Vous êtes sur la page 1sur 5

Objetivos

Aprofundar a compreensão dos ensinamentos de Jesus contidos nesta passagem,


identificando o Universo como a casa do Pai e relacionando os diferentes mundos e os diversos
estados de ventura ou dor que o espírito experimenta, como as diferentes moradas.

Diferentes Estados da Alma na Erraticidade


1 – Não se turbe o vosso coração. Crede em Deus, crede também em mim. – Há muitas
moradas na casa de meu pai. Se assim não fosse, eu vo-lo teria dito; pois vou preparar-vos o
lugar. E depois que eu me for, e vos aparelhar o lugar, virei outra vez e tomar-vos-ei para
mim, para que lá onde estiver, estejais vós também. (João, XIV:1-3).
2 – A Casa do Pai é o Universo. As diferentes moradas são os mundos que circulam no
espaço infinito, oferecendo aos Espíritos desencarnados estações apropriadas ao seu
adiantamento.
Independentemente da diversidade dos mundos, essas palavras podem também ser
interpretadas pelo estado feliz dos Espíritos na erraticidade. Conforme for ele mais ou menos
puro e liberto das atrações materiais, o meio em que estiver, o aspecto das coisas, as
sensações que experimentar, as percepções que possuir, tudo isso varia ao infinito. Enquanto
uns, por exemplo, não podem afastar-se do meio em que viveram, outros se elevam e
percorrem o espaço e os mundos. Enquanto certos Espíritos culpados erram nas trevas, os
felizes gozam de uma luz resplandecente e do sublime espetáculo do infinito. Enquanto, enfim,
o malvado, cheio de remorsos e pesares, freqüentemente só, sem consolações, separado dos
objetos da sua afeição, geme sob a opressão dos sofrimentos morais, o justo, junto aos que
ama, goza de uma indizível felicidade. Essas também são, portanto, diferentes moradas,
embora não localizadas nem circunscritas.
(O Evangelho Segundo o Espiritismo por ALLAN KARDEC – Tradução de José Herculano Pires)

Fontes Complementares

No Reino da Construção
( Livro: Livro Da Esperança – Espirito, Emmanuel – Chico Xavier)

“Na casa de meu Pai há muitas moradas; se assim não fosse, já eu vo-lo teria dito,
pois me vou para vos preparar o lugar.” - JESUS -JOAO, 14: 2.

“Entretanto, nem todos os Espíritos que encarnam na Terra vão para ai em expiação-.1 Cap.
111, 14.
Escutaste o pessimismo que se esmera em procurar as deficiências da Humanidade, como
quem se demora deliberadamente nas arestas agressivas do mármore de obra-prima inacabada
e costumas dizer que a Terra está perdida.
Observa, porém, as multidões que se esforçam silenciosamente pela santificação do
porvir.

18
Compulsaste1 as folhas da imprensa, lendo a história do autor de homicídio lamentável e
sob a extrema revolta, trouxeste ao labirinto das opiniões contraditórias a tua própria versão do
acontecimento, asseverando que estamos todos no teatro do crime.
Recorda, contudo, os milhões de pais e mães, tocados de abnegação e heroísmo, que
abraçam todos os sacrifícios no lar para que a delinqüência desapareça.
Conheceis jovens que se transviaram. na leviandade, desvairando-se em golpes de
selvageria e loucura e, examinando acremente determinados sucessos que devem estar
catalogados na patologia da mente, admites que a juventude moderna se encontra em
adiantado processo de desagregação do caráter.
Relaciona, todavia, os milhões de rapazes e meninas, debruçados sobre livros e
máquinas, através do labor e do estudo, em muitas circunstâncias imolando o próprio corpo à
fadiga precoce, para integrarem dignamente a legião do progresso.
Sabes que há companheiros habituados aos prazeres noturnos e, ao vê-los comprando o
próprio desgaste a prego de ouro, acreditas que toda a comunidade humana jaz entregue à
demência e ao desperdício.
Reflete, entretanto, nos milhões de cérebros e braços que atravessam a noite, no recinto
das fábricas e junto dos linotipos2, em hospitais e escritórios, nas atividades da limpeza e da
vigilância, de modo a que a produção e a cultura, a saúde e a tranqüilidade do povo sejam
asseguradas.
Marcaste o homem afortunado que enrijeceu mãos e bolsos, na sovinice, e esposas a
convicção de que todas as pessoas abastadas são modelos completos; de avareza e crueldade.
Considera, no entanto, os milhões de tarefeiros do serviço e da beneficência, que
diariamente colocam o dinheiro em circulação, a fim de que os homens conheçam
a honra de trabalhar e a alegria de viver.
Não condenes a Terra pelo desequilíbrio de alguns.
Medita, em todos os que se encontram suando e sofrendo, lutando e amando, no
levantamento do futuro melhor, e reconhecerás que o Divino Construtor do Reino de Deus no
mundo está esperando também por ti.

