
7. Para aumentar a pressão, gire no sentido horário.
8. Mantenha o parafuso de ajuste posicionado e aperte a contraporca.

226
1761565 - Válvula de alívio de porta opcional de pré-ajuste de pressão (BK28)

A MCV para comandar a pressão de X1 tem uma válvula de alívio proporcional em cada lado.

227
1761486 - Operação hidráulica (EC250D-EC300D)

228
1

1761492 - Levantamento da lança, operação

1. Posição neutra
- O gatilho retido mantém a posição de fechamento para impedir o afundamento do implemento de trabalho na
posição neutra. A área do lado da mola do gatilho retido é maior do que a parte dianteira e a pressão é a mesma em
ambos os lados. A linha do tanque do lado da mola do gatilho retido é bloqueada por uma válvula de retenção piloto.
Assim, é impossível abrir o gatilho de retenção.
2. Movimento do joystick
- Sinal piloto LIGADO em 5pa3, 4pa2.
- Os carretéis Lança 1 (através da pressão servo do joystick) e Lança 2 (através da pressão secundária da válvula
PWM) se movem.
- Passagem paralela pressurizada.
3. Confluência
- A válvula de retenção de carga abre.
- Fluxo de P1 e P2 combinado.
4. Válvula de retenção aberta
- O óleo das duas bombas fornecido à parte dianteira do gatilho de retenção. Isto significa que a alimentação de
óleo pode acumular a pressão na parte dianteira do gatilho de retenção. A área do lado da mola do gatilho de
retenção é maior do que a parte dianteira, mas a pressão na parte dianteira é superior à pressão do lado da mola.
Assim, o gatilho de retenção pode ser aberto e o óleo no lado da mola pode ser forçado para fora.
- O óleo vai para o cilindro e proporciona a elevação da lança.

229
1

1761489 - Abaixamento da lança, operação

1. Posição neutra
- O gatilho retido mantém a posição de fechamento para impedir o afundamento do implemento de trabalho na
posição neutra.
2. Movimento do joystick
- Sinal piloto LIGADO em 4pb2, 4pc1.
- O carretel de Lança 1 se move.
- Passagem central bloqueada.
- Passagem paralela pressurizada.
- A válvula de retenção de carga abre.
- O fluxo da bomba vai para o cilindro através do entalhe no carretel.
3. Válvula de retenção aberta
- A válvula de retenção piloto é aberta usando 4pc1. O lado da mola é conectado ao tanque e o gatilho de retenção
pode ser aberto.
- O óleo vai para a linha de retorno.
4. Regeneração
- A pressão do canal de retorno é reforçada devido à válvula de retenção.
- A pressão reforçada é superior àquela da linha de alimentação.
- A retenção da regeneração abre.
- O óleo do retorno é combinado com a linha de alimentação.
*** Durante a operação de abaixamento da lança, a maioria do óleo é fornecido através da regeneração.

230
1

1761495 - Braço retraído, operação

1. Posição neutra
- O gatilho retido mantém a posição de fechamento para impedir o afundamento do implemento de trabalho na
posição neutra.
2. Movimento do joystick
- Sinal piloto LIGADO em 4pb4, 5pb5 e 5pc2.
- Os carretéis Braço 1 e Braço 2 se movem.
- Passagem central bloqueada.
3. Confluência
- A válvula de retenção de carga abre.
- Fluxo de P1 e P2 combinado.
4. Válvula de retenção aberta
- A válvula de retenção piloto é aberta usando 5pc2. O lado da mola é conectado ao tanque e o gatilho de retenção
pode ser aberto.
- O óleo vai para a linha de retorno.
5. Regeneração (LIGADA)
- O braço abaixa devido à gravidade. A pressão da alimentação é quase um vácuo.
- A pressão do canal de retorno é reforçada devido à limitação na válvula de regeneração.
- A pressão do retorno é superior àquela da linha de alimentação.
- A retenção da regeneração abre.
- O óleo do retorno é combinado com a linha de alimentação para impedir cavitação.

