Vous êtes sur la page 1sur 56
Fiagdo Fiagao Quimica 1.0 que ¢ fio? 0 fio @ composto de fibras, filamentos (fibras individusis de extremo comprimento), ou autros materiais, naturais ou sintéticos, apropriados para o uso em construgdes de tecidos enirelagados, tais como em tecelagem e malharia. fio pode consistir de fibras torcidas, ur numero de filamentos torcidos, um simples filamento (conhecide como monofilamenta) cam ou sem toredo cu até- mesma uma ou mais tiras feitas pela divisio de uma falha de material como papel ou metal, ambos torcidos au nia. As propriedades da fio ulilizado na produgo do tecido influenciam enonmemente na aparéncia, textura e 0 desempenho do tecido, determinando as caracteristicas do tecida, inclusive seu end-use. 2, Matéria-Prima Fibras téxteis so unidades de matéria tendo o comprimenta de no minimo 100 vezes © seu didmetra ou largura. Fibras aprapriadas 20 uso téxtil possuem adequado ‘scomprimento, espessura resisténcia ¢ flexibilidade para formacdo do fio e construgao do tecido, bem como para resistir ao uso pretendido de tecide final. ‘Outras propriedades que impactam o desempenho das fibras téxteis inclvem: elaslicidade, ondulac&o, absorgao de umidade, reago ao calor e luz solar, reacdo aos, varios produtes quimicos aplicades durante @ processamento @ no acabamente do fecido. A grande variagdo de tais propriedades entre as fibras téxtels determina sua adequaco aos diversos usos. AAs primeiras fibras disponiveis para o uso téxtil foram abtidas a partir de arigem vegetal fe animal, Apos um longo periods de experimentagdo com muitas fibras naturais disponiveis, 0 algodao, 14, juta, linho © seda tomaram-se reconhecidamente as mais salisfatirias. 0 desenvolvimento comercial das fibras quimicas iniciou-se no final do século XIX, tendo um significative erescimento durante o periodo de 1940, expandindo-se rapidamente apés a 2° Guerra Mundial e nos anos 70 ainda era alvo de extensivas pesquisas e desenvolvimento. Este grupo das fibras quimicas inclui as fibras regeneradas, como rayon, feito de madeira existente in natura @ manipuladas para o formato de fibras, bem como as fibras sintéticas, com a substancia formadora da fibra produzida quimicamente de derivados de fontes como pelrdleo € posteriormente transformadas em fibras como poliamida e poliéster. 3. Aspectos gorais @ custo das fibras & basicamenta determinado pela disponibilidade, © tipe © 2 quantidade de processamentos requeridos e a sua versatilidade. 3.1 Naturais As fibras nalurais normalmente requerem extensas areas para sua produgdo, S80 afetadas pelas condigSes climatioas e muito freqlientemente sao transportadas de longas distancias até o ponte de producao. ———————EE——————— Em razio do volume e da quantidade nao serem facilmente controlados, existe a tendéncia de flutuacSes de precas. ‘As pesquisas tem sido direcionadas na melhoria das varias propriedades durante 0 processo de manufature. 3.2 Quimicas. AAs fibras quimicas (Man Made Fibers) por sua vez, podem ser produzidas proximas 20 ponto de uso; sua produgdo no requer grandes areas, podem ser facilmente produzidas, nas quantidades desejadas e cam especificas propriedades, requerendo pequena preparaco prévia para conversao em fio. Os custos iniciais $0 altos em vitude dos equipamentos empregados, mas os pregos. tandem & estabilizacdo © podem ser reduzidos com o incremento da produco. As pesquisas tém sido direcionadas na melhoria das propriedades € no desenvolvimento de tipes apropriados a usos especificos. Apesar das fibras naturais continuaram a predominar na industria téxtil, a produgéo e consumo das fibras sintéticas estdo crescendo. 3.3 Fibras Téxteis - Produgdo Mundial (estimativa dos ultimas 10.anos). Pasgronrn noua: ferme imi. If * cote Be io ata tes rans * Fiagao 4. Gonceitos Basicos Para um perfsito entendimento das parlicularidades que rondam a fiagdo de fibras ariificiais @ sintéticas, pelo process de extrusao, faz-se necessario um reforgo de alguns conceltos basicos da area téxtil e quimica, bem como a explana¢éo de algumas informages: 4.1 Historica jade de extrusdo de fios a partir de 1664 = Robert Hooke (GB) demonstra a poss! material viscose em escala laboratorial ‘a comercial, baseada em 1884 - Hilaire de Cherdonnet (F) cria a primeira fibra qui nitrocelulose. 1891 — Cross, Bevan e Beadley (GB) inventam o rayon viscose. 1927 ~ Staudinger (0) prova que as fibras naturals so formadas por macromaléculas lineares gigantes. Esta descoberta é a base do desenvolvimento das fibras sintéticas 1935 — Charothers (US) inventa o nylon 6.6. 1940 - Whinfield E Dickison (GB) inventa o poliéster. 4.2 Generalidades 4.2: Fibra Textil Substrato natural ou obtido por meio de reaches quimicas, constituida de macromoléculas lineares e que apresenta coma principais caracteristicas os seguintes ilens: Flexibiidadie, Suavidads, Conforta ao uso ¢ Alangamento. 4.2.2 Fibra Téxtil Natural E um substrata que apresenta todas as caracteristicas de uma fibra téxtil, ¢ que & oblida em estado semi-acabado na natureza, necessitando apenas de algumas adequagées, geraimente mecdnica, para ser (ransformada em matéria prima pronta ag uso téxtil Exemplos: Algadao, ho, Juta, Rami, Sisal, Seda, La, Amianto, etc. 4.2.3 Fibra Textil Quimiea, Tecnofibra ou Manufaturada Conjunto composto pelas fibras sintéticas ¢ arlificiais, estes substratos devem apresentar todas as caracteristicas de uma fibra téxtil, ¢ 6 obtido atraves de reagdes. quimicas ou de artificias @ manipulacio d@ produtos encontrados na natureza. 4.2.4 Fibra Taxtil Artificial ‘Composta por elementos encontrados na netureza em formata adverse ao uso téxiil, porém, que so transformados e adequados de acordo com ariificios, geralmente quimicos.