Vous êtes sur la page 1sur 20

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.

06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
1 / 20

ÍNDICE

1. APRESENTAÇÃO ................................................................................................................................ 03
1.1. Objetivo .............................................................................................................................................. 03
2. RESPONSABILIDADE / AUTORIDADE ............................................................................................. 03
3. DEFINIÇÕES/ SIGLAS / SÍMBOLOS .................................................................................................. 03
4. PROCEDIMENTOS .............................................................................................................................. 04
4.1 Identificação e Levantamento de Aspectos e Impactos Ambientais da SST ..................................... 04
4.2 Análise de Acidentes .......................................................................................................................... 05
4.3 Avaliação de Máquinas e Equipamentos e atividades realizadas ..................................................... 05
4.4 Permissão de Trabalho nas áreas ...................................................................................................... 05
4.5 Integração de Segurança ................................................................................................................... 06
4.6 Eventos de Conscientização .............................................................................................................. 06
4.7 Proteção do Colaborador e Terceiros: Controle de EPI e Inspeção .................................................. 06
4.8 Controle de Legislação. ...................................................................................................................... 07
4.9 Laudo de Insalubridade e Periculosidade .......................................................................................... 07
4.10 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA. ................................................................ 07
4.11 Programa de Proteção Respiratória. ................................................................................................ 08
4.12 Programa de Controle Auditivo. ....................................................................................................... 08
4.13 Avaliação Ergonômica. ..................................................................................................................... 08
4.14 Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho .................................................................... 09
4.15 Procedimento de Atendimento a Emergências ................................................................................ 09
4.16 Mapa de Risco .................................................................................................................................. 09
4.17 Administração de Produtos químicos ............................................................................................... 09
4.18 Simulados ......................................................................................................................................... 10
4.19 Inspeções ......................................................................................................................................... 10
4.20 Brigada de Emergência .................................................................................................................... 11
4.21 Perfil Profissiográfico Previdenciário ................................................................................................ 11
4.22 Ações Complementares ................................................................................................................... 11

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
2 / 20

5. REGISTROS ......................................................................................................................................... 13
Registro I Matriz de Identificação e Avaliação dos Aspectos e Impactos/ Riscos Sobre SSMA ............. 13
Registro II Relatório de Investigação de Acidente no Trabalho ............................................................... 14
Registro III Análise Preliminar de Risco ................................................................................................... 15
Registro IV Permissão de Trabalho .......................................................................................................... 15
Registro V Cautela de Entrega de EPI ..................................................................................................... 16
Registro VI Cronograma de Simulados .................................................................................................... 17
Registro VII Ficha de Emergência (Produtos Não – Perigosos) .............................................................. 17
Registro VIII Ficha de Emergência (Produtos Perigosos) ........................................................................ 18
Registro IX CAT- Comunicação de Acidente de Trabalho ....................................................................... 19
Registro X Controle de Vencimentos de Segurança do Trabalho ........................................................... 20
Registro XI Controle de Revisões ............................................................................................................ 20

HOMOLOGAÇÃO
O QUÊ QUEM CARGO ASSINATURA

Analista de Sistema de
Elaboração Viviane F. Vitor dos Santos
Gestão Integrado PL

Antônia de S. Jackminouth

Consenso Cícero Cezar Guimarães Segurança do Trabalho

Eder Gomes dos Reis

Aprovação Joabe de França Barros Gerente Operacional

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
3 / 20

I. APRESENTAÇÃO

1. OBJETIVO

Documentar os principais procedimentos executados pela área da Segurança


do Trabalho, de forma a garantir sua padronização, delineando a estrutura da
documentação, como forma de manter e melhorar continuamente o seu Sistema de
Gestão no Super Terminais.

2. RESPONSABILIDADE / AUTORIDADE

RESPONSABILIDADE
FUNÇÃO AUTORIDADE
DIRETA INDIRETA

Coordenadora Coordenar as atividades de segurança do trabalho;


X
de Operações Assegurar que o procedimento seja cumprido.

Segurança do Manter suas atividades dentro do programado,


X
Trabalho conforme estabelecido neste procedimento.