231
- A partir desse ponto, o braço começa a se mover contra a gravidade. Isto causa alta pressão no cilindro.- A
retenção da regeneração fecha.
- A limitação na válvula de regeneração é desabilitada.
- O cilindro se move sem contrapressão na linha de retorno.

231.1
1

1761498 - Operação, braço estendido

1. Posição neutra
- O gatilho retido mantém a posição de fechamento para impedir o afundamento do implemento de trabalho na
posição neutra.
2. Movimento do joystick
- Sinal piloto LIGADO em 4pa4, 5pa5.
- Os carretéis Braço 1 e Braço 2 se movem.
- Passagem central bloqueada.
3. Confluência
- A válvula de retenção de carga abre.
- Fluxo de P1 e P2 combinado.
4. Válvula de retenção aberta
O óleo de bomba é fornecido à parte dianteira do gatilho de retenção. Isto significa que a alimentação de óleo pode
acumular a pressão na parte dianteira do gatilho de retenção. A área do lado da mola do gatilho de retenção é maior
do que a parte dianteira, mas a pressão na parte dianteira é superior à pressão do lado da mola. O gatilho de
retenção pode abrir e o óleo do lado da mola pode ser forçado para fora.
- O óleo vai para o cilindro.

232
1

1761501 - Operação, braço e lança

1. Curso completo de retração do braço


- Sinal piloto LIGADO em 5pb5, 4pb4 e 5pc1
2. O óleo de P1 vai para o braço através da passagem central.
3. O óleo de P2 também vai para o braço através da passagem central.
4. Lança na metade do curso
- Sinal piloto LIGADO em 4pa2, em 5pa3 e 4pc5 (válvula de confluência paralela do braço)
- O carretel de Lança 1 se move e corta a passagem central e o carretel de Lança 2 não se move devido a 5pc1.
- A partir desse ponto, Braço 2 deve usar a passagem paralela e 4pc5 na válvula de confluência paralela do braço
controla a quantidade somada para o lado de Braço 1.
- Na metade do curso da lança, a válvula de confluência paralela do braço limita o fluxo para Braço 1.
5. P1 fornece o óleo inteiramente ao braço através da passagem central.
6. O óleo de P2 é dividido para ambas as funções.
7. Lança no curso completo
- 4pc5 fica mais forte.
- A válvula de confluência paralela do braço corta a passagem paralela para fornecer mais óleo ao lado da lança.
8. P1 fornece o óleo inteiramente ao braço através da passagem central.
9. P2 fornece o óleo inteiramente à lança através da passagem central.

233
1

1761504 - Operação, braço e giro

1. Curso completo de retração do braço


- Sinal piloto LIGADO em 5pb5, 4pb4
2. O óleo de P1 vai para o braço através da passagem central.
3. O óleo de P2 também vai para o braço através da passagem central.
4. Curso completo do giro.
- Sinal piloto LIGADO em 5pa2 e 5pc4 (válvula de prioridade do giro)
- O carretel do giro se move e corta a passagem central.
- A partir desse ponto, Braço 1 deve usar a passagem paralela e 5pc4 na válvula de prioridade do giro controla a
quantidade alimentada para o lado de Braço 1.
- A válvula de prioridade do giro se move para a esquerda devido a 5pc4.
5. O óleo de P1 é dividido para ambas as funções. O braço pode usar o óleo através da abertura. A prioridade do
giro vem dessa abertura.
6. P2 fornece o óleo inteiramente ao braço através da passagem central.