Perante o Mundo
( Livro: Livro Da Esperança – Espirito, Emmanuel – Chico Xavier )

“Não se turbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim.” – JESUS - JOAO, 14:

“A casa do Pai é o Universo. As diferentes moradas São os Mundos que circulam no espaço
infinito e oferecem aos Espíritos que neles encarnam, moradas correspondentes ao
adiantamento dos mesmos Espíritos.”Cap. 111, 2.
Clamas que não encontraste a felicidade no mundo, quando o mundo, - bendita
universidade do espírito, dilapidada, por inúmeras gerações, te inclui entre aqueles de quem
espera cooperação para construir a própria felicidade.
Quando atingiste o diminuto porto do berço, com a fadiga da ave que tomba inerme,
depois de haver planado longo tempo, sobre mares enormes, conquanto chorasses,
argamassavas com teus vagidos3, a alegria e a esperança dos pais que te acolhiam,
entusiasmados e jubilosos, para seres em casa o esteio da segurança.
Alcançaste o verde refúgio da meninice embora mostrasses a inconsciência afável da
infância, foste para os mestres que te afagaram na escola a promessa viva de luz e realização
que lhes emblemava o porvir.
Chegaste ao róseo distrito da juventude e apesar da inexperiência em que se te
esfloravam todos os sonhos, os dirigentes de serviço, na profissão que abraçaste, contavam
contigo para dignificar o trabalho e clarear os caminhos.
Constituíste o lar próprio e, não obstante tateasses os domínios da responsabilidade, em
meio de flores e aspirações, espíritos, afeiçoados e amigos te aguardavam generoso concurso
para se corporificarem, na condição de teus filhos, através da reencarnação.
Penetraste os círculos da fé renovadora que te honra os anseios de perfeição espiritual e
se bem que externasses imediata necessidade de esclarecimento e socorro, companheiros de
ideal saudaram-te a presença, na certeza de teu apoio ao levantamento das iniciativas mais
nobres.

19
Casa que habitas, campo que lavras, plano que arquitetas e obras que edificas solicitam-
te paz e trabalho. Amigos que te ouvem rogam-te bom amimo.
Doentes que te buscam suspiram por melhoras.
Criaturas que te rodeiam pedem-te amparo e compreensão para que lhes acrescentes a
coragem.
Cousas que te cercam requisitam-te proteção e entendimento para que se lhes aprimore
o dom de servir.
Tudo é ansiosa expectativa, ao redor de teus passos.
Não maldigais a Terra que te abençoa.
Afirmas que esperas, em vão, pelo auxílio do mundo... Entretanto é o mundo que espera
confiantemente por ti.

Coração Puro
( Livro: Palavra de Vida Eterna – Emmanuel, Espírito – Chico Xavier )

“Não se turbe o vosso coração...”- Jesus (JOÃO, 14:1.)

Guarda contigo o coração nobre e puro.


