Vous êtes sur la page 1sur 2

A ORAÇÃO DO LÍDER

“Deus, molde e forme o meu ser, para que eu alcance meu pleno potencial de liderança”

O pastor Bill Hibels em seu livro Liderança Corajosa nos relata que começou a registrar alguns
pensamentos sobre o seu potencial de liderança. E escreveu: “Deus, quero ser um líder melhor
do que sou agora. Não quero estar diante do Senhor algum dia e ter de admitir que desperdicei
as oportunidades que me deste. Quero desenvolver minhas habilidades de liderança ao máximo
do meu potencial. Mas preciso da sua ajuda. Por favor, oriente o meu crescimento e me ensine
o caminho pelo qual devo seguir”.

Após escrever está oração ele começou a refletir sobre a vida de homens e mulheres na Bíblia e
identificar os louváveis componentes de sua liderança. Então ele começou a orar para que esses
pontos fortes se tornassem realidade na vida dele e também na nossa.

Deus faça-me como Davi

“Ó Deus, dê-me o otimismo de Davi”. “Preciso da capacidade de Davi para perceber o que
pode acontecer quando se está em meio a uma situação difícil”. Davi acreditava tão
profundamente no poder de Deus, que um gigante não pode intimidá-lo, um rei assassino não
pode paralisá-lo, e inimigos genocidas não puderam derrotá-lo. Mesmo em seus piores
momentos, o otimismo de Davi baseado na fé, era forte. “Faça-me como Davi, para que possa
ser um líder que inspire esperança. Ajuda-me a soerguer outras pessoas para o otimismo
baseado na fé”.

Deus faça-me como Jônatas

“Deus, dê-me a capacidade de Jônatas para amar”. Jônatas tinha uma enorme capacidade de
amar. Ele poderia ver Davi como uma ameaça a sua herança. Todavia, jamais sacrificou seu
relacionamento com Davi para proteger o próprio futuro. Pelo contrário, pôs seu coração
numa bandeja e entregou a Davi. “Deus, não quero ser um líder que sacrifique a comunidade
no altar da causa do Reino de Deus. Não quero usar pessoas, vendo-as como meras
ferramentas. Quero ter o coração como Jônatas com a enorme capacidade de amar”.

Deus faça-me como José

“Deus, dê-me a santidade pessoal de José”. José permaneceu livre da corrupção do poder. Com
bases no que as Escrituras dizem, ele evitou impropriedade financeira, escândalo político e
sedução sexual. Permaneceu imaculado até o fim. “Ó Deus, quero terminar a minha atribuição
como José terminou a dele, sem ser censurável perante ti. Por favor, dá-me a integridade de
José”.

Deus faça-me como Josué.

“Deus, dê-me a determinação de Josué”. Liderar consiste em decisões certas e convidar outros a
fazer o mesmo. Josué fez isso. Ele ficou diante do povo e falou: “[...] escolham hoje a quem
irão servir [...]. Mas, eu e minha família serviremos ao Senhor” (Josué 24.15). As questões em
torno das quais giram nossos ministérios são eternas e, por isso, dignas de decisões ousadas.
Deus faça-me como Ester.

“Ó Deus, dê-me a coragem de Ester”. Levada a uma posição de liderança, Ester acabou no
centro do destino do seu povo e do seu também. “depois disso irei ao rei, ainda que seja contra
a lei. Se eu tiver que morrer, morrerei” (Ester 4.16). Ester arriscou tudo, estava disposta a fazer o
que Deus havia determinado para ela, Quando é que você vai começar a liderar
corajosamente? Precisamos da coragem de Ester.

Deus faça-me como Pedro

“Deus, faça de mim o tipo de líder que reconhece a importância de tomar a iniciativa”. Apesar
de Pedro ter sucumbido ao sentir medo e afundar quando tentou andar sobre as águas mais foi
o único discípulo a sair do barco. Foi necessário iniciativa para isso. Ás vezes ele assumia
compromissos e não cumpria. Mas era o único entre os dozes, disposto a fala. Como seria
melhor, se nós, como Pedro, nos juntássemos aos que estão iniciando ações pelo Reino de
Deus, tentando algo novo e pondo-se em marcha. Oremos pela coragem de Pedro para tomar
iniciativa.

Deus faça-me como Paulo

“Deus, dê-me a intensidade de Paulo”. Penso que é tempo de todos nós pedirmos a Deus por
mais intensidade. Não estou falando sobre algo frenético, mas sim, sobre intensidade
inteligente, honrosa a Cristo, como a do apóstolo Paulo. Faça das palavras de Paulo as suas.
Repita-as quantas vezes for necessário até que elas estejam consolidadas em sua mente:

“Não considero a minha vida de valor algum para mim mesmo, se tão somente puder terminar
a corrida e completar o ministério que o Senhor Jesus me confiou. At 20.24

Mas uma coisa eu faço: prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de
Deus em Cristo Jesus. Fl 3.14

Eu de boa vontade, por amor da igreja, gastarei tudo o que tenho e também me desgastarei
pessoalmente. II Co 12.15

Porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro. Fl 1.21

Vocês não sabem que todos os que correm no estádio, apenas um ganha o prêmio? Corram de
tal modo que alcancem o prêmio. I Co 9.24

Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé. II Tm 4.7

Ó Deus, faça-me como Paulo. Dê-me a sua intensidade, para que tenha o poder do seu Espírito
Santo, força no meio da batalha e coragem para perdurar.

Fonte:

HYBELS, Bill. Liderança Corajosa, São Paulo: Editora Vida, 2002.

Centres d'intérêt liés