Vous êtes sur la page 1sur 4

A Capacidade de Triunfar

Texto: Gênesis 39:1-23


Introdução:
Em Génesis 37 vemos José com 17 anos como o preferido do pai Jacó, como pastor de
ovelhas, trazendo relatórios negativos dos irmãos.
José é predileto porque era filho da Raquel, aquela que Jacó havia escolhido como esposa.
Mas Labão,
o pai dela, o enganou e, na noite de núpcias, trocou as filhas, colocando a Léia, a mais
velha, em seu lugar Gn
Como o mais amado recebe uma túnica (manto) especial, multicolorido. Seus irmãos
passam a odiá-lo cada vez mais.
José passa a ter sonhos: os feixes de trigo dos irmãos se inclinam diante do feixe dele. Em
outro sonho, o sol, a lua e 11 estrelas se inclinam diante dele.
José sai de Hebrom em busca dos irmãos, a mando do pai, e vai a Siquém e Dotã. Seus
irmãos o vêm se aproximando de
Longe e decidem matá-lo. Mas Rúbem interpele: “vamos jogá-lo no poço.” Mais tarde Judá
sugere: “vamos ganhar com isso: vamos vendê-lo!” E o venderam por 20 moedas de prata a
comerciantes que estavam rumando para o Egito. Os
Irmãos ensanguentam a túnica de José e mentem para o pai Jacó, dizendo que encontraram
a túnica no caminho de volta.
Jacó rasga as vestes e chora amargamente, pensando que seu filho havia sido morto por um
animal selvagem.
Após todos estes acontecimentos José e levado preso para casa de Potifar, onde mostrou a
mais uma vez a sua capacidade de triunfar sobre as lutas da vida.
Vejamos sobre o que José triunfou.
1) José triunfou Sobre a adversidade (escravidão, de filhinho de papai a escravo) (1-5).

Quando José estava na casa de seu pai ele era considerado um agitador, mais na casa de
Potifar ele foi uma fonte de bênçãos, pois o Senhor estava com ele.
José foi levado para um lugar onde ele não conhecia a língua ou os costumes e foi feito um
escravo.
José não se contentou em simplesmente sobreviver.
Ele realmente prosperou na adversidade.
Assim como Sl 1 diz José prosperava em tudo o que ele fazia. Sl 1;3, Js 1
A bênção do Senhor na vida de José era tao evidente que as pessoas sabiam que estavam
sendo abençoadas por causa da presença de Deus em José. ‘’O SENHOR abençoou a casa do
egípcio por amor de José’’ Gn 39:5
Aos poucos, Potifar foi dando mais responsabilidades a José, até que ele acabou
administrando toda a casa.
‘’ Viste o homem diligente na sua obra? Perante reis será posto; não permanecerá entre os
de posição inferior. Provérbios 22:29’’
O serviço de José não foi uma bênção apenas para Potifar mais principalmente para ele
mesmo.
Se José tivesse ficado em seu lar, sendo mimado pelo pai, talvez não tivesse desenvolvido, o
caráter que resulta do trabalho árduo e da submissão às ordens de outros.
O método que Deus usa para nos edificar, Ele dá a cada um de nós um trabalho a fazer e
pessoas a quem obedecer.
Deus nos testa como servo antes de nos promover a governantes.
Antes de permitir que exerçamos autoridade, é preciso nos submeter à autoridade e
aprender a obedecer.
Ao invés de se lamentar, José se tornou um trabalhador fiel, produtivo, e confiável.
2) José triunfou sobre as injurias e as tentações. (6-12). (AFRONTAR, DESONRAR,
INSULTAR, OFENDER) TENTAÇÃO: Movimento interior que nos instiga a fazer o
mal, Apetite, desejo violento.

