Vous êtes sur la page 1sur 8

Petróleo

Petróleo
A Escola e o condicionamento educacional sobre a importância do petróleo
quanto a seu poder energético e a sua escassez.

Assim nos ensinaram que:

- O petróleo é um combustível fóssil que deriva da decomposição de plantas e


animais mortos. Estes teriam sido acumulados e aprisionados a altas pressões.

- A energia solar captada e transmitida entre os seres vivos é aprisionada nas ligações
moleculares, energia essa que é libertada apenas aquando da queima do petróleo.

- As reservas de petróleo só conseguiram alimentar a nossa sociedade até 2060.


Petróleo
A TEORIA DO COMBUSTÍVEL FÓSSIL

A teoria para explicar a formação do petróleo foi concebida em


1757 pelo geólogo russo Mikhailo Lomonossov que afirma que
matéria biológica morta era enclausurada entre pequenos
sedimentos a altas pressões e que com o passar do tempo levou
à formação do petróleo.

“o petróleo surge de pequenos corpos de animais e plantas,


enclausurados em sedimentos sob alta pressão e temperatura e
transformam-se em petróleo após um período inimaginável”
Mikhailo Lomonossov
Petróleo
A VERDADE SOBRE O COMBUSTÍVEL ABIÓTICO

A verdade é que nunca foram encontrados fósseis de animais


ou plantas nas reservas de petróleo

A sonda espacial Cassini descobriu, ao passar próximo de Titã (lua de Saturno), que esta
está repleta de hidrocarbonetos líquidos. No entanto não existe vida nesta lua
Petróleo
A VERDADE SOBRE O COMBUSTÍVEL ABIÓTICO

O petróleo não deriva de formas biológicas de vida, mas sim por um processo químico no
interior da Terra. Este processo acontece ininterruptamente e continuamente.
Petróleo
A VERDADE SOBRE O COMBUSTÍVEL ABIÓTICO

1- O petróleo é extraído a grandes profundidades, ultrapassando os 13 km. Isso contradiz


totalmente a tese dos fósseis, pois os restos dos seres vivos marinhos nunca chegaram a tais
profundidades e a temperatura (elevadíssima) teria destruído todo o material orgânico.

2- As reservas de petróleo, que deveriam estar vazias desde os anos 70, voltam a encher-se
novamente por si mesmas. O petróleo fóssil não pode explicar este fenómeno. Só pode ser
explicado pela produção incessante de petróleo abiótico no interior da Terra.

3- A quantidade de petróleo extraída nos últimos 100 anos supera a quantidade de petróleo que
poderia ter sido formado através da biomassa. Nunca existiu material vegetal e animal suficiente
para ser transformado em tanto petróleo. Somente um processo de fabricação de hidrocarbonetos
no interior da Terra pode explicar esta quantidade gigantesca.

4- Quando observamos as grandes reservas de petróleo no mundo é notório que elas surgem onde
as placas tectónicas estão em contato uma com as outras ou se deslocam. Nestas regiões existem
inúmeras fendas, um indício de que o petróleo provém do interior da Terra e migra vagarosamente
através das aberturas para a superfície.
Petróleo
A VERDADE SOBRE O COMBUSTÍVEL ABIÓTICO

5- Em laboratório são criadas condições semelhantes àquelas que


predominam nas profundezas do planeta. É possível produzir
Diamantes e outras pedras preciosas, também metano, etano ,
propano e quem sabe: petróleo. Estas experiências provam que os
hidrocarbonetos podem formar-se no interior da Terra através de
simples reações inorgânicas – e não pela decomposição de
organismos mortos, como nos ensinaram.

6- O petróleo não pode ter 500 milhões de anos e


permanecer energeticamente capaz no solo até hoje. As longas moléculas de
carbono ter-se-iam decomposto. O petróleo que utilizamos é recente, caso
contrário já se teria volatilizado há muito tempo. Isto contradiz o aparecimento do
petróleo fóssil, mas comprova a teoria do petróleo abiótico
Petróleo
A VERDADE SOBRE O COMBUSTÍVEL ABIÓTICO

7- Os russos dominam a complexa técnica de perfuração profunda (acima de 13


km) há mais de 30 anos e exploram inesgotáveis reservas de petróleo das
profundezas na Terra. Este facto é ignorado pelo Ocidente. Os russos provaram ser
totalmente falsa a explicação dos geólogos ocidentais de que o petróleo seria o
fruto de material orgânico decomposto.
Nos anos 40 e 50, os especialistas russos descobriram, para sua surpresa, que as
reservas petrolíferas se reenchiam por si próprias e de baixo para cima. Chegaram
à conclusão que o petróleo é produzido nas profundezas da Terra e emigra para
cima, onde se acumula. Puderam comprovar isso através das perfurações
profundas que fizeram.