Não afirmou o Senhor: -“não se vos obscureça o ambiente”, ou “não se vos ensombre o
roteiro”, porque criatura alguma na experiência terrestre poderá marchar constantemente a céu
sem nuvens.
Cada berço é início de viagem laboriosa para a alma necessitada de experiência.
Ninguém se forrará aos obstáculos.
O pretérito ominoso para a grande maioria de nós outros, os viandantes da Terra,
levantará no território de nosso próprio íntimo os fantasmas que deixamos para trás, vaguentes
e insepultos4, a se exprimirem naqueles que ferimos e injuriamos nas existências passadas e
que hoje se voltam pra nós, a feição de credores inflexíveis, solicitando reconsideração e
resgate, serviço e pagamento.
Não passarás, assim, no mundo, sem tempestades e nevoeiros, sem o fel das provas
ásperas ou sem o assédio das tentações.
Buscando o bem, jornadearás, como é justo, entre pedras e abismos, pantanais e
espinheiros.
Todavia, recomendou-nos o Mestre: - “não se turbe o vosso coração”, porque o coração
puro e intimorato é garantia de consciência limpa e reta e quem dispõe da consciência limpa e
reta vence toda perturbação e toda treva, por trazer em si mesmo a luz irradiante para o
caminho.

Tenhamos Fé
( Livro: Fonte Viva - Emmanuel, Espírito – Chico Xavier )

"..vou preparar-vos lugar." - Jesus, (JOÃO, 14:2.)

Sabia o Mestre que, até à construção do Reino Divino na Terra, quantos o


acompanhassem viveriam na condição de desajustados, trabalhando no progresso de todas as
criaturas, todavia, "sem lugar" adequado aos sublimes ideais que entesouram.
Efetivamente, o cristão leal, em toda parte, raramente recebe o respeito que lhe é
devido:
Por destoar, quase sempre, da coletividade, ainda não completamente cristianizada,
sofre a descaridosa opinião de muitos.
Se exercita a humildade, é tido à conta de covarde.
Se adota a vida simples, é acusado pelo delito de relaxamento.
Se busca ser bondoso, é categorizado por tolo.
Se administra dignamente, é julgado orgulhoso.
Se obedece quanto é justo, é considerado servil.
Se usa a tolerância, é visto por incompetente.
Se mobiliza a energia, é conhecido por cruel.
Se trabalha, devotado, é interpretado por vaidoso.
Se procura melhorar-se, assumindo responsabilidades no esforço intensivo das boas
obras ou das preleções consoladoras, é indicado por fingido.

20
Se tenta ajudar ao próximo, abeirando-se da multidão, com os seus gestos de bondade
espontânea, muitas vezes é tachado de personalista e oportunista, atento aos interesses
próprios.
Apesar de semelhantes conflitos, porém, prossigamos agindo e servindo, em nome do
Senhor.
Reconhecendo que o domicílio de seus seguidores não se ergue sobre o chão do mundo,
prometeu Jesus que lhes prepararia lugar na vida mais alta.
Continuemos, pois, trabalhando com duplicado fervor na sementeira do bem, à maneira
de servidores provisoriamente distanciados do verdadeiro raro "Há muitas moradas na Casa do
Pai."
E o Cristo segue servindo, adiante de nós.
Tenhamos fé.

Perguntas

01 - Com que propósito Jesus nos disse: “Não se turbe o vosso coração?
02 - “Vou para vos preparar o lugar.” Qual o sentido desta promessa de Jesus à
humanidade?
03 - Que outra promessa nos fez Jesus nesta passagem?
04 - Como interpretar a frase de Jesus: “ Há diferentes moradas na casa de meu Pai.”
?
05 - Que outro sentido encerra esta frase do Mestre?
06 - O que se entende por “erraticidade”?
07 – Como é a existência dos espíritos que não lograram progredir e se aperfeiçoar?
08 – E os espíritos dos justos, que sensações experimentam?

Conclusão

Jesus nos prepara o lugar, mas só teremos acesso a ele quando libertados de nossas
imperfeições e, purificados pelo amor, nos reconhecemos com direito á morada celeste.

Textos Complementares

Ler no O Evangelho Segundo o Espiritismo, no Cap. III o item 3, 4 e 5.