234
1

1761507 - Operação, ondulação da caçamba

1. Neutro e movimento do joystick.


- Sinal piloto LIGADO em 4pb3.
- O carretel da caçamba se move.
- Passagem central bloqueada.
2. Óleo para o cilindro.
- Válvula de retenção da carga e gatilho de controle de fluxo abertos.
3. Regeneração (LIGADA)
- A caçamba abaixa devido à gravidade. A pressão da alimentação é quase um vácuo.
- A pressão do canal de retorno é reforçada devido à limitação na válvula de regeneração.
- A pressão do retorno é superior àquela da linha de alimentação.
- A retenção da regeneração abre.
- O óleo do retorno é combinado com a linha de alimentação para impedir cavitação.
4. Regeneração (DESLIGADA)
- A partir desse ponto, a caçamba começa a se mover contra a gravidade. Isto causa alta pressão no cilindro.
- A retenção da regeneração fecha.
- A limitação na válvula de regeneração é desabilitada.
- O cilindro se move sem contrapressão na linha de retorno.
5. Retração da caçamba e elevação da lança
- Sinal piloto (elevação da lança) LIGADO em 4pc3.
- Pressão de alimentação aplicada à parte traseira do gatilho de controle de fluxo.
- A válvula de retenção de carga e o gatilho do controle de fluxo se movem para trás para limitar o fluxo para o
cilindro da caçamba.
- A elevação da lança tem a prioridade.

235
1

1761510 - Operação, descarregamento da caçamba

1. Neutro e movimento do joystick.


- Sinal piloto LIGADO em 4pa3.
- O carretel se move.
- Passagem central bloqueada.
- Passagem paralela pressurizada.
2-->3 Óleo para o cilindro
- Válvula de retenção da carga e gatilho de controle de fluxo abertos.
- Óleo para o cilindro.

236
1

1761516 - Locomoção reta

1. Pedal de deslocamento esquerdo pisado.


- Sinal piloto LIGADO em 5pa1.
- A V-ECU verifica a operação de TL usando o sensor de pressão piloto (PPS).
- O carretel TL se move.
- Bloqueio da passagem central.
- A passagem paralela é pressurizada através de TS.
- O óleo da passagem central vai para o motor de deslocamento.
2. Pedal de deslocamento direito pisado.
- Sinal piloto LIGADO em 4pa1.
- A V-ECU verifica a operação de TR usando o PPS.
- O carretel TR se move.
- Bloqueio da passagem central.
- Passagem paralela pressurizada.
- O óleo da passagem central vai para o motor de deslocamento através de TR e de TS.
3. P1 fornece óleo apenas a TL 4. P2 fornece óleo apenas a TR.
4. P2 fornece óleo apenas a TR. Ambos os motores de deslocamento têm a mesma quantidade de óleo, e isto
significa deslocamento em linha reta.
5. Giro durante o deslocamento em linha reta.
- O fluxo de P1 é divididos entre TL e o interruptor. Isso faz com que TL seja mais lento do que TR. Neste caso, a
máquina pode fazer um movimento inesperado. Para impedir isto, usamos TS.

237
- A V-ECU verifica a operação do interruptor.- A V-ECU fornece mais corrente à válvula PWM e muda
proporcionalmente a posição de TS.
- A partir disto, P1 cobre os motores de deslocamento e P2 cobre outras funções.
6. O interruptor tem óleo de P2.

237.1
1761513 - X1 circuito animação (EC220D-EC350D)

A opção X1 é usada principalmente para martelo e tesoura.


1. Selecione uma opção de X1.
- Sem controle de pressão
- Com controle de pressão
2. Pressione o botão da animação do circuito na parte inferior.
3. Ligue a chave de ignição.
4. Levante a alavanca de bloqueio dos comandos.
5. Pressione o botão de ativação de X1.
6. Selecione o martelo ou a tesoura na ferramenta de trabalho de X1 usando a I-ECU.
7. Selecione a opção no joystick
Mudança da linha principal - martelo (ação simples).
- MCV --> Martelo, Martelo --> Tanque de óleo hidráulico.
Tesoura (atuação dupla).
- Ambas as linhas são conectadas ao tanque.
** A função acima é executada pela válvula solenóide seletora do martelo e da tesoura (34) e pela válvula de 3 vias
(41).
Válvula de alívio da porta de 2 estágios.
- Martelo (206 bar / 210 kgf/cm2 / 2.987 psi).
- Tesoura (378 bar / 385 kgf/cm2 / 5.482 psi).
** A válvula de alívio da porta de 2 estágios mantém a pressão sempre alta, exceto ao usar o martelo.

