Vous êtes sur la page 1sur 4

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

CENTRO DE BIOTECNOLOGIA

PRINCÍPIOS MOLECULARES E CELULARES

VISUALIZAÇÃO DO CICLO CELULAR E DAS FASES DA


MITOSE

GABRYEL CEZAR DA SILVA MARINHO

JOÃO PESSOA

2017
Sumário
1. INTRODUÇÃO ..................................................................................... 3
2. OBEJETIVO ......................................................................................... 4
3. MATERIAIS E METODOLOGIA ..................................................... 4
1. INTRODUÇÃO

A mitose consiste em uma divisão nuclear que produz duas células-filhas


geneticamente idênticas. Para isso, é realizado um trabalho minucioso de
separação dos cromossomos para levar uma cópia de cada cromossomo para
cada célula-filha. Para isso ocorrer, existe um equipamento complexo
chamado fuso miótico, composto por microtúbulos. Antes de ocorrer a
divisão, cada cromossomo é duplicado em duas cromátides idênticas.
Durante a mitose, essas cromátides irmãs se separam, tornando-se
independentes, sendo puxados para os pólos opostos da célula pelo fuso
miótico. A mitose é composta por quatro fases: Prófase (fase G1, S, G2),
Metáfase, Anáfase, e Telófase. A divisão das células duplicadas pode ser
chamada Citocinese (animais) ou Divisão Centrífuga (vegetais).

A mitose tem sua importância no desenvolvimento humano. Termos noção


desse ciclo mitótico é importante para patologia e terapêutica, como na
quimioterapia anticancerígena onde a eficiência do tratamento depende do
momento que ele intervém no ciclo celular. Além disso, todas as células do
corpo humano (com exceção das hemácias, células nervosas e fibras
musculares esqueléticas) têm a capacidade se dividir em duas células com as
mesmas características da célula-mãe. A mitose também repara tecidos que
sofreram lesões.

Prófase: caracteriza-se pela contração dos cromossomos, que tornam-se


mais curtos e grossos devido ao processo de enrolamento ou helicoidização.
O nucléolo se desorganiza (desaparece) e os centríolos ou centrossomos, que
foram duplicados durante a interfase, migram um par para cada pólo celular.
Metáfase: O envoltório nuclear desaparece por completo. Nesta fase os
cromossomos duplos ocupam o plano equatorial do aparelho mitótico. Os
cromossomos adotam uma orientação radial, formando a placa equatorial.
Os cinetócoros das duas cromátides estão voltados para os pólos opostos.
Ocorre um equilíbrio de forças.
Anáfase: Inicia-se quando os centrômeros tornam-se funcionalmente
duplos. Com a separação dos centrômeros, as cromátides separam-se e
iniciam sua migração em direção aos pólos. O centrômero precede o resto da
cromátide. Os cromossomos são puxados pelas fibras do fuso e assumem um
formato característico em V ou L dependendo do tipo de cromossomo. A
anáfase caracteriza-se pela migração polar dos cromossomos.
Telófase: A telófase inicia-se quando os cromossomos-filhos alcançam os
pólos. Os microtúbulos (MT) cinetocoricos desaparecem e os MT polares
alongam-se. Os cromossomos começam a se desenrolar, num processo
inverso a Prófase. Estes cromossomos agrupam-se em massas de cromatina
que são circundadas pôr cisternas de Retículo endoplasmático (RE), os quais
se fundem para formar um novo envoltório nuclear.

2. OBJETIVO

Diferenciar as etapas do ciclo celular e as fases da mitose.

3. MATERIAIS E METODOLOGIA
A prática para obtenção de imagens das fases da mitose ocorreu no dia 7 de
Novembro em um dos laboratórios do Centro de Biotecnologia da
Universidade Federal da Paraíba. Foram usadas células de cebola para a
visualização das fases. O material a ser visualizado foi preparado com
antecedência pelo professor. A aula foi ministrada por uma das alunas da
professora Tatjana.

Após uma breve revisão sobre a parte teórica, onde se falou sobre as fases
do ciclo celular, passou-se a visualização das células e de suas fases no
microscópio óptico.