Respostas do 2º Roteiro

1º Resposta: Porque é do conceito que dela fazemos que dependerá a nossa


compreensão e aceitação resignada das vicissitudes da vida terrena.
“O ponto de vista, sob o qual encaramos a via terrena, depende da idéia clara e
precisa que temos sobre a vida futura. “

2º Resposta: Fazem de tudo para conseguir os únicos bens que lhes parecem reais
(bens materiais) e se sentem diminuídas, sofrendo verdadeiras torturas quando se
vêem privadas dos valores e bens terrenos de que eram detentoras.
“Pelo simples fato de duvidar da vida futura, o homem dirige todos os seus
pensamentos para a vida terrestre.” “(...) a importância dada aos bens terrenos está
sempre em razão inversa à fé na vida futura.”

3º Resposta: Quando nos atormentamos facilmente diante dos incidentes da nossa


vida presente, tais como, uma decepção, uma ambição insatisfeita, uma injustiça de
que sejamos vítima, o orgulho ou a vaidade feridos por uma circunstância qualquer,
etc.
“Quando nos colocamos, pelo pensamento, na vida espiritual, as atribulações são
meros incidentes que suportamos com paciência.”

21
4º Resposta: Ocorrem porque os homens interpretam a vida futura sob o ponto de
vista de sua vida corpórea. Dessa forma, o mal que os aflige e o bem que atinge os
outros tomam vastas proporções. É o que os torna infelizes.
“Àquele que se acha no interior de uma cidade, tudo lhe parece grande: assim os
homens que ocupem as altas posições, como os monumentos.”

5º Resposta: Percebe que os homens e as coisas são bem pequenos, diante da


imensidade, e os lugares e posses materiais conquistados são efêmeros e pouco os
elevarão, espiritualmente.
“Percebe, então, que grandes e pequenos estão confundidos sobre um montículo de
terra”.
6º Resposta: Não é bem assim, pois a sua felicidade decorre do esforço que fizer hoje,
por melhorar o que estiver ao seu alcance e para aceitar com resignação o que não
depende de si.
“O mérito depende de como o homem se comporta diante, ou na carência, dos bens
materiais.
“Não nos cabe, pois, a deserção pela atitude contemplativa e, sim, avançar, confiante,
para o grande futuro” (Emmanuel – Pão Nosso)”

7º Resposta: Não. Os que crêem na vida futura sabem que foram colocados na Terra
pela Providência Divina e que devem, portanto, trabalhar para melhorar todas as
coisas.
“O instinto de progresso e da conservação está nas leis da natureza, levando o
homem a se esforçar por melhorar o seu bem-estar.”

8º Resposta: Como elementos que servem para contribuir ou facilitar o seu progresso
moral, embora não de modo essencial; passam a compreender que podem usufruí-los,
sem, no entanto, deter a sua posse e, por isso mesmo, não lhes dão tanta
importância, procurando não se apegar a eles.
“Deus, conseguintemente, não condena os gozos terrenos; condena sim, o abuso
desses gozos em detrimento das coisas da alma”.

*Todo o roteiro deste estudo se encontra no livro “Roteiro Sistematizado, para estudo do livro ‘O Evangelho Segundo O Espiritismo’, Da editora Boa
Nova, 3ª Edição de dezembro de 2005.

Glossário

1 – compulsaste - compulsar
: manusear, folhear para consultar e/ou extrair notas, cópias, certidões, traslados etc.
2 – linotipos
: máquina que funde em bloco cada linha de caracteres tipográficos, composta de um teclado, como o da
máquina de escrever [As matrizes que compõem a linha-bloco descem do magazine onde ficam
armazenadas e, por ação do distribuidor, a ele voltam, depois de usadas, para aguardar nova
utilização.]
3 – vagidos
:1 choro da criança recém-nascida
:2 Derivação: sentido figurado.
som que se assemelha a esse choro; lamento, gemido
3 – insepulto
:não sepultado; dessepulto

Anotações

22

Centres d'intérêt liés