238
- De acordo com o ajuste da I-ECU. A quantidade de fluxo e de pressão pode ser ajustada pela válvula proporcional-
Opção de fluxo com 2 bombas para X1
Seleção de várias RCV
- Interruptor de 1 via para X1 (a)
- Interruptor de 2 vias para X1 (b) com solenóide (40).
- Interruptor reostato proporcional para X1 (c).
- Pedal para X1 (d)

238.1
No circuito hidráulico, qual circuito de componentes é diferente entre os modelos EC250D e EC300D?

No circuito hidráulico, qual circuito de componentes é diferente entre os modelos EC250D e EC300D?

O circuito do motor da esteira

O circuito da bomba principal

Circuito da válvula de comando principal

O circuito do motor do giro

1761475 - No circuito hidráulico, qual circuito de componentes é diferente entre os modelos EC250D e EC300D?

239
Escolha todas as afirmações corretas para o sistema hidráulico.

Escolha todas as afirmações corretas para o sistema hidráulico.

No carretel da Lança 1, há uma válvula de retenção da regeneração.

A função de "retração da caçamba" pode usar o fluxo parcial da confluência.

No carretel do Braço 1, há uma válvula de retenção da regeneração.

No carretel da Caçamba, há uma válvula de retenção da regeneração.

1761473 - Escolha todas as afirmações corretas para o sistema hidráulico.

240
Há a válvula de prioridade do giro e a válvula de regeneração do braço. Escolha os 2 sinais que podem comutar
ambas as válvulas.

Há a válvula de prioridade do giro e a válvula de regeneração do braço. Escolha os 2 sinais que podem comutar ambas as válvulas.

Um dos sinais de "retração do braço"

Um dos sinais de giro

Um dos sinais de "elevação da lança"

O sinal de deslocamento em linha reta

1761471 - Há a válvula de prioridade do giro e a válvula de regeneração do braço. Escolha os 2 sinais que podem comutar amba

241
Escolha todas as afirmações corretas para os sinais da função de elevação da lança.

Escolha todas as afirmações corretas para os sinais da função de elevação da lança.

Um dos sinais reduz o fluxo hidráulico para o carretel de Braço 2.

Um dos sinais comuta o carretel da Lança 2.

Um dos sinais comuta o carretel da Lança 1.

Um dos sinais limita a linha do retorno da caçamba.

Um dos sinais reduz o fluxo hidráulico para o carretel do giro.

Um dos sinais comuta a válvula de derivação central na válvula de comando principal (lado de P2).

Um dos sinais corta o sinal para o carretel do Braço 2.

Um dos sinais reduz o fluxo hidráulico para o carretel da caçamba.

1761469 - Escolha todas as afirmações corretas para os sinais da função de elevação da lança.

242
Escolha todas as afirmações corretas para os sinais da função de retração do braço (fora do modo F).

Escolha todas as afirmações corretas para os sinais da função de retração do braço (fora do modo F).

Um dos sinais comuta o carretel do Braço 2.

Um dos sinais comuta a válvula de derivação central na válvula de comando principal (lado de P1).

Um dos sinais reduz o fluxo hidráulico para o carretel do giro.

Um dos sinais libera o freio do giro.

Um dos sinais comuta o carretel do Braço 1.

Um dos sinais abre a válvula de retenção do braço.

Um dos sinais corta o sinal para o carretel da Lança 2.