Manter o PCA, PPRA, PPR, PCMSO e demais


planos as informações dos colaboradores
atualizadas;
RH/SASMET X
Iniciar o processo de emissão de PPP, solicitando as
informações cabíveis à área da Segurança do
Trabalho.

Colaboradores
Seguir orientações de segurança.
Super X
Colaborar para o cumprimento deste procedimento.
Terminais

3. DEFINIÇÕES / SIGLAS / SIMBOLOS

3.1. Plano de Segurança:

3.1.1. Avaliação de Segurança: Executadas para verificar as deficiências do plano


de segurança e aferição de sua finalidade.

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
4 / 20

3.1.2. Preparação de Atendimento a Emergência – Procedimento referente a


atendimento a situações de emergência.

3.1.3. Acidente de Trabalho: Um acidente é um evento inesperado e quase sempre


indesejável que causa danos pessoais, materiais (danos ao patrimônio), danos
financeiros e que ocorre de modo não intencional.

3.1.4 Brigada de Incêndio: Grupo organizado de pessoas, voluntárias ou não,


treinadas e capacitadas em prevenção e combate a incêndios e primeiros socorros,
para atuação em edificações ou áreas de risco.

3.1.5 Emergência: Sinistro ou risco iminente que requeira ação imediata.

3.1.6 Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico – FISPQ: Contém


informações sobre o transporte, manuseio, armazenamento e descarte de produtos
químicos, considerando os aspectos de segurança, saúde e meio ambiente.

3.1.7 Ficha de Emergência: É um documento de porte obrigatório para o transporte


de produtos perigosos. Poderá ser usado para produtos químicos não perigosos,
contanto que seja alterada a cor da tarja para verde e incluída a Frase “Produtos Não
Enquadrados na Resolução em vigor sobre transporte de produtos perigosos”.

4. PROCEDIMENTO

A área da Segurança é responsável por uma série de ações corretivas e


preventivas, visando à garantia da segurança dos colaboradores e instalações.

As principais ações de controle e prevenção estão descritas abaixo:

4.1. IDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DO LEVANTAMENTO DE ASPECTOS E


IMPACTOS AMBIENTAIS DA SST

Identificar e avaliar os aspectos ambientais e de segurança e saúde ocupacional


nas atividades, produtos ou serviços sobre os quais se presume que a empresa tenha
influência, determinando os que têm ou possam ter impacto significativo sobre o meio
ambiente, segurança e saúde ocupacional.

As planilhas MATRIZ DE IDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS/


PERIGOS E IMPACTOS/ RISCOS SOBRE SSMA (Registro I), são elaboradas para
todos os postos de trabalho da empresa, com critério quantitativo em relação à
significância de perigos/riscos e aspectos/impactos, os itens considerados acima de
moderado são relatados em plano de ação para eliminação ou atenuação.

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
5 / 20

As referidas planilhas serão revisadas periodicamente pelo Setor de Segurança


do trabalho juntamente com o SGI e validadas pelos Gestores de cada área.

4.2. ANÁLISE DE ACIDENTES

A cada ocorrência, o Setor de Segurança do Trabalho deve ser acionado para


as devidas providências. Em todos os casos referentes as ações para prevenção,
investigação e análise de acidentes, ocorridas nas áreas da empresa devem ser
estabelecidas conforme procedimento. O objetivo é de prevenir, esclarecer e elucidar
as causas dos mesmos e proporcionar ferramentas para evitar ou eliminar os
riscos/impactos e a reincidência dos acidentes.

As ações definidas nas análises são dirigidas para um plano de ação com
acompanhamento do SESMT quanto a sua realização no Relatório de Investigação
de Acidente no Trabalho - RIAT (Registro II).

Nota: Realizar emissão da CAT – Comunicado de Acidente de Trabalho, de acordo


com solicitação médica.

4.3. AVALIAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E ATIVIDADES REALIZADAS NAS ÁREAS

A cada instalação de equipamento novo, mudança de local ou alteração de


layout, a área responsável deve acionar o SESMT para as devidas validações.

Este se aplica a todas as áreas da empresa com o objetivo de identificar


eventuais riscos aos colaboradores durante o desempenho de suas funções e
aspectos com possíveis impactos ambientais, tomando assim, ações para que esses
riscos e impactos possam ser minimizados ou eliminados.

