Vous êtes sur la page 1sur 5

Engenharia de Transportes e Tráfegos

AVALIAÇÃO

1. As descobertas e invenções dos meios de transportes ao longo da história tiveram grande importância no
desenvolvimento das civilizações. Comente os aspectos da evolução dos meios de transportes e as
consequências na sociedade levando em consideração fatores como velocidade, capacidade e distancia.

Antigamente o transporte era limitado à pequenas distancias, baixas velocidades e a capacidade de carga era
bastante reduzida, dependendo de tração animal. Isso explica a organização de muitas cidades, onde as residências
eram construídas próximas ao centro urbano, pois a capacidade do homem se transportar para longas distâncias era
limitada. Com o passar do tempo o homem foi avançando e os transportes motorizados foram surgindo, isso fez com
que aumentasse a velocidade de transporte e capacidade de carga, possibilitando o alcance a maiores distancias.
Com isso, o homem foi capaz de descobrir e explorar novos lugares, conseguindo assim, a expansão e
desenvolvimento das cidades, além de derrubar fronteiras. Conforme o tempo passou e as necessidades dos homens
mudaram, a forma de se transportar também evoluiu. Hoje, pode-se dizer que a distância foi vencida: a velocidade
permitiu ao homem chegar cada vez mais longe em menos tempo.

2. Os modos de transporte se referem a maneira como os deslocamentos, de pessoas ou de cargas, são


realizados. Cite 4 modos de transportes especiais destacando suas principais características.
a. Aeromóvel:solução de transporte urbano que apresenta vantagens importantes em termos de economia,
segurança e conforto aos usuários. O conceito do sistema totalmente automatizado, que funciona em via
elevada com propulsão a ar, estabelece novos padrões de mobilidade sustentável e inovadora.
b. Monotrilhos: veículos que se movimentam apoiados em um único trilho de aço ou uma viga de concreto;
c. VLT: pequeno trem urbano geralmente movido a eletricidade, cuja estrutura permite ser adequada ao meio
urbano já existente, o que significa uma alternativa sustentável de mobilidade para as cidades.
d. Teleféricos: utilizado para vencer barreiras naturais, sendo que o veículo é pendurado em um cabo é
pendurado em um cabo que se move. Nesse caso, tanto a tração quanto a sustentação do veículo são
fornecidas pelo cabo.

3. Os modos de transportes podem ser classificados quanto à propriedade do veículo em privado ou


individual (bicicleta, moto, carros, etc.) e público, coletivo ou de massa (ônibus, metrô, trem, etc.) Quais
vantagens e desvantagens dos modos de transporte individual e coletivo podem ser destacadas?

Transporte privado

Vantagens:

 Liberdade de escolha de horários e rota;


 Viagem porta a porta (menor caminhada);
 Maior velocidade, menor percurso e sem esperas;
 Possibilidade de transporte pequenas cargas;
 Possibilidade de fazer paradas intermediárias;
 Maior privacidade;
 Maior conforto e status.

Desvantagens:

 Degradação da via;
 Necessidade de grandes investimentos na expansão e manutenção da infraestrutura viária;
Engenharia de Transportes e Tráfegos

 Necessidade de investimentos em sistema de controle de tráfego;


 Aumento da poluição atmosférica;
 Ocorrência de grande número de acidentes com ônus financeiros para a sociedade;
 Grande consumo de energia, comprometendo o desenvolvimento sustentável;
 Investimento na aquisição do veículo;
 Despesas com pagamento de estacionamentos e pedágios;

Transporte público

Vantagens:

 Menor custo unitário, segurança e comodidade entre os transportes;


 Contribui para a democratização da mobilidade;
 Constitui uma alternativa mais sustentável para a substituição do automóvel (congestionamento, consumo
de energia, acidentes, eficiência econômica da cidade, ocupação racional do solo, desumanização,
investimentos públicos, estacionamento);
 Maior segurança.

Desvantagens:

 Rigidez de horário;
 Falta de flexibilidade nos percursos;
 Não é porta a porta;
 Necessidade de caminhadas e esperas;
 Maior tempo de viagem;
 Necessidade de Transbordo;
 Geralmente, impossibilidade de fazer paradas intermediárias; e
 Impossibilidade de transportar carga.