1761467 - Escolha todas as afirmações corretas para os sinais da função de retração do braço (fora do modo F).

243
1761115 - Sistema hidráulico (EC350D)

244
1761121 - Visão geral do sistema hidráulico (EC350D)

A energia mecânica do motor é convertida em energia hidráulica.


A máquina tem duas bombas principais do tipo bomba de pistões de deslocamento variável. Também tem 3 bombas
de engrenagem fixa para o sistema servo, o ventilador do radiador e X3.
Fluxo das duas bombas
- Elevação da lança
- Retração/extensão do braço
- X1 (opção)
1. X1
- Pedal elétrico (ação simples)
- Pedal elétrico (dupla ação)
2. Posição de flutuação da lança
- Posição de flutuação da lança com proteção de ruptura de mangueira e advertência de sobrecarga
- Posição de flutuação da lança sem válvula de ruptura de mangueira

245
1761130 - Circuito hidráulico STD

246
1761143 - Circuito hidráulico OPT 1 (opcional 1)

247
1761146 - Circuito hidráulico OPT 2

248
1761149 - Circuito hidráulico OPT 3

249
1761133 - Circuito hidráulico OPT total

Este é o circuito que cobre toda as opções. No diagrama do circuito, cada componente tem um número exclusivo e
há vários balões.
Por exemplo,H8-5pc6significa que a porta está conectada à porta5pc6que se situa emH (eixo Y)e8 (eixo X). Esta é
a maneira de ler nosso diagrama de circuito.
Máquina básica
Deslocamento: Função de deslocamento em linha reta
Elevação da lança: Fluxo de 2 bombas
Abaixamento da lança: Regeneração.
Lança: Função de retenção
Lança: Prioridade em relação à caçamba e ao giro
Retração e extensão do braço: Fluxo de 2 bombas
Braço: Função de retenção
Retração do braço: Regeneração.
Retração da caçamba: Regeneração
Opção: fluxo de 2 bombas (selecionável).
Prioridade para o giro e não para o braço
Opcional
- X1
- X2
- X3

250
- Posição de flutuação da lança (com válvula de ruptura de mangueira)- Posição de flutuação da lança (sem válvula
de ruptura de mangueira)
- Engate rápido
- Mudança de padrão
- Garra (sem vazamento)
- Deslocamento em linha reta

250.1
EC350D

1761118 - Animação, circuito hidráulico (EC350D)

Você pode compor qualquer circuito hidráulico selecionando as seguintes opções hidráulicas.
1. Deslocamento
- Básica
2. Sem X2
3. Lança
- Básica - Flutuação da lança + Válvula de ruptura de mangueira
- Flutuação da lança + Sem válvula de ruptura de mangueira.
5. Braço
-Básica
- Válvula de ruptura de mangueira
5. Caçamba
-Básica
6-1. Opção X1
- Básica (sem X1).
- 1 bomba + Ação simples
- 1 bomba + Dupla ação
- 2 bombas + Dupla ação
7-2. Joystick e pedal para X1 (ação simples)
-1 interruptor
- 1 interruptor + Pedal
7-3. Joystick e pedal para X1 (dupla ação)

251
- 1 interruptor + Pedal- 2 interruptores ou Interruptor proporcional
- 2 interruptores ou Interruptor proporcional + Pedal
8. X3
- Refrigeração da embreagem do ventilador + Sem X3
9. Engate rápido
- Básica (sem engate rápido).
- Engate rápido S.
- Engate rápido Universal

251.1
1761136 - Componentes hidráulicos, localização (EC350D)

Se você clicar em qualquer componente, poderá ver a sua localização.

252
1761127 - Válvula de comando principal (EC350D)

253
1761124 - MCV, visão externa (máquina básica)

254
1761139 - Animação MCV (EC350D)

Clique no componente no diagrama de circuito com o mouse para ver a localização desse componente ou dos
componentes desmontados e a vista em corte.