O formulário Análise Preliminar de Risco (Registro III) estabelece regras para


proibição, liberação temporária ou liberação permanente das atividades,
equipamentos ou áreas, bem como lista os critérios a serem avaliados no caso de
instalação ou realocação de equipamentos novos ou modificados, alteração ou
modificação de layout.

4.4. PERMISSÃO DE TRABALHO

Estabelece sistemática padronizada com responsabilidades definidas, com o


intuito de avaliar quais atividades nas dependências da empresa tenham seus riscos
e impactos, identificados, analisados, controlados ou eliminados antes do seu início
para evitar perigos, danos às pessoas, a propriedade e ao ambiente.

A avaliação é realizada em formulário padronizado, em duas vias (uma via fica


com o SESMT e a outra fica com executante da atividade), o referido formulário
possui a assinatura do SESMT, Executante e Gestor do Setor. Esta permissão terá
Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no
que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
6 / 20

período de validade conforme estabelecido no documento de Permissão de


Trabalho Seguro – PTS (Registro IV), sendo permitida sua prorrogação após a
reavaliação do SESMT.

4.5. INTEGRAÇÃO DE SEGURANÇA

A Integração é obrigatória antes do início das atividades realizadas, com o


objetivo de orientar a todos os colaboradores e provedores externos, quanto às
normas do Super Terminais, relacionados à saúde e segurança durante o período em
que estes estiverem executando suas tarefas na empresa.

Todas as áreas que necessitarem realizar serviços com empresas terceiras,


devem solicitar ao SESMT a integração destes profissionais.

Aos visitantes, é entregue pelo CONTROLE DE ACESSO, o folder contendo as


informações de Segurança e Meio Ambiente.

A integração é válida por um ano e deve ser feita uma reciclagem anual ou
sempre que for necessário.

4.6. EVENTOS DE CONSCIENTIZAÇÃO

Ao longo do ano são realizados eventos ou palestras focando o aumento da


conscientização no que diz respeito à Saúde e Segurança de Todos.

Um destes eventos acontece anualmente que é a Semana Interna de Prevenção


de Acidentes do Trabalho e Meio Ambiente (SIPAT/SEMA), tem como objetivo
integrar e conscientizar os colaboradores sobre a importância de conservar e proteger
a saúde e a integridade física dos mesmos e o cuidado com Meio Ambiente. É
realizada pelo SESMT, SGI em conjunto com a CIPA.

4.7. PROTEÇÃO DO COLABORADOR: CONTROLE DE EPI E INSPEÇÃO.

Faz parte das responsabilidades do SESMT, especificar necessidade por setor,


inspecionar a validade (CA- Certificado de Aprovação) e inspecionar os EPI´s
utilizados pelos colaboradores da empresa.

Durante a integração admissional é abordado sobre o uso obrigatório e a forma


correta de utilização do EPI e em palestras específicas conforme a NR 06.

A entrega dos EPI´s é controlado através da Cautela de Entrega de EPI.


(Registro V).

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
7 / 20

4.8. CONTROLE DE LEGISLAÇÃO

O setor de Segurança do Trabalho deve acompanhar e responder a sistemática


para controle dos requisitos legais relativos à segurança do trabalho e ocupacional
por meio do Sistema AMBLEGIS.

O Sistema AMBLEGIS é um Banco de Dados, que contém uma coletânea de


Legislações Federais, Estaduais e Municipais que tratam sobre Meio Ambiente,
Saúde e Segurança Ocupacional, permitindo também o acompanhamento de Projetos
de Lei e Medidas Provisórias.

O uso do Sistema AMBLEGIS permite atualização constante das novas


legislações via WEB. Por meio de questionários alimentados periodicamente são
indicadas as ações realizadas, programadas e pendentes, com responsáveis e
prazos para realização.

4.9. LAUDO DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE

Acompanhamento do Laudo de insalubridade e periculosidade técnico pericial


visa identificar e classificar as atividades insalubres ou perigosas no ambiente de
trabalho, manifestando-se pelo pagamento ou não do adicional correspondente. O
laudo técnico pericial não faz parte do PPRA, mas nada impede que seja utilizado o
mesmo levantamento ambiental para ser elaborado, desde que sejam executados por
Engenheiro de Segurança ou Médico do Trabalho (de empresa privada ou
profissional liberal).