4. Como a oferta ou a falta de transportes pode inferir no uso e ocupação do solo de uma determinada
região?

O transporte é um dos fatores preponderantes no uso e ocupação do solo, pois a falta dele limita a
capacidade das pessoas se deslocarem por grandes distâncias. Com isso, pode-se entender que uma região
será ocupada e desenvolvida se o transporte for capaz de chegar até lá. O desenvolvimento do transporte
motorizado possibilitou as pessoas residirem mais afastadas do centro da cidade, aumentando o tempo de
viagem, isso acarretou em mudanças no uso e ocupação do solo das cidades, pois as pessoas não estavam
mais limitadas aos centros urbanos.

De maneira geral, as cidades brasileiras têm se desenvolvido a partir da implantação (abertura) de novos
loteamentos em áreas cada vez mais distantes dos locais de trabalho e lazer, estes normalmente com
localização mais central. Esse processo de ocupação exige, por um lado, investimentos constantes em
infraestrutura viária que proporcionem a ligação dos novos loteamentos/bairros à zona central da cidade, e
por outro, cria a necessidade de deslocamentos diários dos moradores por distâncias e, consequentemente
tempo, cada vez maiores.
Engenharia de Transportes e Tráfegos
Portanto, a racionalidade no uso do solo e na expansão do tecido urbano das cidades, orientados por suas
leis de zoneamento e de parcelamento do solo urbano, construídas dentro das técnicas do urbanismo e
legitimadas pela participação da sociedade, são imprescindíveis para o planejamento da mobilidade urbana
de qualquer cidade. Somente dessa forma, através da articulação entre os fatores econômicos, sociais e de
uso e ocupação do solo é possível pensar e estabelecer as diretrizes e os princípios fundamentais para que
nossas cidades construam uma mobilidade urbana ambientalmente sustentável e socialmente includente.

5. A mobilidade associada à acessibilidade são importantes indicadores de qualidade de vida. Importantes


instrumentos podem ser utilizados para permitir a mobilidade e acessibilidade de uma cidade, ais como o
plano diretor e o plano de mobilidade. Como estes instrumentos podem ser utilizados partindo da ideia de
que deve existir um equilíbrio entre vias, veículos, usuários e ambiente.

Estes instrumentos devem ser utilizados baseados na sustentabilidade, onde deve-se priorizar
deslocamentos não motorizados, de forma que a cidade ofereça estrutura aos pedestres, como por exemplo,
ciclovias em bom estado alcançando grandes distancias. Deve-se priorizar também transportes coletivos,
todos os transportes e vias devem priorizar sempre a acessibilidade. O plano diretor e plano de mobilidade
sempre devem estar atentos as necessidades dos habitantes, onde é necessário a manter as demandas
sempre atualizadas.

6. As cargas, as vias, os veículos e estocagem são elementos dos transportes de cargas. A determinação do
modal adequado está associada ao valor, custo, prazo, segurança e tipo de carga. Levando em
consideração estes fatores, quais são as principais características dos modais de transporte de carga?

 Rodoviário: aquele feito por caminhões, carretas, boggies e treminhões.


 Ferroviário: aquele realizado nas ferrovias por trens, compostos de vagões que são puxados por
locomotivas; transporte em que a estrutura é cara, porém a longo prazo este custo é compensado; capaz de
transportar vários tipos de cargas;
 Aquaviário: abrange o modo marítimo e hidroviário.

- Marítimo: aquele onde a carga é transportada por embarcações, através de mares e oceanos; exige boa
infraestrutura: portos; pode ser transportar vários tipos de cargas que podem ser condicionadas de
diferentes formas.

- Hidroviário: também denominado de fluvial ou lacustre, aquele transportado em embarcações pelos rios,
lagos ou lagoas; limitado aos recursos hídricos e ao alcance a alguns lugares, podendo ser necessária a ajuda
de outros tipos de transportes.

 Aeroviário: aquele realizado por aeronaves; está limitado a estrutura que a cidade oferece; trata-se de um
transporte de alto custo, seguro e rápido.
 Dutoviário: aquele em que os produtos são transportados por meio de dutos; cada tipo de carga requer um
tipo de duto diferente, podendo ser oleoduto, gasoduto, mineroduto, etc.
Engenharia de Transportes e Tráfegos

AVALIAÇÃO

1. O sistema de transportes é de fundamental importância para vários setores da sociedade civil, dentre os
quais se podem citar a economia, a saúde, segurança e a estrutura organizacional da cidade. O plano
diretor é uma das ferramentas da administração pública responsável por alinhar os sistemas de
transportes à estes setores. De que forma esta ferramenta pode ser utilizada?