255
1761322 - Sistema hidráulico (EC220D)

256
1761334 - Visão geral do sistema hidráulico (EC220D)

A energia mecânica do motor é convertida em energia hidráulica.


A máquina tem duas bombas principais do tipo bomba de pistões de deslocamento variável. Também tem 3 bombas
de engrenagem fixa para o sistema servo, o ventilador do radiador e X3.
Fluxo das duas bombas
- Elevação da lança
- Retração/extensão do braço
- X1 (opção)
1. X1
- Pedal elétrico (ação simples)
- Pedal elétrico (dupla ação)
2. X3
- Controle liga/desliga (40 l/min, 60 l/min)
- Controle proporcional (60 l/min)
3. Posição de flutuação da lança
- Posição de flutuação da lança com proteção de ruptura de mangueira e advertência de sobrecarga
- Posição de flutuação da lança sem válvula de ruptura de mangueira
3. Trocador de padrão

257
1761328 - Circuito hidráulico STD

258
1761362 - Circuito hidráulico OPT 1 (opcional 1)

259
1761365 - Circuito hidráulico OPT 2

260
1761368 - Circuito hidráulico OPT 3

261
1761371 - Circuito hidráulico OPT 4

262
1761374 - Circuito hidráulico OPT 5

Este é o circuito que cobre toda as opções. No diagrama do circuito, cada componente tem um número exclusivo e
há vários balões.
Por exemplo,H8-5pc6significa que a porta está conectada à porta5pc6que se situa emH (eixo Y)e8 (eixo X). Esta é
a maneira de ler nosso diagrama de circuito.
Máquina básica
Deslocamento: Função de deslocamento em linha reta
Elevação da lança: Fluxo de 2 bombas
Abaixamento da lança: Regeneração.
Lança: Função de retenção
Lança: Prioridade em relação à caçamba e ao giro
Retração e extensão do braço: Fluxo de 2 bombas
Braço: Função de retenção
Retração do braço: Regeneração.
Retração da caçamba: Regeneração
Opção: fluxo de 2 bombas (selecionável).
Prioridade para o giro e não para o braço
Opcional
- X1
- X2
- X3

263
- Posição de flutuação da lança (com válvula de ruptura de mangueira)- Posição de flutuação da lança (sem válvula
de ruptura de mangueira)
- Engate rápido
- Mudança de padrão
- Garra (sem vazamento)
- Deslocamento em linha reta

263.1
1761331 - Circuito hidráulico OPT total

Este é o circuito que cobre toda as opções. No diagrama do circuito, cada componente tem um número exclusivo e
há vários balões.
Por exemplo,H8-5pc6significa que a porta está conectada à porta5pc6que se situa emH (eixo Y)e8 (eixo X). Esta é
a maneira de ler nosso diagrama de circuito.
Máquina básica
Função de deslocamento em linha reta (comando da PPRV)
Fluxo de 2 bombas para elevação da lança
Regeneração para abaixamento da lança
Função de retenção da lança
Prioridade da lança em relação à caçamba
Retração e extensão do braço: Fluxo de 2 bombas
Função de retenção do braço
Regeneração de retração do braço
Regeneração de retração da caçamba
Fluxo de 2 bombas opcional (selecionável)
Prioridade para o giro e não para o braço
Opcional
- X1
- X2
- X3

264
- Posição de flutuação da lança (com válvula de ruptura de mangueira)- Posição de flutuação da lança (sem válvula
de ruptura de mangueira)
- Engate rápido
- Mudança de padrão
- Garra (sem vazamento)
- Deslocamento em linha reta

264.1
EC220D

1761325 - Animação, circuito hidráulico (EC220D)