Sua reavaliação deve ser realizada conforme ocorram alterações significativas


nas atividades ou no layout dos setores.

4.10. PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS – PPRA

Acompanhamento Programa de Prevenção de Riscos Ambientais ou PPRA é


um programa estabelecido pela Norma Regulamentadora NR-9, da Secretaria de
Segurança e Saúde do Trabalho, do Ministério do Trabalho.

Programa que tem por objetivo a preservação da saúde e da integridade dos


trabalhadores, através da antecipação, avaliação e controle de riscos ambientais
existentes ou que venham a existir no ambiente do trabalho. Sua avaliação é anual e
o tempo de guarda deste documento é de 20 anos.

A legislação de segurança do trabalho brasileira considera como riscos


ambientais, agentes físicos, químicos e biológicos. Para que sejam considerados
fatores de riscos ambientais estes agentes precisam estar presentes no ambiente de
trabalho em determinadas concentrações ou intensidade, e o tempo máximo de
exposição do trabalhador a eles é determinado por limites pré-estabelecidos.

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
8 / 20

4.11. PROGRAMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

Define uso e indicação do equipamento respiratório adequado para controle das


doenças ocupacionais provocadas pela inalação de ar contaminado com poeiras,
fumos, névoas, fumaça, gases e vapores, levando em conta o tipo de atividade e as
características individuais de cada funcionário, a fim de garantir a proteção do
trabalhador contra riscos existentes no ambiente de trabalho.

4.12. PROGRAMA DE CONTROLE AUDITIVO

É o conjunto de medidas desenvolvidas pelos profissionais da área de Saúde e


Segurança, com os objetivos de prevenir a instalação de perdas auditivas induzidas
por ruído ocupacional, controlar a evolução das perdas auditivas já existentes e
diagnosticar precocemente tais perdas. O responsável pela elaboração do PCA é o
médico coordenador do PCMSO.

4.13. AVALIAÇÃO ERGONÔMICA

Destina-se a verificar e qualificar as condições a que estão sujeitos os


funcionários em suas atividades durante o processo produtivo da empresa. Esta
análise mostra a situação geral no que toca ao posto de trabalho, pressões, carga
cognitiva, densidade do trabalho, organização do trabalho, modo operatório, ritmos,
posturas, entre outros fatores relevantes.

4.14. LAUDO TÉCNICO DE CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO

O LTCAT é um parecer circunstanciado e conclusivo das condições ambientais a


que o funcionário foi exposto, devendo, contudo, refletir a realidade no momento da
vistoria. O laudo tem a função de dispensar a vistoria do INSS.

O LTCAT deverá ser assinado por engenheiro de segurança do trabalho e deverá


conter: dados da empresa; setor de trabalho, descrição dos locais e dos serviços
realizados em cada setor, do ambiente de trabalho e das funções, desenvolvidas pelo
segurado; condições ambientais do local de trabalho; registro dos agentes nocivos,
concentração, intensidade, tempo de exposição e metodologias utilizadas, conforme o
caso; em se tratando de agentes químicos, deverá ser informado o nome da
substância ativa, não sendo aceitas citações de nomes comerciais, duração do
trabalho que expôs o trabalhador aos agentes nocivos; informação sobre a existência
e aplicação efetiva de EPI ou EPC, que neutralizem ou atenuem os efeitos da
nocividade dos agentes em relação aos limites de tolerância estabelecidos.

O LTCAT deverá conter ainda a descrição dos métodos, técnicas, aparelhagens


e equipamentos utilizados.

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
9 / 20

4.15. PROCEDIMENTO DE ATENDIMENTO A EMERGÊNCIAS


O SESMT em conjunto com a Brigada de Emergência é responsável por manter
regras e critérios de ação para que a empresa se organize durante condições de
sinistros nas instalações do Super Terminais, com os objetivos de:

• Dar melhor proteção possível aos trabalhadores e clientes;


• Minimizar os danos ao patrimônio;
• Normalizar as atividades da empresa na brevidade possível e;
• Manter as melhores comunicações possíveis a todo o momento.

