Vous êtes sur la page 1sur 45
O Livro da Confianc¢a Pe. Thomas de Saint- Laurent Cjafoucismo Capitulo I CONFIANGA! 1 Nosso Senhor Jesus Cristo nos conrida 4 canfianca i Muilas almas tim médo de Deus. TI A outras falta a fé. Iv Esta desconfianca de Deus thes & muito prejudicial. v Fim e divisio déste trabatho. \ i I Voz ae Cristo, voz misteriosa da graga que ressoais no siléncio dos coragdes, vos murmurais no funde das nossas consciéneias palavras de docura ede paz. As nossas misérias presentes repetis 0 conselho que o Mestre daya, frequente- mente, durante a sua vida mortal: “Confianga, con- fianga |’’ ‘A alma culpada, oprimida sob 0 péso de suas faltas, Jesus dizia: “Confianga, filha, feus pecados te seraio per- doados !"" (1). “‘Confianca’”’, dizia ainda 4 doente aban- donada que s6 dEle esperava a cura, “ua fé te salvow” (2). Quando og Apéstolos tremiam de pavor yendo-O caminhar, de noite, sobre o lago de Genesaré, Ble os tranquilizava por esta expressiio pacificadora : “Tende eonfianga! Sou Ea, nada temais !" (3). E na noite da Ceia, conhecendo os frutos infinitos do seu Sacrificio, langava Ele, ao partir para a morte, o brado de triunfo : “Confianga ! Confianga ! Eu venci 0 mundo ! ...” A). Esta palayra divina, ao cair de seus lthios adoriveis, vibrante de ternura ¢ de piedade, operava nas almas uma {ransformaciio maravilhosa. Um or¥alho sobrenatural Ihes