Você pode compor qualquer circuito hidráulico selecionando as seguintes opções hidráulicas.
1. Trocador de padrão
- ISO
- B/H
2. Deslocamento
- Básica
- Pedal de deslocamento em linha reta
3. Sem X2
4. Lança
- Básica - Flutuação da lança + Válvula de ruptura de mangueira
- Flutuação da lança + Sem válvula de ruptura de mangueira.
5. Braço
-Básica
- Válvula de ruptura de mangueira
6. Caçamba
-Básica
-Garra
7-1. Opção X1
- Básica (sem X1).
- 1 bomba + Ação simples

265
- 1 bomba + Dupla ação + Controle de pressão- 2 bombas + Dupla ação
- 2 bombas + Dupla ação + Controle de pressão
7-2. Joystick e pedal para X1 (ação simples)
-1 interruptor
- 1 interruptor + Pedal
7-3. Joystick e pedal para X1 (dupla ação)
-1 interruptor
- 1 interruptor + Pedal
- 2 interruptores ou Interruptor proporcional
- 2 interruptores ou Interruptor proporcional + Pedal
8. X3
- Ventilador do radiador com acionamento direto + sem X3
- Ventilador do radiador com acionamento direto + X3 (liga/desliga)
- Ventilador do radiador com acionamento direto + X3 (proporcional)
9. Engate rápido
- Básica (sem engate rápido).
- Engate rápido S.
- Engate rápido Universal

265.1
1761359 - Componentes hidráulicos, localização (EC220D)

Se você clicar em qualquer componente, poderá ver a sua localização.

266
1761346 - Válvula de comando principal (EC220D)

267
1761343 - MCV, visão externa (máquina básica)

268
1761340 - MCV, visão externa (pré-ajuste de pressão)

269
1761337 - Animação MCV (EC220D)

Clique no componente no diagrama de circuito com o mouse para ver a localização desse componente ou dos
componentes desmontados e a vista em corte.

270
1761153 - Sistema hidráulico (comum)

Sistema hidráulico (comum)

271
1761156 - Cilindro

1. Pistão
2. Tubo
3. Haste
4. Cabeça (vedação sobreposta)
5. Anel de amortecimento
6. Êmbolo de amortecimento

a. Limpador de poeira
b. Gaxeta (vedação)
c. Anel amortecedor
d. Bucha (mancal seco)
e. Vedação de contaminação
f. Anel de desgaste
g. Gaxeta do pistão (vedação)

272
1

1761159 - Amortecedor, operação

273
1

1761162 - Alavanca

A válvula de comando remoto é do tipo redutora e tem quatro válvulas redutoras que controlam a pressão
secundária em uma caixa de válvula.
Sua pressão secundária é controlada ajustando-se o ângulo de inclinação da alça e há interruptores elétricos dentro
do joystick para as várias opções.

274
1

1761165 - Pedal de locomoção

A função básica é quase a mesma do joystick e este pedal tem uma função de amortecimento para impedir
oscilação ao liberar a alavanca.

275
1

1761168 - Lança e Braço

1. Mancal traseiro da lança


2. Mancal central da lança
3. Alça do cilindro do braço (lado da lança)
4. Alça dianteira da lança
5. Reforço
6. Alça do cilindro do braço (lado do braço)
7. Mancal traseiro do braço
8. Alça do cilindro da caçamba
9. Bucha para o pino
10. Mancal dianteiro do braço
11. Faixa (reforço do braço)
1. Designação
2. Lança e braço de série
3. Lança de 2 peças
4. Longo alcance

276
1

1761171 - Pedal opcional

Este pedal opcional pode ser usado para X1 e X2, mas o pedal hidráulico de X1 é substituído com o pedal elétrico
de dupla ação para as máquinas da Série D Tier 2 ou Tier 3.

277
1761175 - Válvula de comando X3 - Liga/desliga

Há 2 opções para o controle liga/desliga de X3: 40 l/min e 60 l/min.

278
1761178 - Válvula de comando X3 - proporcional

Há 1 opção para o controle proporcional de X3: 60 l/min.

279