Isto será realizado por meio de treinamentos, inspeções e simulados, descritos


no Cronograma de Simulados (Registro VI).

Observação: Atender o procedimento de Plano de Segurança, Preparação e


Atendimento a Emergência (NP 8.2.05)

4.16. MAPA DE RISCO


O Mapa de Risco é a representação gráfica dos riscos ambientais, ergonômicos
e mecânicos encontrados no ambiente de trabalho.

Reúne informações necessárias para estabelecer o diagnóstico da situação de


segurança e saúde no trabalho na empresa; possibilitar, durante a sua elaboração, a
troca e divulgação de informações entre os trabalhadores, bem como estimular sua
participação nas atividades de prevenção. Sua elaboração é de responsabilidade da
CIPA com apoio do SESMT.

4.17. ADMINISTRAÇÃO DE PRODUTOS QUÍMICOS


Para o controle dos produtos químicos é realizada a identificação de cada
produto utilizado, por meio de ficha de segurança do produto químico disponíveis na
Intranet, com informações obtidas da FISPQ – Ficha de Informação de Segurança de
Produtos Químicos.

Em cada setor com armazenamento de materiais químicos há disponível as FISPQ –


Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos.

Registro VII – Ficha de Emergência (Produtos não Perigosos).

Registro VIII – Ficha de Emergência (Produtos Perigosos).

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
10 / 20

4.18. SIMULADOS
São atividades executadas com o objetivo de demonstrar de forma prática os
procedimentos técnicos e administrativos a serem adotados em situações de
emergência. Os simulados realizados no Super Terminais são os seguintes:

• Evacuação
• Combate a incêndio
• Primeiros Socorros
• Derramamento de Produtos Químicos
• Atropelamento
• Vazamento de GLP

4.19. INSPEÇÕES
Atividades com o objetivo de avaliar em períodos pré-definidos equipamentos,
setores ou áreas que em função do potencial de risco ou de obrigação legal precisem
de um acompanhamento contínuo.

As inspeções realizadas no Super Terminais são as descritas abaixo:

• Vasos sob Pressão


• Teste Hidrostático das Realizado por prestador de serviço, com
Mangueiras fornecimento de laudo técnico.
• Hidrantes
• Extintores
• Lava-olhos Realizado a inspeção pelo SESMET do
Super Terminais.
• Inspeção Casa de Bomba
• Kit Ambiental
• Inspeção nas Áreas

Nota: As inspeções serão realizadas conforme especificado nos Registros das


inspeções.

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
11 / 20

4.20. BRIGADA DE EMERGÊNCIA

Grupo organizado de pessoas que são capacitadas para atuar numa área
previamente estabelecida na prevenção, abandono e combate a um princípio de
incêndio, e que também estejam aptas a prestar os primeiros socorros a possíveis
vítimas.
O SESMT é responsável em coordenar o treinamento anual que é realizado com
carga horária de 16 horas (12 horas teóricas e 04 horas práticas) por uma prestadora
de serviço habilitada.
Nota: Realizar a identificação da Brigada pela quantidade de fardamento disponível
para cada setor e acompanhar as reuniões da brigada de emergência.

4.21. PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO

Documento que contém informações sobre os aspectos ocupacionais das


pessoas no exercício de suas funções e atividades ao longo da vida laboral. Essas
informações incluem, dentre outras, exposição a agentes perigosos, descrição das
atividades laborais, registro de acidentes de trabalho sofrido, etc.
É disponibilizado pelo RH mediante solicitação.
O SESMT informa os dados listados acima.
O fluxo para preenchimento deste documento deve ser o seguinte: O RH
preenche os campos da SEÇÃO DE DADOS ADMINISTRATIVOS, após isto o
documento é enviado para a Segurança do Trabalho preencher os dados da SEÇÃO
DE REGISTROS AMBIENTAIS em seguida o documento tem os dados da SEÇÃO
DE RESULTADOS DE MONITORAÇÃO BIOLÓGICA inseridos por parte do
ambulatório da empresa e é finalizado com o preenchimento do campo de
RESPONSÁVEIS PELAS INFORMAÇÕES com a assinatura do Representante Legal
da empresa.