O plano diretor (uso do solo) contribui para a mobilidade urbana de uma cidade visto que, no plano diretor é
onde está definido as zonas das cidades (industrial, comercial, residencial) e isso é fundamental para definir as
rotas de acessibilidade, contribuindo para o desenvolvimento econômico, inclusão social, melhoria de qualidade
de vida da população, além de dá qualidade no uso do espaço urbano.

2. Quais as principais características e finalidades de um centro de controle e operação (CCO) de um sistema


de transporte público?

A estrutura básica de um CCO consiste em uma sala com TVs que exibem o sistema de monitoramento utilizado
pela empresa. Com essa estrutura é possível visualizar todos os veículos em rota e apurar possíveis desvios na
operação.A partir desse monitoramento, o CCO fornece relatórios específicos, voltados para cada tarefa ou
operação que são direcionados aos responsáveis pela gestão de frotas para uma ação corretiva imediata. O
Centro de Controle Operacional se relaciona diretamente com a verificação de meios e fins: se os meios estão
sendo seguidos e se os fins estão sendo alcançados.

3. O sistema de transporte também pode ser classificado quanto ao espaço utilizado no meio urbano. Cite
essa classificação indicando quais modos de transportes empregados em cada uma.
 Movimentos na rua junto com o tráfego em geral (tráfego compartilhado);
 Movimento na rua com faixas exclusivas (separação parcial);
 Movimentos na rua em canaletas (segregação total);
 Movimento em vias específicas isoladas – nível do solo, subterrâneas, aéreas: metrô, trem urbano e pré-
metrô.

4. As grandes cidades do mundo sofrem com graves problemas nos sistemas de transportes, os quais são
ainda mais sentidos em países mais pobres ou em desenvolvimento. Nesse contexto, conceitue
mobilidade urbana.
A mobilidade urbana é um atributo associado às pessoas e atores econômicos no meio urbano que, de
diferentes formas, buscam atender e suprir suas necessidades de deslocamento para a realização das
atividades cotidianas como: trabalho, educação, saúde, lazer, cultura etc. Para cumprir tal objetivo, os
indivíduos podem empregar o seu esforço direto (deslocamento a pé), recorrer a meios de transporte não
motorizados (bicicletas, carroças, cavalos) ou motorizados (coletivos e individuais). Por isso, vale aqui
ressaltar que a mobilidade urbana vai além do deslocamento de veículos ou de intervenções para esse tipo
de deslocamento e/ou do tratamento de questões relativas ao trânsito e ao transporte. Pensar a mobilidade
urbana significa entender e incorporar fatores econômicos como a renda do indivíduo; sociais como a idade
e o sexo; intelectual como a capacidade para compreender e codificar mensagens e até de limitação física
(temporária ou permanente) para utilizar veículos e equipamentos do transporte.

A Mobilidade Urbana Sustentável pode ser definida como o resultado de um conjunto de políticas de
transporte e circulação que visa proporcionar o acesso amplo e democrático ao espaço urbano, através da
priorização dos modos não motorizados e coletivos de transporte, de forma efetiva, que não gere
segregações espaciais,socialmente inclusiva e ecologicamente sustentável. Ou seja: baseado nas pessoas e
não nos veículos.
Engenharia de Transportes e Tráfegos

5. “Se construir pontes e abrir ruas aliviasse o trânsito, o problema dos congestionamentos já estaria
resolvido. No entanto, o que ocorre é justamente o oposto: mais ruas, mais pontes, mais carros...
consequentemente mais engarrafados.’’ Pensando nos problemas de mobilidade urbana, quais iniciativas
você acredita que sejam possíveis de adotar para amenizá-las?

 Promover ações que priorizem o pedestre e o ciclista (elementos mais frágeis) nas relações de conflitos
com ossistemas motorizados;
 Promover ações que priorizem o transporte público sobre o transporte individual, através de reserva de
parte dosistema viário para sua circulação exclusiva;
 Melhorar as condições das viagens a pé, por meio de tratamento dos passeios e vias de pedestres,
eliminação debarreiras arquitetônicas, tratamento paisagístico adequado e tratamento das travessias do
sistema viário;
 Ampliar a intermodalidade nos deslocamentos urbanos, estimulando a integração do transporte público
com otransporte individual e os meios não motorizados, construindo locais adequados para
estacionamento de veículose de bicicletas próximos a estações, terminais e outros pontos de acesso ao
sistema de transporte coletivo;