O caráter de José era testado, minado, e desprezado pela esposa de Potifar diariamente.
José não se rendeu, mesmo quando ninguém sabia, pois é fácil fazer o errado quando
ninguém está vendo.
José não temia nada, senão o pecado e a ninguém, mas que Deus!
Deus estava no coração de José, em seus lábios, e ao seu lado.
A esposa de Potifar não conseguiu seduzir José, que resistiu a tentação.
José evitou ao máximo a tentação, ele recusou as suas investidas e finalmente dela fugiu.
Apenas tentar evitar a tentação não é o suficiente.
Precisamos fugir delas especialmente quando as tentações parecem muito fortes, que é o
caso da tentação sexual.
Foi preciso coragem e determinação para José lutar, dia após dia.
Em certas ocasiões fugir pode ser sinal de covardia (Sl 11:1-2, Ne 6:11), no entanto há
momentos em que fugir é prova de coragem e integridade.
José foi sábio e fez como Paulo declara ‘’foge das paixões da mocidade’’ 2 Tm 2:22
O autocontrole é um fator importante na construção do nosso caráter e na preparação para
a liderança.
‘’Como cidade derrubada, que não tem muros, assim é o homem que não tem domínio
próprio. Pv 25:28
José exerceu autocontrole, mas Sansão usou o corpo para satisfazer os próprios prazeres.
José acabou reinando em um trono, enquanto Sansão terminou sua vida soterrado por um
monte de escombros. JZ 16:23-31
José perdeu as suas vestes ao fugir da esposa de Potifar, mas manteve o seu caráter.
3) José triunfou sobre o tempo, e aprendeu a esperar em Deus. (20-23)
José permaneceu na prisão durante dois longos anos.
Deus permitiu que José fosse tratado injustamente e lançado na prisão, para com isso
ajudar a construir seu caráter e prepará-lo para as tarefas que teria pela frente.
A prisão foi como uma escola onde José aprendeu a esperar em Deus até que Ele realizasse
os sonhos de seu servo.
José teve tempo para pensar, orar e meditar sobre o significado dos dois sonhos que Deus
lhe havia dado.
José descobriu que as demoras de Deus não recusas.
Muitos já se arrependeram de procurar se adiantar-se a Deus e de chegar ao trono quando
ainda não era hora.
É trágico quando alguém alcança o sucesso antes de estar preparado para ele.
Testemunho do rapaz que perdeu tudo internet.
É pela fé e paciência que herdamos as promessas. Hb 6:12
A melhor maneira de aprendermos a ser paciente é com as tribulações. Rm 5:3-4
Meus irmãos tende por motivo de grande gozo o passardes por várias provações, sabendo
que a aprovação da vossa fé produz a perseverança; e a perseverança tenha a sua obra
perfeita, para que sejais perfeitos e completos, não faltando em coisa alguma. Tiago 1:2-4
Deus muitas vezes tira as nossas ‘’muletas’’ para aprendermos a andar pela fé e a confiar
somente em Deus. (a muleta de José era o pai dele Jacó)
Durante aqueles dois anos de espera, José apegou-se aos sonhos que havia recebido de
Deus.
Deus havia prometido que as pessoas se curvariam diante dele, e ele acreditava nas
promessas de Deus.
José não sabia como Deus realizaria a sua obra, nem quando isso iria acontecer, mas sabia
que Deus era fiel.
A presença de Deus não significa a ausência de inimigos, mais o triunfo sobre ele. Jr 20;11
Conclusão:
Não importa o que as pessoas fizeram com ele, disseram a respeito dele, ou pensava sobre
ele, José triunfou com coragem, sabedoria e dignidade.
A presença do Senhor é a companhia mais preciosa e de confiança na vida! Exatamente
quando tudo estava perdido, a esperança se foi, e a vida era triste, José novamente
experimentou a presença e a fidelidade de Deus. Em vez de enfrentar a miséria, o
desespero e a morte, José encontrou uma explicação para sua libertação, uma razão para
sua existência, e uma esperança para a sua libertação!