Vous êtes sur la page 1sur 1

UFPR – Curso de Arquitetura e Urbanismo – Disciplina de Materiais de Construção – 2013.

Evelyn Makovski e Mariana A. Miyoshi – evelynmakovski@gmail.com – marianamiyoshi@hotmail.com

GALVANIZAÇÃO : TÉCNICAS, CUSTOS, UTILIDADE

A galvanização é o processo de tratamento de superfícies • Pintura eletrostática com tinta rica em zinco
metálicas com o objetivo de alterar suas propriedades, aumentando A tinta em pó a ser utilizada depende da finalidade de cada
sua resistência à corrosão. Desta forma, peças de metais mais superfície. Pode ser do tipo epóxi, poliéster ou híbrida. A epóxi
baratas tornam-se mais resistentes e adquirem, como é utilizada em ambientes internos de atmosfera ácida ou
consequência, uma melhor aparência, o que aumenta o seu valor alcalina; a poliéster, para ambientes externos com ataque
agregado. direto dos raios do sol e outras interpéries; e a híbrida é
Este procedimento geralmente é realizado com o zinco, embora utilizada em ambientes internos e possui boa característica
outros metais possam ser empregados, como o cromo, níquel, mecânica.
estanho, magnésio, ouro, cobre, prata, etc. Após a pintura, a superfície é transportada a uma estufa,
onde ocorre a polimerização. A durabilidade da pintura Estrutura do telhado coberto com chapas
Técnicas de galvanização com zinco depende da preparação feita na superfície, tais como a galvanizadas.
Fonte: Public Domain Pictures.
• Galvanização por Imersão a Quente ou Zincagem a Fogo decapagem e desengraxamento.
Realiza-se inicialmente o desengraxamento da superfície utilizando
soluções alcalinas concentradas (geralmente NaOH), a fim de Custos
retirar resíduos que prejudiquem o recobrimento com zinco. A O custo geral da proteção de uma produção de aço ao longo
seguir, é feita a decapagem ácida com HCl através de imersão de sua vida depende do valor e da durabilidade do
para remover soldas e óxidos. Então, ocorre a fluxagem, processo revestimento inicial no ambiente específico, além dos custos e
em que há a melhora da molhabilidade por parte do zinco fundido e da frequência de qualquer tratamento subsequente, em que a
se evita a oxidação das peças. Após cada etapa a peça é lavada vida útil exigida ultrapassa aquela do revestimento inicial. Na
por imersão em banhos de lavagens. maioria das aplicações, a galvanização por imersão a quente
Por fim, após secar a peça, é feita a deposição de finas camadas é a que apresentará uma vida útil mais duradoura e livre de
de zinco sobre a superfície, de forma química e/ou eletroquímica, reparos, sem nenhuma necessidade de pintura de
através da fundição do zinco, a 450ºC. manutenção. E por isso, em termos de custo, ela é
Corrimão de aço galvanizado por imersão a quente.
consideravelmente mais barata que a maioria dos opções.
Fonte: Wikimedia.
• Galvanização Eletrolítica ou Zincagem a Frio ou Eletrodeposição
Esta técnica consiste na deposição do zinco utilizando corrente Utilidade
elétrica. Cria-se um ânodo (parte positiva), onde coloca-se o zinco A galvanização é uma opção segura e eficaz, pois valoriza as
que, após diluído em solução eletrolítica, será conduzido até a obras, originando benefícios em curto, médio e longo prazo.
peça que compõe o cátodo (parte negativa). Ela oferece dupla proteção, durabilidade, rapidez no
processo, auxilia na soldagem, diminui o atrito, melhora a
• Aspersão Térmica ou Metalização condutividade e resistência, possui variedade de aplicações e
Deposição de partículas de zinco sobre uma superfície preparada, compatibilidade com diversos tipos de revestimento. Além
fundidas pelo calor gerado por uma pistola de metalização. Esta disso, a galvanização é provavelmente o processo mais
pistola pode gerar queima através de chama a gás ou de um arco ecológico de precaução contra a corrosão, já que permite a
elétrico. Com esta técnica não há transferência de temperatura em reutilização de todos os resíduos gerados, o que contribui
excesso. Pode ser realizada em superfícies já galvanizadas, com para um desenvolvimento sustentável.
fins de reparação.
Referências
BERTORELLI, E. Tratatto di galvanotecnica. Ed. Hoepli, 1977.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Feuerverzinktes_Gel%C3%A4nder.jpg
http://en.wikipedia.org/wiki/File:LaTorreDelReformador1.jpg
http://www.icz.org.br/portaldagalvanizacao/ Torre do Reformador, Guatemala
http://www.metalica.com.br/metalizacao-revestimentos-por-aspersao-termica Fonte: Wikimedia.
NETO, A. P.; BRETZ, J. S.; MAGALHÃES, F. S.; MANSUR, M. B.; ROCHA, S. D. F. “Alternativas para o tratamento de efluentes da indústria galvânica”. Portal CAPES. Disponível
em: <http://link.periodicos.capes.gov.br>. Acesso em: 26 de outubro de 2013.
http://www.publicdomainpictures.net/pictures/10000/velka/estructura-metalica-257612774396747rnh.jpg