4.22. AÇÕES COMPLEMENTARES

• Controle da Taxa de Gravidade e Freqüência:


De acordo com critérios definidos pela Norma Regulamentadora 04 é elaborada a
planilha para avaliar a taxa de gravidade e freqüência dos acidentes ocorridos na
empresa.
As planilhas são preenchidas mensalmente, nas quais são estabelecidos
parâmetros anuais e são enviadas a Superintendência Regional do Trabalho até 31
de janeiro do ano posterior ao da avaliação conforme obrigação legal.

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
12 / 20

Há dois critérios a serem considerados: o primeiro referente da legislação


trabalhista brasileira que considera acidente de trabalho qualquer ocorrência que
interfira na execução da atividade laboral que ocasione perda de tempo.
• Ginástica Laboral:
Para cada turno de trabalho é oferecida sessão de Ginástica Laboral. A
freqüência de participação é controlada por área realizada pelo prestador de serviço.
• Gestão de Treinamentos em SST
A informação de treinamento em segurança necessária a cada área é de
responsabilidade do SESMT.
Os treinamentos importantes que podem ser solicitados são:
Brigada de Emergência;
CIPA;
Perigos e Riscos;
NR-10 (Serviço em Eletricidade),
NR-11 (Manuseio de Produtos Perigosos);
NR-12 (Máquinas e Equipamentos);
NR-33 (Espaço Confinado);
NR-35 (Trabalho em Altura);
Transporte Manual de Cargas;
Operação de Empilhadeira;
EPIs;

• Sinalização Geral da Empresa;


A difusão das informações acerca de segurança em placas e painéis é feita pelo
SESMT.
• Licença do Corpo de Bombeiros
O controle e fornecimento das informações nas em casos de vistoria do Corpo de
Bombeiros serão acompanhadas pelo SESMT.
• CIPA
Suporte as atividades da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes.
Nota: É realizada a comunicação dos Relatórios de Condições Inseguras durante as
reuniões.

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
13 / 20

5. REGISTROS

Registro I – LAIA;
Registro II – Relatório de Investigação de Acidente no Trabalho - RIAT;
Registro III – Análise Preliminar de Risco;
Registro IV – Permissão de Trabalho;
Registro V – Cautela de Entrega de EPI;
Registro VI – Cronograma de Simulados;
Registro VII – Ficha de Emergência (Produtos Não Perigosos);
Registro VIII – Ficha de Emergência (Produtos Perigosos);
Registro IX – CAT – Comunicação de Acidente de Trabalho;
Registro X – Controle de Revisões

Registro I – LAIA SST;

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
14 / 20

Registro II – Relatório de Investigação de Acidente no Trabalho - RIAT;

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
15 / 20

Registro III – Análise Preliminar de Risco;

Registro IV – Permissão de Trabalho;

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
16 / 20

Registro V – Cautela de Entrega de EPI;

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
17 / 20

Registro VI – Cronograma de Simulados;

Registro VII – Ficha de Emergência (Produtos Não Perigosos);

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
18 / 20

Registro VIII – Ficha de Emergência (Produtos Perigosos);

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
19 / 20

Registro IX – CAT – Comunicação de Acidente de Trabalho;

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.
MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS NP 8.2.06

Rev.: 05 – 18/09/18
Procedimento da Segurança do Trabalho
20 / 20

Registro XI – Controle de Revisões.

Emissão Revisão Página


Natureza da Revisão
Nº. Nº. Nº.

00 01 01 Revisão de Assinatura de consenso.

01 02 10 Inclusão de nota no item 4.20.


12,20 e Inclusão da planilha de controle de vencimento de Segurança
02 03
21 do trabalho.
02 03 Todas Revisão geral do procedimento.

02 04 Todas Adequação a ISO 14001:2015.

02 05 Todas Revisão geral do procedimento.

Esta Norma implanta a sistemática para Preparação e Atendimento a Emergência, no


que corresponde a atuação da Segurança do Trabalho, protegendo o colaborador em
seu ambiente de trabalho, buscando evitar e/ou eliminar acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais no Super Terminais.